História Liar - Capítulo 48


Escrita por: ~

Postado
Categorias Orange Is the New Black
Tags Alex Vause, Orange Is The New Black, Piper Chapman, Vauseman
Exibições 333
Palavras 1.285
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Nem consegui postar no sábado.
Me desculpem...

Capítulo 48 - Trying


- Oi amor. - Alex se aproxima da Piper e a beija.
- Oi Al.
- Vamos entrar. - Alex sorriu puxando-a pela cintura.

Elas escolheram um mesa.

- Como está sendo seu dia, Pipes?
- Bom. Mas, queria poder passar o dia inteiro com você. - Fez um bico, sorrindo logo depois. - E o seu?
- Bom. Sua mãe... - Piper a olhou assustada. - Ela foi até o meu trabalho.
- O que? - Piper disse meio alto, fazendo alguma pessoas olharem pra elas. Alex sorriu. - O que ela disse? Al, ela te prejudicou? Meu Deus! Como ela descobriu onde você trabalha?
- Calma. - Alex pegou em sua mão.
- Al, ela pode te fazer perder o emprego. Você não conhece a minha mãe. - Piper baixou a cabeça.
- Piper... Fica calma! Ela só pediu pra que eu te deixasse. E isso não é novidade nenhuma. Nós conversamos. Estava bastante nervosa... Avançou a rua com tudo, quase foi atropelada. - Piper arregalou os olhos assustada. - Mas, está tudo bem! Ela está bem. Entrou em um táxi e foi embora.

- O que nós vamos fazer? - Piper suspirou triste
- Não vamos fazer nada. - Alex disse insegura. - Não vejo o que pode ser feito. Eu tenho esperanças de que os seus pais vão mudar de idéia em relação a nós duas.
- Mas, e se ela tentar algo? E se ela te fizer perder o emprego?
- Eu já expliquei a história pra minha patroa. Ela viu quando a Carol estava falando comigo.
- Eu não quero ficar longe de você. Eu quero voltar pra minha casa, voltar a estudar. Mas, não posso ficar sem você. Eu te amo. Por que eles não conseguem entender isso? - Piper deixou uma lágrima cair.
- Não chore, Pipes. Eu também te amo. Nós vamos ficar juntas. Vai dar tudo certo! - Alex segurava a mão dela sobre a mesa. - Nós bem que podíamos tentar falar com eles novamente.
- É. Podemos tentar. Mas... Só com o meu pai. Minha mãe não vai querer ouvir.
- Tá bom. Então, você liga pra ele.
Piper sorriu fraco.

O almoço passou bem rápido. Piper choramingou quando Alex teve que voltar pra loja.

.....

- Eu falei com ela. Ela não vai deixar a Piper. - Carol disse entrando no escritório do esposo.
- Carol... Eu já disse o que penso. Elas duas estão mesmo apaixonadas. Acha mesmo que vão aceitar ficar longe uma da outra?!
- Mas, aceitando ou não elas vão ter que de separar.
- O que tanto te incomoda nessa história toda? - Bill se aproxima dela.
- Como assim? Tudo me incomoda. Isso não é normal.

- Você tem medo do que irão dizer, não é?
- Também. Minha filha é... Uma... Argh... Eu nem consigo dizer essa palavra. E eu não sei mais o que fazer!
- Nós precisamos nos... acostumar. Ela é nossa única filha. Você a ama?
- É claro que eu a amo! - Carol se sentou com uma expressão triste.
- Eu também a amo. Só quero o melhor pra ela. E se ela achar que é essa moça... - O homem coçou a testa. - Vamos... Nos informar. Falar com uma psicóloga sobre isso.
- Eu... não quero isso, Bill. - Carol estava quase chorando. - Isso vai completamente contra tudo o que sonhei pra Piper.
- Eu sei. Me sinto assim também. Mas a Piper tem seus próprios objetivos. E isso nem é bem um objetivo. Isso... É o que ela é.
- Por que tem que ser assim? A Piper é tão bonita. Como isso aconteceu? - Fez uma pausa buscando palavras. - Olha... Que tal nós levarmos a Piper a psicóloga? Nós poderíamos reverter isso.
- Primeiro nós dois iremos. Vamos tentar entender! E se ela nos disser que pode haver algo errado, levamos a Piper. - Ele olhou pra esposa e colocou as mãos em seus ombros. - A encontramos e a levamos. Eu vou ligar agora mesmo para uma psicóloga.

.....

" Tô querendo ligar pro meu pai agora. "
Piper enviara a Alex.

" Ótimo, babe... "
Alex respondeu.

" Mas...
O que eu devo dizer? Que queremos vê-lo? No escritório? "

" Sim. Diga que iremos vê-lo mais tarde. "

" Okay. :) "


Piper ficou encarando o celular por vários minutos. Enfim discou o número do escritório do pai.

- Escritório Chapman Advocacy.
- Oi Mary. Sou eu, a Piper Chapman. Queria falar com o meu pai.
- Olá senhorita Piper, o senhor Chapman não se encontra no momento. Quer deixar um recado?
- Não. Tudo bem. Obrigada!

" Al ele não estava lá. Acho melhor eu ligar só amanhã. "

Ela enviou pra namorada e se deitou na cama.

.....

" Querem sair hoje? "
Nicky enviava mensagem no grupo das garotas.

- Al? - Chamou da sala. - Nós iremos sair hoje?
Alex veio pra sala prendendo os cabelos longos em um coque.
- Você quer sair? - Perguntou se sentando ao lado da loira.
- Hm... Não. Quer ficar aqui abraçadinha com você.
- Okay. Então... - Alex abriu os braços. - Vem! Me abraça. - Mordeu o lábio olhando pra loira.
- Foi a Nicky quem perguntou se queríamos sair.
Piper sentou-se no colo da namorada, sendo envolvida por seus braços.
- Hm... - Alex sorriu lhe dando um beijinho no ombro.

" Não. Iremos ficar em casa hoje. "
Piper enviou.

" Certo... Lor e eu vamos ;) "

Alex observava a troca de mensagens.

" Divirtam-se. :* "


" Vc's tbm... ;v "


Alex e Piper deram risada.

- Vamos assistir algo? - Alex tirou Piper do colo, e levantou do sofá.
- Nãao... - Piper disse toda dengosa, olhando pra morena.
- Então?
- Vamos pro quarto. - A loira sussurrou sensualmente levantando do sofá, seguindo pro quarto.

- O que pretende? - A morena perguntou vendo-a se deitar na cama em um movimento extremamente sensual.
- Eu só estou deitando. - Piper sorriu pra ela. - Você quer fazer algo?
Alex levantou a sobrancelha se aproximando da cama.
Se deitou ao lado dela, de lado, apoiando a cabeça no braço esquerdo.
- Eu quero fazer... - Ela deu uma pausa sorrindo de lado. - Alguma coisa.
- Um exemplo. - Piper deitou de lado também. Encarando-a com fogo nos olhos.

- Não sei. A gente podia brincar de... Nuvem.
Piper gargalhou alto.
- Isso foi tão sem graça, Al! - Ela se aproximou mais da morena. Recebeu um beijo molhado e forte, que lhe tirou o folego em segundos. E foi finalizado com um mordida doce.

- E como foi isso? - Alex perguntou ofegante.
- Isso... Foi... Tudo, menos sem graça. Me deixou molhada. - Piper sorriu dando uma mordidinha no lábio inferior. Ela encarava os lábios vermelhos da morena a sua frente.
- Você está ficando tão safadinha, Pipes. - Alex sorriu. - Ou... Será que você sempre foi assim, e estava muito acanhada?
- Talvez a última opção. Eu... - A loira pensou um pouco. - Você gosta disso?
- Disso o que? - Perguntou confusa.
- Que eu... Diga e faça essas coisas.
Alex deu risada. E lá estava Piper toda tímida.
- Al... - Observava a morena sorrindo. - É sério. Eu... Faço isso pra você. Falo essas coisa pra... Te excitar.
- Eu adoro isso! - Alex lhe beijou. - Olha... Eu te amo. Sendo a loirinha acanhada, ou a loira sexy me fazendo uma lap dance.
- Eu também te amo. - Piper sorriu.
- Vem. Vamos... Fazer amor. - Alex se posicionou em cima da loira.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...