História Letal Wish 2 - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Madison Beer
Personagens Justin Bieber, Madison Beer
Tags Criminal, Justin Bieber, Madison Beer, Romance
Visualizações 86
Palavras 3.276
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu simplesmente ameeei esse capitulo,serio. Não foi nada meloso,pelo contrario,ficou bem top 👌.
Eu só digo uma coisa: "PREPAREM O CORAÇÃO".
E eu recomendo ouvir algum tipo de música que deixa bem na bad tá rsrs.
Tipo...Nothing like us ❤ (Quando começar o Pov. do Justin.)
👇👇👇

Capítulo 16 - Pain


Fanfic / Fanfiction Letal Wish 2 - Capítulo 16 - Pain

-É um menino - a médica disse fazendo Justin apertar minha mão.

-Eu sabia - falei animada.

-Um menino bem saudável - sorriu.

-É,Justin,parece que eu, escolho o nome - abri um sorriso largo. - Não se preocupe,o nome vai ser perfeito - olhei em seus olhos.

-Assim espero - riu.

Quando chegamos em casa,todo mundo estava na sala,assistindo à um filme.

-Aonde estavam? - Chaz perguntou.

-É claro que estavam em um motel - Nolan soltou uma de suas babaquices.

-Não,estavamos no médico - Justin disse.

Nós dois já havíamos decido contar aos garotos,até porque,não dava mais pra esconder.

-Médico? - Chris perguntou preocupado - Aconteceu algo?

-Na verdade aconteceu sim - falei.

A única que não demonstrava surpresa era a Sky.Claro né,ela sabia.

-A Maddie está grávida - Justin soltou de uma vez só.

Todos arregalaram os olhos.

-E isso já tem 3 meses - falei.

-3 meses?Puta que pariu - Chaz disse.

-Eita,o Justin não perde tempo mesmo em - Nolan riu.

-E o que a médica disse? - Sky perguntou.

-Você sabia? - Chris perguntou.

-Claro! Até mesmo antes dela saber -riu.

-É um menino - falei.

-Aaai,eu vou ter um sobrinho - Sky disse animada.

-Eu tô ficando louco.Só pode - Nolan dizia - O Justin,pai? - gargalhou.

-Qual o problema? - Justin perguntou.

-Nenhum - Nolan ergueu as mãos em sinal de rendição.

-Eu não queria estragar o momento,mas é necessário - Chris disse meio tenso.

-O que aconteceu? - Justin deu alguns passos para frente.Seu olhar mudou totalmente de feliz,para preocupado.

-O Henry deu as caras - bufou.

-O que ele fez porra? - Justin alterou o tom de voz.

-Ele desviou o carregamento de adolescentes para a rota dele - Chris soltou tudo de uma vez.

Justin travou o maxilar,fechou as mãos em punho e respirou fundo,tentando não socar a cara de alguém.

-E como ele fez isso? - perguntei.

-Não sabemos.O carregamento viria só amanhã,na nossa rota,porém veio hoje,para a rota dele - explicou.

-Isso é loucura,como ele sabia disso tudo? - Enfim Justin reagiu.

-Tem alguém aqui que não está do nosso lado - Chaz disse.

-É a Bethany - falei firme.

-Não é só porque tem raiva dela,que pode acusa-la Maddie - Nolan disse.

-Vai ficar do lado daquela vadia? - perguntei irritada.

-Não,mas não dá pra ter certeza - se defendeu.

-Francamente,eu não entendo vocês.Aquela mulher é nossa inimiga,não está do nosso lado - falei.

-Eu concordo - Sky disse.

-Não levem pro pessoal - Justin disse.

-Até você - falei.Ele me olhou com a sombrancelha arqueada e soltou uma risada fraca.

-Você só está com ciúmes - falou e eu tive vontade de arrancar sua cabeça.

-Meu Deus,será que é cego ou tem problema mental? - revirei os olhos.

-Maddie,se acalme,você não pode passar nervoso - se aproximou.

-Tira a mão de mim-me esquivei dele,vendo que tocava em meu braço - Querem acreditar na vadia mau comida,acreditem.Mas depois não venham se lamentar - dei as costas e subi as escadas correndo.

Bando de imbecis,será que não percebem que ela não é confiável? Bom,eu também não era,mas isso não vem ao caso.

Entrei no meu quarto e me deitei na cama.A minha barriga estava começando a crescer,então eu sentia muita dor nas costas.

-Maddie - Justin abriu a porta,colocando apenas a cabeça para dentro do cômodo.

-Sai daqui - bufei.

-Não fica bolada por causa dela - adentrou no quarto,fechando a porta atrás dele.

-Como não ficar ? - me acomodei na cama,ficando sentada - Você prefere acreditar nela do que em mim.

-Não é isso.Só acho que não deveria acusar ela,só porque tem um rixa - se aproximou.

-Olha Justin,foda-se o que você acha tá? Só sai daqui,e me deixa - fui grossa.

-Essa sua mudança repentina de humor,já está me irritando - disse irritado.

-Faço das suas palavras,minhas palavras - sorri falso.

-Quer saber... - respirou fundo tentando se controlar - Fique aí com seu ciúmes ridículo,porque eu tenho coisas melhores pra fazer - me deu as costas e saiu batendo a porta.

-Idiota - resmunguei.

Eu acabei adormecendo,porém fui acordada pela Sky,porque havia uma reunião.

Adentrei no escritório,onde todos estavam e me sentei em uma das cadeiras.

-Demora do caralho - Justin resmungou alto o bastante para que eu pudesse ouvir.

-Erá só ter começado essa droga de reunião sem mim - rebati.

-Infelizmente você faz parte da equipe,então temos que esperar por você - retrucou.

-Então não reclame - sorri falso,vendo seu rosto ficar vermelho de raiva.

-Ok,ok,se acalmem casal - Nolan disse - Vamos direto ao assunto.

-Bom...- Justin começou,ainda me olhando com raiva - Fiquei sabendo que o Henry vai hoje na Red Blood.

-E o que pretende fazer? - Chaz perguntou.

-Vamos até lá,acertar as contas sabe - Justin abriu a gaveta,tirando de lá um cigarro.

-Tem certeza? É arriscado - Chris alertou.

-É claro que tenho.O Henry é um merdinha qualquer que se acha demais -Justin disse,acendendo o cigarro e o colocando entre os lábios - Ele vai aprender que não se deve mexer com Justin Bieber.

(...)

Terminei de me arrumar,e me olhei no espelho.Perfeita,pensei.Não posso perder a oportunidade de provocar o Justin um pouquinho.

-Por que não vai de vestido? - Sky adentrou no quarto com um vestido super curto vermelho.

-Não dá!Vestido marca a barriga - falei a olhando pelo espelho.

-Sério,você ficou muito linda grávida - pude sentir um pouco de tristeza em sua voz.

-O que foi? - olhei para ela que se sentava em minha cama.

-Eu sempre quis ser mãe - disse olhando para suas mãos que estavam juntas em sua perna.

-Mas você ainda pode ser - falei,mas ela negou com a cabeça.

-O Ryan não está mais com a gente - olhou para cima,evitando derramar algumas lágrimas.

-Mas você pode conhecer outras pessoas-me sentei ao seu lado.

-Mas eu não quero outra pessoa Maddie,eu amo o Ry,e nunca vou deixar de ama-lo. - enxugou uma lágrima que escapou - Eu não consigo me relacionar com outras pessoas.

-Tenta - sorri - Sei que vai encontrar alguém tão bom quanto o Ryan.

-Eu vou tentar,mas não prometo nada - se levantou - Agora,é melhor a gente ir.Tem um Justin furioso lá em baixo.

Revirei os olhos e caminhei até a porta,abrindo a mesma.Descemos as escadas,vendo Justin bufar impacientemente.

-Vamos? - abri um sorriso largo.

-Você tá mó gata - Nolan me olhou de cima à baixo.

-Obrigada - sorri maliciosa - Digo o mesmo de você.

-Eita papai - Chaz fez um gesto com as mãos,como se estivesse abanando a si mesmo.

-Algum problema Somers? - Justin lhe lançou um olhar mortal.

-Só estou com calor - ajeitou a camisa.

-Acho bom - murmurou - Agora vamos logo antes que eu perca a paciência - ele se levantou do sofá e saiu pela porta dos fundos,indo em direção a garagem.

-Melhor irmos,se não o "todo poderoso" vem nos buscar - revirei os olhos.

Parei ao lado dos meus dois carros,tentando me decidir em qual ir.

Lamborghini ou Bugatti.

-Vamos no Bugatti - Sky disse ao meu lado.

-Vai comigo? - perguntei.

-Vou!Quero passar mais tempo com você - sorriu,me fazendo bufar.

Entrei no meu Bugatti vermelho,com Sky entrando também.Girei a chave e dei partida,saindo cantando pneu,assim que os portões foram abertos.

-Ainda está brigada com o Bieber? - Sky perguntou,me fazendo desviar os olhos da estrada para a encarar.

-Ele prefere acreditar na vadia da Bethany,do que em mim - bufei.

-Ele não sabe o que diz - revirou os olhos.

Voltei a atenção para a estrada,vendo o carro de Chaz em nossa frente.

Parei o carro em frente à boate e desci do mesmo,entregando a chave ao manobrista.

-Nomes? - O segurança nos barrou.

-Estamos com Justin Bieber - bufei irritada.

-Aaah sim,me desculpem.Não sabia que eram as acompanhantes dele - sorriu malicioso.

-Não somos putas - rosnei.

-Todas dizem a mesma coisa - riu,me fazendo levantar a mão direita e socar sua cara.

-Isso,é pra nunca mais se dirigir à mim dessa forma - apontei o dedo para ele,até sentir Sky me empurrando para dentro da boate.

-Cara mais filho da puta - murmurei ouvindo Sky rir baixinho.

-Nós poderíamos ter sido expulsas - disse,me fazendo revirar os olhos.

-O que aconteceu lá fora? - Nolan parou em nossa frente.

-A Maddie que socou o segurança - Sky riu.

-Nossa,queria só ter visto.Mulher brigando é mó excitante - mordeu o lábio inferior.

-Se quiser,posso te bater aqui mesmo - me ofereci.

-Não,valeu - riu-É...eu ia dizer alguma coisa,mas me esqueci. - coçou a nuca. - Aah tá!Me lembrei. - riu - O Justin quer todo mundo lá na área vip.

-O Henry já está aqui? - perguntei olhando em volta.A boate estava cheia,mas não lotada,ainda estava cedo,as pessoas não haviam chegado ainda.

-Não vimos ele ainda - deu de ombros.

Bufei e comecei a andar por entre as pessoas,indo em direção às escadas.Subi os degraus rapidamente e me acomodei em um dos sofás,ao lado de Chaz.Logo Sky e Nolan subiram também.

-Qual o plano? - Chris perguntou bebericando de seu whisky.

-Não temos um plano - Justin deu de ombros.

-Como não? - Chaz o olhou confuso.

-Só vamos dar um aviso ao Connor - abriu um sorriso largo - Mas,podem se divertir,o assunto é entre mim e ele.

Meu corpo balançava no ritmo da música freneticamente.Em minha mão direita,um copo de refrigerante (já que eu não podia beber nada alcoólico).Na esquerda,uma latinha de energético.As pessoas em volta se divertiam,como se fosse o último dia da vida delas.

Senti mãos em minha cintura,me fazendo abrir um sorriso.Mas o mesmo foi desfeito,assim que me virei para encarar a pessoa atrás de mim.

-Tire suas mãos imundas de mim - recuei,fazendo o mesmo rir.

-Calminha Maddie - sorriu - Só quero me divertir um pouco.

-Procure uma puta - sorri falso.

-Madison,Madison,sabe que a puta que eu gosto é você - se aproximou novamente.

-Pois fique sabendo que essa puta aqui -apontei para mim - Você nunca vai ter Connor.

-Isso é o que vamos ver - diminuiu os espaço entre nós, e me beijou.

Tentei lutar contra ele,mas era impossível,o copo e a latinha em minhas mãos,foram de encontro ao chão.Soquei seu peito,na tentativa de o fazer parar,mas foi em vão.Ele só se afastou,quando foi afastado de mim bruscamente.

Justin acertou um soco em seu rosto,fazendo o mesmo cair no chão devido ao impacto.Henry se levantou retribuindo o soco que acabara de levar.

-Parem com isso! - me posicionei entre eles,colocando uma de minhas mãos no peito de Justin,tentando o impedir.

-Saia daqui! - Justin ordenou.Seu rosto estava vermelho,seus punhos fechados e sua respiração pesada.

-Defendendo a amada Bieber? - Henry provocou.

-Como se atreve tocar em algo que me pertence - travou o maxilar.

Eu odiava que ele me tratasse como um objeto.

-Não seja ridículo - Henry revirou os olhos - Sabe que sempre perdeu para mim,e tem medo que ela te deixe e fique comigo.

-Isso nunca vai acontecer - Justin disse firme,olhando fixamente para ele.

-Justin,para! - pedi - Vamos - tentei o empurrar,mas ele nem se mexeu.

-Você que pensa Bieber - Henry riu pelo nariz - Ninguém é forte o suficiente para aguentar ficar tanto tempo perto de você.

Senti Justin avançar um pouco para cima dele.

-Não vale a pena - fiquei de frente para ele,com as duas mãos em seu peito.Seu olhar continuava fixo no Henry.Era como se eu não estivesse alí - Justin! - chamei novamente,fazendo ele,enfim,me olhar - Vamos embora.

Seu olhar foi direcionado para Henry mais uma vez,que nos olhava com um sorrisinho vitorioso.

-Isso não vai ficar assim -Justin disse entre dentes - Não mesmo - ele segurou em minha mão e me arrastou por entre as pessoas,que continuavam a dançar,sem nem se ligarem que acabara de acontecer uma briga.Era difícil o acompanhar,já que eu estava com um salto 15 finíssimo,e seus passos eram bem largos.

Ele subiu as escadas da área vip,comigo logo atrás.A única que estava alí era Sky.

-Como beija meu maior inimigo em? - Justin me empurrou contra um dos sofás,me fazendo cair sentada no mesmo - SABENDO QUE ESTAMOS JUNTOS - avançou para cima de mim,mas Sky o impediu.

-Nem pense em bater em uma mulher,ainda mais grávida - ela disse furiosa.

-SAIA DA MINHA FRENTE,SE NÃO QUEM VAI APANHAR, É VOCÊ - Justin rosnou.Ele estava transtornado,e parecia ter usado drogas.

-Você não vai bater em ninguém - me levantei - Acha que sou uma dessas garotas bobinhas que você pode espancar quando quer? - ri pelo nariz - Se liga Justin.

-Você é uma vadia! - exclamou - Mal havíamos brigados,já estava indo pra cama com outro.AINDA MAIS MEU INIMIGO.

Quando percebi minha mão foi de encontro ao seu rosto,lhe lançando um tapa fortíssimo.

-NÃO ME INSULTE DESSA FORMA -apontei o dedo pra ele,que ainda tinha o rosto virado - Porque vadia,eu não sou.

-Vamos embora Maddie - Sky segurou em minha mão - Por favor.

Sustentei o olhar com Justin por mais alguns segundos,até que Sky me puxou em direção às escadas.

Assim que o manobrista trouxe meu carro,entramos no mesmo,comigo dando partida.

-Ele está drogado - disse cabisbaixa.

-Isso não muda o que ele fez,e o que ele disse - falei,sem tirar os olhos da rua.

-Sabe que ele não queria ter feito isso - suspirou,me fazendo a olhar indignada.

-Vai defender ele agora? - apertei o volante.

-Só não quero que briguem por bobagem - enconstou a cabeça na janela.

-Isso não se pode evitar - voltei a olhar para a frente.

Após alguns segundos em silêncio,Sky se pronunciou.

-Tem alguém nos seguindo - disse,me fazendo olhar pelo retrovisor.

-A quanto tempo? - perguntei pisando no acelerador.

-Uma quadra depois da boate - disse - Queria ter certeza.

-Já,já despisto eles - acelerei mais ainda,fazendo o carro ir à 280 km/h.

Girei todo o volante,fazendo o carro derrapar ao fazer uma curva.Pisei mais fundo no acelerador,vendo o carro se afastar um pouco.

-Avenida! - Sky disse,me fazendo virar em uma rua,com tudo.

Olhei pelo retrovisor e vi o carro,já na nossa cola.

-Merda! - resmunguei.

Ele ficou lado a lado com o nosso,do lado direito,jogando o mesmo para cima de nós.

-Aah vá se foder cara - xinguei,me lembrando da pintura nova - Se abaixe - mandei,assim que vi o homem apontar uma arma para nós.Logo o vidro do carro foi estilhaçado,jogando vários cacos em cima de nós.Levantei a cabeça novamente,vendo Sky toda encolhida com as mãos na cabeça.

Entramos em um túnel de duas mãos,mas eu tinha que ficar na contra mãos,já que o carro veio para cima do nosso outra vez,me fazendo perder o controle.

-MADDIE! - Sky gritou assustada assim que viu uma caminhonete vir em nossa direção.Ir para os lados era impossível,então tentei freiar,mas foi em vão,pois o carro bateu com tudo no nosso.Meu corpo foi jogado para trás e para a frente e minha cabeça bateu contra o volante,me fazendo perder os sentidos e em seguida,a consciência.

POV.JUSTIN

-O que aconteceu aqui? - Chris apareceu na área vip com um copo em mãos.

-Eu perdi a cabeça - bufei - Quase que eu faço uma besteira.

-Tipo? - arqueou uma sombrancelha.

-Bater na Maddie - passei as mãos nos cabelos,os bagunçando.

-Você tem que se controlar porra.Assim vai perde-la - se aproximou.

-Acha que eu não sei - fui grosso - O problema é que ela me tira do sério.

-Vale a pena ou não? - perguntou,me fazendo encara-lo.

-Vale - suspirei.

-Então qualquer sacrifício é pouco -colocou seu copo na mesinha - Aonde ela está? - olhou em volta com seus olhos incrívelmente azuis.

-Foi embora - bufei.

-Ela deve tá uma fera - riu.

-Não tem graça tá? Da última vez,fiquei uma semana sem sexo.Sabe o quanto isso é torturante ? - fechei os olhos com força.

-Melhor ir atrás dela - aconselhou.

-Isso mesmo que eu vou fazer - assim que me levantei daquele sofá,senti meu celular vibrar no bolso.O peguei,vendo o nome "My bitch" na tela,era a Maddie - Pensei que estivesse bolada - falei assim que atendi.

-Alô,sou Emma,enfermeira do hospital Ronald Reagan UCLA Medical Center,a portadora desse celular se encontra na nossa UTI junto com outra vítima,resolvemos ligar para o primeiro número de sua agenda - a moça disse sem parar,fazendo meu coração se apertar.

-Como é? Por acaso é algum tipo de piada? - perguntei nervoso.

-Não senhor,gostariamos que se apresentasse no hospital o mais rápido possível,se não puder,mande um responsável - disse - O acidente foi muito grave - acrescentou.Eu estava em choque ao ouvir essas palavras.A Maddie havia sofrido um acidente?Grave?

-O que foi? - Chris perguntou preocupado.

-Já estou indo - desliguei,sentindo todo meu corpo tremer.

-O que aconteceu caralho? - Chris perguntou novamente.

-A Maddie sofreu um acidente - engoli seco.

-Acidente? - arregalou os olhos - E a Sky?

Fiz um gesto de sim com a cabeça.

-Eu vou com você - disse.


Entrei na recepção,indo direto até o balcão.

-Quero ver a Maddie - falei desesperadamente.

-Maddie? - a recepcionista perguntou confusa.

-Isso,duas garotas que sofreram um acidente - Chris disse calmamente.

-Aah sim.Preciso que os responsáveis assinem esses papéis - nos entregou duas pranchetas.

-EU NÃO VOU ASSINAR NADA.EU QUERO VÊ-LA - berrei.

-Drew,se acalme - Chris pediu.

-O senhor não pode entrar lá sem a autorização do médico,por favor se acalme e assine os papéis - a moça pediu gentilmente.

Peguei a droga da prancheta e me sentei em uma das cadeiras,assinando aquelas merdas.

Já havia se passado 40 minutos e nada de notícias,eu já estava ficando louco.

-Madison Collins e Scarlett Allen? - o médico apareceu lendo alguns papéis em mãos.

-Nós aqui - me levantei rapidamente -Como elas estão?

-Vocês são o que das moças? - me olhou de cima a baixo.

-Eu sou noivo da morena,e ele é namorado da loira - tive que mentir,se não ele não nos contaria sobre elas.

-Bom, a loira,Scarlett,teve lesões leves,só está com uma parte do cérebro inchada - disse olhando os papéis -Porém,vai ter que ficar em observação por alguns dias.

-E a Madison? Como ela está porra? -perguntei nervoso.Eu só conseguia pensar no nosso filho.

-A Madison,teve lesões mais graves,bateu muito forte com a cabeça e ainda está desacordada ,e pelo o que eu vi ela estava grávida - disse - Mas tirando isso,vai ficar bem.


Oh, pedaço de mim
Oh, metade afastada de mim
Leva o teu olhar
Que a saudade é o pior tormento
É pior do que o esquecimento
É pior do que se entrevar


-Estava? - engoli seco.Eu já podia sentir meus olhos arderem.

-Isso,sinto muito meu jovem,mas sua noiva perdeu o bebê - senti algumas lágrimas rolarem pelo meu rosto e um aperto no coração.Me sentei em uma cadeira,não conseguindo mais ficar em pé.A dor que eu sentia era a pior de todas.


Oh, pedaço de mim

Oh, metade exilada de mim

Leva os teus sinais

Que a saudade dói como um barco

Que aos poucos descreve um arco

E evita atracar no cais


-Tudo culpa minha - falei.

-Não se culpe Drew,não foi sua culpa -Chris se sentou ao meu lado.

-Se eu não tivesse discutido com ela,nada disso teria acontecido - enxuguei as lágrimas que insistiam em cair - Concerteza ela saiu muito nervosa da boate e não conseguiu dirigir direito.

-Você não teve culpa - repetiu - Essas coisas acontecem.

-Eu perdi meu filho Chris - tapei meu rosto com as mãos.Eu não queria que ninguém me visse chorando - Meu filho.Apesar de nem ter visto ele ainda,eu já o amava.

Oh, pedaço de mim

Oh, metade arrancada de mim

Leva o vulto teu

Que a saudade é o revés de um parto

A saudade é arrumar o quarto

Do filho que já morreu


-É claro que amava,era seu filho - disse.

-Por isso não quero amar ninguém.Sempre que amamos demais,essa pessoa acaba nos deixando - Eu sabia que não íamos conseguir protege-lo - encarei seu par de olhos azuis - Principalmente de mim.

-Vai ficar tudo bem - tentou me confortar.

-Não,não vai - o olhei - Já pensou em como ela vai ficar quando saber? - tapei meu rosto outra vez.

-Ela é forte,assim como você - colocou a mão em meu ombro.

-Ela vai ficar arrasada - suspirei - Eu estou arrasado - soquei a cadeira ao meu lado - Eu perdi meu filho,meu primeiro filho,antes mesmo de te-lo em meus braços.

-Vocês podem tentar outra vez - propoz.

-Pra que? - o olhei - Para eu deixar algo de grave acontecer com outro também?


Oh, pedaço de mim

Oh, metade amputada de mim

Leva o que há de ti

Que a saudade dói latejada

É assim como uma fisgada

No membro que já perdi


-Foi um acidente - suspirou.

-Eu não quero mais um filho Chris.Eu não quero sentir essa dor novamente - enxuguei minhas lágrimas - É a pior dor que já senti.Deve ser pior do que morrer.


Oh, pedaço de mim

Oh, metade adorada de mim

Leva os olhos meus

Que a saudade é o pior castigo

E eu não quero levar comigo

A mortalha do amor

Adeus



Notas Finais


Esse poema que eu coloquei aí é do Chico Buarque e se chama "Pedaço de mim ".Eu achei bem interessante,então resolvi usar.
E aí? O que acharam?
Eu fiquei muito triste com o acontecido,mas como disse o Beadles"Essas coisas acontecem" 😪
Até o próximo,beijocaaas.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...