História Letters to You - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Jeon Jungkook, J-hope, Jimin, Jin, Jung Hoseok, Jungkook, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Min Yoongi, Park Jimin, Rap Monster, Suga
Exibições 24
Palavras 1.467
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Aqui está mais um capítulo, mas quero desabafar...

Eu não sei o que acontece comigo, mas sempre que começo a escrever uma fanfic, eu acabo desanimando por falta de incentivo... Não deixem de comentar, isso me ajuda a continuar!

Capítulo 2 - Capítulo 2


 

Atrasada, como sempre. Será que algum dia conseguirei acordar na hora certa? 
Novamente tive que me arrumar na velocidade da luz e sair correndo para não perder o ônibus.

Subi no ônibus e gracas ao amado motorista, que acelerou antes que eu pudesse me sentar, eu meti a boca no chão e quase dei uma palmada na cara de um menino que estava ali perto. Adoro pagar um micão logo de manha.

- E aí, qual o gosto do chão? - Lee pergunta rindo descaradamente do que acabou de acontecer.

- Delicioso. Gosto de sola de sapato e água da chuva. 

Espero que ninguém mais tenha visto, além dela e do menino que quase foi estapeado por minha pessoa desastrada.
Eu estava numa tentativa frustada de tentar esquentar as minhas mãos. Céus, estava muito frio. Lee ao contrario de mim, tentava desenhar no vidro embaçado do ônibus.

- Essa daqui é você caindo, Lisa. - Lisa disse me apresentando sua obra de arte.

- Você não merece nem uma resposta por zoar a desgraça alheia. - Fiz cara de brava.

Durante o caminho, fui pensando na minha vida. Esse era meu último ano, eu precisava decidir o que faria da minha vida. O sonho dos meus pais era que eu fosse uma médica ou advogada, mas sabe quando você olha pra essas coisas e não consegue se achar nelas? A vida é como um quebra-cabeça, você tem que achar as pecas certas para que de certo, ou elas simplesmente não farão sentido nenhum. 

Eu estava na fase do "piloto automático", estava tao distraída que acabei esbarrando em alguém e derrubei o material dele.

- Ah, você é o garoto do ônibus. - Deixei escapar.

- Garoto do ônibus? - Ele perguntou sorrindo.

- Sim, pegamos ônibus juntos duas vezes ontem. - Respondi sorrindo de canto.

Enquanto eu recolhia suas coisas, algo chamou a minha atenção.

- Olha só, você pegou a minha carta da aula de ontem. - Sorri tímida.

- Então você é a dona da carta? Finalmente te encontrei. - Ele disse naturalmente.

- O que quer dizer? - Perguntei curiosa

- Temos alguns gostos em comum. - Ele sorriu se levantando e eu fiz o mesmo. - Sou Namjoon... E você é...

- Sou Elisabeth, mas pode me chamar de Lisa. - Sorri me apresentando.
Escutamos o sinal tocando

- Hora da aula. Vamos? - Ele perguntou

- Sim, vamos. - Sorri.

Eu estava tao entretida com Namjoon, que nem percebi que a Lee não se encontrava mais comigo.
Assim que eu e Namjoon entramos na sala, cada um de nós fomos para seus respectivos lugares. Ele pro fundo na sala e eu, para o canto da janela. Lee ria maliciosa.

- Foi só eu me distrair, e você já se juntou com o garoto. - Ela sorriu e eu ri tímida. - Ao menos descobriu o nome dele?

- Mas é claro que sim, acha que sou boba? Ele se chama Namjoon. - Respondi fazendo cara de convencida.

Ótimo, aula de literatura coreana. Sabe, eu adoro a língua coreana, não foi difícil de aprender... Mas confesso que esse tipo de aula me dava muito sono.

- Eu acho que estamos prestes a entrar em outra dimensão. - Lee disse disfarçadamente. Ri do comentário dela.

Já no intervalo.

- Talvez devêssemos encontrar seu novo amigo... - Lee disse passando pela multidão.

- Nós não somos amigos, Lee... Ainda não... - Ela riu.

Demos algumas voltas pelo pátio. E estava tudo bem até que ela apareceu...

- Olha só quem está aqui ainda. - Kim disse rindo com as mãos na cintura. Suas amigas acompanharam nos risos. Insuportáveis. - Eu acho que alguém perdeu os bons modos. - Ela disse séria dessa vez.

- Não acho que você mereça algum tipo de coisa vindo de mim. - Respondi em tom de deboche. Ao contrário das amigas da patricinha, Lee não riu. Ela segurou minha mão forte, meio que dizendo para eu parar de provocar.

- Vamos embora Lisa, não há nada para fazermos aqui. - Lee disse com medo.

Desses anos convivendo com Lee e tendo que lidar com a Kim, eu nunca entendi esse medo que ela nutria por ela. 

- Você sabe que temos assuntos pendentes para tratar. - Kim me disse em tom de ameaça.

- Não devo nada pra você. - Disse e passei por ela puxando Lee comigo. Kim me impediu de ir embora.

- Eu disse que tínhamos coisas para resolver. - Kim falou mais alto, chamando atenção de pessoas que passavam por ali.

Eu nunca gostei dessas brigas escolares. As pessoas viam as coisas, e ao invés de ajudar, ficavam apenas olhando e rindo.
Senti um ventinho que a mão da Kim fez ao levanta-la, pronta para me dar um tapa. Mas alguém a impediu de realizar o ato. Era Namjoon.

- Eu acho que ninguém aqui é mais criança para esse tipo de coisa. - Ele a reprendeu.

- Não se intrometa! - Kim esbravejou com raiva.

- Venha Lisa. - Namjoon pegou minha mão e de Lee e nos puxou para longe dali. Ele nos levou no mesmo lugar onde ele e seus amigos estavam reunidos ontem. Eles nos olhavam curiosos.

- RM, demorou porquê? - Um garoto de cabelos negros perguntou.

- Eu estava com minha nova amiga. Essa é a Lisa - Namjoon apontou para mim - E essa é a... 

- Lee, sou a Lee. - Ela disse sorrindo para os meninos.

- Esses são o Suga - Apontou para o mesmo garoto que havia falado a pouco. - Aquele de cabelo loiro é o Jin, aquele de cabeça baixa é o Jungkook - Eu me lembro dele. - E aqueles são Jimin, V e J-Hope.

- Nossa, vocês tem nomes bem esquisitos. - Lee disse risonha. Eu a soquei discretamente.

- Não é nossos nomes de verdade. - O tal do "V" disse com uma expressão séria. - É nosso nome artístico.

- E porque vocês tem um nome artístico? - Dessa vez eu perguntei.

- Porque nós temos um grupo e logo seremos famosos pelo mundo. Precisamos de nomes para nos apresentar no palco. - Jimin falou simpático.

Bom, se todos ali fazem parte de um grupo, significa que algum deles é o dono da carta que eu peguei. Eu iria perguntar, mas achei melhor descobrir isso mais tarde.
Passamos o intervalo inteiro junto com os garotos, eles eram tao divertidos que acabei me esquecendo de Kim. Mas no fundo eu sabia que ela não iria parar.

Já na ultima aula.
 

- Aula de dança de novo? - Jungkook perguntou desanimado.

- Anime-se, menino biscoito. - Lee disse fazendo todos rirem. Ele corou.

- Alunos, hoje a aula será em duplas. - Ela começou a nos separar. Eu espero ficar com algum conhecido. - Lee Ayumi com Hoseok. - Eles fizeram um high five. - Elisabeth com... - Ela pareceu pensar enquanto olhava para lista. - Com Namjoon.
Certo, eu farei dupla com o garoto que faz meu coração ficar descompassado.

A professora novamente nos passou uma coreografia de jazz, e eu novamente estava fazendo tudo desajeitada. Namjoon controlada o riso.

- Eu acho que você deveria fazer assim... - Ele pegou em minha cintura e me fez acompanha-lo. Eu não sei se ele sabe ou ainda não percebeu os efeitos disso em mim, mas eu estava no céu.
 

Nunca estiveram tao certo na frase "Alegria de pobre dura pouco". A aula acabou e é hora de ir embora. Mas pelo lado bom, todos nós iriamos embora juntos. 

Entramos no ônibus zoando como se fossemos amigos desde muito tempo. O lado ruim, eu sempre tinha que ir embora primeiro.

- Qualquer dia desses vocês tem que nos ver ensaiando. - JH nos disse rindo e todos concordaram.

- Eu estou muito curiosa para saber que tipo de conteúdo vocês produzem. - Disse já me levantando. - Tchau galera. - Dei uma última olhada.

Eles responderam "Tchau" juntos, mas Namjoon fez questão de dizer o meu nome.

- Tchau, Elisabeth. - Ele disse rindo.

Esse garoto ainda vai me enlouquecer.

Mais tarde naquele dia, Lee veio aqui em casa para assistirmos filme. Eu estava sozinha em casa e pedi para ela vir me fazer companhia. Ela chegou a comentar  sobre o tal  "climão" que estava rolando entre mim e Namjoon e eu comentei o quanto ela estava babando por Jin. Ela apenas riu e negou. Mas quando você conhece bem uma pessoa, ela não precisa dizer nada para adivinhar as coisas.

Lee foi embora e eu estava sozinha no quarto quando ouvi a campainha tocar. Desci para ver quem dera. Olhei no olho mágico e não tinha ninguém. Quando abri a porta olhei para o chão, tinha uma carta. De quem será?


Notas Finais


Comentários, críticas?

Me desculpem qualquer erro.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...