História Liberta? - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Aprisionada, Drama, Internet
Exibições 22
Palavras 623
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Capítulo Único


 

 

Levantei-me.

Minhas mãos tremeram levemente, a dor se esvaia de forma lenta e ironicamente dolorosa, como um formigamento que incomoda, mas alivia ao mesmo tempo.

Sinto um pleno pavor conforme ando para fora do quarto; olho por cima do ombro; a tela do computador permanecia preta e desligada; a cadeira a sua frente estava vazia, e tudo ainda permanece em silêncio.

Hey, o dia está lindo hoje, vamos sair!

Não quero ir. Quero ficar. Preciso voltar a sentir o brilho contra os meus olhos, um único brilho concentrado na sala naquela escuridão. Mas agora as janelas estavam abertas, o sol entrava e o local estava iluminado, tenho um tremor estranho sob aquela nova visão.

Minha vida se resumia aquele quarto, e a tudo que aquela tela preta me apresentava quando eu a ligava.

Agora, ela está do outro lado da porta, me chamando para ir embora, deixar o que conheço, e me apresentar um mundo hipoteticamente novo. O que pode haver de bom do lado de fora que eu não conseguiria aqui dentro? A internet tem tudo o que necessito.

1 Mensagem recebida.

Trago o celular para perto, e leio o que ela me mandou.

Estou esperando por você aqui :D

Sim, ela não está dentro deste quarto.

O que eu preciso, é quebrar as correntes que o vício me prende, agora entendo isso, compreendo o que todos me falam: Está doente, precisa de ajuda. Não. Estou doente, mas tenho que fazer isso por minha própria pessoa.

E se não conseguir, ao menos terei o que me segurar, o celular é meu novo porto seguro. Posso leva-lo comigo. Será que assim estarei levando também a doença?

Balanço minha cabeça, a fim de brandir meu cérebro, e então dou meia-volta, saindo pela porta e a trancando a fechadura.

Quando chego ao lado de fora, sinto a brisa em meu rosto, e há um brilho forte de mais, mas ao mesmo tempo menor do que estava de meu costume. O sol atingia diretamente meus olhos, e tentei me concentrar em qualquer outra coisa que estivesse ao meu alcance. Foi quando a vi. Ela estava me observando do mesmo jeito que eu a observava, era ainda mais bonita do que sua foto vista nas redes sociais.

“Vamos?” Ela me perguntou, parecia feliz, e apenas assenti levemente com cabeça. Caminhamos pela rua, lado a lado, embora houvesse muitas pessoas indo e vindo. Senti o cansaço rapidamente após poucas andadas, não era de meu feitio caminhar... ou andar... eu nunca necessitei ir muito longe quando estava em conexão com a rede.

Então não demorou muito para uma sensação terrível me invadir. Eu estava sentindo que perdia coisas importantes, muito importantes, estava desperdiçando meu tempo aqui, enquanto poderia estar digitando em meu teclado, e interagindo com aquilo que eu me importava de verdade. Não pude evitar, levei meus dedos até o bolso de meu casaco, puxando o celular de dentro, e abri a tela me encontrando com aquele familiar brilho reluzente; soltei um sorriso ao ver que não havia perdido muitas postagens.

“Hey.”

Senti seu polegar em meu queixo, ela levantou meu rosto, e meu olhar foi parar no dela.

“O mundo é aqui em cima.”

Deixei o braço cair ao lado do corpo, levando o celular para baixo também, tirando-o de perto de mim. Ela sorriu, e me perdi em um novo brilho, um brilho ainda melhor do que o esperado.

Agarrou-me a mão e saímos caminhando novamente, desta vez, distrai-me com o jeito que sua boca se movia enquanto falava e em quê ela dizia. Besteiras, obviamente.

Mas, de repente, as sensações todas se foram, senti-me leve. Nunca havia sentido isso á frente da tela preta. Como se pudesse flutuar.

O plugue foi desligado, as correntes quebradas.

 

 


Notas Finais


Olá de novo.
Esta é como se fosse uma pequena continuação de Aprisionada, embora não seja exatamente necessária lê-la.
Link Aprisionada: https://spiritfanfics.com/historia/aprisionada-6584023

Eu escrevi isso depois de escrever a primeira fanfic, e resolvi postar. (bem fofinho, own)
Fazer, o quê? Não estou curtindo deixar mais nada escondido.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...