História Let Me Know - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook Vhope Namjin
Exibições 81
Palavras 2.040
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fluffy, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oioioi cheguei né. Meu comebak kakakakaka. Não tenho muita coisa pra dizer, é a mesma coisa de sempre. Não chorem nem nada porque nem foi tão bad assim *snif snif*. Perdoem os erros porque eu não pude corrigir. Desculpem ai pela demora e boa leitura.

Capítulo 37 - Cry Baby.


Jimin continuava parado enquanto rolava seus olhos pelo belo corpo de Jungkook. Sua boca estava aberta, formando uma belo "o". O loiro não poder conter de soltar uma risada constrangida por estar ali, tão perto - novamente - de seu amado. Seu coração parecia sair pela boca, as mãos soavam e estava a ponto de gaguejar se tentasse falar algo. Sua face se ruborizou quando o menor viu Jungkook sorrir novamente. Nada ali tinha mudado, sempre fora como a primeira vez em que se viram. Sempre teriam ali, mãos soadas, borboletas no estômago e pernas bambas. Era incrível todo aquele efeito. Intenso.

- Você está. - Park deu uma pausa reparando novamente o corpo em sua frente. Se perguntava a todo momento se Jungkook havia frequentado uma academia ou feito exercícios em casa. - Incrível. - O menor completou, ainda sorrindo de vergonha e constrangimento.

Jungkook riu, e Jimin pode jurar que aquele era um dos melhores sons que havia escuto em toda sua vida. Ele amava tudo em Jungkook, desde seus cabelos sedosos até suas coxas grossas, cheias de pintas que Jimin também considerava serem super adoráveis e fofas. O coração do menor batia de uma forma que ele nunca havia sentido antes. Seu rosto estava pálido e seus lábios também. O que fez Jungkook se aproximar, tomado de preocupações por Jimin e colocar a mão sob seu rosto enquanto o encarava sério.

-Hey Jimin, você está bem? - Jungkook disse, totalmente impaciente. Pois odiava vez Jimin em mal estar.

Jimin balançou a cabeça, positivamente e levou suas mãos até as de Jungkook - arrepiando-se com o toque gélido - e as tirando de lá antes que acabasse fazendo algo que não queria, que provavelmente lhe fazeria lembrar de seu passado (bem mais do que estava) e ficar triste por todo o resto daquela noite. Era sufocante não poder abraça-lo e dizer que sentiu sua falta por todo esse tempo. Que o queria novamente naquela casa, dividindo o mesmo quarto. Amando-se todas as noites como antes. Rindo por besteiras ou até mesmo chorando. Porque a única coisa que Park queria, era Jeon novamente junto consigo. Mas simplesmente não poderia lhe dizer isso, já que ele mesmo que começou tudo aquilo. Era estranho, chato, sem graça.

-Eu estou bem, não se preocupe comigo. - Jimin disse se afastando lentamente, mas algo o fez parar com seus passos lentos. O - agora loiro - virou-se para trás e olhou para seu pulso, vendo que Jungkook o segurava com um sorriso no rosto. Jimin se perguntava inúmeras vezes como Jeon poderia estar tão bem daquele jeito, mas pobre ele que não sabia bem o estado do moreno, ainda completamente apaixonado por si. - Por favor, me deixe ir agora. - O menor disse, cabisbaixo enquanto umedecia os lábios com a ponta da língua.

Jeon deu dois passos para frente ficando um pouco mais próximo de Jimin, e abriu os braços para o pequeno, enquanto ainda sorria. Jimin queria matá-lo por aquilo, por estar tão sorridente.

-Você não vai ir embora sem que eu te deseje feliz aniversário, não? - Jungkook disse calmo, fazendo Jimin sorrir internamente. O pequeno loiro o encarava, com receio de o abraçar, então Jeon deu mais um passo para frente encostando em Jimin. - Vamos, você só precisa colocar os braços ao redor de meu pescoço e aperta-lo bem forte. E assim eu lhe darei parabéns e depois você poderá ir embora.

Jimin não se conteve, então ele riu de Jungkook. Riu pelo mesmo ser tão idiota, e por estar assim tão bobo, o abraçou. Sentindo perfeitamente seus músculos formados, seu perfume nem doce e nem muito forte. Jimin sentia-se mal com aquilo, por não pode ficar ali com ele, para sempre. Seus pequenos olhos se encheram de água, ele já estava para chorar então apertou Jungkook em seus braços, deixando que seu primeiro soluço escapasse.

-Eu te amo Jungkookie. Por favor, volte pra mim. - Oh, Jimin falou tão baixo que Jungkook não foi capaz de ouvir. Parecesse que nada estava dando certo para ele naquele miserável dia. Seu corpo estava cansando de ficar ali abraçado com o mesmo. Minutos haviam se passado e eles ainda estavam ali, juntos. As pernas de Jimin fraquejaram, mas ele ficaria, não queria soltar-se de Jeon. Não hoje.

-Jiminie-ah. - Jungkook o chamou por aquele apelido tão adorável que fez o mesmo sorrir enquanto tinha a cabeça deitada no ombro do menor. - Nós já estamos aqui a um bom tempo, não acha melhor sentar? As pessoas estão começando a nós olhar feio.

Jimin lentamente retirou o rosto de ombro de Jeon e limpou seus olhos rapidamente, torcendo para que o moreno não visse, mas foi tarde de mais já que ele estava em sua frente, o encarando sério. Jungkook não queria perguntar o porque daquilo, talvez Jimin só estivesse com saudades não? Ah Jeon...nunca se passava por sua cabeça que ele era a própria causa pelas lágrimas de Jimin. Todas elas carregam dor e sofrimento.

-Oh! - Jimin exclamou um pouco mais empolgado enquanto agora passava a mão por seus cabelos. - Vamos logo sentar, minhas pernas estão doendo.

-Jimin-ah? - Jungkook o olhou enquanto mordia internamente a carne de suas bochechas.

-Huh? - O menor passou a fita-lo também.

-Feliz aniversário. - Jungkook disse calmo e sorriu logo em seguida, fazendo Jimin repetir seus atos, deixando que seus olhos fechassem e formassem uma pequena linha. Jungkook achava aquilo extremamente adorável.

-Obrigado Jungkook. - O menor disse e fui até o mesmo o empurrando até a mesa mais próxima dali. Taehyung e Hoseok estavam perdidos no meio da multidão, era impossível Jimin encontra-los ali. -Bom. - Jimin sentou-se no estofado do banco e Jungkook ao seu lado. - O que faz aqui?

Jungkook respirou fundo e passou a mão por suas madeixas, logo passando a fitar as pernas do menor ao seu lado, procurando um meio de dizer porque ele estava ali. Simplesmente não havia motivo nenhum, mas Park era insistente e lhe fazeria várias perguntas. O melhor jeito seria mentir para não ter que ouvir de seu amado coisas como "você veio com algum acompanhante especial?" ou "Trouxe seu namorado aqui?". O moreno passou a língua pelos lábios e os mordeu logo em seguida arrancando um suspiro pesado de Jimin que observará seu olhar sobre suas pernas e seus movimentos com os lábios. Aquilo estava sendo sensual - quente - demais para os dois, então Park fingiu tossir tendo o olhar de Jungkook para si.

-Você ainda não respondeu a minha pergunta. - Jimin novamente insistiu em saber o motivo por Jungkook estar ali. No fundo ele tinha medo de ouvir que ele estava ali com um ficante ou namorado. Talvez até marido. Mas Jimin queria saber o motivo, mesmo que doesse.

-Eu só vim passar uma noite com uns amigos meus. Um deles está fazendo sua despedida de solteiro hoje então eu fui convidado, mas claro. Nada de homens ou mulheres nisso. Eu não estou para relacionamentos, muito menos ficantes. - Jungkook mentiu e olhou sério para Jimin enquanto respirava fundo, novamente. Sugando todo ar para seu pulmão e depois o soltando lentamente. Os olhos de Jimin rolaram por todo o salão até parar em suas pernas. O menor estava feliz por Jungkook não estar se envolvendo com alguém. Poderia ser até egoísta, mas Park o queria somente para si. Por um lado aquilo também foi ruim. Jungkook não era mais um cara de compromissos? Isso foi um fora para Jimin? Uma indireta para que ele não se aproximasse mais do moreno? Ah, Jimin se machucou e também arrependeu-se amargamente de ter feito aquela pergunta tão idiota que agora estava o quebrando lentamente por dentro. Destruindo totalmente todas as suas esperanças de pode-lo reconquistar novamente e ama-lo até o fim. De poder dizer para ele um "sim, eu aceito me casar com você. Me desculpe por ter lhe expulsado de casa". Simplesmente tudo aquilo foi colocando dentro de uma caixa e jogado num mar de ilusões. Porque para Jimin, tudo aquilo agora era uma ilusão. Então ele estava disposto a nunca mais procurar por Jungkook. Afinal, ele não está mais para relacionamentos. Mesmo que doesse essa era sua decisão. Toda aquelas história bonita, vivida com Jungkook acabaria mesmo ali? Naquele exato momento? Ele deixaria tudo de lado e seguiria sua vida como se nada tivesse acontecido entre os dois. Ah, Park estava tão confuso só queira se enterrar em algum lugar e nunca mais sair de lá. Queria ter nunca o conhecido, nunca ter passado por tudo isso. Todos esses sentimentos maldosos consigo. Simplesmente não aguentava mais sofrer.

-A-ah, diga para seu amigo que eu lhe desejei felicidades depois. Mas agora, eu preciso ir tomar um pouco de ar. - Park disse nervoso e saiu dali, se perdendo na multidão de pessoas soadas e bêbadas. O pequeno agradeceu quando finalmente achou a porta de saída daquele local abafado. Quando a abriu respirou fundo aquele ar gelado de fora. O loiro sentou-se num banco que havia lá fora então desmanchou-se em lágrimas e soluços profundos que faziam seus pulmões doerem. Suas mãos pequenas puxavam suas madeixas loiras com certa força enqunto visão ia se embaçando lentamente por conta de suas lágrimas. Seus lábios tremiam junto ao seu corpo fraco. Aquele com certeza era seu pior aniversário.

Naquele momento, todas as lembranças que tivera ao lado de Jungkook lhe tomaram a mente de uma só vez o deixando mais fraco e sensível a cada minuto que se passava. Ele simplesmente não queria mais sofrer, estava ponto de se jogar na frente de um carro e acabar com tudo isso de uma vez. Mas algo o impedia de fazer isso. Bem lá no fundo, ele sentia que machucaria alguém, então desistiu também daquela ideia tão patética que o atormentava naquele momento junto a suas memórias boas e ruins de Jungkook.

Jungkook também estava triste, mas a ponto de chorar desesperadamente como Jimin e ter aqueles pensamentos negativos. Ele apenas se arrependia de não o ter segurado ali, o perguntado como estava sendo sua vida desde quando ele foi embora. Se ele está bem, se arranjou um trabalho e voltou novamente a frequentar sua faculdade. Queria ter o feito ficar ali, consigo e ter conversado de vários assuntos sobre suas vidas. Queria também ter falado algumas verdades que estavam entaladas em sua garganta.

-Por favor, me traga algo forte, mas só um drink. - Jungkook disse ao garçom que havia acabado de passar por si.

-Olá docinho. - Jungkook arrepiou-se ao sentir tal voz tão doce perto de seu ouvido e mãos femininas passearem por todo seu peito. - Que tal nos divertimos um pouco, huh? - A voz lhe pareceu sugestiva então a menina - que ele ainda não tinha visto o rosto - sentou-se em seu colo. A garota tinha seus cabelos pretos e longos e um batom roxo fosco e bem escuro. Suas mãos tinham um esmalte vinho com unhas grandes que arranhavam seu peito o deixando mais ainda arrepiado.

-Me desculpe, mas eu não quero agora. - Jungkook disse calmo então deu um olhar reprovado para que a garota saísse de seu colo - o que até então ela não fez -. Jungkook pegou o drink que o garçom havia lhe trago e levou até a boca tomando um gole. - Vamos garota, saía. - O moreno disse novamente, autoritário para a garota.

-Oh não... - A garota lhe respondeu manhosa e rebolou lentamente em seu colo o arrancando um leve arfar. - Só um pouco, baby. - Ela insistiu.

Jungkook respirou fundo a apertou suas mãos na cintura da garota, a precionando contra seu membro. A mesma sorriu maliciosa e passou a língua pelos lábios de Jeon, mas quando ela foi o beijar seu corpo foi empurrado para a mesa com certa brutalidade fazendo a mesma bater as costas na madeira gelada da mesa.

-Eu já disse que não, docinho. - O mesmo disse totalmente arrogante e saiu dali com os punhos fechados enquanto caminhava em direção a saída da boate. -Eu não quero essa vadiazinha de merda. - O mesmo disse sozinho e abriu a porta de saída do local. Ele respirou fundo, mas logo sua atenção foi tomada por um soluço sôfrego ao seu lado. Jungkook virou-se para o lado ficando totalmente assustado com a cena em seu lado. - Jimin?


Notas Finais


Olha, eu achei esse capítulo bom não sei porque. Quero ouvir o que vocês estão achando da história. Poxa, eu gosto de interagir gente. ;-;
Bom, eu postarei um oneshot jikook no spirit, talvez essa semana mesmo se eu conseguir fazer a capa. Ele está uma amorzinho e já foi postado no Wattpad. Se quiserem ler com antecedência meu nome user lá e "bugschimchim". Espero que gostem, beijos e até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...