História Let me in - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Tags Sterek Scisaac
Exibições 161
Palavras 3.618
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Harem, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sci-Fi, Shoujo (Romântico), Slash, Sobrenatural, Super Power, Terror e Horror, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


IAAAAAEEEEEWWWWW?

Capítulo 17 - Mensage


Fanfic / Fanfiction Let me in - Capítulo 17 - Mensage


- o que eles são? – perguntou Derek encarando o homem asiático a sua frente. Ken suspirou encarando Isaac, que meneou fechando os olhos e descansando.
 
- eles são Siglo’s.

 - respondeu Ken encarando Noshiko se levantar. A mulher se levantou, ainda tonta, mas conseguia se manter em pé.

- Siglo’s? – perguntou Allison encarando o homem a frente de todos. A mulher encarou Peter e Isaac, em busca de algum sinal corporal de que Ken estaria mentindo, mas nada. Isaac encarava o anel em sua mão, já Peter encarava o sobrinho.

- Siglo’s? O que são Siglo’s? – perguntou Liam encarando Scott. Acontece que o McCall sabia tanto quanto Liam. Ele nunca havia ouvido falar de um Siglo antes. Ninguém viu quando Derek se aproximou de Ken e o puxou pelo colarinho. Todos só puseram seus olhares sobre eles quando ouviram o som das costas de Ken batendo contra a madeira velha que se quebrou com o impacto. Noshiko invocou suas caudas as apontando para Derek.

- É mentira – Derek rosnava apertando o colarinho da roupa do Yukimura. O homem apenas ergueu as mãos, revelando não querer revidar.

- Derek, ele não está mentindo – Peter se levantou e tentou se aproximar do sobrinho, mas o moreno de olhos verdes rosnou mais forte quando Peter deu um passo em sua direção.

- Siglo’s não existem – Derek puxou Ken para mais perto, como se isso o fizesse ouvir suas palavras e o fizesse mudar de ideia.

- então por quê Stiles tem uma força equivalente à de um ser sobrenatural? Como Peter tem selos em suas costas? E como conseguiu esse anel? – Ken questionava o Hale a sua frente, o vendo tomar uma expressão ainda mais irritada.

Derek estava pronto para socar o homem a sua frente, mas Noshiko lhe acertara um golpe na cintura o jogando contra os betas. Theo se apressou em avançar contra a mulher, mas ela apenas rodou nos próprios pés, fazendo o lobo passar direto por si. Erica saltou, mas Noshiko deu um mortal para frente sem colocar as mãos no chão, acertado um calcanhar no queixo da loba, que perdeu o foco em seu ataque com a dor. Boyd já estava ao lado da mulher quando ela percebeu a investida do negro, mas o ataque fora interferido por Ken, que segurou o punho do negro e o girou, fazendo Boyd girar o ar e cair de costas no chão. Scott rosnou para seus betas e eles se encolheram para depois retornarem ao seu lado.

- Derek, o que são Siglo’s? – perguntou o McCall vendo os Yukimura do outro lado da sala da mansão. Kira se encontrava no meio, sem conseguir escolher qual lado defender. Peter estava de braços cruzados, ao lado de Isaac, que permanecia sentado.

- não é nada, Scott. É apenas uma história contada para crianças. É como a representação de um espírito da natureza. Ele consegue controlar um elemento ao mesmo tempo que tem uma fera dentro de si – respondeu o moreno de olhos verdes avançando contra os Yukimura. O moreno de olhos verdes se transformou por completo, rosnando para as duas raposas velhas e as encarando com fúria.

- Derek, espere – pediu Allison, mas Derek já havia corrido e saltado na direção dos Yukimura, mas Peter o interceptou no meio do salto, jogando o sobrinho contra a parede.

- Escute o que temos a dizer – ronou Peter, se afastando num salto. Derek rosnou e tentou avançar contra o tio, mas fora impedido pelo grito de Allison.

- ELES ESTÃO FALANDO A VERDADE- gritou a caçadora, chamando a atenção do lobo e dos amigos. Lydia se aproximou da amiga, ainda com dificuldade.

- Como você sabe disso, Alli? – A ruiva encarava a melhor amiga. Allison suspirou ao perceber que havia, finalmente, conseguido a atenção dos dois alfas.

- na festa, quando aquelas coisas negras atacaram. Elas olharam em todos com um brilho verde e depois diziam o que eram. Quando o Jackson foi atacado que desmaiou, aquela coisa falou lobo, mas quando ela pegou o Isaac, ela disse Siglo. Eu acho, não lembro direito – Allison se explicou e Derek lhe encarou feio.

- Mas quando a Malia desmaiou eles disseram loba e não coiote – falou Liam e Theo apontou para o loiro como se dissesse “Viu?”

- eles podem ter errado quanto ao Isaac. Ele é um beta desse Pack, o Peter o transformou – falou Scott apontando para Isaac.

- eu já disse – Issac se manifestou se levantando. O McCall encarou o loiro, ele se levantava sem encarar ninguém. Peter tentou o ajudar a ficar de pé, mas o Lahey rejeitou a ajuda.

- Você é meu beta, eu controlo você Isaac, e eu te ordeno que me conte toda a verdade – Scott encarou Isaac com os seus olhos vermelhos. O loiro riu irônico. O moreno rosnou mais alto. Todos os outros betas estavam encolhidos, não demonstravam, mas eles estavam. Se sentiam acanhados sempre que um dos alfas estava furioso, mas eles fingiam não sentir nada. Isaac gargalhou alto, surpreendendo a todos.

- eu ainda não entendo – sussurrou o Lahey ainda de olhar baixo.

- o que você não entende, Isaac? Não há nada para entender. É algo natural, eu mano e você obedece – Scott explicou apontando de si para o loiro. Lydia e Allison encararam o moreno feio, elas não haviam gostado da maneira como Scott deixou as coisas saírem de sua boca. Era como se todos os seus amigos ali presentes fossem apenas empregados do moreno e não uma família. Até mesmo Derek achou a forma grosseira, mas ele não se manifestou. Queria ver se o alfa genuíno conseguia arrancar algo do loiro, algo sobre Stiles de preferência. A gargalhada de Isaac aumentou, o loiro até jogou a cabeça para trás enquanto gargalhava. Kira, Allison, Lydia e Erica podiam jurar ter visto um brilho sair do movimento do loiro. Como se um pequeno cristal refletisse a Luz que ali passava.

- Eu não entendo por que eu ainda tento, Scott – explicou o loiro abaixando a cabeça e finalmente encarando o McCall nos olhos. Alguns estranharam, como Scott e Derek, outro tiveram o seu peito apertado ao ver o rosto do loiro ser lavado por lágrimas.

- o que quer dizer? – perguntou Lydia encarando o loiro se aproximar de seu grupo.

- eu não entendo por que eu ainda tento com você. Está claro isso sempre vai acontecer. Somos terra e água, um sempre vai acabar sufocando o outro – Isaac cuspiu tais palavras e se virou. Ele caminhou até a porta da mansão, fazendo Peter estranhar.

- vai sair pela porta? – o Hale mais velho viu o loiro apenas erguer a mão, mas logo ele parou e se virou para encarar o pack por sobre os ombros, mais especificamente Derek.

- eu não existo, Peter. Coisas que não existem não saem. – o loiro cerrou os punhos antes de voltar a caminhar.

- Isaac, volte aqui. Você nos deve explicações – Scott caminhou até o loiro e segurou-lhe o pulso. Isaac parece reagir ao toque, mas logo ele tentou libertar-se do aperto do McCall.

- Scott, me solte. Eu não vou ficar – o loiro tentava se soltar, mas o McCall parecia apertar ainda mais o pulso.

- Você ainda é o meu beta e vai me obedecer – rosnou Scott fazendo uso de seus olhos escarlates. Ele ouviu Isaac rosnar e logo o seu corpo foi atirado contra os betas. Isaac empurrou o moreno, que deslizou no chão até os betas, que tentaram ajudar o seu líder, mas o mesmo conseguiu se equilibrar e frear antes de chegar mais perto de seus betas.

- o meu nome não é beta – Isaac rosnou voltando a ficar de costas

- Isaac, como você ousa. Eu sou o seu alfa, como um beta, você ... – o moreno se aproximou novamente, mas o loiro reagiu.

- O MEU NOME NÃO É BETA – o loiro gritou acertando um soco em Scott. O moreno caiu no chão e Derek correu em sua ajuda.

- Isaac ... – o moreno de olhos verdes tentou interferir na luta, mas até ele ficou estático ao ver as lágrimas do loiro brilharem.

- O MEU NOME É DELTA – gritou e seu corpo começou a se deformar, logo ele foi desaparecendo da cabeça aos pés, o corpo todo parecia ser sugado para onde estava o rosto do loiro. Os garotos estavam assustados e impressionados com aquilo. Eles nunca viram nada do tipo.

- Vai me dizer que Siglo’s não existem agora? – perguntou Ken encarando o Hale de olhos verdes. Derek não conseguia acreditar naquilo. Eles realmente existiam. Existiam e viviam entre eles como pessoas normais. Nem Derek, que era um lobo experiente, conseguira diferenciar dois deles de adolescentes humanos.

- O Stiles é ... um Siglo também? – perguntou o moreno de olhos verdes encarando o tio. Peter apenas ergueu o anel em seu dedo em resposta. Derek encarou Ken e Noshiko.

- ALGUÉM DÁ PARA EXPLICAR ESSA HISTÓRIA DE SIGLO’S, ESPÍRITOS, FERAS, BETA E DELTA? EU JÁ ME PERDI TODA – gritou Erica chamando a atenção dos adultos. Peter se aproximou de Ken e Noshiko.

- Vamos para o loft, lá conversaremos melhor sobre isso. É mais seguro – falou o lobo e Derek e Scott assentiram.

 

 

Todos estavam reunidos no loft do moreno, até mesmo o Sherife e Chris apareceram no local. O Stilinski segurava um pequeno vidrinho com água na mão esquerda e na direita segurava um isqueiro de prata. Scott estava sentado numa das poltronas do Hale, enquanto Allison tentava lhe acalmar enquanto lhe fazia um carinho no braço do alfa. Isso costumava o acalmar quando eles namoravam, mas parece que não funcionava mais. Por mais que a Argent acariciasse o ombro e o braço do ex-namorado. Derek andava de um lado para o outro, parecia preocupado com algo. Erica e Boyd conseguiam sentir as emoções de seu alfa, mesmo sem precisar usar seus poderes lupinos. Eles entendiam bem aquela sensação. Quando foram sequestrados e separados, ele não sabiam o que o outro estava passando. Não sabiam se estavam bem ou não, não sabiam de nada. E era exatamente isso que Derek estava passando naquele momento. Eles não sabia de nada sobre o que Stiles estava passando, não sabia onde ele estava nem se estava bem. Os betas sentiam a angustia de um de seus alfas e por isso faziam silêncio, como forma de demonstrar compreensão. Mas alguém tinha que tomar alguma iniciativa.

- então, o que é um siglo? – perguntou Erica encarando os mais velhos. Noshiko encarava o lado de fora do loft pela varanda, enquanto o marido estava apoiado na parede, encarando os adolescentes. Jhon e Peter estava sentados sobre o balcão do loft. Peter encarava o seu anel, enquanto Jhon encarava um frasquinho com água e um isqueiro. Noshiko estava pronta para explicar quando foi interrompida.

- eles são reencarnações dos espíritos da natureza. Água, Fogo, Terra, Ar, Raios, Fauna e Flora. Seres de aspecto humano que podem controlar um elemento e se transformar no animal representante de seu espírito. – explicou Derek ainda sem parar de andar de um lado para o outro. Erica meneou em compreensão, mas ainda se sentia um pouco confusa.

- mas a verdade é que isso são apenas histórias contadas para as crianças do mundo sobrenatural – Peter viu Derek o encarar confuso quando suas palavras foram proferidas.

- então isso não é verdade? – perguntou finalmente parando de andar de um lado para o outro.

- não. Um siglo é apenas uma criatura próxima a natureza, descendentes dos seguidores de uma religião antiga, em que suas divindades eram os espíritos da natureza. Eles não são as reencarnações dos espíritos. Eles são protetores da natureza. Eles se ofendem e sofrem quando a mesma é devastada, passando a entrar em um estado de fúria. Sua elemento condiz com um espírito e sua transformação é a representação animalesca do mesmo – explicou Jhon encarando os dois objetos em suas mãos.

- você sabia?! – Scott se levantou encarando o policial.

- eu sempre soube – respondeu Jhon jogando a cabeça para traz e suspirando. Scott se aproximou do humano, mas fora impedido por Peter.

- você sabia e nunca nos contou. Você sabia que ele tinha poderes e mesmo assim tentou o afastar de mim quando descobriu que eu fui transformado – Scott estava indignado com aquilo. Jhon sabia da existência daquele mundo, sabia que Stiles podia se defender, mas mesmo assim tentou separar os amigos.

- eu estava tentando proteger você – Jhon se levantou e começou a caminhar pelo loft.

- me defender? Você sabia que eu podia me defender, do que você queria me defender? – Scott tentava transpassar Peter, mas o mesmo lhe segurava firmemente.

- é complicado, Scott – respondeu Jhon olhando para Peter. Cora e Malia encararam aquilo como uma forma de pedir ajuda.

- Senhor Stilinski, nada consegue ser mais complicado do que a vida que a gente leva. Garanto que posso entender se me contar – Scott estava prestes a suplicar quando a voz de Peter soou próxima ao seu ouvido.

- ele queria te proteger de mim – Peter foi soltando Scott aos poucos. O moreno de queixo torto o encarou e depois encarou o pai de seu melhor amigo. Jhon não encarava Peter, assim como o Hale não encarava o Stilinski.

- Acho que perdi alguma coisa – comentou Erica, sentindo uma cotovelada de Lydia em seu braço.

- na época eu estava fora de mim, como vocês bem sabem. Eu procurei Jhon, eu pretendia usar ele para controlar Stiles e seus poderes. Ameacei várias vezes revelar Stiles para os humanos, assim seriam obrigados a deixar a cidade, que é importante para ambos. – falava Peter enquanto cruzava os braços. O humano foi até a cozinha de Derek e voltou com uma garrafa de bebida em mãos. Jhon colocou uma dose e logo após virou-a de uma vez em sua boca.

- Senhor Stilinski – Lydia tentou repreender o humano. Ela sabia que ele tivera problemas com bebida quando Cláudia morreu. Stiles lhe contara uma vez e tanto ela quanto o castanho temiam que isso voltasse a ocorrer.

- está tudo bem, Lydia – respondeu o homem fechando a garrafa e se afastando da mesma. Peter já não falava mais nada. O lobo mais velho apenas mordia a própria língua enquanto encarava os lados.

- e depois? – perguntou Theo encarando o lobo cerrar os punhos e fechar os olhos.

- depois Peter tentou convencer Stiles usando de outros meios, mas ele morreu – falou Jhon cruzando os braços diante do peito.

- usei Lydia para voltar a vida e agora cá estamos nós – falou o Hale indo até a garrafa e bebendo diretamente da mesma.

- ok, eu realmente perdi alguma coisa – Erica comentou e Liam não pôde deixar de rir da cara de confusa da loira.

- E onde é eu entra a parte de me proteger? – questionou Scott e Jhon voltou a se sentar sobre o balcão e Peter coçou a garganta antes de se pronunciar.

- a mordida que eu te dei, Scott, foi para forçar você a entrar em nosso mundo. Quando ameacei a segurança de Jhon, Stiles não ligou muito. Ele sabia que seu podia lhe chamar ou se defender de mim. Mas você? Você não fazia ideia do que era um lobisomem e como se defender dele. Você nem ao menos sabia que seu melhor amigo poderia lhe defender se você soubesse como chamar ele. Ameacei você e Stiles começou a se irritar comigo. Quando te mordi ele finalmente veio ao meu encontro, mas diferente do que pensei, ele não veio se juntar a mim – Peter sentou-se no chão, distante do xerife.

- então você só me mordeu para chamar a atenção de Stiles? – perguntou Scott encarando o Hale ao seu lado. Derek também parecia surpreso com o plano longo do tio.

- não, eu queria que Stiles voltasse a ativa. Ele havia parado de se intrometer em nossos assuntos. Ele sabia que não era mais o único na cidade. Ele sabia que Thalia ainda tinha três filhos vivos e que dois deles estavam aqui. Então ele parou de caçar – Peter explicou encarando Derek. O moreno de olhos verdes olhou torto para o tio se lembrando do que ele havia feito com Laura.

- e logo depois você matou Laura – falou Derek voltando a andar de um lado para o outro. Agora tentando manter a calma e não voar na garganta de seu Tio.

- é, mas Laura está bem – Peter falou e Derek rosnou.

- não me venha com essa de a Laura está bem. Como pode viver sabendo que sua sobrinha não pode por sua causa? – perguntou Derek rangendo os dentes para não gritar.

- porque a Laura está viva – respondeu e todos o encararam surpreso.

- Como assim a Laura está viva? – Cora finalmente tomou parte no assunto. Sua irmã mais velha estava viva? Como e por qual motivo não entrou em contato com os outros dois irmãos.

- Eles usaram aquilo? – perguntou Jhon encarando o loiro pela primeira vez depois do assunto.

- Sim, mas a consequência veio para mim – explicou Peter olhando o Stilinski nos olhos. Jhon pôde ver que o Hale não mentia.

- Pare de mentir. Como consegue nublar nossos sentidos? – Derek se aproximou do tio e o pegou pelo colarinho, o erguendo do chão. Peter apenas pegou o seu celular e discou um número. A período de chamada durou alguns poucos segundo antes de a voz de Laura ecoar pelos ouvidos de Cora e Derek.

- alô? Tio Peter?

- ... – silêncio da parte de todos

- tio? Aconteceu algo? Derek e Cora estão bem? Tio? – Derek pegou o celular da mão de Peter, largando o tio no chão.

- Laura? – Derek ficou tão tentado a achar que aquilo era realidade e não uma ilusão, que ele ficou com medo ao falar no celular, acabar quebrando a ilusão e não podendo mais ouvir aquela voz que agradava tanto aos seus ouvidos.

- Derek? – perguntou a mais velha surpresa.

- Laura, onde você está? – perguntou vendo Cora aparecer em seu campo de visão. A mais nova tinha um olhar pidão, nervoso e emocionado, embora sua expressão não passasse de seriedade assim como a do mais velho.

- Derek, e-eu ... – a mulher ficou receosa.

- eles já sabem – Peter disse após se aproximar dos sobrinhos.

- Já?! – perguntou surpresa.

- onde você está, Laura? – perguntou Cora puxando o celular e colocando no viva-voz. Embora todos da família pudessem ouví-la.

- eu estou na Itália – respondeu a mais velha dos três irmãos.

- quando pretendia nos contar que estava viva? – perguntou o moreno de olhos verdes.

- eu precisava me esconder de vocês por um tempo – a mulher parecia estar tão chateada quanto os dois irmãos.

- por quê? – Cora estava indignada com aquilo.

- vocês precisavam se fortalecer e minha aparição poderia abalar um pouco as coisas por aí – a mais velhas suspirou após responder.

- precisamos ir. Stiles está com problemas. – explicou Peter

- o Siglo? – perguntou Laura e Derek franziu o cenho.

- até você acha que ele é um siglo? – perguntou e ouviu Laura soltar o ar pela boca.

- e como ele conseguiria recitar um feitiço de ressurreição, Derek? Somente os Siglo’s conhecem aquela língua – A mulher parecia explicar aquilo como se Derek ainda fosse uma criança.

- ele te ressuscitou? – perguntou Cora olhando para o Hale.

- Sim, ele e um tal de Isaac. Olha, não culpem o Peter. Ele fez o que fez quando estava alterado mentalmente. Ele sacrificou metade de sua nova vida para me ressuscitar – falou Laura e todos encararam Peter.

- como assim? – perguntou Scott e a Hale mais velha estranhou

- quem mais está me ouvindo?

- o nosso pack inteiro – respondeu Derek e Laura soltou um “Ah”

- bom, Os Siglo’s podem recitar um feitiço que invoca o anjo da morte que levou a alma daquele corpo. Mas para ele devolver a alma de alguém, algo deve ser entregue ao espírito. Algo que ele ache uma troca justa. Como Tio Peter já havia sido ressuscitado, mas de outro modo. O modo como ele foi ressuscitado restaura toda a energia vital que ele já teve um dia. É como se ele tivesse renascido, reencarnado – Laura explicava tudo e toda a matilha se mantinha concentrada em sua voz.

- como se eu tivesse acabado de nascer – completou o loiro mais velho.

- entendo – comentou Boyd.

- ele ofereceu metade de sua energia vital, em troca da minha. O anjo achou uma troca justa e agora eu estou viva – explicou Laura e Derek encarou o Tio.

- Você sabia que podia reviver ela? – perguntou e Peter apenas meneou. Derek sentiu vontade de abraçar o tio, mas ele a segurou com todas as suas forças.

- mas o que houve com o Siglo? – perguntou a mulher e Cora suspirou.

- ao que parece, o crush do nosso irmão foi possuído por um espírito antigo – respondeu Cora e Derek corou até a alma com a fala da irmã.

- Opa, como é isso aí? Derek está caidinho pelo garoto? – Laura pôde ouvir o irmão do meio golpear a cabeça da irmão com a junta dos dedos.

- me dá isso aqui. Eu não estou caidinho por ninguém – falou em sua defesa.

- ESTÁ, SIM – todo o Pack e até mesmo Jhon gritaram para a mulher ouvir. Laura gargalhou, enquanto Derek corava mais ainda e fechava sua expressão em uma carranca.

- Tchau, Laura. Nos falamos depois – o moreno desligou e sorriu minimamente. Sua irmã estava viva e isso era ótimo. Quando Theo estava pronto para fazer mais uma pergunta sobre Siglo’s, o celular de todos tocou em sinal de mensagem.

- é do Stiles – falaram em uníssono.


Notas Finais


e aí? HEHEHEHEHEHEHE


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...