História Let me tell you a story -- l3ddy -- S2 - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Felipe Z. "Felps", Lucas "Luba" Feuerschütte, Lucas "T3ddy" Olioti, Rafael "CellBit" Lange
Personagens Felps, Lucas "LubaTV", Lucas Olioti, Personagens Originais, Rafael "CellBit" Lange
Tags 34 Pra Caralho, Cactus, Cellps, Destruição, Frankirias, Galinha, Gente Filha Da Puta, L3ddy, Let Me Tell You A Story, Mais Sangue, Morte, Nihsham, Sangue, Viadagem Jurássica
Exibições 72
Palavras 1.473
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Slash, Sobrenatural, Super Power, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Pansexualidade, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


DEMOREI PRA UMA PORRA
SOU DESSAS
É QUE TAVA NO FINAL DE UMA PORRA CHAMADA ALL STARS 2.
DAI NÃO PUDE EVITAR ALEM DE CHORAR QUE ACABOU.
MAS EU VOLTEI.
PRA FICAR
WOOOOOW
AQUELAS
TA NEGADA
SAPORRA TA PEQUENA
MAS TA TRETOSA
A PARTIR DE AGORA SERÃO ATOS QUE DESENCADEARAM ATOS
JÁ OUVIRAM FALAR DE EFEITO BORBOLETA? HAHAHAHA
bora pra essa porra
UMA CARALHUDA ÓTIMA LEITURA PRA CADA UM DE VOCÊS
VEJO VCS NAS NOTAS FINAIS.
falando nisso eu tenho que ir la responder vocês... Eu sou uma pessima pessoa

Capítulo 3 - Mentally unstable


Luba pov.

Acabo de acordar e ouço um barulho estranho no telhado, com medo de ser aquele guaxinim agressivo de novo, corro rapidamente para checar.

Acontece que seria muito melhor se fosse o guaxinim.

- VINCE COMO TU FOI PARAR NO TELHADO? - Digo olhando para cima da casa

- Foi o Rafael. 

- QUE?!

- Ele chegou aqui enquanto vocês dormiam, me levou pra tomar sorvete em um lugar estranho em uma rua deserta, acho que aquilo não era sorvete... Andamos de bicicleta no meio fio da avenida mais movimentada da Georgia, ele me levou pra um lugar estranho cheio de travestis e a noite acabou com ele me emprestando esse cactos e me colocando no telhado de casa. Já to aqui a duas horas. - Vince fala como se fosse um ocorrido normal, do dia a dia

- QUE? QUE HORAS FOI ISSO? PORQUE VOCÊ FOI COM ELE? COMO EU NÃO OUVI!

- Não sei, ele foi barulhento.

- COMO VOCÊS ANDARAM DE BICICLETA SE TU NÃO TEM UMA BICICLETA?

- A gente roubou de um circo.

- MAS AQUI NEM TEM CIRCO! VINCE! COMO ASSIM, CARA?! EU NÃO TE CRIEI DESSE JEITO - O olho indignado e uso minha meus poderes sobrenaturais pra subir rapidamente até o telhado, o pego no colo e desço na mesma velocidade. - Tais de castigo por ter fugido de madrugada com um vampiro mentalmente instavel, por ter roubado uma bicicleta de algum lugar desconhecido do mundo, ter andado naquela avenida que seu pai e Rafael foram atropelados 34 vezes, comido de madrugada e ter ido a um lugar cheio de travestis sem chamar o pai. Isso deve dar... - Analiso a gravidade - Uma vida inteira de castigo

- MAS PAI! FOI O RAFAEL QUE ME BUSCOU!

- TU FOI COM ELE. ME DA ESSE CACTUS. - Arranco o Cactus da mão dele - SE TU CHEGAR A TRÊS METROS DE UM TELEFONE EU CORTO TUA MÃO FORA.

- Oi amor, bebê, cactus, que dia lindo né? - T3ddy brota na porta.

- Amor? - O chamo

- Que

- Vai tomar no cu.

Franky pov.

- LIGA PRA ELES - Zacarias fala super bêbado

- EU TO LIGANDO PORRA. - Falo  puta com a situação.

~ Ligação on ~

- Alô? - Luba fala

- Oi Luba, então, sou eu, e... Eu sei que hoje vocês iam sair e Vince ia ficar aqui comigo, mas acontece que em um ato desesperado de chamar atenção, a criança idosa aqui do meu lado bebeu o meu estoque de cachaça que eu escondia no porão. Ele ta instavel, não é seguro pra criança. 

- Porra Franky

- Mas calma, já que sou eu que sempre faço essa porra funcionar e sou sempre eu que tenho a porra de um cérebro já que vocês são todos mongóis, já liguei pra Rahsham, ele ta indo buscar o Vince pra ele dormir com eles lá.

- QUE?! MAS NICHOLAS ODEIA VINCE! E ELES MORAM ATRÁS DE UM STRIP CLUB! E ELES TEM UM PÔNEI ROUBADO NO QUINTAL!

- Ele prometeu que Rafinha não vai entrar lá hoje, okay? O pônei ta salvo. Beijo, Luba! Tchaaaaau, Rahsham já ta chegando.

- ESPERA, FRANKY!

~ Ligação off ~

- Ele aceitou na boa. - Falo

- Eu não sabia que a gente tinha um alce. - Zacarias fala rindo

- Idiota bêbado do caralh... MEU DEUS DO CÉU DE ONDE SURGIU ESSE ALCE

Rahsham pov.

Aperto a campainha da grandiosa mansão.

Tomara que Nicholas não tente matar Vince, até hoje eu não entendo o porque de tanto ódio, mas ele passou uns duzentos de sessenta anos morto, então ele deve odiar tudo mesmo.

Eu não queria fazer ele passar por essa situação, mas Franky me subornou com passe pra ônibus, então eu tive que aceitar.

T3ddy abre a porta todo arrumado e sorri

- Chegou. - Ele coloca a cabeça pra dentro da casa e berra por Vince, que por sua vez chega correndo. - TÓ QUE É TEU - Ele pega o muleque no colo e joga em cima de mim, fechando a porta no mesmo instante.

Com o muleque no colo, olho para ele e ele olha pra mim.

- Mentira gente. - T3ddy fala abrindo a porta, dando um beijo na testa de Vince e fechando a porta novamente.

Nos encaramos de novo.

- Tu acha que tais na merda? Eu vivo com ele. - Ele fala e eu gargalho.

- Trouxe o pônei comigo. Vamos pra minha casa montado nele!

- OH MEU DEUS TU AINDA TEM O PÔNEI? - Ele pergunta animado

- E O ZOOLOGICO NÃO TEM NEM NOÇÃO DE ONDE ELE TÁ.

- QUE INCRÍVEL

Rafael pov.

- AMORSINHO A ONDE QUE A GENTE VAI? - Felps grita enquanto tenta andar com os saltos ao mesmo tempo que equilibra a peruca

- NÓS VAMOS PLANTAR ARVORES, PORQUE EU LI UM TEXTO NO FACEBOOK DIZENDO PRA FAZER ISSO.

- EU ADORO ÁRVORES. Na Russia, plantar árvores e a morte eram a mesma coisa.

- Wooooow. Sério?

- Não. Mas copular sim. - Felps ri, eu não entendo, mas rio também. Eu faço isso muito.

OLHA! UM MOÇO COM UM TACO DE BASEBOL! O que será que ele vai fazer com...

OH MEU DEUS!

- FELPS CUIDADO!

O moço atinge Felps em cheio com o taco de basebol

NÃO É ASSIM QUE SE JOGA BASEBOL

- QUE?! NÃO FAÇA ISSO! - Falo entrando em desespero... Felps desmaiou!

- BICHONA! - Ele tenta me acertar, mas eu seguro o taco no ar e o arranco de sua mão.

Assustado eu acerto ele, lágrimas correm nos meus olhos, ele machucou o Felps, ele está inconsciente.

- VOCÊ. NÃO. TEM. DIREITO. DE. MACHUCAR. O MEU. AMOR! - A cada palavra que eu falava, era uma pancada que eu dava em sua cabeça. OH MEU DEUS A CABEÇA DELE SUMIU. - FELPS! - Corro para ele - ACORDE FELPS!

Consigo ouvir seu coração bater. Bem devagar.

Começo a chorar mais, meus olhos estão embaçados, não consigo prestar atenção nos detalhes do rosto do Felps. 

 Desesperado, mordo meu braço, assim colocando o meu sangue em sua boca.

- Vamo lá Felps! Vamo lá! - Espero segundos

Ele respira fundo se levantando.

- Ele realmente não sabia como jogar basebol. - Felps fala e eu o abraço extremamente forte.

- Me desculpa amor. - Digo - Mas não posso arriscar te perder de novo. - Quebro seu pescoço e ele cai morto em meus braços.

Com lágrimas eu meus olhos eu embalo sua cabeça em meu colo. 

Ai minha Jeyhnnyhfear... O que foi que eu fiz...

Rahsham pov.

- Vem ca, Vince, tu não devia tar estudando? Achei que estivesse de castigo...

- Não, que isso, to não tio.

- Okay... - Crackudo.

Ouço a campainha tocar

- Ja volto campeão.

Ando normalmente até a porta, e a abro.

Me deparo com a visão de Rafael com Felps em seus braços... 

Ele... Ele está morto.

- RAHSHAM. - Ele diz com lagrimas nos olhos - EU PRECISO DE AJUDA. 

- CARALHO RAFINHA O QUE TU FEZ. - Pego Felps no colo e mando Rafael entrar. - Vince querido corra lá com o tio Nicholas

- RAHSHAM?! O QUE TA ACONTECENDO AÍ? - Nicholas berra do outro cômodo.

Largo o corpo de Felps no sofá, e me dirijo até ele.

- Por favor fique com Vince aí dentro, não deixe ele vir até aqui, eu não sei o que está acontecendo aqui.

- Tá. - Nicholas pega a mão da criança e o leva para a cozinha.

Rafael se estende abraçando o corpo de Felps no sofá. Ele se recupera do choro.

- Ele tá vivo Rahsham. Eu dei meu sangue pra ele e depois o matei. Ele vai virar vampiro. - Rafael diz olhando para o chão, ainda abraçado junto de Felps.

- Você deu escolha a ele?

- Não. Eu só não queria perder ele. Ele é tudo que eu tenho. Temos uma família. Ele... Não, eu... Eu não podia deixar que ele morresse. Nunca.

- Rafael. A escolha não era sua. Você sabe.

- Meu pai uma vez me disse que eu poderia ter tudo e fazer tudo com quem eu quizesse.

- Rafinha.

- Que?

- Seu pai era babaca.

- Eu sei.

- Foi quando isso? Que Felps se transformou?

- No começo da noite.

- Não temos muito tempo, se quisermos que ele consiga andar de dia, temos que fazer o feitiço na transição.

- Ta. O que eu faço?

- Joga ele no chão.

Vou para a cozinha e pego algumas velas para intensificar o poder, as acendo com meus poderes e as coloco espalhadas pela sala.

Alexia pov.

- Perfeito. Rubens, Hades, parece que surgiu uma oportunidade. 

- Está esperando o que?

- É agora.


Notas Finais


MUITA TRETA VISH
MUITA TRETA VISH
MUITA TRETA VISH


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...