História Let's play a game - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bangtan Boys, Bts, Jhope, Jimin, Jin, Jungkook, Min Yoongi, Rap Monster, Sexo, Suga, Tae, Yoongi
Exibições 179
Palavras 2.360
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


VOLTEEI!! ^.^
e mudei a capa ^.^
Tenho que falar pra vocês porque eu demorei tanto.
Eu estava escrevendo de boas (espera postar em suas semanas no máximo) ai surgiu uns problemas. Ai quando eu resolvi a minha vida o que me acontece? PAAH EU ESQUECI TUDO O QUE EU TAVA FAZENDO!
Certo, passei por um bloqueio criativo gigantesco por isso eu demorei kkkkkk
Não me matem por favor, estou aqui, como prometido, o ultimo capitulo!
Espero que gostem e boa leitura!

Capítulo 23 - Trégua


Fanfic / Fanfiction Let's play a game - Capítulo 23 - Trégua

YES

Dois anos depois.

Enrola; passa por cima, puxa, aperta.

Tudo de novo.

“Cara você sabe que não precisa ir de gravata, por que insiste? ”

“Ah... Eu sei, Namjoon. ”

Aquele detalhe em sua roupa realmente não iria fazer diferença, mas Yoongi por alguma razão persistia no acessório, pela primeira vez se preocupar com a própria aparência.

Afinal era uma ocasião especial, Lee estava se formando no ensino médio.

“Não se preocupe, Suga, você está tão lindo que até as senhoras do buffet vão se apaixonar!” Hoseok disse com o entusiasmo de sempre.

“Ah, saco! ” Yoongi se aborreceu pela milésima vez com a gravata. “Mas eu preciso usar essa merda, o pai dela vai estar lá. ”

O que não era mentira, mas a verdade mesmo era que ele estava nervoso e precisava de algo para se distrair. Entretanto, nada conseguia tirar da cabeça dele o fato de que em algumas horas ele iria entrar com ela no local da cerimônia, levá-la até o palco e então voltar para o seu acento junto com os outros.

Ok, talvez isso não seja grande coisa, mas o problema era que o próprio pai de Lee o encarregou essa tarefa, já que, como ele mesmo disse, suas pernas podiam falhar a qualquer momento. E isso deixaria tamanha responsabilidade nas mãos do menino.

“Deixa eu ver esse negócio. ” Namjoon se ofereceu para ajudar o amigo “É, não tem jeito. Isso é totalmente impossível de fazer. ” Porém desistiu assim que pegou a gravata toda enrolada no pescoço de Yoongi.

O menino revirou os olhos e terminou o que estava fazendo, claro que de uma forma completamente desleixada e bagunçada. Olhou-se mais uma vez no espelho e soltou o ar dos pulmões.

Estava na hora.

“Estou indo. ” O rapaz disse pegando as chaves do carro “E vocês dois... vão dar uma volta também. ” Falou antes de fechar o apartamento alugado que dividia com os amigos.

Agora Yoongi tinha tudo o que se orgulhar, conseguiu tudo o que almejava e ainda por cima a aceitação do namoro com Lee pelo antigo padrasto, hoje sogro.

Sim, Hyun Su há tempo não era mais seu padrasto, ainda que o menino estivesse começando a aceitá-lo como família também, mesmo não o vendo como pai, a mãe decidira que não iria mais continuar com aquela farsa de casamento, e então terminaram. Entretanto, isso não destruiu todo o vínculo que os quatro ‘construíram’ ao longo dos anos, pelo contrário, fortaleceu.

Yoongi não o via como pai; Soo Yun não o via como marido; Lee não via Yoongi como irmão e Hyun Su queria apenas poder descansar após dias sem dormir por causa da paranoia que ele mesmo inventou.

As peças não se encaixavam pois estavam em posições erradas.

 

No carro, procurava se concentrar no transito, porém, seus pensamentos hora ou outra passavam por Lee e como fazia alguns dias que não se viam. Distraiu-se de tal forma que nem percebeu quando chegou ao seu destino.

Estacionou não muito distante dali e então esperou na porta do local da cerimônia. Os decoradores fizeram um ótimo trabalho, ele pensava consigo, o material da decoração era em cores douradas e vermelhas, um luxo podia se dizer. Um pano branco e transparente cobria parcialmente a entrada, escondendo lá dentro estatuas ao longo de um corredor. E como se não fosse o suficiente, havia um tapete vermelho que guiava para a porta do estabelecimento. Estava uma cena de filme.

Min Yoongi conferia o relógio de hora em hora, porém Lee não aparecia com o seu pai. Quando ele já estava prestes a entrar, imaginando que ele era o único atrasado ali, uma limusine parou bem na frente.

Um grupo de garotas animadas desceu fazendo uma verdadeira cena. Elas riam para todos a notarem e davam alguns pulinhos de alegria. Logo após elas encontrarem os seus devidos pares, a última menina saiu do carro e podia se dizer que apenas o ar em sua volta já era terrivelmente encantador.

A cor do seu vestido era cinza escuro com pedrinhas brilhante tão pequenas que podiam ser confundidas com constelações; o tecido caía bem eu seu corpo, deixando o de uma forma solto e ao mesmo tempo destacando as suas curvas; o seu cabelo, preso apenas de um lado com alguma espécie de ondas a qual Yoongi não sabia decifrar muito bem, mas estava belíssimo.

De toda a magnificência que aquela criatura vestia, a que chamou mais atenção aos olhos do menino foi um colar delicado, quase imperceptível, porém uma vez que tomando consciência de sua existência, era impossível não fazer todo o percurso até o seu decote e mergulhar os olhos naquelas curvas, cuja pele brilhava em razão de sua beleza.

Uma das coisas que Yoongi amava em Lee: O seu decote.

Lee desceu do automóvel e tentou equilibrar-se no salto que estava calçando. Foi quando ela levantou um pouco o vestido para poder olhar por onde andava que Suga saiu do seu pequeno transe e correu para lhe ajudar. Ele a segurou pelo cotovelo de leve, mas ainda assim a surpreendeu.

“Você veio! ” A menina falou surpresa e sorrindo.

Yoongi abriu a boca para responder, porém fechou e apenas sorriu. Ele pode notar que estava tremendo um pouco e que os olhos delas vagavam sem sentido pelos lados, distraída.

“Vamos entrar? ” O rapaz disse levantando um pouco as sobrancelhas e apontando para a entrada.

“Sim! ” Lee soltou a respiração que estava prendendo e apertou o seu braço.

Apenas de vê-la tão nervosa quanto ele, fez Yoongi se acalmar um pouco. Ao longo de todo o majestoso corredor para o hall da festa, ele tentou descontrai-la lhe falando sobre como foi o primeiro dia com os amigos no apartamento e como Namjoon quebrou a maçaneta da porta deixando todos trancados.

Ele queria ouvir a sua risada. E conseguiu.

“Você está falando mais que o normal. Está tudo bem? ” Lee falou sorrindo.

“E você está mais quieta que o normal. ” O menino apertou os olhos e logo em seguida fingiu uma tristeza profunda “Você nem reparou no meu cabelo...”

Num instante Lee arregalou os olhos “ Ah meu Deus! Você pintou de preto! ”

“Será que está tão discreto que ninguém percebeu? ” Suga resmungou.

“E a sua gravata está toda enrolada!” A menina riu e logo se pôs a endireitar aquilo.

Yoongi sentia os seus dedos finos e hábeis logo abaixo do seu pescoço e como ela estava deslumbrante com a sua feição séria e concentrada. O rapaz segurou os seus braços fazendo a parar e finalmente olhar em seus olhos. Lee corou um pouco com o olhar penetrante que o menino tinha.

“ Eu reparei...”

“O que? ” Ela disse um pouco tímida.

“Que você es-“

“VAMOS CHAMAR OS DEBUTANTES DA NOITE! ”

Lee virou o rosto assustada “Estamos atrasados! ”

A menina apressou-se e direcionou-se para o local onde os formandos iriam entrar para poder seguir para o palco e fazer a então cerimonia. Surpreendentemente todos já estavam em uma fila com seus devidos pares e já estavam saindo pelo tapete vermelho no meio do salão.

“Rápido, Yoongi! ” Lee tentou o seu melhor em cima do salto para alcançar os seus colegas, mas foi impedida por Yoongi.

Ela o olhou assustado, mas o menino deu-lhe uma piscadela e rápido recobrou a compostura, segurando firmemente a mão da menina. Andaram sem pressa por todo o caminho e com os holofotes e a atenção unicamente em cima deles.

“Idiota. ” Ela falou ao chegarem na escada, corando mais ainda.

“Eu estava dizendo que...” Ele segurou a sua mão “Que você está linda. ” E então beijou “E merece muito mais que esses holofotes. ”

Lee mordeu os lábios e desviou o olhar, sussurrou um ‘obrigada’ e lentamente soltou a mão do menino, deslizando até o último momento. Yoongi levantou os olhos, sorrindo, e notou Jungkook acenando para ele e logo depois cumprimentando a menina que acabara de se juntar aos outros.

Momentos assim que ele passava por sua cabeça que era um cara de sorte.

Soltou o ar dos pulmões e não lhe restava mais nada além de procurar o seu lugar e esperar para poder falar novamente com Lee. Notou como todo aquele nervosismo do início se esvaiu assim que falou com ela. Talvez fosse uma de suas qualidades, ela sempre excitava o que tinha de melhor nele.

Ficou tão encantado com a situação que nem percebeu as pessoas ao seu lado na mesa dos convidados.

“Boa noite, Min Yoongi. ”

 Ele virou surpreso em direção a voz e logo sorriu em resposta “Boa noite, Hyun Su. ” Mudou o foco para a mulher ao lado e acenou com a cabeça “Mãe”.

“Você está diferente com a cor do cabelo natural, meu filho. Aliás você deveria nos ver mais.”

O então moreno passou a mão na nuca sorrindo “Desculpa... eu estive ocupado esses dias.”

“Você esqueceu do nosso trato? ” Hyun Su disse com um tom severo, porém todos sabiam que era apenas uma brincadeira.

Yoongi riu e pegou a sua taça de champanhe “Não esqueci. Um brinde...” levantou a mão segurando o objeto “a família mais imperfeita que eu amo. ”

Eles brindaram e mesmo que suas palavras fossem bonitas, estava enganado.

Aquilo não podia estar mais perfeito, aquele dia, aquela hora, aquele momento.... Estavam todos perfeitos.

Perfeitos aos seus olhos.

 

Dois anos antes.

“Nós... Precisamos conversar. ” Yoongi falou com certa dificuldade com a garganta seca.

Hyun Su, Soo Yun e ele. Sentados nas cadeiras de espera logo ao lado da sala onde Lee estava descansando. O clima estava pesado e não iria melhorar, pois, Yoongi estava determinado a pôr as cartas na mesa. Revelar o jogo.

“Yoongi... Talvez não seja o momento apropriado...” Sua mãe falou hesitante.

“Precisamos falar sobre nós e vocês sabem disso. ” O menino levantou os olhos para o casal.

“Se você vai falar sobre Lee de novo, pode esquecer. Eu não aprovo. ” Hyun Su tentou se defender.

“Não, escuta. Está tudo errado entre nós e precisamos- ”

“Você que é o problema aqui. ” O homem mal deixou Yoongi falar e deu a sua sentença brusca.

“A sua filha tentou matar alguém hoje e o meu filho é o problema?! Francamente...” Soo Yun Levantou-se indignada.

“Mas o seu filho sempre está por trás dessas confusões! ”

“Vai dizer que agora ele é o culpado pelas merdas que sua filha apronta?!”

“Já chega! ” Yoongi levantou a voz “Já chega... Não quis dizer para nós brigarmos agora né, por favor. ”

“Então o que você sugere, moleque? ” Hyun Su o olhou com desgosto

O menino olhou para ele como se o obvio estivesse na sua testa, escrito em letras de forma e piscando. “Que tal se nós formos francos uns com os outros? ”

O homem pigarreou e debochou da proposta dele. Na sua cabeça não tinha mais volta, aquela família estava destruída e ele só queria que Yoongi sumisse. Assim não teria mais que ver Lee com ele.

A mãe que pensou por uns instantes, foi a primeira a falar.

“Eu...” A voz de Soo Yun falhou “Eu quero o divórcio. ”

Mas não esperava isso da esposa.

“Mas... Por que? Nós estamos vivendo juntos... por anos! ” Hyun Su a olhava confuso.

“Exatamente. Há anos que eu queria o divórcio. ” Ela falou como se um peso foi tirado de suas costas.

“Mas Soo Yun-“

“Você nunca foi como um pai pra mim. ” Foi a vez do Suga cortar o homem.

O então ex-marido e ex-pai postiço olhou assustado para o esverdeado e em seguida para a mulher. Sentiu-se traído. “Podem ir embora então. Assim vou poder ter uma vida tranquila com Lee. ”

O menino riu soprado, quase que desacreditado. A cabeça pendeu para frente e seu olhar intimidou o mais velho “Você ainda não entendeu? Eu não vou desistir dela. ” O coração de Hyun Su palpitou e sentiu-se perdendo naquela situação. Ele estava em desvantagem. “Você quem sabe. ” O mais novo continuou “Ou você aceita a minha proposta ou eu vou sumir da sua vida.... Junto com Lee. ”

A senhorita Lee acordou. ” A enfermeira que estava cuidando dela saiu de dentro da sala.

Yoongi continuou com o olhar estático, ignorando completamente a mulher “E eu não estou brincando. ”

O homem mordeu os lábios e naquele clima tenso, balbuciou “Qual a sua proposta? ”

 

“Uma trégua. ”

 

A desconfiança era nítida no rosto de Hyun Su, mas quando o rapaz levantou para apertar a sua mão e reparou no seu olhar superior, cobrindo a luz do corredor com a sua altura, viu que aquilo não era uma trégua e sim, fim de jogo.

 

“Feito. ”

Trato feito e fim de jogo.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

 

 

BONUS

Yoongi estava apoiado em uma das pilastras observando a menina, ela estava graciosa cumprimentando os amigos e professores, já ele estava besta olhando a menina. Como se seus olhos a procurasse apenas para reconfortar a vista diante daquela confusão de vestidos, gravatas e luzes. Reparou como o vestido dela era descoberto na costa e como queria alisar gentilmente com a ponta do dedo a sua pele, apenas para sentir a textura macia que ele já sabia que era.

Foi pego no flagra pela menina. Ele tentou disfarçar inutilmente passando a mão pelo cabelo e desviando o olhar, mas já era tarde.

“O que há com você e essa sua cara de cachorro abandonado? ” Lee se aproximou sorrindo.

“Você sabe que eu não gosto mais de festas. ” Yoongi abraçou sua cintura.

“É? Então o que você sugere para essa noite entediante? ” Ela respondeu abraçando o seu pescoço e com o seu sorriso ingênuo no rosto.

Yoongi não se conteve em sorrir e morder os lábios “Que tal... nós jogarmos um jogo? ”

Lee o olhou com os olhos cerrados, sem vacilar.

“Meu carro não está muito longe daqui e não demora muito para chegar no apartamento...” Ele continuou.

 

“E quais seriam as regras, chefe? ”

 

Ele sorriu.

 

“Você... só não pode dizer não.”

 

.


Notas Finais


Okay esse final apenas imaginem exatamente como na foto kkkkkk
Bom é isso. Gostaria de agradecer a todos que favorizaram e comentaram, isso parece besteira, mas quando a gente le o que vocês pensam, a gente (escritores amadores) se sente motivados. Eu pretendo escrever mais, só que vou tentar uma estratégia diferente dessa vez.
Certo, obrigado a todas vocês!!!
Mas ei! Ultima pergunta. Quem aqui vai ficar chorando porque não vai pro show do BTS?
Toca aqui o/ I feel u girl u.u


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...