História Let Me Love You - Camren - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Personagens Originais
Tags Camren, Comedia, Drama, Guerra
Exibições 1.631
Palavras 1.243
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Luta, Musical (Songfic), Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Aqui está o cap como prometido

Capítulo 3 - Capitulo 3


P.O.V  Camila

Meu coração deu uma pulsada com toda aquela adrenalina que está acontecendo,primeiro eu fui seqüestrada e de alguma maneira parei no Iraque com dois babacas me segurando.Sofri? Sofri muito,eles me jogaram na cadeira e me amarraram nela.Me torturaram e bateram em mim,eu ainda vou denunciar.Não se pode bater em uma mulher,agora estou vendo a pessoa que eu amo em minha frente com um grande fuzil na mão.Lauren Jauregui está fazendo meu coração bater mais forte nesse momento,ouvi alguns tiros e bombas me fazendo tremer na cadeira.

Ouvi alguns passos e vi terroristas entrando no galpão,um deles segurou minha garganta com força e ficou olhando para a militar.Tremi com medo e um barulho de bomba novamente se fez presente,olhei para a porta de ferro vendo a Dinah.Meu Deus que saudades dela,ela começou a atirar nos terroristas.Tombei no chão com a cadeira e gemi de dor,senti meu corpo ficando fraco e só vi tudo muito rápido os terroristas no chão.

- Vamos,Camila – Lauren parou do meu lado tirando a corda do meu corpo e me ajudando a ficar em pé – Temos que sairmos daqui.

- Mila – Dinah me abraçou com seus braços fortes – Que saudades.

- Dinah,saudades – Escondi meu rosto em seu pescoço.

- Parem de doce e vamos logo.

Estremeci com a voz séria de Lauren e começamos a seguir a mesma,eu ia no meio e ela na frente.Dinah ia atrás de mim,a todo momento eu me encolhi quando ouvia sons de tiros.Assim que saímos do galpão estava chovendo lá fora,deixava tudo a pior.Meu corpo tremia de frio,já que estou apenas com a minha roupa social.Começamos a correr pelo pequeno morro e ouvi tiros atrás de mim,Dinah está atirando nos terroristas que estão nos seguindo.

“ Jauregui,passei com o barco por uma boa parte do oeste e parece que limpei o local”

O radio de Lauren se fez presente no meio daqueles barulhos e aquela voz parecia muito conhecida,escorreguei e cai no chão com tudo.Dinah me ajudou a levantar já que a Lauren não fez questão disso,eu sabia que ela estaria puta comigo e isso realmente me magoa.

“ Vero,bom trabalho.Estamos indo para o norte,confere lá.”

- Meu Deus,que saudades da Vero – Comentei levando a mão na boca.

- Olha só Mila – Dinah pegou sua radio – “Vero,olha só quem está aqui”. Mila,fala com ela.

Peguei a radio vendo que a Vero respondeu um “quem?” e minha mão tremula agarrou o objeto,olhei para cada lado vendo que estamos entrando numa floresta e pelo jeito não tem terrorista.

“ Vero? Sou eu a Camila”

“ Mila? Eu deveria te matar por ter feito a minha amiga sofrer,mas eu sinto sua falta”

“ Sinto muito,tenho uma boa explicação para isso.Não me mate,sinto sua falta.”

“ Como é bom te ouvir Mila,como está a Lucy?”

“ Ela está bem e com saudades de você,queria ver meu casal novamente juntos.”

“ Você sabe como é né? Não tenho tempo para ela,minha vida está corrida agora.”

Vero teve que parar de falar na radio para se concentrar em seu trabalho,entreguei o aparelho para a Dinah e sorri para ela agradecendo.Ouvi a Lauren bufar e a mesma olhava para todo lado menos para mim,continuamos andando e eu sentia minhas pernas reclamarem.Minha barriga doendo de fome e a minha garganta seca querendo água,a chuva cadê vez ficava intensa e já estamos encharcadas.

- Eu tenho uma boa explicação – Ouvi a Lauren me imitando – Há.

- De repente você virou infantil? É isso mesmo produção? – Cruzei meus braços.

- Eu só acho uma patifaria você falar isso – Ela me olha por cima dos ombros e depois volta a prestar atenção na frente – Você me da um pé na bunda e anos depois diz isso.

- Você não sabe o quanto eu sofri – Bufei – 6 anos sofrendo.

- Mentira,você não iria sofrer se você não tivesse me largado e ainda muda de cidade – Ela parou só pra me encarar – Mudou porque tinha medo de ver eu com outra pessoa.

- Porra nenhuma – Me aproximei – Mudei por outros motivos e eu fui obrigada a isso.

- Eu continuo achando uma mentira.

- Foda-se – Explodi – Porque me salvou? Deveria deixar eu me apodrecer naquele inferno de galpão,só assim eu não sofreria vendo você.

- Eu deveria ter te deixado mesmo.

- CHEGA – Dinah se intrometeu empurrando a Lauren para trás – Jauregui você é tão idiota que chega a me dar nojo,vamos andar antes que a porra dos terroristas aparecem novamente.

Lauren se calou na hora e andou apressada na frente com o fuzil em mãos,não sou obrigada a isso.Mas porra,meu coração dói tanto.Olhei para o céu sentindo os pingos de chuva caindo em meu rosto e as lagrimas escorrendo dos meus olhos,porque tem que ser tão difícil? Ela simplesmente poderia me ouvir,eu juro que a culpa não é minha.

Ouvi um barulho de galha e todas paramos na hora para prestar atenção,Dinah me puxou atrás de uma arvore e eu quase gritei quando vi a Lauren pulando numa moita e fincando uma faca no Iraquiano,respirei aliviada e ao mesmo tempo com medo.Voltamos a andar prestando mais atenção,meu corpo implorava por um descanso.

- Dinah – Chamei baixinho e a minha amiga fez um som nasal – Eu preciso de um descanso,meu corpo não agüenta.

- Okay – Ela andou até a Lauren – Jauregui,vamos parar para descansar.Aproveitamos que aqui não tem tantos iraquianos.

- Não,temos que continuar – Lauren falou firme – Sem paradas.

- Camila precisa disso,ela não foi treinada igual a nós para esses tipos de caminhadas – Dinah cruzou os braços e eu encarava tudo aquilo com um pouco de lagrimas nos olhos.

- Pouco me importo.

Segurei o soluço em minha garganta,Dinah veio apertar meus ombros mas eu esquivei.Eu quero ficar em meu próprio mundo,eu andei seguindo elas deixando minhas lagrimas escaparem.Minha garganta secou com todas as forças e as vezes eu abria a boca para gotas de chuva caísse na mesma,mas não era o suficiente,minha barriga doeu por fome e meu corpo cada vez ficava mais fraco.Minha perna enfraqueceu e eu cai de joelhos no chão,apoiei meus braços na terra molhada e os mesmo estão fracos.

- Mila.

Uma tontura percorreu em minha cabeça e eu sentia meu corpo mole se movimentando lentamente,querendo cair para frente.Eu queria vomitar,mas a garganta me proibia disso e está me sufocando.Lauren olhou para trás e vi seus olhos arregalados,na mesma hora correu até a minha direção.

- Camila – Ela se ajoelhou do meu lado – Meu Deus,você está bem?

- Não se preocupe comigo,se eu morrer não vai fazer diferença – Fui irônica.

- Me desculpe,por favor – Ela passou seus braços em meus ombros e me ajudou a levantar – Eu fui um tanto grossa,vem vamos dar uma pausa.

- Eu não te entendo,uma hora está grossa e outra me tratando bem?

- Eu realmente estou arrependida,trégua? – Ela estendeu a mão e eu apertei a mesma.

- Trégua.

- Mila,bebe minha água – Dinah estendeu seu cantil.

Peguei o cantil e bebi uma bela golada sentindo minha garganta se libertando,Lauren andou comigo me ajudando e paramos perto de uma moita que ninguém pode nos ver já que praticamente nos cobre,atrás tem varias arvores e é um ótimo lugar para nos abrigar.Encostei minhas costas no tronco de arvore com a ajuda da Jauregui e a mesma me estendeu uma barra de cereal,agradeci e comi aquela barra.

- Está com frio? – Lauren perguntou e eu acenei que sim – Toma – Lauren tirou seu casaco fardado e me entregou,rapidamente vesti sentindo me confortar mesmo estando molhado.

- Obrigada.


Notas Finais


Lauren bipolar


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...