História Let Me Love You - Camren - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Personagens Originais
Tags Camren, Comedia, Drama, Guerra
Exibições 1.662
Palavras 1.142
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Luta, Musical (Songfic), Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura
NOTAS FINAIS.

Capítulo 2 - Capitulo 2


P.O.V  Lauren

- Coronel Willis.

Falei assim que entrei em sua sala toda ajeitada e o avistei sentado em sua poltrona de couro mexendo em alguns papeis,avistei uma cadeira e me sentei ali mesmo ficando de frente para ele.Olhei em sua mesa vendo vários papeis,pastas e um computador.Eu trato o Bruce Willis como se fosse um pai para mim,ele sempre me entende e me trata com carinho.Desde dos meus 18 anos que exerço o cargo de militar aqui,ele sempre me tratou bem.

Meu pai antes era militar e na minha adolescência eu aprendi algumas habilidades,quando eu tive 18 anos.Me alistei e consegui o cargo de soldada,agora eu tenho 23 anos e finalmente sou tenente.Graças a minha habilidade,consegui me torna isso.Eu amo combater as guerras para salvar o meu país.

- Tenente Jauregui – Ele acenou para mim – Eu preciso que você vá urgente para o Iraque.

- Porque?

- Seqüestraram uma professora de musicas em Nova York – Ele abriu uma pasta e me mostrou a foto da professora.

Camila Cabello,meu coração se agitou na hora assim que vi sua foto.Ela está uma mulher madura mas tem traços da adolescência,eu tenho tantas saudades dela mas como tudo que é bom dura pouco.O pior dia da minha vida quando ela me deu um fora,largou tudo que nós tinha e foi embora sem nem me dizer mais nada.Todos os dias eu penso nela,teve uma vez que eu quase chamo a minha noiva de Camila na hora do sexo,tive a sorte de isso não acontecer.As vezes eu pego chorando olhando nossas fotos,eu guardo minhas fotos para ninguém ver.Dinah e Vero que são minhas melhores amigas,já me pegaram no flagra chorando.

Eu e Camila vivemos um amor intenso,foi tão lindo naquele acampamento.Minha parte favorita era quando nós cantava em volta da fogueira,Camila sempre escolhi a melhor musica e cantava olhando diretamente para mim.Depois desse dia,aconteceu a tragédia da separação.

- Mas por que tem que ser eu? – Perguntei e senti meus olhos úmidos.

- Você é a melhor militar,Vero e Dinah vão com você e outros soldados também – Willis explicava – Até agora não sabemos como deixamos dois terroristas entrarem em nosso país.

- Como soube disso?

- Duas meninas que disseram ser amigas da Cabello,contaram o que aconteceu para um policial já que a Camila estava demorando a voltar.Sorte que a latina estava com o celular ligado no modo de rastreio,o policial fez o rastreio e informou que está no Iraque.Esse policial me ligou e agora estou aqui te contando.

- Merda,preciso ir.

[...]

Depois de pegar todas as minhas coisas e chamar as minhas amigas,estamos no helicóptero a horas.Olhei para o meu fuzil brilhante e carregado,peguei uma faca grande e coloquei na minha bota.Dinah conversava pelos cotovelos com a Verônica, olhei para a pasta em que tem a foto da Camila.Ela está muito linda,mas infelizmente ela que quis me largar.Agora estou noiva de Britney Spears,eu não a amo.Mas creio que um dia vou conseguir fazer isso e esse dia vai ser quando eu esquecer a Cabello.

- Temos que descer na corda – O piloto disse atraindo nossa atenção.

- Vamos dividir – Me levantei e todos me olharam – Vero você vai ser uma marinheira hoje,ache algum barco dos terroristas e matem todos.Para nos aliviar,outros marinheiros também vão com ela.Os soldados de guerras vão pela esquerda e direita,Dinah você vai comigo.Boa sorte a todos.

- Não morra,Jauregui – Vero disse apertando meus ombros – Ainda temos que aproveitar a vida,mas pelo amor de Deus.Quando isso acabar,larga daquela sua noiva rabugenta.

- Calada Vero.

- Bons tiros – Dinah disse batendo high Five com a nossa amiga – Vamos logo.

Beijei o topo a cabeça de Vero,ela é como uma irmã para mim.Fui para a porta do helicóptero que está aperto e parado no ar,segurei firme na corda e fui descendo assim que me prendi nela.Logo atrás vinha a Dinah e a Vero,assim que pisei meus pés no chão,olhei em volta vendo uns barulhos de tiros e explosão.

- Vai lá Vero.

- Deixa comigo gente.

- Por onde vamos? – Dinah perguntou depois que a nossa amiga correu com outros soldados.

- Vamos pelos telhados das casas e encontrar o galpão.

- Porra – Dinah exclamou animada – Vou dar uma de Lara Croft.

- Ninguém merece.

- Finalmente o meu jogo vai valer a pena.

Peguei minha farda de frio e vesti quando senti uma brisa no meu corpo,Dinah fez a mesma coisa e prendeu sua arma nas costas assim como a minha.É hora do show,começamos a correr em direção a um muro baixo que é conectado com o telhado da casa e nos penduramos nele,subi e já pulei para o telhado da casa.Peguei minha arma assim que vi um terrorista fardado com o símbolo do Iraque,apenas mirei e acertei em cheio.

- Porra,olha só que legal – Dinah apontou para uma corta amarrada em uma casa e ia até a outra. – Da para nós descer nela.Agora sim é Lara Croft.

- Foco Dinah.

Fomos até aquela corda presa e eu coloquei minha arma nela,segurei nas duas pontas do objeto e sai deslizando pela corda indo até a outra casa.Deu para ouvir o grito animado de Dinah,essa minha amiga não vale nada.Voltamos a correr pelos telhados e uma explosão se fez presente perto de mim,meu corpo voou para o lado.Não acredito que os terroristas estão tacando bombas.

- LAUREN.

- Estou bem,Dinah – Me levantei e avistei ela agachada perto da casa.

Mirei no terrorista e acertei em sua barriga,tive que agir rápido já que vinha mais terroristas querendo nos secar.Dinah atirava que nem louca mas acertava muitos,rolei pelo chão me esquivando de uma bomba e atirei no ultimo cara.Voltamos a subir pelo telhado das casas que eram baixas e eu avistei um galpão.

- Ali – Apontei.

- É nosso dia de sorte – Ela aponto para outra corta que tinha presa na casa e ia até o galpão. – Vamos antes que cheguem os babacas.

Fiz a mesma coisa que antes,posicionei a minha arma na corda e segurei de cada lado.Deslizei com a minha arma na maior velocidade,dava para ouvir os tiros passando por nós tentando nos acertar.Bombas para todos os lados,meu pensamento era.Tenho que salvar a Camila,quando estava quase chegando no galpão.Uma bomba acertou em cheio na corda fazendo a mesma se soltar,eu vi tudo na maior rapidez.Meu corpo caiu no telhado do galpão fazendo eu soltar um alto gemido de dor e aquele telhado desmoronou me fazendo cair com tudo dentro do galpão.

Meu pensamento só estava na Camila e o tanto que tenho que salva-la,meu coração vai doer quando eu ver.Mas eu estou fazendo isso pelo o meu país,ninguém vai sair machucado daqui.Vou proteger todos com a minha vida,me levantei com dores no corpo e peguei minha arma caída.Minha respiração foi embora assim que vi a latina que eu me apaixonei toda amarrada numa cadeira e com varias feridas no rosto.

- Camila?

- L-lauren.


Notas Finais


Se tiver bastante comentarios,eu posto mais um hoje a noite.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...