História Let's Not Fall In Love - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias CL (Chaelin Lee), G-Dragon, Jay Park
Personagens D-Lite (Daesung), G-Dragon, Jay Park, Lee Chaelin "CL", Personagens Originais, Seungri, T.O.P, Taeyang
Tags Bigbang, Daesung, D-dragon, Ecchi, Hentai, Incesto, Kwon Ji Yong, Musical, Romance, Seungri, Taeyang, Top
Exibições 57
Palavras 2.801
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Ficção, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Não me deixe



              POV LORI ON

Acordei com um sorriso radiante por ter o meu Yong dormindo que nem uma criança enquanto me segura em seus braços com um abraço aconchegante e gostoso. Não quero sair nunca mais de seu lado, sei que quando ingressar em sua carreira, não terá tanto tempo para mim e quando ter , irá usa-lo para descansar e relaxar. Tenho que aproveitar cada segundo ao seu lado, como se fosse os últimos.

Com muito esforço (Por conta da preguiça e do abraço) levanto da cama e faço minha higiene pessoal, ao sair do banheiro me deparo com um sonolento Kwon tentando levantar da cama enquanto coça seus olhos levemente inchados.

-Porque saiu daqui? 'Kwon com voz rouca'

Não vou mentir não, essa sua voz rouca carregada de sono, me deixa cheia de tesão, é tão sexy e firme.

-Estou com fome, já são dez horas Kwon.

Ele sorri e que sorriso hein, o mais velho da dois leves tapas ao seu lado na cama. Vou até ele sento em seu colo ao invés da cama.

-Como foi ontem?

Um sorriso de orelha a orelha cresce em seus lábios.

-Deu tudo certo. Resolvemos assinar com a YG, o que acha? 'Kwon animado'

-Sério?! Nossa amor, isso é maravilhoso! Parabéns! 'O abraço com força e alegria'

-Obrigado. 'Kwon'

-Porque?

-Por tudo, por estar ao meu lado, por ser tão positiva, por me apoiar. 'Kwon me beija'

-Não precisa agradecer. Eu só estou fazendo o que realmente acho certo. 'Sorri'

Ele me abraçou e foi fazer sua higiene pessoal. Descemos e nossa mãe estava a nossa espera, as vezes me sinto mal por mentir pra ela; ela é uma pessoa tão boa, acho que não teria problema em contar à ela sobre esse meu relacionamento entre eu e Ji-Yong.

-Bom dia meus anjos. 'Mãe sorri'

Anjos haha.

-Bom dia Omma. 'Ji e eu'

-O Yong já lhe avisou da minha viagem com seu pai ,filha? 'Mãe'

-Não. 'Falo e olho para Kwon'

-Eu esqueci de contar hoje. 'Kwon coça a nuca'

Mãe ri.

-Tudo bem meu amor, Lori eu e o pai de vocês vamos viajar para a casa dos seus avós, eles estão meios doentes então, decidimos ajuda-los. Pedi para o Yong cuidar de você nesse tempo que ficaremos fora. 'Mãe'

Ah mamãe, a senhora não faz idéia dos meus cuidados VIPS.

-Ah, tudo bem. Vou me arrumar pra sair. 'Levanto'

-Onde vai? 'Kwon'

-O SeungRi me convidou para sair. 'Sorrio'

-Porque você aceitou? 'Kwon'

-Porque eu quis. 'Subo as escadas e ouço Kwon bufar'

              POV LORI OFF

O que ela pensa que está fazendo? Sair com o meu Dongsaeng? O que será que o SeungRi está aprontando? Quem ele pensa que é para chegar perto da minha Lady?! Esse pirralho vai ver.

Subi atrás de Lori, ela NÃO vai à esse "Encontro" ,podemos classificar assim? ÓBVIO. Abro a porta e Lori está apenas de lingerie enquanto veste um short.

-A onde pensa que vai?

-Dar uma volta com o SeungRi-Oppa. 'Lori fecha o zíper'

Qual foi essa de Oppa?

-Oppa? 'Ergo uma sobrancelha'

-Eu tenho educação tá. 'Lori veste uma blusa'

-Tô achando esse convite dele muito estranho.

-Só vamos dar uma volta por Seul, e tomar um sorvete. 'Lori'

Cruzei os braços.

-Não vai.

-Ele só quer se aproximar assim como os outros. 'Lori'

Sei bem da onde ele quer se aproximar.

Outros?

-Hum?

-O Young-bae, Choi e o Kang. 'Lori'

-O que eles estão fazendo ?

-Eles só estão sendo legais comigo. 'Lori'

Sei bem a onde essa gentileza vai acabar. EU SEI DE TUDO!

-Olha Lo, eu estou preocupado só isso, eu sei que o SeungRi é legal, gentil e engraçado mas eu sei também a onde essa gentileza vai acabar. Na cama.

-Está tudo bem Ji, eu não sou burra, sei quando um homem quer se aproveitar de mim e quando quer só ser legal e me agradar. 'Lori'

Disso eu não posso discordar, mas mesmo assim não estou seguro dessa "aproximação" do Dongsaeng.

Suspirei e ela me beijou me passando segurança e paz.

-Tá mas se ele tentar qualquer coisa, me fala tá?

-Ok amor. Tchau. 'Lori me beija e sai'

               POV LORI ON

O real motivo de eu ter aceitado sair com o SeungRi é: Ele vai me ajudar a fazer uma surpresa para o Yong.

Sai e fui ao encontro do SeungRi que me esperava no café do Yong.

-Eu estava desde ontem matutando uma idéia e surgiu duas de tantas outras idiotas. 'SeungRi animado'

-Me fala a primeira.

-Uma canção de amor. 'SeungRi'

-Já pode descartar.

-Porque? 'SeungRi'

-Não sei cantar.

-Ok, então, a outra é uma surpresa sexual. 'SeungRi sem jeito'

-Sou bem (bastante) tímida pra isso mas não é uma má idéia.

-Então vem. 'SeungRi me arrasta para seu carro'

//

-O que achou? 'SeungRi aponta para duas lingeries de renda'

Ele me trouxe para um Sex Shop.

-Meio exposto demais.

-Relaxa ,eu não vou entrar mas essa moça aqui vai te ajudar. 'Ele aponta para uma mulher bem jovem'

Sorrio sem graça e entramos.

-Experimente esses, são os que mais estão saindo. 'A mulher me da dois conjuntos'

Uma lingerie branca de renda e uma vermelha com preto.

Experimentei as duas e fiquei indecisa, será que teria algum problema se eu pedir a opinião do SeungRi?

-Moça. 'Chamo a mulher'

-Sim. 'Ela vem até mim'

-Pode chamar aquele rapaz lá fora pra mim por favor.

Ela assenti e logo sai a procura de SeungRi. Ele aparece depois de alguns segundos.

-O que houve? Quer desistir? 'SeungRi'

-Não, estou indecisa me ajuda.

-Mas a moça ali não ajudou? 'SeungRi'

-Ela disse que os dois estão bons e isso só dificultou.

-Tá, mostra ae. 'SeungRi senta no banco'

Tá, eu não consigo me entender, estou com vergonha agora, aff.

Espantei a vergonha e abri a cortina. SeungRi que antes estava rindo de algo agora de boca aberta e olhos arregalados. Literalmente.

-Ficou bom? 'Digo morrendo de vergonha'

- F-Ficou ... Maravilhoso. 'SeungRi morde os lábios'

Esse Maknae está me assustando.

-Quer dizer, ficou bom, o Ji vai gostar. 'Ele sorri'

Experimentei o Vermelho e sai.

-E esse?

-Leva o branco. Esse ficou ótimo mas o branco se destacou mais. 'SeungRi'

Gente, eu quero esse cara pra mim, ele tem senso crítico em relação a moda.

-Ok.

//

Ao sairmos da loja, SeungRi parecia um tomate de tão corado. Tomamos um sorvete pra distrair ,conversamos sobre como os outros membros são e então, fomos para casa.

Quando cheguei subi logo para esconder a caixa em um lugar onde Ji não vá achar. Desci e Ji estava na rede lendo atrás da casa ,fui até ele.

-Voltei. 'Falo feliz'

-Como foi? Ele tentou algo? 'Kwon'

Ah, ele só me comeu com os olhos após ter pedido pra ele opinar sobre as lingeries.

-Foi muito divertido e ele não tentou nadinha. 'Sorri'

-Porque está tão feliz? 'Kwon'

Filho da mãe, não deixa uma passar.

-Ué, não posso não?

-Pode. Agora, vem cá. 'Ele me puxa para sentar em seu colo'

-Meus bebês!  'Mãe chama'

-Estamos indo!

Saio do colo de Ji e vamos de mãos dadas até a sala.

-Oi.

-Já estou indo. 'Mãe'

-E o papai?

-Ele vai depois do trabalho. 'Mãe'

-Mas eu pensei que a senhora só fosse amanhã.

-Íamos, mas o seu avô piorou. 'Mãe'

-Mas...

-Então tá. Beijos mãe, se cuide e mande um abraço para a vovó e para o vovô. 'Ji me interrompe'

Abraço minha mãe e a acompanho até o lado de fora da casa.

-Se cuidem tá. 'Mãe beija minha testa'

Assenti e adentrei à casa.

Perfeito ,não vamos ter que gemer baixo! Estou nervosa, já são 18:00 e sabe lá se vou aguentar as provocações do Kwon até 21:00.

Resolvi jogar vídeo game no quarto do Ji e nem percebi a hora voar. Aliás, cadê o Ji? Fui para o meu quarto tomar um banho e preparar tudo.

//

Estou bem perfumada graças ao sabonete líquido que uso, vesti a lingerie e vesti um vestido de dormir por cima.

Desci e logo senti um maravilhoso aroma macarrão ao molho branco.

-Hmm que cheiro bom. 'Sorrio'

-Decidi fazer uma comida diferente hoje. 'Kwon'

O vi umedecer os lábios quando olhou para o meu vestido ,nem quero saber o que se passa na cabeça dessa criança.

-Lo, me ajuda aqui rapidão. 'Kwon'

-Tá. 'Fui até ele'

-Pega uma vasilha ali em baixo por favor. 'Ji'

Assenti e agachei para pegar e deu pra sentir o olhar fervente de Ji-Yong sob meu corpo.

-Pronto. 'Sorri e entreguei-lhe a vasilha'

-Obrigado. 'Sorriu'

Que sorriso destruidor.

//

Depois que ele acabou de preparar a comida, nos servimos e agora estamos acabando de saborear a segunda rodada. (Sim, nós somos dois monstros quando se trata de comida)

-A gente devia merecer um prêmio.

-De que? 'Ji com a boca cheia'

-De as primeiras pessoas com um buraco negro no estômago.

Rimos e Ji se engasgou de tanto rir.

-Ishi. 'Vou socorrer Kwon'

Cê não pode morrer agora não tiu! EU NÃO VIREI UMA SEM VERGONHA POR UMA NOITE ATOA!

-Bebe. 'Dou - lhe um copo com água'

Ele bebe e respira.

-Obrigado. 'Kwon'

-Na próxima vou deixar morrer.
-Vai é? 'Kwon me agarra'

Começou a safadeza.

-É.

Sua mão "escorrega" para dentro de meu vestido e ele percebe algo novo.

-Lingerie nova LoLo? 'Kwon'

É agora Lori, se concentra.

Assinto e o mais velho sorrir com MUITA malícia, sério, se perversão e malícia matasse, Ji-Yong já estava igual pó.

-Mostre pra mim docinho. 'Kwon'

Apelido novo? Gostei.

Peguei em sua mão e o levei para meu quarto. O joguei na cama e ele ficou sentado me observando em cada movimento.

Deixei que a primeira alça caísse levando a segunda. Logo a peça inútil no momento estava no chão junto aos meus pés.

Ji arregalou os olhos e ficou boquiaberto ,devorando cada centímetro do meu corpo com os olhos que antes arregalados deram lugar ao sedutor e cheio desejo.

-É pra mim? 'Ji'

Assenti.

-Gostou?

Ele apenas me puxou e cai sentada em seu colo, sua mão segurou meu rosto enquanto a outra acariciava meu corpo.

-Adorei. 'Ji'

Ele diz antes de tomar meus lábios para ele, um beijo calmo e apaixonado que logo se tornou quente e cheio de desejo e paixão. O mais velho me botou deitada na cama sem interferir no beijo.

Rapidamente Yong retira sua blusa juntamente com sua calça e fica apenas de box branca. Estamos combinando agora.

-Se importaria se sua cama molhasse um pouco docinho? 'Ji se levanta da cama'

-Não.

Ele sorriu largo e saiu do quarto, em momentos assim eu aprendi a esperar porque Ji-Yong sempre me surpreende com suas idéia malucas.

Ele volta com uma garrafa de champanhe que julguei ser do papai. Ji me escala com a garrafa em mãos e senta em meu abdômen ,abre a garrafa e bebe um pouco. Sério essa cena está me deixando louca, sinto um calor acompanhado de uma dor vindo de baixo.

-O que vai fazer?

-Vou beber. 'Ji'

-Beber?

-Em você. 'Ji me olha'

Sorri e senti meus pulsos serem amarrados com sua blusa, quando foi que ele pegou a blusa? QUANDO FOI QUE ELE SE MEXEU?

-Ji?

Sinto um tapa em minha coxa.

-Quietinha. 'Ji'

Assinto e o observo ir até o guarda roupa e tirar da gaveta, um preservativo.

-Hoje vamos fazer uma brincadeira diferente amor. 'Ji'

Vish, ele sorriu de canto ,fodeu pra mim. Puta que pariu, tenha piedade Jimin (Entenderam?) senhor dragão.

-O que vamos fazer?

-Sempre tive vontade de fazer isso com você. 'Ji'

Awn que amorzin. Não pera, ele está com um sinto da na mão.

-O que vai fazer com isso? 'Tento me soltar'

-A brincadeira se chama Sadomasoquismo. 'Ji sorrir'

Já falei que fodeu pra mim?

-As regras são simples, vamos começar do leve. Você vai transformar a dor em prazer. 'Ji me bate com o sinto'

-Aí!

-Não vai poder gemer e falar, nem um piu. Vai fazer tudo o que eu mandar sem protestar. 'Ji'

Pra que fui fazer essa surpresa hoje? Santo das putarias e safadezas alheias, ME SALVAAAA! (Save me, Save me)

-Eu vou te soltar mas você vai ficar quietinha aí. 'Ji se aproxima'

Ele me solta e eu fico sentada na cama.

-Quero que chupe esse pirulito usando duas formas, fofa e erótica. 'Ji me entrega o pirulito e se senta na poltrona'

Sorri e tirei o papel do doce e o coloquei em minha boca, é de morango esse é bom. Como tenho traços fortes asiáticos facilita a parte fofa ,comecei a chupar ensinando um boquete e usando o meu lado fofo.

O desgraçado estava bebendo a champanhe com um puta sorriso de canto enquanto me devorava com os olhos.

Depois de o pirulito ter acabado, ele se levantou e me empurrou contra o colchão macio.

-Agora o maninho vai brincar com você. 'Ji'

Sorri e deixei que fizesse o que quisesse. Kwon me prendeu na cama me colocou de quatro expondo toda as minhas intimidades.

Senti meus olhos serem vendados e tremi na base quando o mais velho alisou minha bunda com o cinto de couro. Essa porra vai doer pra caralho.

             POV LORI OFF

Eu estava nervoso e ansioso ao mesmo tempo, nunca fiz isso, agora é tarde para voltar atrás preciso passar confiança a ela. Sério ,ela está tão gostosa indefesa e vestida assim, não vou aguentar tortura - la por muito tempo e olha que nem comecei. Passei o cinto de couro de leve em sua amazing bunda e abocanhei suas costas dando lhe chupões e mordidas, ela arqueou o corpo ao sentir meus lábios fazendo a perfeita arte em sua traseira.

-Mudei de idéia, você poderá gemer mas só gemer.

Apertei seus seios com força e marquei meu território em seu pescoço. Seus gemidos estavam me tirando toda a concentração ,ah como eu quero meter logo nessa bunda.
Ameacei entrar com meus dedos em sua intimidade várias vezes.

-Ji... 'Lori geme'

-Vou deixar essa passar.

Ela sabe das regras.

-O que deseja baby?

-Acaba com isso logo. 'Lori'

-Como?

-Me fode! 'Lori'

Ri soprado. Entrei com três dedos em sua intimidade fazendo a mesma gritar de dor ,comecei com um vai e vem lento e permaneci assim. Ela ajudava empurrando o quadril em minha direção fazendo assim meus dedos irem mais fundo.

Quando percebi que ia gozar, me retirei e a vi fazer um bico em reprovação.

-Essa roupa está me deixando maluco. 'Rosnei'

Ela sorriu, filha da mãe, sabe mesmo como me tirar dos eixos. Que sorriso filho da puta.

Peguei a garrafa e derramei em sua costas, chupei cada gota do rastro que deixei. Fiz o mesmo processo em todo seu corpo.

Tirei minha cueca e comecei a estimular seu clitóris sensível com minha mão, a outra aproveitei para dar muitos tapas em sua bunda, como ela é branca as marcas logo ficarão roxas.

-Ah! 'Lori geme alto'

Tirei minha mão e penetrei sem carinho e piedade, tapas fortes acompanhados de estocadas profundas eram lascadas em seu corpo e a mais nova se contorcia e gritava. Em alguns momentos ela sorria e em outros arranhava a cabeceira a onde se encontrava presa.

-Mais forte! 'Lori implora'

ELA QUER MAIS FORTE?!

Me retirei de sua intimidade e penetrei em seu ânus, tirei a venda de seus olhos e a permiti me olhar.

Segurei seu rosto com força e dei lhe um tapa. Pensei que tinha ido longe demais porém, a safada estava com aquele sorriso filho da puta outra vez ,ela estava gostando de sentir dor.

Segurei em seu pescoço com uma mão e com a outra penetrei quatro dedos em sua intimidade. Suas paredes começaram a apertar meus dedos e sabia que iria gozar.

-Daddy... 'Lori geme'

-Goze pra mim, e grite o nome daquele que consegue te deixar assim.

Senti que ia gozar também, chegamos ao ápice juntos.

-Ji-Yong! 'Lori grita antes de gozar'

-Lori!

Desamarrei a mais nova e a mesma caiu em cima de mim, totalmente sem energia. Ficamos um tempo tentando recuperar pelo menos o ar.

-Ji. 'Lori'

-Oi docinho.

-Você vai me deixar? 'Lori me olha'

O que?

-Como assim pequena?

-Quando você for famoso. Vai me trocar ou me deixar? 'Lori triste'

-Ei, nada disso. Nunca, nunca vou te deixar docinho, está me ouvindo? Nunca!

Não consigo me controlar quando o assunto é ficar longe dela.

-Desculpe. Olha eu nunca iria te trocar, eu te amo Lori, e quero um dia me casar com você.

-Sério? 'Lori com os olhos brilhando'

-Sim pequena.

Ela sorriu e me abraçou. Da onde ela tirou essa história de deixa-la? 

-Te amo Ji. 'Lori me beija'

-Te amo muito mais docinho.

Nos aconchegamos em uma "conchinha" e adormecemos.


Notas Finais


Continuo ?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...