História Let Me Love You - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Walking Dead
Personagens Carl Grimes
Exibições 82
Palavras 1.240
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Canibalismo, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


POVO LINDO,
Então, essa é minha primeira fic de twd, como vocês sabem ela vai ser mais voltada para Carl e Louise (minha personagem), esse primeiro cap foi mais uma introdução para vocês poderem conhecer lou melhor... espero que gostemmmmmm!!!

Capítulo 1 - All This Is Real


Fanfic / Fanfiction Let Me Love You - Capítulo 1 - All This Is Real

Carl Grimes~

E lá estava ela, entrando por aquela pequena porta da pequena igreja, quem diria. Quem diria que depois de tantas dificuldades, de tantas brigas e de tantos obstáculos nós estaríamos aqui hoje, nos casando, em meio ao apocalipse zumbi.

Como sempre ela estava deslumbrante, a mulher que eu escolhi para minha vida, que escolhi amar todos os dias, que escolhi para ficar ao meu lado.

Nossos olhares se encontraram, e ah, como eu amo esse olhar. Podia ver em seus olhos a felicidade, o amor. Tantos sentimentos misturados. Sempre quando encontrava esse olhar esquecia do mundo lá fora, de onde estamos vivendo, e era apenas como se nós dois existíssemos, era até louco a forma como ela me deixava, apenas com um olhar.

3 anos antes(...)

                     Louise Beckers~

Eu corria em meio aquela floresta, fugindo daqueles bichos nojentos. O mundo havia acabado, pelo menos era o que eu achava. Aqueles zumbi’s dominaram tudo, toda a cidade, todo o estado, todo o mundo. Eu estava sozinha nessa, dessa vez eu dependia apenas de mim, eu me esforçava para sobreviver em meio aquele apocalipse. Já pensei e ainda ás vezes penso em desistir, não tenho mais a minha vida, não tenho mais minha mãe, meu pai. Mas sempre quando pensava em desistir, em morrer, me lembrava dela, minha amiga, minha melhor amiga, eu ainda tinha que viver, para que quando a encontrasse contar histórias, coisas que eu havia vivido.

FlashBack on ~~

Estava naquele hospital, em um quarto todo branco, que me dava medo. Minha mãe estava junto com mãe de Emily na cantina do hospital. Emily é minha amiga, minha melhor amiga, que estava muito mal em uma cama no hospital, depois de ter sofrido um grave acidente de carro. Ainda estava inconsciente.

Continuava sentada naquele sofá, enquanto mudava os canais na tv, e por não achar nada de interessante, acabei deixando no jornal mesmo.

- Nessa madrugada um vírus se espalhou pela cidade, um vírus ainda não identificado. Algumas pessoas pegaram, e estão com alta febre, ainda não sabemos o que é isso, mas milhares de pessoas acordaram nesse estado de manhã. Ainda não sabemos o real motivo desse vírus ter se espalhado, mas logo voltaremos com mais notícias. Peço a todos que estão assistindo tomarem bastante cuidado e evitem sair de suas residências. – disse a repórter. Estranho.

Logo desliguei a tv e comecei a observar Emily, esperando algo acontecer, e nada. Eu ainda acreditava na melhora dela, mesmo os médicos achando que não.

Ouvi uma movimentação estranha no lado de fora do hospital, mas não me importei muito, aliás qualquer pessoa pode morrer aqui a qualquer momento, e sempre que acontece, é uma grande movimentação. Voltei a observar minha amiga e vi o quanto ela estava soando e tremendo, achei estranho. Cheguei mais perto dela, e coloquei a mão em sua testa checando se não estava com febre. E ela com certeza estava, estava queimando em febre. Ia chamar a enfermeira mas senti algo prendendo minha mão. Era ela.

- Emily? .- a chamei completamente assustada, e logo ela foi abrindo os olhos lentamente. Mal conseguia abri-los por completo .- Ah meu Deus, amiga? Ta me ouvindo? Eu  vou chamar seu médico. – Disse com um certo desespero, mas fui impedida novamente por sua mão, que segurava a minha.

- N-não, p-por favor .- ela pediu quase que num sussurro e a olhei sem entender .- e-eu quero que fique aqui comigo, não precisa chamar o médico, isso não vai durar muito tempo. – falou e eu continuava a olhar sem compreender, ela falava embolado, mas parecia certa do que dizia.

- Do que está falando? Emi? Por que não quer que eu chame seu médico? .- perguntei

- Eu vou morrer Lou, eu sei que estou quase lá. Mas quero te falar algumas coisas antes, não quero ir sem me despedir .– ela dizia com lágrimas escorrendo pelo seu rosto, e logo eu estava igual a ela.

- P-pode falar, eu estou aqui! .- disse enquanto segurava suas mãos e olhava em seus olhos.

- Eu não sei o que está sentindo agora, posso até imaginar, mas a imaginação nem se aproxima da realidade. Sei que a vida tem altos e baixos, e agora está na fase baixa. Precisando, talvez, só de um abraço ou que alguém te dê um lenço, e essa pessoa infelizmente não poderá ser eu, não porque eu não queira, mas sim porque a morte não deixa .- Deu uma risada fraca .-  Me perdoe se não vou consegui te ajudar, é que além desse empecilho, também estou no fundo do poço, literalmente, e é difícil enxergar aqui, ninguém me ouve lá de cima pra me tirar daqui e não acho nada pra conseguir me levantar. Confesso que já tinha desistido de tentar e já estava aceitando o meu destino de ficar aqui agonizando até tudo ter um fim, mas não podia deixar que tenha esse futuro, não você. Fez de tudo pra que eu não caísse, e mesmo não tendo sido o bastante, agradeço toda a sua atenção e cuidado. Nesse momento não posso ser seu porto seguro e nem sua âncora, mas talvez possamos nos encontrar um dia, um dia bem distante espero, não porquê não quero logo te encontrar de novo, mas quero que viva bastante, e intensamente. Não pare sua vida por minha causa, quero que quando nos encontrarmos novamente, você tenha bastante histórias pra contar. Lou, eu amo você, muito mesmo. Sempre quando estiver em seu pior momento, lembre disso ta bom? Pense que eu sempre estarei do seu lado! .- disse tudo isso, e ainda via um pequeno sorriso estampado em seu rosto, mas que logo foi desmanchando, e seus olhos fechando, senti suas mãos soltarem das minhas e logo o aparelho ao lado começou a apitar, um “pi” sem fim, e logo me certifiquei de que minha amiga havia morrido, ela tinha me deixado, ela se foi.

Eu não sabia o que fazer, eu só chorava, soluçava, eu precisava dela, ela não podia ter me deixado daquele jeito. Quando consegui andar de novo, fui até a porta do quarto, e abri a mesma. O corredor do hospital estava completamente ensanguentado, pessoas estavam mortas no chão com as barrigas abertas, com todos os órgãos para fora. Entrei em um desespero imenso, não sabia o que estava acontecendo naquele lugar. Até ver um enfermeiro correndo em minha direção, assustado. Ele segurava um facão, e puxou minha mão fazendo com que eu corresse junto dele, indo para saída daquele lugar.

- Perai, o que ta acontecendo? Minha mãe está lá dentro, não vou embora sem ela. .- falei o fazendo parar e olhar para mim, ele colocou as mãos no joelho ficando em minha altura, ele parecia tão confuso e assustado quanto eu.

- Escuta, todas as pessoas que estavam naquele hospital morreram. Você tem que correr o mais rápido possível comigo, precisamos sair desse lugar. Ou vamos acabar morrendo também. –Falou voltando em sua posição normal

- Morrendo? Mas como? .- perguntei confusa

- Zumbis, como estou os chamando, eles morrem e ressuscitam comendo os vivos, fazendo se tornarem um deles.

- Zumbis? .- perguntei como se aquilo fosse uma brincadeira. Pra mim parecia um pesadelo tudo isso, e logo eu iria acordar, eu tenho que acordar.

FlashBack off~~

E acredite se quiser, tudo isso não foi um pesadelo, na verdade isso é real, tudo isso é bem real.


Notas Finais


Então amoressssss, espero mesmo que tenham gostado desse primeiro cap, "INTRODUÇÃO" , enfimmm
Só pra vocês saberem que a fic vai ser meio diferente da série mesmo, não vão acontecer as mesmas coisas, morrer as mesmas pessoas.. não esperem por isso, entãooo é isso haudsgasufd
Se vocês gostarem, comentem e favoritem porfavorzinhoooooo
BEIJOSSS <33


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...