História Let Me Love You - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Black Pink
Personagens Jennie, Jisoo, Lisa, Personagens Originais, Rosé
Tags Black Pink, Chennie, Lisoo
Exibições 61
Palavras 2.629
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Famí­lia, Hentai, Lemon, Poesias, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello Peoples!

Essa não é minha primeira fanfic, pois já havia feito em uma outra conta que tive de excluir, mais é a primeira fanfic do gênero envolvendo K-pop, idols e com coreanos 😂 mais vamos lá espero que gostem.

Capítulo 1 - A novata/Melhor primeiro dia


Fanfic / Fanfiction Let Me Love You - Capítulo 1 - A novata/Melhor primeiro dia

Tenho uma passagem sem volta e um montão de sonhos na mochila, um adeus para meus velhos, muito medo e muita vontade de poder viver.
RBD — Detrás de Mi

Point Of View Lalisa Manoban// 07:00 A.M. Seul.

Acordei com a luz do sol invadindo meus olhos, e então logo me lembrei de minha casa em Bangkok, o quarto era escuro e as janelas não permitiam a entrada de luz, que saudades. Bom eu vim para Seul já faz um mês, minha família ficou em Bangkok e me mandam o dinheiro para me manter e para outros gastos, o ano finalmente irá começar, eu estou ansiosa mais também não queria que chegasse, a estou confusa, preciso de um banho.

 Foi oque fiz, nada melhor que um banho. Assim que saí, desci para preparar o café, infelizmente não posso mais contar com minha mãe para isso. 

Após tomar café subi e me arrumei colocando o uniforme, escovei o cabelo e saí de casa. Bom já que o ônibus não passa nesse horário e não tenho carro, vou a pé mesmo, o bom é que não é longe e eu fico em forma. 

Chegando na escola, com muito cansaço, entrei nela, todos me olhavam, bom eu ainda não me acostumei muito com o ambiente então para mim são pessoas com rostos iguais e cabelos diferentes. Me senti uma estranha, afinal eu tinha poucos traços asiáticos, fui o caminho todo sem olhar para os lados e quase correndo. 

 Cheguei finalmente na minha sala, eu havia vindo uma semana antes aqui saber tudo que precisava pra não correr o risco de se perder depois. Assim que entrei o barulho invadiu meus tímpanos, não eram tão barulhentos mais ainda sim era uma típica turma que o professor diz "Porquê vocês não seguem o exemplo de tal sala?" Ou "Vocês são a pior turma" essas coisas. 

 Sentei ao lado da janela, numa fila praticamente vazia, coloquei os fones o mais escondido possível e esperei o professor chegar. Estava praticamente viajando nos meus pensamentos, quando percebo uma garota ruiva parecendo falar comigo e fazendo uma cara engraçada.

 – Ah... Oi, eu estava de fones – Falei envergonhada retirando os fones e guardando.

 – Oh Sério? – Perguntou vermelha – Eu falei por quase cinco minutos, tentando interagir com você – disse rindo e eu ri também, por isso ela fez aquela cara quando a olhei e não respondi nada. 

 – Desculpe eu realmente não percebi – ri tampando a boca com a mãe.

 – Não tudo bem. – Falou comprimindo os lábios.

 – Do que estava falando? – Perguntei tentando desconversar, antes que eu me enfie de baixo de uma cadeira. 

 – Bom eu estava perguntando se você era surda, e lhe contando piadas para que ao menos rise – Falou sorrindo.

 Bom no fim resolvemos recomeçar, descobri que ela se chamava Roseanne Park Chaeyoung, mais a chamam apenas de Rosé e ela é super legal. Eu fiquei a maior parte do tempo quieta e ela falando, foi até engraçado, e acho que já tenho uma amiga. 

 Bom chegou a troca de aulas, mas pelo oque consta em seus horários, e se não me enganei ela está comigo em várias aulas. Assim que a professora saiu, os alunos também foram saindo e outros ficando, então uma garota sentou a frente de Rosé e a cutucou. 

 – Você veio? – Perguntou Rosé a garota de cabelos castanhos. 

 – Não, é um holograma mandado pelo meu espírito dizendo que estou morta – Falou sem humor, foi até engraçado. 

 – Nossa grossa – Falou fazendo bico. 

 – Own que fofa – disse mudando totalmente de personalidade – Não vai me apresentar sua nova amiguinha? – Perguntou.

 – Oh claro! – endireitou a pose como se fosse dizer algo realmente importante – Jendeuk essa é Lalisa – falou apontando pra mim – Lisa essa é Jennie – Falou apontando para a outra. 

 – Prazer, mais por favor me chame apenas de Lisa – Falei sorrindo.

 – Prazer, mais por favor não me chame de Jendeuk – Falou e nós rimos – Você é estrangeira certo? – falou me olhando calmamente. 

 – Oh sim, deve ter notado pelos traços, sou tailandesa – falei e o professor chegou. 

 Bom continuamos a conversar, mas mais baixo e fazendo o dever, descobri que Jennie é tão legal quanto Rosé só que diferente dela, Jennie tem um jeito mais duro então não dá pra imaginar que ela é fofa por dentro, e também soube que ela já morou na Nova Zelândia e Rosé é australiana. 

Enfim bateu o sinal do intervalo, finalmente! achei que meu pulso iria cair se não parasse logo, peguei meus materiais e guardei em minha mochila, coloquei a mesma nas costas, tenho que lembrar de guardar tudo no armário depois, e estava pronta pra sair, mas Jennie sentou em minha mesa de pernas cruzadas e Rosé ficou a minha frente.

 – Fiz algo? – perguntei meio assustada, elas riram. Parece meninas malvadas, e agora é a hora que elas fazem Bulliyng comigo. 

 – Não boba, só queremos te chamar pra passar o intervalo com a gente – Falou Rosé. 

 – Eu não dispensaria – aconselhou Jennie – Somos bem populares por aqui – falou rindo e jogando os cabelos pro lado, típico de garotas más tentando persuadir uma novata para seu grupinho.

 Eu tenho que parar com essas paranóias, ando vendo muitos filmes de colegiais.

 – Vamos, vai ser divertido – Falou Rosé esperançosa.

 As duas fizeram caras fofas, quer dizer, a Rosé, porque a Jennie fez uma cara de "Não chamo qualquer um então aceita, se não coloco cola no seu cabelo". 

 – Okay eu vou – Não tenho com quem ir mesmo, então tô sem escolhas, e elas são legais. 

 – Ah vai ser o máximo! – falou Rosé batendo palminhas e enganchado seu braço no meu, pude ver Jennie sorrir e revirar os olhos. 

 Andamos pelos corredores, e as meninas pareciam realmente famosas por aqui, todos olhavam e os olhinhos de alguns chegavam a brilhar, e me olhavam com cara de "Porque ela e não eu?" Ou "Saí daí intrusa, esse lugar é meu!" fiquei até com medo, já outros nos comiam com os olhos. Chegamos no refeitório e fomos comprar nosso lanche, estava uma fila enorme, mais apenas passamos na frente de todos e pegamos nosso lanche, e ninguém falou nada, realmente elas mandam aqui.

 Sentamos numa mesa de frente a porta de entrada, começamos a conversar e estava bem divertido, eu estava adorando conhece las. 

 – Ah meninas vocês não fazem idéia do que eu vi hoje – Falou uma garota de cabelos pretos se juntando a nós, ela mal começou a falar e já ria parecia divertida – Adivinha eu... Quem é ela? – Perguntou apontando pra mim. 

– ChiChoo essa é Lisa, nossa nova amiga. Lalice essa é Jisoo nossa Smiley Girl – disse Rosé novamente me apresentando. 

 – Olá – Foi oque eu disse envergonhada, como devem perceber eu nunca fui muito social. 

 – Olá Lisa, gostei do seus olhos – Falou sorrindo abertamente.

 Algumas de suas mexas caíram em seus olhos, a deixando envergonhada pois estava tendo um contato visual comigo, mais não foi vergonhoso, foi lindo, ela ajeitou os fios e sorriu sem graça. 

 – E então? – Perguntou Jennie.

 – Ahm? Oque? – Perguntou Jisoo parecendo avoada. 

 – Oque viu hoje? – Perguntou Rosé. 

 – Ah claro, então sabe aquele loirinho? Então ele... – ela começou a contar e eu a prestar atenção, ela sempre gesticulava para demonstrar a cena. No final acabamos com dor na barriga de tanto rir, ela era realmente engraçada. O sinal do fim intervalo tocou, levamos nossas bandejas ao balcão e olhei minha próxima aula, era com Jisoo, então nos dividimos e cada uma foi para sua respectiva aula. Eu e Jisoo fomos conversando um pouco pelo corredor, chegando na sala desta vez o professor não tardou a chegar. 

 – Bom turma, como devem saber eu sou professor de história, professor Lee. Hoje passarei uma redação em dupla sobre a idade média, isso é de terceiro ano mais quero ver se tens boa memória – todos comemoraram não a algo mais fácil que história, com ajuda melhor ainda – Um minuto para escolher as duplas – Falou e logo começou o tumulto, carteiras arrastando pessoas gritando umas paras as outras. 

 E uma mesa em especial rodeada de pessoas, a de Jisoo, mais logo ela saiu do meio da rodinha e veio até mim. – Você mesmo com quem eu queria falar, vai formar dupla comigo – Falou já arrastando uma carteira e grudando com a minha. 

 – Vou? – perguntei a olhando. 

 – Vai. – Falou me dando uma piscadela, eu sorri e esperei ela trazer seus materiais. 

 – Você tem cara de ser boa em história, não vou ter trabalho – Falou sorrindo sem mostrar os dentes. 

 – Realmente sou muito boa – falei – sem querer me gabar mais eu passo nessa matéria de olhos fechados.

 – Ótimo, assim você vai ter trabalho, porque eu sou horrível – disse escondendo o rosto. 

 – É de terceiro ano – falei sorrindo pra ela.

 – Mais não deixa de ser ruim, para uma pessoa como eu que esquece a data de aniversário e foge de história como o diabo foge da cruz – disse pegando o lápis.

 – Vou te converter hoje – falei mais não notei o duplo sentido, só quando ela arqueou uma sobrancelha – D-digo no-no outro sentindo – falei pegando a folha e o lápis de sua mão. 

Então começamos, na real ela não era tão ruim, era só pra me assustar, tinha algumas dificuldades mais todos tem, em qualquer matéria. Foi divertido, ela ficava brincando com meu cabelo quando estava entediada, e eu a repreendia pedindo para a mesma prestar atenção, então ela fazia cara de choro é fazia bico, foi realmente divertido. Quando chegou o fim da aula e fiquei até meio triste, o tempo passou bem rápido, então ela ficou e eu fui para outra sala, graças a deus eu fiquei com uma delas, dessa vez foi a Jennie. 

 – Finalmente! Achei que a Jisoo tinha te sequestrado e prendido em um cativeiro – Falou dramática, sentei na carteira a sua frente.

  – Nem demorei – falei colocando os livros na mesa.

 – Ah fala isso porque não foi você que teve de aguentar a ridícula da Lyun – Falou Jennie aparentemente com raiva – Não, eu falei que o lugar estava ocupado e ela começou a me atacar e difamar, ela acha que eu não sei a dela – Falou como aquelas garotas que brigam com outras por conta de namorado – Ah mais ela tá muito enganada, só difama quem quer fama, e isso eu tenho de sobra, e ela quer roubar de mim, mais ela que me aguarde, aquela vaca ainda vai ter oque merece – disse jogando o cabelo pro lado. 

 – Nossa a garota não deve ser tão ruim assim Jen... – iria tentar acalmar mais Jennie me puxou para si bruscamente, e quando vi tinha suco de uva espalhado pelo chão perto de mim. 

– Oh desculpa aí novata – Falou uma garota de cabelos parecidos com os da Jennie – Dá próxima vez eu prometo não errar – disse sorrindo, mais logo o sorriso sumiu e ela se sentou nos fundos. 

 – Quem é ela? – perguntei.

 – Lyun – respondeu com cara de nojo. 

 – Que garota ridícula – Falei, realmente é uma vaca.

 – Viu só, tenho que aguentar ela todo dia, eu sou realmente a perfeição em pessoa, caso contrário ela já teria cansado minha beleza – disse Jennie se gabando, eu ri e neguei com a cabeça. 

 A professora chegou e todos começaram a prestar atenção na aula. Mais logo veio a última que eu também tinha com Jennie, e ficamos conversando sobre coisas super aleatórias, apesar de ela não falar muito. Então o sinal do fim da aula finalmente tocou, dia longo, algumas partes foram legais já outras, mais em todo caso não tenho do que reclamar.

 – Hey Lisa! as meninas perguntaram se não quer ir com a gente, o motorista da Jisoo sempre leva todas nós – diz Jennie pegando seus poucos livros. 

 – Eu até queria, mais preciso deixar minhas coisas em meu armário, ainda não tive tempo – falei levantando a alça da mochila. 

 – Não tem problema, eu vou junto e espero – Falou Jennie.

– Se está de acordo então vamos – disse sorrindo pra ela. 

 Fomos até meu armário e comecei a guardar minhas coisas enquanto Rosé falava sobre algo. 

 – Sabe... Lisa eu acabei de te conhecer, mais... Eu acho que estou apaixonada – Falou e eu a olhei meio sem jeito e guardei a mochila no armário. 

 – Não acha melhor falar isso com as outras? não te conheço bem então talvez não seja a melhor pessoa – disse tentando fugir, não sou muito boa nessas coisas de ajudar amigos com sentimentalismo, eu sou boa, mais não sou em ajudar. – Não, sabe eu andei revendo meus sentimentos com alguém e acho que estou apaixonada pela pessoa – Explicou e eu fechei meu armário.

 – Okay eu vou tentar, diga oque lhe aflige – disse ficando a sua frente meio pro lado.

 – Bom o assunto é o seguinte, eu estou meio que gostando da pessoa, e tudo aponta que eu não deveria, mais eu simplesmente gosto, tipo eu já gostava antes mais agora está tão intenso, não é mais aquele amor de início, como a amizade, como se o sentimento presso quisesse sair, mais eu nem sei se o sentimento é recíproco – Falou fitando o corredor. 

 – E no que eu posso ser útil? – perguntei. 

 – Bom eu queria saber se eu estou realmente apaixonada, e se estiver oque faço – Falou roendo as unhas. 

 – Bom pelo oque falou, sim está, e eu nem sei quem é mais vamos lá, o grau de proximidade é grande? – perguntei.

 – Sim... – Falou. 

 – Essa pessoa é confiável?

 – Muito.

– Oque lhe impede de contar? 

 – Bom... O medo da rejeição... – disse brincando com sua gravata – E... A notícia se espalhar e... 

– E... – a incentivei 

 – Medo de homofóbicos? – Falou meio que em tom de pergunta. 

Realmente ela é bem corajosa, julgar que está falando isso com uma pessoa que conheceu a cinco horas e meia. 

 – É uma garota?! – perguntei espantada. 

 –... É – disse baixinho 

 – Okay – falei respirando fundo – Isso muda muita coisa, na real muda tudo – passei a mão na testa. 

 – Se não quiser ajudar eu entendo – Falou ainda em tom baixo. 

 – Ei calma, eu disse que iria tentar ajudar e vou – disse decidida – Olha pelas informações concedidas por você, a chance de nada ruim acontecer, isso é claro se ela não for hétero ou homofóbica – Falei – Deveria esperar e seguir o coração. 

 – Obrigado – disse sorrindo. 

 – Tudo bem, somos... Amigas – disse devolvendo o sorriso – sirvo pra isso.

 – Não, você podia ter negado ajudar ou afins, mais ajudou sem a obrigação e não me julgou em nenhum momento – disse me abraçando – Obrigado Lisa – Disse se soltando de mim. 

 – Disponha, vamos? – perguntei, como disse sentimentalismo não é a minha melhor façanha. 

 – Claro – disse e então fomos pro estacionamento. 

 Chegando lá Rosé praticamente pulou no meu colo.

 – Rosé eu sei que sou irresistível mais não é pra tanto – falo devolvendo seu abraço de urso.

 – Nossa só queria te dar carinho – Falou descendo do meu colo. 

 – Aff que melação, não tô pra sentimentalismo hoje – Falou Jennie entrando no carro. 

 – Haram, sei – disse e ela me olhou por cima do ombro. 

 – Oque você sabe que eu não sei? – Perguntou Rosé já me beliscando. 

 – Ai! nada – falei passando a mão no local e correndo dela, que corria atrás de mim e perguntando o que eu sabia. 

 – Pessoal eu não tenho a vida inteira – disse Jisoo meio irritada. 

 – A culpa é dela! – falei em minha defesa.

 – Mentira você que está escondendo coisas de mim! – se defendeu entrando no carro. 

 – Você me beliscou! – falei seguindo a.

 – Ah mais você entrou na... 

 – Chega! – Gritou Jennie, e ficamos quietas, o motorista deu partida. 

 Passei meu endereço e logo me deixaram em casa. 

 – Tchau Lalice – disse Rosé beijando minha bochecha. 

 – Tchau Rosé – falei rindo do estalo do beijo e da vibração que ocorreu naquela área. 

 – Até amanhã Lisa – disse Jennie dando tchau com a mão.

 – Tchau Jisoo – disse a Jisoo que me olhava com uma carinha boba. 

– Ah... É tchau Lis – Falou sorrindo, ela tem um sorriso tão bonito, queria pra mim. 

 Entrei em casa e fui direto pro quarto, preciso dormir, melhor primeiro dia, ever!


Notas Finais


Se gostou deixe seu comentário, é bom saber que gostam de meu trabalho, não tenho data fixa de postagem, então até a próxima!✌❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...