História Let Me Love You - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren, Camreng!p, Laureng!p
Visualizações 1.415
Palavras 1.769
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Policial, Romance e Novela, Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 18 - 18


Fanfic / Fanfiction Let Me Love You - Capítulo 18 - 18

 

POV'S CAMILA

 

Era noite de domingo, dirigia até a minha casa, havia acabado voltar da casa dos meus pais, aonde fui buscar Lorenzo.

 

- Foi legal ficar na casa da vovó e do vovô filho? -perguntei olhando-o pelo retrovisor

- Muuuito -respondeu e eu sorri

 

Lorenzo sempre gostou muito dos meus pais, tanto quanto eles gostam dele.

Chegamos em casa, e eu me deitei no sofá, com Lorenzo entre minhas pernas, coloquei um desenho pra ele assistir, Senti meu celular vibrar, peguei e atendi

 

- Oi Haiz -disse 

- Oi -ela respondeu- Como você tá? 

- Bem, e como está a viagem? -perguntei de volta

 

Hailee tinha viajado a trabalho, e ficaria quase um mês fora.

Passamos algum tempo conversando, até que vi que já estava tarde, encerrei a ligação, e levei Lorenzo até seu quarto, fazendo ele dormir

 

- Boa noite bebê -desejei beijando seu rosto

 

Andei até o meu quarto, vesti a minha camisola e me deitei em minha cama, dormindo já que acordaria cedo no dia seguinte.

 

DIA SEGUINTE

 

Segunda-Feira...Definitivamente o pior dia de todos, já que depois vem a semana toda acordado seis horas da manhã, não que eu não goste do meu trabalho, eu amo o que eu faço, só não gosto de acordar cedo. Mas quem gosta?

 

Vesti uma calça branca, e uma blusa da mesma cor, já que trabalhava assim, já pronta, fui até o quarto do meu filho, ele estava acordado sentado em seu berço, segurando seu boneco Woody nos braços.

 

- Mama! -comemorou ao me ver

- Acordou antes da mama hoje filho? -o peguei no berço 

 

Coloquei um conjunto de moletom nele, já que a manhã estava fria. 

Depois de um café da manhã, deixei Lorenzo na creche e fui direto pro meu trabalho, em poucos minutos estava estacionando no estacionamento para funcionários que tinha no hospital, desci do meu carro andando até as portas do hospital.

 

- Bom dia Ally -desejei parando no balcão da recepção

- Bom dia Mila, dormiu bem? -questionou, simpática como sempre

- Sim, e você? -perguntei de volta

- Mais ou menos, sabe como é, o bebê tem chutado muito ultimamente -respondeu alisando sua barriga que agora estava grande

- Eu sei bem como é... -respondi- Eu vou indo, tá no meu horário, depois a gente conversa mais 

- Vai lá -Ally respondeu

 

Andei até a sala colocando meu jaleco, em poucos minutos ouvi me chamarem pra uma emergência, assim iniciei o meu trabalho.

 

... 

 

Tirei minhas luvas suspirando, finalmente o meu horário de almoço, tirei o meu jaleco, e iria sair da sala dos funcionários quando ouvi me chamarem pelo nome, me virei encontrando Austin

 

- Oi? -perguntei confusa

 

Ele se aproximou de mim, estendendo algo que estava em sua mão, era uma garrafa embrulhada e com um laço, a peguei e vi que era uma garrafa de vinho.

Como ele sabia que eu amo vinhos?

 

- Como você sabia? -perguntei o olhando

- Eu presto bastante atenção em você -respondeu sorrindo

 

Tinha um bilhete junto com a embalagem, iria pegar pra ler, quando Austin puxou da minha mão. Juntei as sobrancelhas confusa

 

- Deixa que eu leio pra você -disse e eu assenti

 

Ele pigarrou, olhando atentamente no bilhete, começando a ler;

 

- Se um dia eu te magoar, que eu transforme em vinho as tuas lágrimas, que eu transforme em sonho a tua dor, e consiga retirar todos os espinhos para te oferecer o melhor dos mundos!  -terminou de ler

 

 

FLASH BACK ON;

 

Lauren cozinhava ao som de uma música qualquer, e eu estava apenas encostada na pedra da pia, observando cada momento seu

 

- Pronto, já podemos comer -avisou e eu sorri

- Finalmente, já estava morrendo de fome -falei  e Lauren riu

 

Ela se aproximou de mim, abraçando a minha cintura 

 

- Você é muito folgada sabia? -perguntou rindo

- Eu seria idiota de não me aproveitar dos seus dons culinários isso sim -respondi 

 

Ela aproximou ainda mais nossos rosto, me beijando, suas mãos desceram até minhas pernas, e ela foi subindo lentamente o meu vestido, encerrei o beijo

 

- Vamos comer -disse me afastando dela

 

Peguei minha comida e me sentei em uma cadeira, Lauren colocou uma taça na minha frente e voltou com um vinho em mãos

 

- Se um dia eu te magoar, que eu transforme em vinho as tuas lágrimas, que eu transforme em sonho a tua dor, e consiga retirar todos os espinhos para te oferecer o melhor dos mundos! -sussurrou com a boca próxima ao meu ouvido, me deixando arrepiada

- Tá filosofando agora é Lolo? -brinquei

- Eu tava pesquisando vinhos na internet esses dias e li isso -respondeu rindo

 

Lauren colocou o vinho em minha taça e na taça dela, se sentando ao meu lado logo em seguida.

 

FLASH BACK OFF.

 

 

- Camila? -Austin me chamava, estralando os dedos na frente do meu rosto

 

Analisei o vinho e era um Peter Michael Au Paradis, o primeiro vinho na lista dos melhores vinhos do mundo, e o mais caro.

 

- Obrigada Austin -agradeci sincera lhe dando um abraço

- Não precisa me agradecer -ele piscou na minha direção

 

Guardei o meu vinho na minha bolsa, andei até o restaurante na frente do hospital, onde almoço quase todos os dias.

 

Já tinha terminado meu expediente, passei na creche e peguei Lorenzo, o levando pra casa.

 

 

 

POV'S LAUREN

 

O dia estava calmo, sem muitos chamados, a meu pedido, Dinah estacionou a viatura em frente a um grande super mercado, desci da mesma fechando a porta

 

- Trás um salgadinho pra mim! -ouvi Dinah gritar de dentro do carro

 

Andei até o super mercado, entrei sentindo alguns olhares sobre mim, provavelmente por conta da minha roupa de policial, andei entre as fileiras a procura do que eu queria

 

- Achei! -exclamei 

 

Me estiquei pegando a garrafa entre as outras, sorri ao ler o nome do vinho.  Peter Michael Au Paradis, um dos melhores vinhos do mundo.

Peguei o salgadinho da Dinah, paguei tudo, saindo do super mercado voltando direto pra viatura.

 

- Obrigada -agradeceu pegando o salgadinho das minhas mãos

 

Ela analisou a garrafa de vinho em meu colo antes de dar partida no carro

 

- Vai beber no horário de trabalho? Que fio Jauregui -brincou 

- Não é pra mim -respondi- É um presente 

- Um presente? Pra quem? -questionou interessada

- Deixa de ser curiosa Dinah -ri 

 

Ela dirigiu mas um pouco até parar na frente de uma lojinha, comprei o que era necessário, embrulhei a garrafa e amarrei

 

- Espera Dinah! -pedi quando ela ligou o carro

- O que foi? -perguntou 

 

Abri o papel e peguei uma caneta no suporta da viatura, escrevi o que eu queria e analisei pra ver se estava tudo certo

 

"Se um dia eu te magoar, que eu transforme em vinho as tuas lágrimas, que eu transforme em sonho a tua dor, e consiga retirar todos os espinhos para te oferecer o melhor dos mundos! -sussurrou com a boca próxima ao meu ouvido, me deixando arrepiada

                                         - LJ" 

 

Fechei o papel ao ver que estava tudo certo. Sabia que Camila entenderia na hora que lesse, pelo menos esperava que ela se lembrasse, já que era algo interno, algo nosso.

 

- Pode ir -avisei Dinah

 

A mesma estava tentando ver o que eu estava fazendo, mas logo acelerou o carro voltando a dirigir.

Dinah passou a manhã toda perguntando sobre pra quem era o vinho, ela realmente não desistia fácil.

 

Já estava dando o nosso horário de almoço, e eu sentia uma fomo enorme, já que tinha acordado atrasada de manhã e não tive tempo de tomar café da manhã.

 

- Vira aqui -pedi da Dinah

- O que você está aprontando agora hein Jauregui? -me olhou desconfiada

- Vai logo Dinah -repeti

 

Ela virou, e seguiu minhas instruções até parar na frente do hospital que a Camila trabalha

 

- Não acredito! Por que não me contou antes? -exclamou surpresa

 

Ri da Dinah saindo da viatura, andei com a garrafa de vinho nas mãos até entrar no hospital, avistei Ally, ela acenou pra mim e eu acenei de volta, me aproximando dela que estava atrás do balcão

 

-  Oi, bom dia -desejei 

- Oi Lauren -ela respondeu

- Cadê a Camila? -perguntei indo direto ao ponto

 

Ally iria me responder quando uma voz masculino soou atrás de mim

 

- Camila tá trabalhando -ele respondeu pela Ally

 

Juntei as sobrancelhas confusa, sem entender o porque dele estar se intrometendo na conversa daquele jeito

 

- Austin essa é a Lauren, Lauren esse é o Austin -Ally nos apresentou

- Eu preciso entregar uma coisa pra ela -falei diretamente pra Ally

- Deixa que eu entrego pra ela quando ela estiver livre -ele propôs, se metendo na conversa outra vez

 

Me virei analisando o homem, provavelmente algum doutor medito, colega de trabalho da Camila.

Entreguei o vinho á ele, e me despedi da Ally, saindo do hospital. Assim que entrei no carro, comecei a ouvir piadinhas da parte da Dinah

 

- Levando presentinhos pra amada... -cantorolou

- É só um vinho -falei, tentando fingir que não era nada além disso

- Claro, porque com certeza você gastou maior dinheirão com um vinho por nada -debochou

 

Revirei os olhos rindo, olhei as horas na viatura e me virei pra Dinah

 

- Vamos almoçar? -sugeri 

 

Ela dirigiu até o restaurante mais próximo de nós, chegamos e escolhemos uma mesa, começando a comer em silêncio, mas logo ele foi quebrado por Dinah

 

- Eu vou pro FBI daqui alguns dias,  nem acredito que meu sonho de infância tá se realizando -falou empolgada

- Depois eu quero saber de tudo, de como é os treinamentos e essas coisas -falei comendo

 

Terminamos de comer, depois de muito insistir, Dinah pagou a conta toda, entramos em nossa viatura voltando a trabalhar.

 

- Eu preciso que você cuide da Normani e da Chloe enquanto eu estiver fora -ela pediu

- Finalmente eu vou conhecer a  Chloe -falei rindo

 

A bebê da Dinah e da Normani tinha nascido a pouco tempo, e eu ainda não tinha visto, já que vi as duas no bar, e obviamente não levaram o bebê

 

- Você só precisa passar lá em casa as vezes pra ver como as coisas estão -ela disse

- Pode deixar -respondi

 

Dinah e eu passamos o dia todo conversando, faltava pouco tempo pro nosso turno acabar quando ela saiu do carro, ainda estava dentro da viatura quando ouvi o  walk talk, era uma chamada, e quando ouvi o endereço reconheci o nome da rua na mesma hora. Senti meu coração disparar.

Era a rua da Camila.

 

 

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...