História Let me Know - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monser, Suga
Exibições 5
Palavras 1.454
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


EAE MEUS PÃO! ❤
Demorei mas cheguei!
Apreciem essa linda foto de Jung Hoseok e boa leitura ❤

Capítulo 8 - You're my noona, right?


Fanfic / Fanfiction Let me Know - Capítulo 8 - You're my noona, right?

Seul, 21 de Fevereiro, 14:35


POV Sophie

Já havia se passado um mês e meio em Seul e eu estava trabalhando cada vez mais. Bang PD pediu até minha ajuda com um grande projeto!

Jonah tem falado comigo com frequência sobre uma tal Samantha. Se eu acho que vai dar namoro? Tenho certeza.

Jongin e Jungsoo têm se entendido melhor depois daquele dia fatídico da boate.

E eu virei a confidente de Jin. Somos amigos inseparáveis, eu diria. E ele consegue ser mais dramático que eu. Aliás, todo o Bangtan é muito ligado a mim, e eu a eles. Espero não chorar muito quando for embora.

Mas se havia alguma incógnita, era Hoseok. Depois da sua promessa, ele realmente virou meu amigo. Eu ainda tinha um pé atrás... Mas tinha que confessar que ele me animava alguns dias.

-Soooooph – Cantarolou Jin. Ih, lá vem.

-Diga, oppa – continuei concentrada na minha tarefa, que era marcar uma reunião com uns produtores. Ele tirou uma foto com a Polaroid que era meu sonho de consumo e me entregou a foto.

-Amanhã é seu aniversário, né? Pretende sair?

-Na verdade eu queria ir em um restaurante em Busan que ainda não tive oportunidade de ir. E me deram esse fim de semana de folga, então...

-Entendi. Mas eu queria tanto fazer sopa de algas para você!

-Eu vou ir à tardinha, oppa. Seja lá o que vocês estão aprontando, podem fazer. Mas lembrem que eu vou viajar às seis.

-Você já foi a Busan?

-Já, quando eu era pequena. Meu pai me levou nesse restaurante, no dia do meu aniversário. Então quero ir para lá, ligar para ele e para minha mãe... esse tipo de coisa.

-Eu acho que sei qual restaurante você fala. Posso ir...

Hoseok entra na sala, todo bagunçado, com o cabelo molhado.

-Me diz que eu não estou atrasado.

Olho para Jin, que ri comigo.

-Você tem mais umas três horas, Hope. E você, oppa, pode ir comigo sim.

-Ir aonde?

-Um restaurante em Busan – Jin respondeu por mim. Hope olha para mim pedindo ajuda.

-Temos um problema.

-E qual seria? – digo terminando de digitar o e-mail para um dos produtores.

-Minhas roupas tinham sumido. Pensei que Kook tivesse pegado, mas ele disse que não. Então as achei no chão do banheiro, manchadas de caneta permanente.

Olho para Jin, que pegava a camisa branca toda riscada de preto e observava as ofensas escritas nela. Volto meu olhar ao computador, envio o e-mail e puxo Hoseok para fora da sala.

-Manda isso para o Manager, oppa! Você – Falo a Hoseok – Vem comigo.

Não era segredo que havia uma sala com roupas para os meninos. Entramos na sala pequena, e eu tranco a porta. Seja lá quem fez aquilo nas roupas de Hobi ia me pagar, porque eu escolhi aquela roupa com muito amor.

-Vai tirando a roupa, Hoseok. Deixa eu ver aqui... É um Fansign? Não chequei a agenda de vocês hoje – digo virando para as roupas. Haviam desde chinelos a sapatos sociais e de regatas a camisas caras.

-Sim, é um Fansign.

-Que tamanho você... – Viro para Hope que estava só com a cueca boxer preta. Não é que ele era gostoso? Volto meu olhar ao rosto dele, respirando fundo – Usa?

-De camisa? – Assinto. Ele joga os cabelos, agora úmidos, para trás. – M, eu acho.

-Toma essa, vê se fica bem – digo pegando uma branca lisa e entregando a ele.

-Ficou – Ele responde abotoando a mesma e eu puxo duas calças pretas, uma rasgada nos joelhos e a outra não.

-Qual das?

-Essa – ele diz pegando a sem rasgos e eu me viro para ver um blazer. Acabo pegando o reserva dele, do show.

-Acho que está bem... Porque você insiste em fechar todos os botões? – digo esboçando um sorriso e abrindo os dois primeiros botões.

Ele coloca a mão em cima da minha, e a direciona para seu peito. Sinto as batidas do coração dele aceleradas. Fazia um mês que ele não tentava nada e eu achei que ele tinha desistido. Achei errado.

-Hobi...

-Shh. Não vou fazer nada. Só queria que soubesse.

Ele retira sua mão da minha e olha para mim. Eu movo minha mão para a nuca dele, puxando-o para um abraço.

-Obrigada. Pelo que está fazendo comigo.

-De nada, Soph. – Sinto suas mãos hesitantes na minha cintura, e me solto. Por mais que eu fosse amiga dele, eu ainda não tinha total e plena confiança nele.

-Bom, agora é só colocar os sapatos e tudo certo. Eu tenho mais alguns e-mails para enviar. Qualquer coisa é só ir lá, ok?

-Tudo ok. Obrigado pela ajuda.

-Bom, é meu trabalho ajudar vocês, ? – forço um sorriso e saio da sala, apressada.

Ele realmente estava me conquistando. Em um mês, foi atencioso, gentil, engraçado e carinhoso comigo. Como fui tão estúpida com ele? Engulo em seco. Volto para minha mesa e Jin continua lá, dessa vez sem as roupas manchadas.

-Pela sua cara alguma coisa aconteceu. O que houve?

-Nada, oppa. – Não que eu precisasse esconder de Jin. Se eu pedisse segredo, ele não contaria.

-Nós falaremos disso mais tarde. Yoo, sobre o restaurante, já tem roupa?

-Hm... Não parei para pensar nisso, oppa.

Volto a encaminhar e-mails. Jin coloca o celular na minha cara com uma foto de um vestido de cintura alta até os joelhos, nada muito elaborado, mas social.

-O que acha?

-É bonito.

-Meu presente de aniversário para você. Chega amanhã de manhã.

-Oppa...

-Ih, não reclama não, eu comprei semana passada.

Tento protestar mas ele não dá bola e, me dando por vencida, suspiro alto.

-Tá bom, Jin, você venceu.


Eu saía do prédio da BigHit enrolando meu cachecol furiosamente tentando ajeitá-lo, quando mãos firmes e suaves retiram ele do meu pescoço.

-Deixa que eu arrumo, Noona – a voz de Hoseok se faz presente e eu viro para ele enquanto suas mãos quentinhas arrumam o cachecol.

-Ah, obrigado, Hobi – deixo ele ajeitando o cachecol e desabotoo sua camisa, como sempre. – Espera, Noona?

-É, você é minha Noona, né?

-Hm... Mas você pode me chamar de Soph, eu gosto.

Ele para de arrumar o cachecol e evita olhar meus olhos.

-Você gosta dos mais novos a chamarem de Noona...

-Jung Hoseok – chamei com reprovação enquanto via seus olhos voltarem para os meus. – Eles são mais novos e isso é educação. E além disso, eu gosto. De você me chamar pelo apelido. Vocês todos, na verdade. Vocês e Jongin são minha família aqui.

Ele abriu a boca para responder, mas eu coloquei meu dedo em seus lábios como ele já fizera comigo. Ele segurou meu pulso delicadamente e voltou seus olhos para os meus.

Eu estava a ponto de cometer uma verdadeira cagada quando Jongin aparece.

-Noona! A gente vai se atrasar! Jungsoo está esperando a gente lá, já! – Ele para quando vê realmente o que se passa e começa a dar passos para trás. – Ah, desculpa, você ainda está ocupada...

-Não estou não. Só me dê um segundo, Jong.

Ele assente e sai do local, me deixando sozinha com Hoseok.

-Hope...

-Shh... Não estraga o clima – Ele dá um tom de brincadeira à frase e eu retiro meu pulso da sua mão, baixando meu braço para a bolsa e virando para ir embora.

-Até amanhã, Hobi.

-Sophie, volta aqui. Eu não mordo e não vou fazer nada que você não queira.

-Hobi, me deixe ir, sim? Eu tenho de ir...

-Me deixe saber o por que disso. Por favor, Soph.

-Hoseok, me deixa! Me deixa ir! – Ele puxa meu braço e enlaça meu corpo com o seu. Fico paralisada no lugar.

-Estávamos tendo uma conversa legal, uma amizade legal. Vai por tudo a perder?

-Não tínhamos nada a perder, Hope. Nada.

-Você sabe que sim.

-Não tínhamos! Porra, Hoseok! – Falo e ele aproxima mais nossos corpos e eu perco o fôlego.

-Sophie...

-Hoseok...ah.

Olho em seus olhos e ele aproxima, finalmente, nossos rostos. Quando encostamos nossos narizes, eu recobro o pingo de sanidade que me faltava. E faço a atitude mais madura que vocês possam imaginar: dou um empurrão e saio correndo.

E como nada na minha vida é fácil, Hoseok me segue e me prensa na parede.

-Não, Soph. Dessa vez você não foge de mim.

Com esta bela reflexão, ele encosta seus lábios nos meus e inicia um beijo suave. E agora, dessa vez, me entreguei ao beijo.

Hoseok puxou meu corpo contra o seu e intensificou o beijo, explorando cada canto da minha boca. Nossas línguas dançavam valsa, enquanto ele puxava minha cintura e eu acariciava seu cabelo.

Quando, finalmente, paramos sem fôlego, Hoseok me larga. Encosto na parede e arrumo meu cachecol novamente, enquanto minha respiração se regulava.

Caralho. Onde eu fui me meter?


Notas Finais


Meus pãozinho, eu sei que eu dei uma adiantada, mas eu prometo melhorar... Ou tentar melhorar.
É isso! Bom, comentem e me deixem felizinha? ❤
Até o próximo capítulo ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...