História Lets Not Fall in Love - Take Care of Her - Capítulo 47


Escrita por: ~

Postado
Categorias Big Bang, DaeSung, G-Dragon, SeungRi, T.O.P, Taeyang
Personagens D-Lite (Daesung), G-Dragon, Personagens Originais, Seungri, T.O.P, Taeyang
Tags Big Bang, Dae, Daesung, D-lite, Drama, Kpop, K-pop, Romance, Seul, Seung, Seungri, Taeyang
Exibições 102
Palavras 1.419
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OLHA QUEM TÁ AQUI!
Eu mesma~
Com mais um capítulo pra vocês, pessoinhas que residem meu coração.
Eu espero que gostem, eu demorei MUITO pra escrever, e apaguei ele umas 3 vezes e mesmo assim acho que ele não ficou do jeito que eu queria :v
Mas enfim, pra não deixar vocês esperando muito, quis postar mesmo na situação de "aceitável"

Boa leitura, pompons :3

Capítulo 47 - Um Perdedor Solitário


Fanfic / Fanfiction Lets Not Fall in Love - Take Care of Her - Capítulo 47 - Um Perdedor Solitário

Kwon’s P.O.V on

 

Acordo ainda perdido, quase inconsciente, e sem conseguir abrir os olhos. Estico as pernas na posição em que me encontrava, espreguiçando-me. Depois das pernas, foi a vez dos braços, e enquanto os alongava, aproveitei para tatear a cama a procura de Seunome, mas não a encontrei.

Assustado, forcei-me a abrir os olhos esperando encontrá-la, mas ela não estava em nenhuma parte do quarto, nem mesmo no banheiro.

Saí do cômodo e fui direto à cozinha, na esperança de vê-la tomando o café-da-tarde, visto que já passaram das cinco horas. Ao invés disso, encontrei os meninos fuçando nos armários e na geladeira.

- Onde você estava? – perguntou Seungri assim que notou minha presença.

- Eu estava... Dormindo. – estava prestes a perguntar sobre, Seunome, mas eles foram mais rápidos... Provavelmente estavam preocupados, pois não nos viam desde o dia anterior.

- E a Seunome?

- Ela... Ela estava comigo, mas não a vi desde que acordei.

- Espera... – T.O.P fez um sinal com a mão, pensativo - G-Dragon, você não estava dormindo com ela, estava? –perguntou com aquela voz de Omma quando vai dar sermão, mas era era essa a intenção.

- Não me chame de G-Dragon... – revirei os olhos – Se ela ouvir... O plano vai pelos ares.

- Bom, eu não a vejo desde o momento em que ela saiu porta a fora depois de você gritar com ela. – Choi informou – Mas... Vocês estavam dormindo juntos, mesmo?

- Estávamos. – respondi irritado por mudar o rumo da conversa.

- GD, vocês não fizeram o que achamos que fizeram... Não é? – Daesung se aproximou, colocando a mão em meu ombro.

- Talvez... – ri baixo , relembrando.

- Então ela fugiu porque ficou traumatizada, coitadinha. – Choi novamente brincou e os outros riram.

- Eu estou falando sério, precisamos saber o paradeiro dela antes que... – parei com receio de terminar a frase.

Os meninos me olharam, entendendo a pausa.

- Vamos esperar um pouco, para termos certeza de que não estamos nos preocupando a toa. Só algumas horinhas para ela aparecer, então começamos a procurar pra valer. – Taeyang sugeriu e todos concordaram, assim como eu.

 

Eu estava com reais esperanças de que ela apareceria logo. Eu queria ela mais do que tudo, e algumas horas atrás, enquanto a via dormir, tinha planejado dizer aos garotos oficialmente que estávamos juntos, mas agora... Parece algo distante da realidade.

Tentei não pensar muito em Seunome durante aquele tempo, mas como fazer isso? Era uma preocupação que aumentava a cada minuto e piorava a cada hora. Ao final, enquanto me encontrava envolto dos lençóis ainda com seu cheiro, os garotos apareceram no meu quarto.  Estava tão atordoado que nem os ouvi bater na porta.

- GD... Já se passaram 8 horas.

Ouvir aquilo me fazia sofrer muito...

- O que eu faço...? – questionei sem os olhar.

Naquele momento meus pensamentos estavam completamente distantes dali, e fazia o possível para não chorar na frente deles. Não queria parecer fraco.

- Podemos ligar para a polícia, ou começar uma busca por nós mesmos... – Seungri falou.

- Ela está com ele... Com o Joshua. – eu havia concluído isso a algumas horas, e admitir aquilo em voz alta era horrível.

- Você acha que ela foi seqüestrada? – Dae questionou, surpreso.

- Não. Ela foi por vontade própria.

- Como pode ter tanta certeza disso? – Taeyang perguntou confuso enquanto conferia algo no celular, talvez o horário.

- Porque ela disse que me ama, como se nunca mais fossemos nos ver. Ela me beijou... Porque nunca mais poderia fazer isso.

_______________________________________________________________________________________________

Sou acordado por batidas na porta, e alguns instantes depois sem que eu precisasse dar a permissão de entrar, Seungri coloca o rosto para dentro. Como imaginei, era apenas mais uma ronda dos garotos para saber como eu estava, visto que minhas condições mental e física estavam um tanto diferentes.

- GD, vamos pedir pizza, você quer se juntar a nós?

- Não, obrigado. – tentei não ser grosso.

Ele ficou em silêncio por um memento, então abriu a porta um pouco mais e entrou.

- Escuta... A polícia entrou em contato com a gente mais cedo e...

Levantei os olhos para ele, esperando que continuasse.

- Não a localizaram ainda. – falou com um tom de decepção, e eu apenas afirmei com a cabeça, sem muita emoção.

- Faz sete meses, Seungri. Ela não entrou em contato com a gente nenhuma vez... Talvez ela não queira ser encontrada.

No primeiro mês de busca fomos a todos os pontos nos quais já estive com Josh, e alguns suspeitos, até mesmo ao último que fui, quando fizeram aquela merda comigo, mas não encontramos nem mesmo um pista de seu paradeiro.

Até mesmo os outros que freqüentavam esses lugares ou participavam de atividades da gangue haviam sumido.

- Está desistindo dela? – questionou ele assustado.

- Não, eu só... – aprecei-me em continuar – Eu só não entendo porque ela foi embora. Estou apenas dizendo que...

- Você fez o que pode, mas não desista dela. Nós ainda não desistimos de procurá-la, e você também não deveria.

Não respondi.

- Sabemos que você está deprimido, mas... não poderia simplesmente jantar com a gente hoje? Você não sai desse quarto tem um bom tempo e...

- Eu vou dar uma volta na cidade. – falei, para que ele parasse de me dizer aquelas coisas. Não estava com um humor para ouvir seu sermão.

- Você... Tem certeza disso? – questionou surpreso e eu assenti, usando toda a minha força para sentar na cama.

- Divirtam-se.

E isso serviu de brecha para que ele saísse do quarto, deixando-me sozinho. Aproveitei para tomar um banho rápido, vestindo-me com uma roupa um pouco extravagante para o momento, principalmente pela blusa grande e com que tinha uma pelagem semelhante ao de um animal.

Saí de casa em silêncio e sem ser notado. Não queria falar com ninguém naquele momento, pois estava deprimido demais para tal coisa. Não menti que iria para a cidade, eu realmente fui para lá. Estava caminhando a pé, desnorteado, pela calçada. Não tinha um destino em mente, só o que me guiava eram meus pés, pois minha mente estava bem distante dali.

As ruas e avenidas que levavam a minha casa não eram lá muito movimentadas, e agora parecem quase desertas. Não fazia nenhuma diferença se eu andava no meio da rua ou na calçada, e se algum carro me pegasse de surpresa, não ligaria. Eu já não parecia uma pessoa viva, atropelado também não estaria diferente.

“Honestamente, eu nunca me encaixei neste mundo
Eu sempre estive sozinho”

Eu cambaleava, jogando o peso do meu corpo a uma perna de cada vez, encarando a superfície do asfalto e me lamentando como um sem-teto. Não sei por quanto tempo fiquei nisso, nem mesmo estava com o meu celular para que os garotos entrassem em contato comigo. Espero que não venham me encontrar, estou feliz me contentando com a brisa gelada da noite e a lua prateada que iluminava a cidade parcialmente, pois está já tinha toda a iluminação necessária.

“Quando eu parar, vagando no final desta estrada
Espero poder fechar os olhos sem arrependimentos”

Caminhei mais um pouco, chegando ao encontro de duas avenidas, agarrando-me a uma placa e me apoiando na mesma. Me sentia tonto e fraco, e não é para menos, não como algo descente a dias, e usei toda a minha energia apenas caminhando. Segurei a barra com apenas um braço e tentei girar como as crianças fazem, apenas para ter a falsa impressão de estar me divertindo, mas tudo o que consegui foi cair sentado.

A avenida parecia novamente minha amiga, como nos primeiros meses, me chamando para que eu fosse ao seu encontro. Fui até seu meio com dificuldade e me deitei, de modo que qualquer carro que passasse ao meio teria restrito acesso às pistas sem que me atingisse de algum modo.

Eu não consegui resistir ao cansaço, novamente. Meus pensamentos eram direcionados a Seunome em todo o pouco tempo que levei até realmente pegar no sono, e apagar ali mesmo, estirado na superfície negra e áspera, sem salvação para minha situação que não fosse ter a minha garota de volta.

Parando pra pensar nisso agora, eu não me sinto tão diferente do que era a três anos atrás. Era o mesmo sentimento de dor e arrependimento, uma solidão que me corroia internamente.

“Perdedor, solitário
Um covarde que finge ser durão
Um delinquente ordinário
No espelho, você é
Apenas um perdedor
Um solitário, um otário coberto de cicatrizes
Lixo imundo
No espelho, eu sou um”


Notas Finais


É ISSO, PESSOAS.
Eu tô com fome, preguiça e preciso estudar... ;-;
Essa semana é a minha última até que eu FINALMENTE entre de férias, então, vou poder ter mais tempo pra escrever a fic pra vocês :3

Beijos de Nutella e Titanic! >3< (porque foi a primeira coisa que veio na minha cabeça '-')


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...