História Let Me Know - Capítulo 4


Escrita por: ~ e ~Nah_seok

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Jihope!brotp, Jinmin, Menção!jikook, Menção!taekook, Nah_yoongi, Otp's, Yoonseok, Yoonseokas2
Visualizações 55
Palavras 1.958
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Ficção, Fluffy, Lemon, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi oi, dessa vez a gente apareceu mais cedo kkj quem está aqui novamente é a Yoonseokas2
Estamos fazendo de tudo para postar o mais rápido possível e esperamos que vocês gostem.
Boa leitura.

Capítulo 4 - Four ☆ - The Enemy


Mas o Jung sabia que nada ficaria em paz

- Jeongguk, você está me machucando. - Jimin dissera pela décima vez consecutiva ao garoto que o puxava pelo braço, sabe-se lá até onde.

Por mais que quisesse se soltar do aperto do Jeon, o moreno sabia que nunca fora uma boa idéia contestar as exigências do mais novo. Por isso, deixou ser guiado bruscamente pelo garoto até a sala na qual estudava, vendo o mais alto bater a porta atrás de si logo quando entrou.

- O que eu já te falei sobre ficar andando com o Jung, huh?

- Hoseok é meu melhor amigo, Jeongguk. Não vou afastá-lo só porquê você quer. - Jimin encolheu-se instintivamente ao notar que o mais alto aproximava-se rápido demais até si.

- Você sabe que eu não o suporto. Ele não é uma boa influência. - Jeongguk segurou os ombros do mais baixo, como se aquele ato pudesse amenizar o visível medo dos olhos do Park.

- Vocês se aturavam antes, não entendo como começaram a se odiar tão repentinamente.

Jeongguk respirou uma, duas, três vezes. Afinal, ele sabia que não havia sido tão repentinamente como o Park afirmara.

- Isso não interessa, Jimin. Agora me responde. - o mais alto intensificou o aperto - Que história é aquela de paixão, huh? Ou acha que eu não ouvi?

Jimin puxou seu braço do aperto do outro, começando a irritar-se com o comportamento infantil do mais novo.

- Olha, eu já disse que não est-

Jimin interrompeu o que iria dizer quando a porta fora aberta repentinamente e alí, bem na sua frente, se encontrava o professor Kim, que a princípio não havia reparado nos dois rapazes á sua frente; estava absorto em algo que via em seu celular.

Jeongguk afastou-se rapidamente do Park e, aproximando-se do Kim, estendeu-lhe a mão.

- Bom dia, professor. - Disse, com seu sorriso mais simpático.

Jimin observou bem aquele sorriso; do tipo que faria qualquer um se apaixonar, no entando, Jimin sabia que não era verdadeiro. Para ser sincero, o que denunciava era os olhos. Totalmente gélidos.

- Bom dia...

- Jeon Jeongguk, senhor.

- Jeon Jeongguk. - O Kim analisou o garoto de cima á baixo, começando a se sentir levemente irritado  com o sorriso falso que o outro exibia.

Seokjin, então, olhou para o lado e sentiu novamente a estranha contração no estômago ao perceber que a terceira pessoa na sala era o mesmo garoto de outrora, que observava, deixando-o levemente atônito.

Jimin observou - com o coração aos pulos -  o professor Kim se aproximar, e sentiu ruborizar quando os olhos do mais velhos pousaram sobre os seus, fazendo-o prender a respiração.

- É um pouco cedo para os alunos estarem na classe, não acham? - O Kim disse, arrumando cuidadosamente os seus pertences sobre a mesa.

- Deveras. - Jeongguk se pronunciou - Mas nós já estávamos de saída. Não é mesmo, Jimin?

Park não respondeu, mal havia escutado o que o namorado dissera. Estava demasiadamente concentrado no loiro á pouquíssimos metros de distância.

O garoto não queria admitir, mas havia algo de fascinante no Kim; talvez fosse o modo como se movimentava, ou fosse os olhos brilhantes, mas poderia ser também lábios carnudos..

- Não é mesmo, Jimin? - Jeongguk repetiu, agora um pouco mais alto.

Jimin piscou algumas vezes antes de se dar conta do que acontecia, e percebeu o olhar nada satisfeito que o namorado lançava sobre si.

Jeongguk estendeu a mão para que o moreno a segurasse e ambos pudessem sair dalí o quanto antes. Sentia-se profundamente irritado pela presença do Kim na sala e pelo modo como o mais velho fingia estar indiferente aos dois garotos. Estava prestes a gritar com Jimin para que o seguisse, quando o professor se pronunciou:

- Creio que o Park não deseja segui-lo, Jeon. Ainda não notou?

Jeon enrijeceu o corpo. Ocorreu-lhe a idéia de agarrar o Kim e esbofetear-lhe a face, mas afastou a idéia com um maneio de cabeça. Procurou respirar fundo e afastar qualquer pensamento absurdo que lhe ocorresse no momento. Andou pesadamente até a saída e, antes de bater a porta atrás de si, olhou uma última vez para Jimin, que sabia o erro que estava cometendo.

Quando, por fim, o mais novo saiu, Jimin pôde finalmente respirar tranquilo e olhou quase piedosamente para o Kim. Infelizmente, Seokjin encontrara um inimigo em potencial.

- Esse Jeon parece ser um rapaz difícil de convivência. - Disse o Kim depois de longos minutos em um silêncio constrangedor.

- O Jeongguk é legal depois que você o conhece.

Jimin encarou o professor, se dando conta que estavam a sós, e não conseguiu impedir a sua imaginação de fantasiar as mais diversas coisas que poderiam acontecer naquela sala. Logo procurou afastar aquelas idéias - absurdas - da cabeça e tentou, sem muito sucesso, amenizar o rubor das bochechas.

- Não vai se sentar? - Seokjin perguntou completamente alheio a afobação de Jimin, fazendo o garoto se engasgar com a própria saliva com aquela simples pergunta.

- Oh... claro.

Jimin andou até a cadeira mais próxima, arrastando-a até que estivesse próxima ao professor. Jimin pôs-se então a observar o Kim com os cotovelos sobre os joelhos e um brilho quase infantil a iluminar os olhos.

- O senhor chegou cedo hoje, professor.

- Sim, eu estava um pouco ansioso. - fez uma pequena pausa - Para ser sincero, mal consegui dormir.

- Você está desse jeito porque é a sua primeira semana, daqui a alguns meses não vai suportar olhar para a nossa cara. - Disse simplista, brincando com uma mecha de seu cabelo.

- Você fala como se fossem uns monstrinhos.

- Era o que a nossa antiga professora dizia.

Seokjin riu minimamente, pegando seu caderno de anotações e rabiscando o conteúdo que daria em aula naquele dia. O mais novo, então, passou a observar em silêncio, a caligrafia delicada do professor, achando-a extremamente graciosa. Ambos compartilhando de um silêncio deveras agradável. Porém, logo o silêncio fora interrompido pelo sinal que avisava o início das aulas, e a quietude da sala logo fora substituído pelo barulho dos estudantes.

Jimin levantou-se apressado e correu até seu assento, temendo que o amigo entrasse na sala e criasse alguma teoria absurda sobre a sua proximidade com o Kim, e não demorou muito para avistar a cabeleira castanha do amigo, este vindo sentar-se atrás do Park.

- Bom dia, alunos. - Cumprimentou o Kim quando todos os alunos já estavam devidamente acomodados em seus assentos - Espero que estejam dispostos a copiar, pois hoje falaremos sobre os processos da eletrização. - Pronunciou o professor, arrancando um muxoxo da maioria dos alunos.

Seokjin passou a discursar sobre o assunto, caminhando entre as fileiras de cadeira, vez ou outra cutucando alguns estudantes de dormiam sobre suas carteiras.

Jimin estaria mentindo se dissesse que prestava atenção a uma palavra que o Kim dizia. O garoto estava focado demais na beleza do mais velho.

O moreno resolveu ignorar a explicação do professor sobre a diferença dos processos de eletrização, preferindo, por fim, focar na forma deveras provocativa que o Kim mordia o lábio inferior toda vez que recobrava o fôlego, ou o jeito despreocupado que o mais velho enfiava os dedos entre os fios descoloridos e, até mesmo, na forma como a calça social adornava as belas coxas do mais velho.

Jimin teria ficado por muito mais tempo observando os traços do Kim, porém o jovem fora completamente arrancado das suas divagações ao sentir uma pequena folha, cuidadosamente dobrada, rolar por seu ombro, indo parar entre suas pernas. Por pura curiosidade, Jimin resolveu abri-la, mas logo se arrependeu ao visualizar a caligrafia rústica do amigo rabiscada na folha.

" Disfarça, Jimin. Você já 'tá quase babando. "

O moreno revirou os olhos, sentindo as maçãs do rosto arderem.

" Bilhetinho, Hoseok? Sério? Não sabia que tínhamos voltado á quarta série. "

Jimin rabiscou a resposta em um pedaço branco do papel, jogando-o sobre o ombro e torcendo para que tivesse acertado o rosto do amigo. Não demorou muito para que, novamente, sentisse a folha rolar pelo seu ombro.

" Você sabe muito bem que não podemos usar celular na sala. Mas não é sobre isso que quero falar. Quero saber o que aconteceu depois que o Jeongguk te arrastou pra longe."

" E não dava para esperar a aula terminar?
Aish, ok. Bom, ele surtou (como sempre) mas aí o professor Kim apareceu e tudo ficou muito bem depois disso."

O garoto rabiscou a resposta, jogando a folha para Hoseok, no entando, arrependeu-se no mesmo instante ao perceber o que, de fato, havia escrito.

" AI MEU DEUS! QUE LINDO!!! VOCÊS SÃO O CASAL PERFEITO.
ASSUMAM-SE
CASEM-SE
E PROCRIEM
PRO-CRI-EM"

A resposta veio praticamente no mesmo instante, e por mais que tivesse tentado segurar o riso, Jimin não conseguiu evitar que uma risada extremamente alta escapasse-lhe, atraindo toda a atenção da classe e, principalmente, a do professor Kim que olhou acusadoramente o papel em suas mãos.

- Vai á merda, Hoseok. - Jimin sibilou para o amigo quando a atenção da turma já havia sido dissipada.

O resto da aula passou como um piscar de olhos para Jimin que tinha a sua atenção voltada para outras áreas. O garoto só percebeu o término das aulas quando a maioria dos alunos se dirigiam á saída.

- Qual é a nossa próxima aula, Jiminnie? - Hoseok perguntou pondo-se ao lado do amigo.

Jimin olhou confuso para o Jung, como se este tivesse surgido do nada.

- Ahn.. Acho que é literatura.

- Quanto tempo até o professor Lee entrar na sala?

- Bem, se ele não se perder pelos corredores novamente, eu diria que daqui á uns três minutos.

- Ótimo.

Jimin observou meio inquieto o amigo se aproximar do professor Kim e, pelo o que pôde perceber, ambos trocavam palavras amistosas.

Jimin sabia que não podia deixar o amigo sozinho por muito tempo. Por isso, resolveu se aproximar, cautelosamente, da dupla.

- Oh, Jimin. Eu estava justamente falando com o professor Kim que você queria fazer uma pergunta muito importante a ele. - Hoseok exclamou puxando o amigo para perto de si.

Jimin arregalou os olhos, sentindo que poderia desmaiar a qualquer momento.

- Eu quero perguntar algo ao professor? - Jimin alternava o olhar entre Hoseok e Seokjin, desejando ardentemente que o amigo mordesse a própria língua.

- Claro que quer. Enfim, nos vemos daqui a um minuto e meio. O acastanhado de uma piscadela para o amigo antes de sair da sala.

- Então, o que queria me perguntar? - Seokjin perguntou olhando pacientemente para o mais baixo.

- Então... ahn.. bem.. - O Park atrapalhou-se com as palavras, pedia aos céus que Hoseok caísse de alguma escada por fazê-lo passar por tal situação - E-eu queria saber quando nós vamos começar a aprender sobre os campos magnéticos.

- Ah, claro. Na verdade ainda é um pouco cedo para falarmos sobre isso, mas com certeza abordaremos esse assunto. Era só isso que queria perguntar?

- Sim, só isso. Obrigado.

- Por nada. - Disse Kim terminando de recolher os seus pertences e saindo da sala logo em seguida, deixando Jimin encarando o nada, e logo o nada fora preenchido pelo corpo alto e esguio de Hoseok.

- Viu só? Não foi tão difícil não é mes- - Hoseok mal teve tempo de terminar o que iria dizer, pois, se não fosse por seu excelente reflexo, teria sido acertado em cheio pelo punho de Jimin que mirava diretamente em seu queixo.

- Não precisa usar a violência, Jimin. - Hoseok gritou se desviando de outro soco.

- Qualquer dia desses, Hoseok, eu ainda quebro o seu nariz. - Disse Jimin, apontando ameaçadoramente para o rosto de Hoseok.

Por fim, Jimin resolveu voltar para o seu assento e ignorar Hoseok pelo resto do dia. E, para ser sincero, não precisou de muita coisa para que Jimin esquecesse a tentativa de ajuda desastrosa do amigo, afinal, o garoto estava ocupado demais tentando gravar o pequeno sorriso que adornava os lábios do Kim.


Notas Finais


Muito obrigada á você que leu até aqui szsz
Comentem e nos façam feliz, please ♡
Se quiserem conversar comigo (yoonseokas2) me chamem no twitter @protectsope e vamos ser amiguinhos.

Um beijo para todos e um beijo especial para a Diovana, minha bolinho que está sempre aqui comigo <3 amo você minha bichinha.

Até o próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...