História Let's not fall in love - JiKook - A.B.O - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Abo, Bts, Jeon Jungkook, Jikook, Park Jimin
Exibições 100
Palavras 1.061
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Adultério, Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Voltamos a programação normal depois do aviso revolts de ontem.

Título: Verdade.

Em breve, o porque do nome dessa fanfic vai ser revelado.

Boa leitura!

Capítulo 3 - 3. Truth 🍀


- Jungkook se acalme...- O ômega falava tentando acalmar Jeon.

- Como, Hyung? Estou fodido, o que irá falar para mim? Ele irá me matar, Tae! - Os olhos de Jeon marejavam. No momento, ele apenas pensava em quem tinha feito isso. E porque.

- Sente-se, Jeon. -Taehyung falou, batendo a mão no sofá.

Me sentei do lado do tal Jung Hoseok que eu tinha interrompido quando entrei.

- Primeiramente, seu pai chegou aqui e perguntou onde você estava. Eu falei que você foi no supermercado e de lá iria para a casa de outro amigo, que era ômega. Seu pai saiu disparado. Não mencionei nomes nem nada. Hoseok e eu ficamos aqui – namorando – paralisados com a expressão assustada.

Um pouco depois, ele voltou com a expressão furiosa perguntando a mesma coisa. Eu respondi a mesma coisa que antes. Ele me prensou na parede, pegando pelo meu pescoço e falou que eu estava mentindo para ele. Pois os únicos amigos que você tem – que são ômegas – são Jin e eu. Namjoon era alfa e namorava Jin. Ele usou sua voz de alfa contra mim falando que ele sabia que eu estava mentindo pois uma pessoa havia lhe contado o que tinha acontecido. Que você tinha saído e tinha pegado um menino chamado Park Jimin. Então seu pai me soltou, e bateu a porta. Ele estava bêbado, Kookie. -

- Não é novidade vinda do meu pai. - Jeon olhou para baixo, cabisbaixo. - Obrigado, TaeTae. Perdão,Hoseok. Jeon Jungkook. - Jungkook falou com a mão estendida.

- Jung Hoseok ou Hope. - Hope apertou a mão de Jungkook.

- Mas agora eu preciso ir. - Jeon nem esperou seus amigos dizerem tchau.

Ele simplesmente saiu e bateu a porta e foi até a casa de seu outro amigo ômega sem ser Taehyung. Pegou rumo para a casa de Seokjin. Ela não era tão perto da de TaeTae mas também não era tão longe. Jeon tinha certeza que seu pai lhe odiava. Não pelo fato de ele ter pegado um alfa. E sim pelo fato de Jeon ter mentido para ele. Ele estava perdido no seu caminho e precisava se achar. E precisava fazer isso rapidamente. Algum tempo dentro daquele carro, ele chegou na frente da casa de Seokjin. Jungkook bateu na porta – educadamente, - e ouviu Jin falar de dentro da casa:

- Quem é? -

- O Kookie. - Jungkook respondeu, com o tom de voz elevado.

-Entre, pequeno. - Namjoon respondia de lá de dentro.

Jeon abriu a porta e viu Namjoon e Jin deitados na sala assistindo um filme aparentemente antigo pois era preto e branco.

- Preciso conversar com vocês. - Jeon foi direto ao ponto, ele odiava enrolação.

- Sobre o que, pequeno Kookie? - Jin se levantou e sentou no colo de seu alfa que arfou.

- Alguém contou ao meu pai sobre aquilo. - Jungkook falou, e os olhos de Jin se arregalaram.

- Quem contou que você pegou um alfa? - Namjoon falou, ajeitando Jin em seu colo.

- Não sei, Taehyung que me contou. - Jungkook falou.

Jeon toda a história que seu appa sabia das merdas que ele havia fazendo ultimamente. E que alguém tinha contado. Era bem provável que seu pai tinha mandado um detetive atrás de JungKook. A superproteção que seu pai lhe dava, incomodava Jungkook. Mas Jungkook agradecia todos os dias que ele - pelo menos - tinha um pai para ser assim. Jin arregalou seus olhos quando Kookie contou sobre o seu pai fez com Taehyung. Namjoon conhecia Hoseok da escola, no final todo mundo tinha uma ligação com todo mundo. Era até legal.

- Você não pode evitar ele pra sempre, Kookie. - Seokjin falou, ainda surpreso.

- Eu sei , Jin. Mas o que vou falar quando encontrar com ele? - Jungkook perguntava.

- Ai vai ser uma conversa entre pai e filho. Toda ação,Jungkook. Tem sua reação. - Namjoon respondeu, com uma filosofada. Acho que era de família. Jeon levantou e agradeceu aos meninos pelos conselhos e se foi encontrar o seu pior pesadelo. Que no momento era seu pai. Kookie pegou seu carro e foi pra casa. Abriu a porta e encontrou seu pai sentado, na banqueta da cozinha.

- Jeon Jungkook? Nós precisamos conversar muito sério. - O appa de Kookie falava enquanto o mesmo apenas assentia com a cabeça.

                                                  Jimin’s

 

Jimin ainda organizava as coisas para a sua mudança que seria daqui dois dias. Apenas o sofá, a geladeira, cama e outros itens pesados, Jimin ainda não havia desmontado. Ele deixaria isso para os trabalhadores pois era o trabalho deles né? Jimin senta um pouco no sofá e liga sua TV onde passava um dorama qualquer. Barulho de batidas são ouvidas vindas da porta. Jimin levanta e abre onde a pessoa que ele odiava estava parada.

- O que você quer, Yoongi? - Jimin perguntava.

- Vim te buscar. - Yoongi falava com um sorriso no rosto.

- O problema é que eu não gosto de você, Yoongi. - Jimin foi direto como sempre quando o assunto se tratava do nome ‘ Yoongi ‘.

- Mas eu ainda te amo, Jiminnie. - Yoongi se aproximava de Jimin.

- E ele também. - Yoongi apontara para o órgão de Jimin.

Yoongi – abusado como sempre – passou a mão por ali, levantando um volume vindo de Jimin. Jimin lembrou de Jungkook. O menino do bar. Ele tirou a mão de Yoongi dali e fechou a porta. Jimin sentiu um mau pressentimento em questão ao nome Jungkook. Algo iria acontecer de errado. Seria como um stigma* na vida de Jungkook, que mudaria todo o rumo dela. Era isso que Jimin estava sentindo. As batidas desesperadas de Yoongi que estava do lado de fora irritavam Jimin. Então, o próprio Yoongi afastou Jimin dele, fazendo Jimin subir para seu quarto. Ele deitou e começou a pensar no que poderia estar acontecendo com Jungkook. Jungkook….esse nome era como uma melodia ao som dos ouvidos de Jimin. Lembrara da noite que eles tiveram juntos e o volume em sua calça aumentava. Teria ele se apaixonado pelo cara desconhecido do bar? Sim. Jimin não tirava o nome de sua cabeça. Era como uma droga. Quanto mais você usa, mais você se vicia. Nesse caso, Jimin usava seu nome para esquecer os problemas da sua vida. Como uma distração. Como uma droga.  


Notas Finais


Meu twitter: @whoisluigii

Próximo episódio: Hate

Dêem suporte a minha amiga Carol: @L3ddyShipper07


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...