História Liar (Imagine Ravi VIXX) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias VIXX
Personagens Hongbin, Hyuk, Ken, Leo, N, Personagens Originais, Ravi
Tags Mistério, Ravi, Vixx
Exibições 134
Palavras 949
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Mistério, Romance e Novela, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Já faz um tempo que estou para iniciar essa fic, e finalmente criei inspiração 💖
Espero que gostem e Boa leitura.

Capítulo 1 - O início da Tempestade.


Fanfic / Fanfiction Liar (Imagine Ravi VIXX) - Capítulo 1 - O início da Tempestade.

Era uma sexta feira à noite. Dia 29 de outubro.
Para ser mais exata eram 23:45 da noite.

Uma noite que por sinal estava mais sombria que o normal, talvez porque estivesse caindo uma tempestade bruta e violênta.

E eu estava lá, jogada no sofá após um dia cansativo de trabalho, olhando um filme antigo que passava na televisão, não lembro o canal.

Para minha tristeza logo as luzes começaram a piscar, ameaçando uma queda.

"Agora eu me fodi legal'' -Pensei, pois estava sem velas, e minha bateria do celular estava fraca.

A tempestade fica ainda pior, ouço um estouro do poste na rua e logo as luzes apagam, como já era esperado.

Sento no sofá e olho no celular. Agora são exatamente 00:00.

Eu certamente não conseguirei dormir com esses relâmpagos.

Fui em direção ao quarto buscar meu notebook, já que não tinha absolutamente nada para fazer naquele momento resolvi distrair a mente com alguns Mvs que eu havia baixado há alguns dias.

Como eu havia começado a trabalhar à poucos dias não tinha muito tempo para descanso, não tinha mais nem tempo para meus amigos.

Ouço três batidas na porta da casa, porém ignoro completamente voltando minha atenção agora para algumas fotos antigas que haviam no meu notebook.

E de novo. Três batidas.

Talvez fosse melhor eu conferir.

Vou até a porta, com o coração acelerado, pois numa tempestade dessas quem iria me visitar?

Coloco minha mão direita sobre a maçaneta fria da porta, abro-a gentilmente...

Ninguém. Absolutamente ninguém na porta. Talvez eu estivesse ouvindo coisas.

Fecho a porta novamente, em seguida volto para o sofá.

Logo penso : -Calma _____! É tudo da sua cabeça, você não tem que se preocupar com isso!!

De repente ouço a maçaneta da porta fazer barulho, como se alguém estivesse abrindo a Porta por fora...

Merda! Eu havia esquecido de trancar a porta....

Meu coração acelera ao ouvir a porta sendo aberta, e começo a suar frio quando ouço a porta bater e de repente....passos...
.... passos que se aproximavam cada vez mais... Só queria que fosse minha imaginação..

Mas não era.

Logo pude ver uma silhueta escura no corredor da sala.

Era um homem.

Ele veio caminhando lentamente até mim.

Ele em seguida colocou sua mão em meu ombro. Ele estava de luvas de borracha pretas.

Eu estava sentada no sofá. Imóvel.

Ele tirou a mão de meu ombro, deu a volta no sofá e logo ficou em minha frente.

Ele me olhou friamente.
Ele vestia uma roupa preta, pelo que parecia era uma capa de chuva preta.

Seu cabelo era em um tom acinzentado, ele era um homem alto, e devo admitir, ele era muito atraente.

Em seguida ele jogou meu notebook longe, foi aí que eu congelei.

Ele foi aproximando seu rosto do meu, de repente a luz voltou.

Pude observa-lo perfeitamente, ele me encarou com aquele olhar sombrio, e meu olhar exalava medo.

Ele logo levou sua mão até meu pescoço, apertando fortemente...

Enquanto isso ele olhou em meus olhos e disse com sua voz grossa e rouca:

- Se você ficar quieta Prometo que não vou te machucar...
.... tanto.

E após isso ele abriu um sorriso.

Eu acenei com a cabeça, como uma forma de dizer

"Eu vou ficar quieta, só não me mata agora.."

Ele então me soltou.

Então ele tirou sua capa e ficou com ela em seus braços.

Pude ver que por baixo da capa ele vestia uma camiseta branca...ao menos era para ser...pois a mesma estava encharcada de...

.....sangue.

Ele também vestia um jeans rasgado preto.

______-M-Mas...qual é o seu nome?

Ravi- Ainda não confio em você... talvez mais tarde eu te diga...isso se você se comportar.

______- Meu nome é _____....

Ravi- Prazer em conhecê-la, aliás, casa legal...

Ele me olhou sério e disse:

Ravi- Eu realmente preciso tomar um banho... acho que isso é bem visível, onde tem um banheiro?

_____- Logo à esquerda da sala tem uma porta e...

Ravi- Você realmente acha que vou te deixar sozinha Aqui? Já te disse, você ainda é um risco pra mim, portanto você vai ficar no banheiro comigo.

_____- Mas E-Eu...

Ravi- ou você fica lá comigo, ou eu elimino você agora mesmo...A escolha é completamente sua.

_____- O-OK! Eu fico lá com você então...
Disse de forma desanimada.

Ravi- Não se preocupa, não vou tentar fazer nada com você... Não sinto atração por garotas do seu tipo...

_____- E-Ei! Bem eu vou pegar uma toalha para você...

Logo em seguida ele foi para o banheiro.

Ravi- Mas não demora hein...

Eu realmente queria sair correndo, fugir para qualquer lugar, mas algo no olhar daquele homem me prendia fortemente... Será que sou louca?

Apenas peguei a toalha e fui até a porta do banheiro.

Bati na porta e disse:

______- Peguei suas toalhas e....

Ele abriu a porta e me puxou.

Olhei para ele, e o mesmo estava sem camisa e de calça jeans, seu corpo era incrível, ele era magro porém tinha um abdômen definido...

Senti meu rosto queimar.

Ravi- Vai ficar aí me admirando ou o que?

______- Eu N-Não estava te admirando.

Ravi- Se você diz...

Ele começou a tirar a calça para entrar no banho, eu virei em direção a porta, não queria parecer uma pervertida, embora quisesse ficar admirando seu corpo.

Logo ele entrou no banho.

Confesso que dei umas espiadas nele...

De repente ele diz:

Ravi- que feio mocinha, espiando, você não tem vergonha?

Logo viro morrendo de vergonha.

______- Você é muito irritante sabia?

Ravi- Você realmente não me conhece..

Os minutos se passaram, ele saiu do banho e se enrolou na toalha.

Ravi- Já pode olhar... Aliás...

......Meu nome é Ravi.


Notas Finais


Espero que tenha ficado bom gente u-u


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...