História Let Me Love You ❤ - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 56
Palavras 1.637
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi gente desculpem a demora, esse capitulo era para ter saído sexta feira, só que eu tive uns pequenos probleminhas e só pude postá - lo hoje.
Espero que gostem, porque eu estou amando escrever essa linda história que só está apenas começando. <3
O personagem da foto deste episódio é o Aaron.
No próximo capitulo, eu postarei uma montagem com a foto de todos os personagens para que vocês possam saber quem e como é cada um.

Capítulo 3 - 3° Capitulo ❤


Fanfic / Fanfiction Let Me Love You ❤ - Capítulo 3 - 3° Capitulo ❤

POV AARON

 

Estava dançando com Mari ao som de “I’m an Albatraoz”, pois a moça que estava cantando já tinha parado. Enquanto dançávamos, Theo e Peter chegaram com mais bebidas para nós quatro.

Peter – Hoje é o dia de curti como se não houvesse amanhã – disse ele enquanto levantava o copo para o alto e dançava junto com a gente.

Mari – Mas infelizmente tem e acho que já está na hora da gente parar e ir para casa, senão amanhã nem conseguiremos ir para a escola. – disse Mari virando o copo de bebida e o pondo em uma mesa.

Theo – Calma aí Mari, ainda tema a aposta que nós fizemos lembra? – disse ele sorrindo e abraçando a todos – Só sairemos daqui quando alguém não aguentar mais.

Peter – E para resolver logo essa parada, venham todos comigo.

Fomos seguindo Peter, até que chegamos no balcão e ele logo pediu um litro de tequila. No começo eu me assustei, mas logo me liguei que se tratava da decisão de acabar logo com a aposta que tínhamos feito mais cedo.

Peter – Oks, vamos lá a cada 5 minutos nós vamos beber um dose, quem não aguentar mais perde e vai lá em cima daquele palco fazer um maravilhoso show para todos os que estão aqui presente. – disse ele apontando para o palco e depois abrindo os braços e sorrindo.

Aaron – Então vamos logo resolver isso. – disse eu enchendo os 4 copos para que todos pudessem tomar a sua primeira dose. – Podemos começar? Estou louco pra saber quem vai perder essa aposta.

Mari – Olha eleeeeeeeee, até hoje a tarde estava todo para baixo e agora já quer saber quem vai perder a aposta? – ele virou a dose dela e sorriu – De uma coisa tenham certeza, eu não vou perder para vocês.

Eu, Theo e Peter nos olhamos e viramos nossas doses. E assim o tempo foi passado a cada 5 minutos nós tomamos uma dose, até que chegou o fim do litro e ninguém havia desistido ainda. Enquanto Peter e Theo pegavam outro litro resolvi ir ao banheiro, no qual cheguei e entrei numa cabine e ao olhar para a privada não pude evitar e logo comecei a passar mal. Tudo o que tinha comido e bebido estava botando pra fora.

Garoto – Ei está tudo bem ai? Tá precisando de ajuda – disse uma voz que me pareceu um pouco familiar.

Aaro – Não, não. Eu estou bem ... quer dizer estou – fui interrompido por mais um mal-estar, o que fez o garoto entrar na cabine.

Romeo – Vo, você? – disse ele olhando pra mim sentado com a cara naquela privada – Espera um pouco aqui, que vou pegar algo pra te ajudar.

 

Ele saiu e passado – se alguns minutos ele voltou trazendo uma água mineral com gás. Me ajudou a levantar, me entregou a água e me ajudou a me apoiar na pia do banheiro.

Romeo – Está se sentindo melhor? – disse ele me olhando, enquanto eu bebia um pouco da água.

Aaron – Depois dessa água, parece que meu estômago está começando a ficar bem. – disse enquanto bebia a água e agora passava a lavar meu rosto.

Bebi a água até o final, joguei o frasco no lixo e me dirigi a saída do banheiro juntamente com Romeo que me seguia. Caminhei até os meus amigos, que me esperavam sorrindo e eu não entendi o porquê, mas logo entendi quando Romeo se aproximou de mim e sorriu pra eles.

Romeo – Pronto, está entregue. – ele fez gesto com a cabeça para Theo e logo depois sai, deixando – os curiosos, menos Mari que fez questão de estragar tudo.

Mari – Pelo jeito alguém passou mal no banheiro, ou seja, temos o nosso perdedor bem a nossa frente meus queridos colegas. – disse ele enquanto levantava uma sobrancelha e sorria.

Aaron – Mas como assim? Quem disse que eu perdi? Eu não estava passando mal ...

Fui interrompido por Theo e Peter, que me arrastaram até atrás do palco e me olharam sorrindo enquanto Mari chegava com um sorriso sarcástico.

Mari – Eu falei que não ia perder para nenhum de vocês. – sorrio enquanto tomava mais um drink – Mas e ai Aaron, já pensou no show que vai fazer pra essa galera?

Peter – Se fosse eu, seria um de strip tease enquanto derramava várias bebidas no meu corpo – dizia ele enquanto dançava imitando seu futuro show.

Theo – Nossa Peter, você sempre com esse seu jeito cafajeste. Tenho certeza que o Aaron não iria fazer isso, ele é muito tímido e não conseguiria fazer isso antes de desmaiar de tanta vergonha. – disse Theo sorrindo – Aliás acho que ele vai desmaiar só em subir no palco.

Aaron – Vocês acham isso mesmo? – disse eu fitando – os, enquanto eles se entreolhavam – Pois se preparem, para ver o melhor cover que vocês já viram.

Subi no palco, peguei o violão e me sentei no banco. Logo fui notado por todos que estavam ali presentes até porque Mari fez questão de abaixar o som e anunciar o novo show, que no caso seria o meu. Levantei a cabeça, comecei a tocar o violão e logo puder ver os olhares de todos direcionados a mim.

ESCUTEM ESSE VÍDEO NO YOU TUBE (https://www.youtube.com/watch?v=bLyiQCXMU9Q - Tanner Patrick)

All along it was a fever

A cold sweat hot-headed believer

I threw my hands in the air and said show me something

He said, if you dare come a little closer

 

Round and around and around and around we go

Ohhh, now tell me now tell me now tell me now you know

 

Not really sure how to feel about it

Something in the way you move

Makes me feel like I can't live without you

It takes me all the way

I want you to stay

 

It's not much of a life you're living

It's not just something you take, it's given

Round and around and around and around we go

Ohhh, now tell me now tell me now tell me now you know

 

Not really sure how to feel about it

Something in the way you move

Makes me feel like I can't live without you

It takes me all the way

I want you to stay

 

Ohhh, the reason I hold on

Ohhh, ‘cause I need this hole gone

Funny you're the broken one but I'm the only one who needed saving

‘Cause when you never see the light, it's hard to know which one of us is caving

 

Not really sure how to feel about it

Something in the way you move

Makes me feel like I can't live without you

It takes me all the way

I want you to stay, stay

I want you to stay, ohhh

 

Coloquei o violão encostado no apoio, levantei da cadeira e fiz reverência ao público que vibrava com o meu “pequeno show”. Sorri muito ao ver meus amigos atrás do palco pulando e gritando pelo meu nome, então logo sai do palco e os abracei e infelizmente não pude conter as lágrimas, pois estava muito feliz por ter cantado, por ter feito aquilo. Eu não entendia o que se passava na minha cabeça, eu só me sentia feliz e com muita vontade de chorar.

Mari – Aaron, eu sabia que você cantava e tocava violão, mas não imaginava que era ... que era tão maravilhoso – disse ela aos pulos me abraçando e pulando – E pare de chorar isso não é hora para isso.

Theo – Isso é verdade. Não é hora de chorar, amigo você fez um belo show de perda de aposta. – disse ele enxugando a minhas lágrimas e me abraçando.

Peter – Com toda certeza isso foi bem melhor, que o meu possível show de strip. – ele sorriu e nós quatro nos abraçamos.

Aaron – Eu amo muito vocês. – disse deixando ainda mais forte aquele abraço coletivo que nos envolvia.

 

Passou alguns minutos e nós saímos do bar, íamos muito felizes por termos aproveitado maravilhosamente aquele último dia de férias. Eis então que Romeo surge na minha frente e simplesmente nos faz parar e o olhar com uma interrogação, pois atrás dele seus amigos estavam chegando.

Theo – O que você quer? – disse Theo tomando a nossa frente.

Romeo – Só quero parabenizar o Aaron, pelo belíssimo show. Foi um bom cover, meus parabéns você tem futuro. – ele estendeu a mão na intenção de me cumprimentar, mas foi impedido por Peter.

Peter – Olha cara, você pode ser até legal, mas seus amigos nunca gostaram da gente, então para não haver nenhum tipo de problema que vá estragar o nosso maravilhoso ultimo dia de férias eu acho melhor você dar o fora – disse Peter, enquanto Romeo apenas concordou e ao se virar deu de cara com seus amigos, que foram levados por ele.

Mari – Que garoto estranho ... mas enfim, vamos pra casa? Acho que está na hora de dormir, porque amanhã o dia prometeeeeee. – disse ela toda eufórica e saltitante.

 

Fomos cada um pra suas casas. Cheguei no meu quarto, tirei minha roupa, tomei um banho bem relaxante, vesti meu pijama e me deitei na cama e logo a figura de Romeo surgiu em minha mente. Algo não estava sendo claro para mim, porque ele tinha sido legal comigo no supermercado, no banheiro da boate e agora no fim da festa ele veio me parabenizar pelo cover. O que será que ele quer com isso? Essa pergunta eu não consegui responder, pois meus olhos pesaram e eu apenas cai no sono.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...