História Letters To Juliet - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cartas para Julieta, Jennifer Morrison, Lana Parrilla, Meghan Ory, Once Upon a Time
Personagens Cora (Mills), Cruella De Vil, Dr. Archie Hopper (Jiminy Cricket), Emma Swan, Ingrid / Rainha da Neve / Sarah Fisher, Lacey (Belle), Lana Parrilla, Lilith "Lily" Page, Meghan Ory, Neal Cassidy (Baelfire), Personagens Originais, Regina Mills (Rainha Malvada)
Tags Emmaswan, Ouat, Reginamills, Swanqueen
Visualizações 15
Palavras 1.554
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - She is Coming


Fanfic / Fanfiction Letters To Juliet - Capítulo 3 - She is Coming

Pov's Emma Swan

Eu fiquei quase a noite toda respondendo a carta de Cora Mills, uma por uma todas as mulheres foram indo embora,só Lilith que ficou me fazendo companhia até um determinado tempo, e ela também foi embora:

-Boa noite Emma -disse ela

-Boa noite Lili

Me despedi e continuei escrevendo, termininando a carta um tempo depois que ela havia ido embora, Fechei a mesma e coloquei na cesta do correio do dia seguinte, indo em seguida pro hotel encontrar Neal, entrei no quarto e ele já estava lá, e logo perguntou:

-Como foi seu dia amor?

-Foi muito bom e como foi com a Kristin?

-Emma ela é incrível, ela cozinha sem receitas, puro instinto, ela me convidou para cozinhar de novo com ela se eu quisesse e eu quero muito, posso aprender muitas coisas com ela e ... Desculpa Emma, fala você primeiro

Eu sorri e sentei falando:

-É rápido,eu só tive um dia maravilhoso, eu respondi uma carta, de 40 anos atrás, eu sei que pode não chegar lá,mas eu achei tão bom escrever Neal

-Voce deve passar mais tempo com elas, amor

-Porque?

-Porque é sua paixão não é?, e isso vai ser perfeito, a melhor solução de todas, porque o senhor Morini me convidou para ir com ele a um leilão de vinhos muito exclusivo que esta acontecendo em Livorno

-Em Livorno?

-Eu só ficaria fora,um ou dois dias e eu poderia tentar conseguir dois ingressos mas eu nem sei se vamos conseguir o meu

-Vinhos em Livorno?

-Eu sei...voce acha chato isso né,mas seria um ou dois dias, eu Já estou sentindo sua falta

E eu acabei concordando e no dia seguinte,Neal foi para Livorno, me despedi dele e fui encontrar com as meninas para mais um dia e foi assim que passei a maior parte do dia que Neal foi, nos falamos a noite de uma forma muito rápida e lacônica e eu adormeci ao lado do telefone do meu quarto

Pela manhã, estava lendo as cartas com as meninas, mais especificamente rindo das mesmas quando uma bela morena vestida incrivelmente bem, bateu na porta e perguntou com um papel na mão:

-Lamento interrompe-las, mas vocês são as secretarias de Julieta? - perguntou ela com uma voz linda

-Sim somos -respondemos em uníssono

-Eu gostaria de saber quem escreveu essa carta para minha vó,Cora Mills

Eu sorri e me levantei:

-Fui eu que escrevi e enviei a carta eu não acredito que ela recebeu

-Nós,britânicos costumamos permanecer na casa da família

-Isso é incrível,faz menos de uma semana que eu escrevi - ela me puxou para um lado e falou

-Olha, foi uma carta muito atenciosa mas o que voce estava pensando?-perguntou ela em um tom irônico

-Eu achei que ela merecia uma resposta

-Talvez há quarenta anos atrás mas agora?

-Sinto muito,não sabia que amor verdadeiro tinha prazo de validade

-Amor verdadeiro?voce ta de brincadeira comigo não é?,imagina o que teria acontecido se ela não tivesse visto a realidade?

- Bom... Você não estaria aqui e vejo isso como uma otima vantagem -coloquei os braços a frente do meu corpo, cruzando-os e a encarando

-Mas voce faz o que aqui?,é uma americanazinha solitária qualquer que vive a vida através de terceiros?

-Eu não sou solitária,eu tenho noivo -dei de ombros

-Bom, então meus pêsames para o noivo

Ela disse isso petulante e empinando aquele nariz perfeito e foi saindo sem me dar chances de falar,corri atrás dela e falei um pouco alto,pois estávamos no beco e ela um pouco a minha frente:

-Com licença,Então,você veio de Londres até aqui só pra me dar um sermão?

-Nao ,eu vim porque não poderia deixar minha avó vir sozinha

Eu parei subitamente e compreendi tudo:

-A Cora está aqui?,mas porque? Eu quero conhece-la

E ela disse me encarando:

-Acho que até você, usando toda a capacidade que seu diminuto cérebro tem,pode responder essa pergunta - e ela saiu andando de novo

-Ah meu deus, ela veio atras do seu Lorenzo, mas isso é incrível,eu quero conhece-la

Ela virou pra mim, com sarcasmo e disse:

-Você acha isso incrivel?, e se ele morreu?,ou esta doente, ou ainda pior não se lembrar dela, e então o que acontece?

Fiquei calada,ela tinha um ponto a favor de si e quando viu que eu não iria replicar o que ela disse, ela completou:

-Foi o que eu pensei - e se virou novamente para ir embora

-Eu quero conhecer a Cora..

-E eu quero ser modelo da Victoria Secret's mas minha altura não é aceita lá

-Mas se ela quiser me conhecer?

-Eu não creio que minha vó tenha o mínimo interesse em conhecer alguém que usa ah meu deus e incrível numa mesma sentença - e ela saiu andando me deixando sozinha

Como eu já conhecia os becos de Verona, a segui de maneira rápida e a vi indo para a Casa de Julieta e se encontrando com uma senhora morena como ela e lhe falando:

-Vó, vamos embora,estão fechando

E eu resolvi me aproximar e conversar com aquela pessoa que tinha lido tão bela estória de amor,entrei em frente a ambas enquanto elas saíam:

-Com licença Cora?,Oi meu nome é Emma, e eu que lhe escrevi a carta

Ela olhou para sua neta admirada e sorriu pra mim perguntando:

-A carta de Julieta?, Meu deus obrigada, obrigada de verdade mas como nos encontrou?

-Na verdade sua neta que me encontrou

Ela olhou para a morena mais nova e perguntou se havia sido ela e ela não soube responder muito bem e nos disse:

-Bem...eu -eu só

-É, ela é muito gentil e charmosa, e ela achou que talvez você quisesse me conhecer

Ela olhou para a morena surpresa:

-Querida,uma consideração atípica de sua parte

-Bem,sob as circunstâncias iria parecer total grosseria,não conhecer a mulher responsável por essa viagem sem sentido

E eu assenti para ele sorrindo e Cora disse:

-Regina não aprova,isso só torna tudo ainda mais divertido para mim

Demos risada juntas e Regina me fuzilava com os olhos e Cora perguntou:

-Estávamos indo tomar um vinho,gostaria de nos acompanhar Emma?

-Não...de jeito nenhum

-Porque não Regina?-perguntou Cora

-Foi um dia demasiadamente longo e exaustivo, vamos?

E ela pegou o braço de Cora, a mesma soltou se dela e lhe disse:

-Bem querida então vá, durma bem - e lhe deu um beijo na bochecha e virou se para mim

-Emma querida, conhece algum lugar onde possamos ir?

E eu pensei um pouco e sorri:

-Na verdade eu sei o local perfeito e eu as levei para o restaurante da mãe de Lilith,onde no adiantar da noite estávamos todas a mesa ouvindo a estória de amor da Cora:

-Eu estava fazendo um curso de artes na Toscana e fiquei hospedada com uma família em Siena, eles tinham um filho chamado Lorenzo..., nos apaixonamos a primeira vista, tinha olhos azuis tão gentis e me disse que eu era muito bonita

-Cora, voce ainda é muito bonita-disse Victoria e Cora lhe agradeceu sorrindo

Eu reparava que Regina não deixava de me encarar por nenhum Momento o que me intrigava muito

-Ele me deu esse anel-Cora mostrou um anel para nos -Queríamos nos casar,mas eu tinha que voltar para fazer as provas e meus pais nunca teriam permitido e eu me amedrontei e fugi e agora eu realmente gostaria de dizer a ele que eu lamento por ter sido tão covarde

-E é claro que um cartão,ou uma carta seria muito simplório - disse Regina com uma fisionomia entediada

-Então a senhora veio encontrar seu Lorenzo -Sorri afirmando

-Sim e acho que sei onde ele esta

-Onde?

-Na fazenda,perto de Siena

-Regina me levará lá amanhã

-Só porque não quero que fique pedindo carona

-Ela acha que é tudo um grande erro uma burrice

-Isso é porque voce não tem uma gota de romantismo em seu sangue -Disse Ingrid

-Não, é porque eu sou realista- replicou Regina

-É porque voce é inglesa-disse Lilith rindo e Victoria completou

-Fria como um peixe

-Muito bem... E quem escreveu Romeu e Julieta?

-Willian Shakespearelli...um grande italiano -Lhe respondeu Victoria

-Vocês são loucas,completamente -Disse Regina enquanto Cora se levantava vindo até mim

-Emma querida, boa noite e obrigada por tudo -e me deu um beijo no rosto

-Obrigada a voce Cora, de verdade

E então ela e Regina se despediram de todas nós e começamos a conversar e eu comentei com as meninas:

-Não seria maravilhoso se ela pudesse encontrar seu Romeu?

-Seria um verdadeiro milagre-Disse Victoria

-Imagina Emma, se ela encontra o amor da vida dela por causa da sua carta

-Se eu contasse,Ninguem acreditaria

E eu pensei bem...queria escrever essa história, Queria participar do que comecei, corri atrás de Cora e Regina para lhes fazer um pedido:

-Esperem..esperem

-Ah eu não acredito, você outra vez-disse Regina num tom que transbordava ironia

-Eu posso ir com vocês procurar o Lorenzo?

-Vir conosco? E o seu noivo?, você esta na cidade do amor e quer vir conosco?

-Eu quero sim,ele esta ocupado e eu tenho tempo livre e gostaria de ir se não for muita intromissão

-Não é, voce não atrapalharia em nada -afirmou ela encarando Regina

-Mas antes quero dizer uma coisa,não é uma atitude totalmente altruísta,começou com uma simples resposta a sua carta, mas eu acho tão incrivel o que esta fazendo, que eu gostaria de escrever essa história

-Uma jornalista- disse Regina revirando os olhos - Vovó,uma jornalista se intrometendo em nossas vidas

-Regina,não é exatamente um segredo de estado

-Não sou jornalista,eu quero ser um dia

-E a historia dela será um grande furo hein?

-Não, apenas acho que sua historia,vale a pena contar

-Eu vou adorar que nos acompanhe,Emma

-Mesmo?

-Claro que sim, Emma

-Que ótimo - disse Regina revirando os olhos

E eu a encarava, o que ela tinha de bonita, elegante, ela tinha de prepotente e arrogante,mas valia a pena ir e atura-la

Se fosse para contar a continuação dessa bela estória de amor...

Amanhã iríamos, em busca do Lorenzo


Notas Finais


Bom...é isso beijos

Estou adorando essa Regina... 😍💘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...