História Let Me Love You {Vhope} - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Romance, Vhope, Yaoi
Exibições 142
Palavras 819
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


~le demorou porque sim

Boa leitura, e desculpe os erros💗

Ouçam a música, dica da titia Luly💙

Capítulo 15 - Perdão


Fanfic / Fanfiction Let Me Love You {Vhope} - Capítulo 15 - Perdão

  Mais um dia de escola, quer dizer, prisão. Estava tão ansioso para encontrar Hoseok e falar tudo o que queria para ele. Desci as escadas meio correndo, meio caindo. Encontro Neide sentada no sofá assistindo uma reprise de Domingão do Faustão.


 -A palhaça acha que sabe dançar. Só fica balançando as banha, olha cheia de pelanca. - nega com a cabeça revirando os olhos e bufando.


 -Aposto que você queria estar lá balançando as banha e as pelanca também. Então tu fica quieta. - ela me lança um olhar irritado, eu apenas dou de ombros e saio pela porta.


 Pego meus fones de ouvido e meu celular, seleciono a música “Just The Way You Are” e a escuto enquanto ando para a escola. Durante o trajeto, penso no que falaria para Seok, como poderia pedir desculpas.


 Nada “bom o suficiente” vem a cabeça, então resolvo falar o que viesse em mente. Queria ser o mais verdadeiro possível. Não poderia perder meu anjo.


 Em poucos minutos chego na escola sendo recebido por Chung, com o que parecia… uma marca em seu pescoço? *black moon*


 -Chung… aqui tem… - apontei para meu próprio pescoço indicando a ele o local, ele ruboriza levemente e muda de assunto.


 -Vamos? A aula vai começar logo. - ele me puxa pelo pulso me levando até a sala e se sentando à minha frente, onde era seu lugar.


 -Chung?


 -Ugh?


 -Você viu se o Hoseok veio? Eu precisava falar com ele.


 -Não, eu acho que ele faltou. Os meninos tinham falado algo do tipo… que era uma emergência… ou sei lá. - como assim? O que teria acontecido a ele? Precisava vê-lo, sim, iria até a casa dele e ele teria de me escutar.


~Fim do período de aula~


 Finalmente estava andando pelas ruas a caminho da casa de Hoseok com o endereço em mãos. Estava suando e um pouco nervoso. Esperava ansiosamente por seu perdão, e quem sabe, mais um beijo dos seus lábios doces.


 Ali estava. A casa de Hoseok bem a minha frente, se erguia alta e intimidante. Os canteiros cheios de rosas e pequenas flores silvestres. Eu não era jardineiro mas conhecia algumas coisas.


 Ando pelo caminho de pedras e chego a porta, bato suas vezes. Meu coração acelera quando ouço um “já vai” abafado, de Hoseok. Logo a porta é aberta e revela um Seok um pouco sujo e descabelado, reprimo um riso por fitar seu rosto chateado.


 -Ah Taehyung. Como conseguiu meu endereço?


 -Nossa. - encolho meus ombros e desvio meu olhar para meus sapatos. -Eu só queria falar com você, você pode agora?


 -Claro, entra. - ele suspira cansado e me dá passagem para entrar. Dou de cara com um bebê de meses, com certeza. Mordo meu lábio e meus olhos brilham. Uma criança. Socorro.


 -Ele é o que seu? - pergunto indo até o menino, coloco minha bolsa no chão e brinco com ele. -É tão fofo.


 -Meu primo… ahn você não queria falar comigo? - ele se senta no outro sofá me olhando.


 -Sim, desculpe. - me levanto ficando a sua frente. Agora era a hora. Vamos lá. -Primeiro eu quero pedir perdão por ter agido daquele jeito. Eu só estava protegendo meu amigo, que é frágil e sensível, esse é meu dever certo? De qualquer maneira, eu não deveria ter te ignorado, olhado para você do jeito que fiz. Além do mais, eu não sabia dos seus sentimentos por mim, você devia ter se aproximado antes… e não faz essa cara porque é verdade. - ele estava fingindo inocência, e logo abre um sorriso de lado. -Acima de tudo, eu quero falar o que sinto quando estou com você. É uma sensação tão boa, meu coração acelera, minha pele se arrepia e sinto vontade de beijá-lo. Isso tudo é novo para mim, por isso não estou sabendo lidar. Mas não estou reclamando também, o que quero dizer é que posso estar sentindo… - minha fala é interrompida pelo gosto de morango dos lábios de Hoseok.


 Ele ainda conservava o gosto de morango do nosso primeiro beijo, o que levou a me entregar completamente. Abraço seu pescoço me aproximando mais de seu corpo, ele pede passagem com a língua, eu cedi e minha boca é preenchida pela exploração da mesma.

 Faltando ar nos pulmões, nos separamos e ficamo ali nos olhando com sorrisos bobos nos lábios.


 -Eu não consigo ficar bravo com você Kim Taehyung.


 -Vou tomar isso como algo bom. - demos mais um selinho e nos viramos para ver o priminho de Seok, que sorria para nós. -Você faltou por causa dele?


 -Sim, minha tia teve de sair e deixá-lo aqui comigo. - ele me abraça pela cintura e apóia o queixo em meu ombro. -Você gosta de crianças não?


 -Sim, amo! - me viro para ele sorrindo de lado. -Porém, gosto mais de você.


 E assim, demos mais um beijo demorado. Afinal, tudo acabou bem.


Notas Finais


Obrigada por ler até aqui❤
Pergunta do dia:
Quem deixou a marca em Chung?🌚 Façam seus lances baby's


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...