História Liar - Capítulo 45


Escrita por: ~

Postado
Categorias Orange Is the New Black
Tags Alex Vause, Orange Is The New Black, Piper Chapman, Vauseman
Exibições 308
Palavras 1.092
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Postando pelo celular. :(
Desculpem por qualquer erro.

Capítulo 45 - Job


Carol andava pelo shopping. Parava em todas as lojas. Era 10:46 da manhã. Ainda não havia encontrado quem tanto queria, e já havia passado em mais de dez lojas. Nessa ela havia gostado de um casaco. Resolveu experimentar.

Quando decidiu que compraria, foi até o balcão, pegou o cartão de crédito e concluiu a compra. Ao olhar por cima do ombro da vendedora, uma pequena placa lhe chamou atenção. Havia uma foto.

- Hey. Quem... É aquela moça? - Carol perguntou pra mulher, apontando pra plaquinha.
- Oh... É nossa vendedora do mês. - A moça sorria.
- Qual o nome dela? - Carol não tinha certeza de que era Alex. Estava longe.

- Alex Vause.
- Ah... - Carol olhou-a. - E ela... - Percorreu a loja com os olhos. - está aqui hoje? - Se voltou pra moça.
- Não. É a folga dela. A senhora a conhece? - A moça ficou sem entender tantas perguntas sobre Alex.
- É... - Carol pensou um pouco. - Sim. Ela me atendeu muito bem da outra vez. - Sorriu falsamente. - Okay... Tchau.

Ela saiu da loja. Tinha encontrado-a. Ligou para o Bill.

- Alô.
- Bill... Eu a encontrei. Sei onde ela trabalha. Porém, hoje ela não se encontra aqui. É a folga dela. - Ela dizia saindo do shopping
- O que fará?
- Voltarei amanhã. Nem que eu tenha que chamar a polícia, a Piper vai voltar pra casa!
- Carol, pelo amor de Deus... Não quero que ameace ela. Não piore as coisas.
- Bill... Elas precisam de pulso firme! - Carol atravessava a rua. - Precisam saber que não estou brincando! Não permitirei que elas fiquem juntas.
- Se continuar com essa atitude elas podem ir embora.
- Elas não podem, não! A Piper é menor de idade.

.....

- Al... - Piper chamava a namorada. Alex estava dormindo.
- Hm...
- Você não vai trabalhar hoje?
- Não, amor. É minha folga. - Alex sorriu ainda com os olhos fechados.
- Okay... - Piper a abraçou por trás. - O que pretende fazer o dia todo?

- Não sei. Talvez ficar deitada com você. - Ela se vira pra namorada e abre os olhos. Piper sorri. Ela era tão linda. Sem maquiagem, os cabelos bagunçados, esfregando os olhos. - O que foi?
- Nada.
- Por que está dando risada de mim? - Alex faz bico. - Estou horrível, né? - Ela dá risada olhando pra Piper.
- Não estou dando risada de você, estou dando risada pra você. Caramba! Você é perfeita.
- Awn. - Alex a beija. - Você que é!

- E então... O que vamos fazer hoje? - Piper diz se sentando na cama.
- O que você quer fazer?
- Eu preciso ir ao shopping.
- Ta bom. Mais tarde nós iremos lá. Agora vem aqui! - Alex pegou em seu pulso. - Deita... - Sussurrou.

A loira se deitou ao lado dela com um sorrisinho tímido. Elas estavam de frente uma pra outra. Alex leva a mão até o rosto da loira e acaricia.

- Al... - Piper dizia baixinho. - A... Lap dance... Você curtiu mesmo? - Perguntou tímida.
- Muito! - Alex mordeu o lábio inferior. - Você faz muito bem.
- Que bom. - Piper corou.
- Sim... Muito bom! - Ela mordeu o lábio. - Adoraria que fizesse de novo. Quando estivéssemos... Sozinhas.
- Humm... - Piper sorriu. - O que seria diferente?
Alex gargalhou.
- Eu não reprimiria a vontade de te agarrar.
- Okay. Vou pensar no seu caso.
- Ótimo.
Elas sorriram.

- Vamos levantar. - Alex disse depois de um tempo. - Comprarei o nosso café da manhã. E depois iremos ao shopping. - Sorriu dando um selinho na namorada.


Elas andavam de mãos dadas pelas lojas do shopping. Alex perguntava o tempo inteiro o que ela queria. Dizia que ela podia comprar o que quisesse. Mas a loira só queria uma coisa. E pra isso teria que fazer Alex se afastar um pouco. Iria lhe fazer uma surpresa.

- Al... Eu estou com um pouco de fome. - Ela disse olhando pra morena.
- Está na hora do almoço mesmo, babe. Vamos até um restaurante aqui perto. Depois voltamos.
- Não. É... Vamos comprar algo aqui mesmo. Um sanduíche está bom. - Ela sorriu.
- Tem certeza?
- Sim... Só um sanduíche.
- Okay... Vamos lá.
- Eu vou entrar nessa loja enquanto você vai lá. Assim poupamos tempo. Você compra o lanche, eu compro a blusa que quero, e te encontro na lanchonete. - Ela tentou parecer convincente. Alex não disse nada, lhe deu um beijinho na bochecha e virou.

Piper caminhou até a loja.

- Pipes... - Alex voltou. - Você tem dinheiro o suficiente?
- Oh... Sim. Tudo bem, Al.
- Tá bom.


Na loja, Piper explorava rapidamente as lingeries. No final ela escolheu um conjunto vermelho, sutiã, calcinha fio dental e um minúsculo shortinho. Rendados, com pequenos detalhes em preto. Pegou duas blusas e foi até o balcão para pagar.

Na lanchonete Alex estava sentada em umas das mesas. Ela estava de costas, e conversava com uma moça. Ela começou a andar devagar. Observava os gestos da garota. Ela sorria pra Alex e mordia o lábio.
- Eu... Gostaria que trocássemos números. - Ouviu-a dizer quando estava perto.

- Eu gostaria de sentar com a minha namorada. Dá licença? - Piper disse fazendo a garota sair assustada, puxou a cadeira e se sentou olhando pra morena.

- E então... - Alex deu risada. - Comprou?
- Comprei! - Disse rude.
- Okay... Comprei nossos sanduíches. - Apontou pros lanches.
- Estou vendo. Quem era ela?
- Ela é a garçonete que veio trazer o lanche. Apenas puxou assunto.
- Hm... E você deixou, né? - Ela lançava um olhar de raiva pra morena.
- Não, Pipes. Eu nem disse nada. - Deu risada.
- Esse é o problema. Quem cala, consente.
- Para com isso, babe. Eu ia dizer a ela que sou comprometida. Mas, você chegou antes. Agora vamos comer.

Piper não tinha como manter a raiva, diante da carina fofa que a morena fazia. Então sorriu e pegou o sanduíche.

- O que você comprou? - Alex perguntou.
- Hm... - Ela mastigava. - Blusas.
- Ah... Você não quer mais nada?
- Não. - Ela sorriu pra morena.
- Tá bom. Você sabe que pode pedir o que  quiser pra mim, não é?
- Eu sei, amor.

Alex lhe beijou e sorriu de lado.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...