História Libérér - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Lu Han, Sehun
Tags Hanhun, Hunhan
Visualizações 14
Palavras 722
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drabs, Drama (Tragédia), Yaoi
Avisos: Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu apaguei essa drabs no dia que postei (13/04) por que pensei em um monte de coisas e resolvi que ela não era para existir
Mas hoje, às 03:45 eu a reli com outros olhos. Espero que vocês tenham algo parecido com o que eu tive quando lerem com os seus

Capítulo 1 - Il pleut


Começou a chover de repente e eu só levantei o rosto.


A sua imagem sorrindo na minha direção, mas indo abraçando ele, chamando aquele nome, sempre me perfurava. 

Eu ainda via nossas saídas aos bares quando achávamos que já estávamos adultos o suficiente para beber até cair, mas só se fosse com vinho, por que você dizia que deveríamos fazer isso com classe. E iríamos rir das piadas sem graça um do outro e fingir que estávamos interessados em alguém ao redor.


Mas eu nunca quis ninguém que não fosse você, nunca quis ninguém diferente de você. Por que você é aquele tipo de pessoa que, a primeira vista parece aprisionar o olhar do outro e obriga-lo a ir falar com você. Você sempre teve essa aura, esse espírito. As pessoas queriam você por perto, queriam ouvir sua voz e ver seu rosto, seu corpo.


Você nunca foi de falar muito, nunca foi de ter muitos amigos, mas mesmo assim tinha toda essa atenção. Todos esses elogios. E talvez fosse por isso que nunca percebeu o quão preso eu estava em você, como você tinha me acorrentado violentamente a sua existência. 

Eu precisava ficar com você, eu sentia isso. E era tão forte que me parecia verdadeiro. Não era aquilo que meus pais chamavam de paixonite, não é? Era amor. Pelo menos eu sempre achei que fosse.


E LuHan você nunca pareceu notar, você nunca percebeu, mas eu não me importo, por que nunca fiz questão de te dizer qualquer coisa. Eu sabia que você amava demais ele para simplesmente pensar em nós. Pelo menos do jeito que eu pensava. 

Já pensei em pedir que ele deixasse você para mim; Já cheguei a andar por dias, me afastar da cidade e me perder por aqueles campos estranhos, por que minha cabeça estava nebulosa demais, estranha demais, e eu precisava me afastar de toda aquela atmosfera negra; Já me senti tão sozinho por você não estar realmente ali que sentia, verdadeiramente, que tinha enlouquecido. 

A sua perfeição as vezes me cegava demais e eu não me sentia nem mesmo como eu realmente era. Acho que você conseguiu até mesmo me mudar depois de tantos anos que me manteve preso a si. E é tão engraçado LuHan, por que faz tanto tempo que não riu de verdade, achando graça. Que sorriu sem que saia forçado ou que me sinta realmente feliz.


Eu estou muito envolvido em todo essa coisa tóxica que temos, isso que eu adoro tanto. Esse vício. Por que você só me vê como amigo, mas me trata como seu amante. Os selos que trocamos e o sexo que eu te dou não são nada inocentes e os seus sussurros de Não conte a ninguém só comprovam como tudo isso é errado.

É como as nossas bebidas no bar. Não conseguimos parar de toma-las, apesar de sabermos que elas irão nos matar

Por que é delicioso enquanto elas ainda estão descendo por nossas gargantas. É delicioso sofrer ao seu lado e por mais que eu implore todas as noites solitárias que passo para que você finalmente me liberte dessa tristeza profunda que me pesa tanto, eu não me importo por você nunca escutar, por nunca vir ao meu lado e dizer que irá me dar todo o seu amor.


Você não pode fazer isso? Não consegue ver que só estou esperando você me tirar dessa chuva incessante para o calor dos seus braços?


Eu poderia te dar tudo de mim, mas eu ouvi como riu quando alguém te disse que eu faria isso. Quando alguém te disse que eu ficava perto demais de você e que, com certeza, eu o queria para mim. Você achou ridículo, achou que era tudo invenção e que as pessoas maldavam demais uma amizade tão forte quanto a nossa.
Mas elas estavam certas, todas elas. E você continuou achando que era tudo mentira.


Então LuHan, por favor, me liberte. Me deixe ir

Eu já cansei de pedir pelo seu amor, por você. De pedir que tire minhas dores, minha angústia e pesar.


Já cansei de chorar e fingir que essas lágrimas são chuva.

Já cansei de pedir tanto que me liberte.


Então eu mesmo me libertei, sozinho como sempre estive, e senti as lágrimas que gosto tanto de pensar que foram as suas batendo no mesmo rosto, depois que me encontrou.

Eu poderia até sorrir se tivesse um último fio de força sobrando.


Notas Finais


Il pleut = "está chovendo"
A tradução é horrível

Até!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...