História Liar (Imagine Ravi VIXX) - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias VIXX
Personagens Hongbin, Hyuk, Ken, Leo, N, Personagens Originais, Ravi
Tags Mistério, Ravi, Terror, Vixx
Visualizações 627
Palavras 948
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Ficção, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 12 - Recomeço (2/2)


Fanfic / Fanfiction Liar (Imagine Ravi VIXX) - Capítulo 12 - Recomeço (2/2)


Ravi largou sua mochila no sofá , e foi em direção ao banheiro.
Enquanto Ravi tomava banho me sentei um pouco no sofá, pra tentar engolir  o que tinha acabado de acontecer. Não conseguia tirar os olhos do cadáver de Kyungsoo, que estava jogado no chão de minha cozinha.
Olha a sujeira que você vai me fazer limpar Ravi!
Fico pensando onde ele esteve todo esse tempo, sem dar notícias a ninguém. Será que aqui foi o primeiro lugar que ele veio? ou ele passou na mansão antes?
Isso não importa. Pelo menos não agora, pois sei que ele está bem.É  um alívio poder ve-lo de novo...Mesmo que ele tenha matado meu ex-namorado na cozinha da minha casa.
Não que isso importe. Afinal ele mereceu o que teve.
Levantei e larguei estes pensamentos de mão. Fui até a cozinha fazer algo para comermos.
Chegando na cozinha peguei uma toalha que estava sobre uma das cadeira e joguei sobre o corpo de Kyungsoo, não queria ter que ficar olhando para aquele rosto, já sem vida.
___- Tão repugnante! Espero que o Demônio faça bom proveito dessa sua alma deplorável, seu verme!
Acabei falando alto demais, e Ravi acabou ouvindo tudo do banheiro.
Ravi- É só ficar uns dias sem me ver que já começa a falar sozinha? -Ele disse, sarcásticamente.
____- E você? ficou com tanto ciúmes que teve que matar o Kyungsoo? -Disse rindo.
Ravi- Ah, desculpe-me por interromper o diálogo com seu noivo cadáver aí. Aliás, já pode beijar o noivo. APROVEITA O CORPO ENQUANTO AINDA TÁ QUENTE. -Ele disse e começou a rir fréneticamente
____- Pode deixar, já vou deixar quente pra você também..
Ravi- Corpo Quente, eu só quero se for o seu...- Ele disse malicioso.
____- Ravi, vai tomar seu banho vai..
Ravi- Vem você me dar banho..
Naquele momento houve uma queda de energia, e todas as luzes se apagaram, e a chuva ficou mais forte.
Ravi- IIIHH TENHO MEDO DO ESCURO, VOCÊ VAI TER QUE VIR ME DAR BANHO...-Disse ele, malicioso como sempre.
____- Cala a boca, vou lá pegar lanternas...
Peguei meu celular com o restante de bateria que havia e fui até meu quarto pegar as lanternas que estavam em meu roupeiro, chegando lá achei apenas uma. 
____- Ravi, pra sua felicidade achei apenas uma lanterna...
Ele não respondeu.
____- Ravi??
Liguei a lanterna e corri em direção ao banheiro, desviei do corpo de Kyungsoo e finalmente cheguei ao banheiro. Bati na porta.
____- Ravi você está bem??
*silêncio* 
____- Eu tô ouvindo o barulho do chuveiro, se for uma pegadinha juro que o próximo cadáver será o seu!
*silêncio*
___- Ok então, vou entrar...
Eu já estava preocupada, então resolvi entrar no banheiro.
Empurrei a porta lentamente, e logo já estava dentro do banheiro.
Apontei a lanterna para o chuveiro e Ravi estava debaixo do chuveiro, de costas para mim.
____- Ravi!! você está bem???!!
Ele não respondeu, então fui até ele...
Cheguei perto dele e toquei suas costas.
___- Ravi, voc...
Ele se virou e me puxou para baixo do chuveiro. caí em seus braços.
Acabei dando um grito e deixei a lanterna cair no chão.
____- AAAAA SEU IDIOTA!! EU SABIA QUE ERA MAIS UMA BRINCADEIRA SUA!
Ravi- HA HA HA, VOCÊ TINHA QUE VER SUA CARA! -Disse ele rindo.
____- Eu me preocupei com você seu desgraçado! -Disse, me recuperando do acontecido.
Dei um soco fraco em seu peito.
Ravi-Olha pelo lado bom, agora eu te deixei molhadinha..-Ele disse e riu.
___- NOSSA RAVI, PARABÉNS, ENGRAÇADÃO...
Ravi- AIAI, PORQUE VOCÊ TÁ BRAVA, ACHEI QUE JÁ TIVESSE SE ACOSTUMADA COM ISSO E..
Interrompi sua fala, dando lhe um beijo, calmo e lento, coloquei as mãos em sua nuca. Pude perceber que ele havia ficado surpreso.
Ele logo colocou as mãos sobre minha cintura, e a apertou.
E de um beijo calmo acabou virando um beijo quente e lento,e depois de perdermos o folêgo, por conta daquele beijo, ele puxou meu corpo contra o seu, me fazendo sentir uma elevação entre suas pernas. Naquele momento eu me liguei de que ele já estava nú, pois estava tomando banho, e acabei ficando extremamente corada.
Ravi- Acho que vou ter que começar a falar mais, pra você sempre calar minha boca assim, mas saiba que vai ter volta..
____- B-bem, já que está bem acho melhor eu ir lá pra..
Ravi- Onde acha que está indo? -Disse ele, me puxando contra seu corpo de novo.
Ele iniciou outro beijo, e dessa vez me pegou no colo e colocou contra a parede.  Ele tirou minha blusa, eu não revidei, queria aquilo tanto quanto ele.
 Naquele momento a energia voltou, todas as luzes ligaram, e nós nos olhamos bem nos olhos. Eu estava extremamente corada.
Alguém estava batendo na porta de casa.
Ravi- Pra variar alguém interrompendo de novo...
___- A- Acho melhor eu ir ver quem é....
Ravi- E se for alguém perigoso? deixa que eu vou sua babaca..-Ele disse, depois me colocou no chão e se enrolou em uma toalha, então foi até a porta.- Fique na cozinha, qualquer coisa fuja, não seja idiota.
____- Qualquer coisa eu vou atrás de você! Eu jamais te deixaria pra trás.
Ravi- Você é mesmo teimosa...Enfim, vou lá.-Ele disse e me deu um beijo delicado.
*Ravi on* 
Saí do banheiro e peguei minha arma, que estava na mesa, então fui lentamente em direção a porta.
*TOC, TOC, TOC, TOC*
As batidas estavam cada vez mais fortes.
Ravi- JÁ VAI CARALHO! 
Abri a porta lentamente, e....
Ravi- LEO?! O que você tá fazendo aqui??
Leo- Eu é que te pergunto isso! ABRE A MERDA DA PORTA, DAÍ EU ENTRO E A GENTE CONVERSA DECENTEMENTE.
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...