História Liberte a mente - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Magia, Romance, Sobrenatural, Suspense
Exibições 17
Palavras 553
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Científica, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Bissexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Escola nova



Há algumas semanas eu completei 16 anos, e desde então algumas coisas estranhas estão acontecendo comigo, talvez seja a puberdade. Talvez não. 

Triiiiiiiiiim!

-Ah, Despertador do inferno!_Digo, zangada por ter que acordar 6 horas da manhã. 

Hoje é o meu primeiro dia de aula na escola nova, acho que não vai ser fácil. Além de antissocial, sou estranha. Tenho cabelos longos e pretos, olhos grandes e escuros, e sou baixinha. Moro com minha avó, que é viúva e sozinha, então mora só eu e ela. 

-Elena !! O café esta pronto. -Gritou ela.

-Hm, cheirinho bom.- Digo, chegando a cozinha.

-E ai? esta animada pro seu primeiro dia?- Disse ela, praticamente cantarolando de tanta alegria. 

-Muito.- Respondi, ironicamente.

Coloco uma calça jeans preta, uma blusa qualquer, um tênis preto, uma jaqueta de couro e vou pegar o ônibus. O caminho até o ponto de ônibus não é tão agradável. Uma estrada de terra, cheia de mato ao redor e ainda estava escuro, o que me deixou com mais medo ainda. 

Esperei sozinha até que ônibus chegou. Era velho, me admira que ainda ande. O motorista era velho e barbudo, e me olhava com uma cara de zangado, então disse:

-Sobe logo, não tenho o dia todo. 

Senti minha bochecha corar. 

Entrei e me sentei em um banco no fundo do ônibus. Alguns pontos depois do meu, o ônibus parou e entrou um garoto, ele era encantador, Alto, forte, cabelos escuros e longos, olhos verdes e uma boca com uma cor de dar inveja. 

-Tomara que ele não sente aqui.- Pensei 

Ele vinha em minha direção, mas nem olhava pra mim. 

-Oi- Disse ele, sentando no banco ao meu lado. 

-Ah, oi- Respondi, morrendo de vergonha. 

Então ele colocou os fone de ouvido, fiquei aliviada, e ao mesmo tempo, desejei que ele falasse alguma coisa. Mas ele não falou. 

Não conheço ninguém, pois vim morar com minha avó recentemente, eu morava com minha mãe em outra cidade. 
Cheguei na escola bem quando bateu o sinal, então fui direto pra sala. Ainda não tinha ninguém, exceto eu. Me sentei em uma cadeira no fundo da sala. Aos poucos foi chegando gente, todos me encarando. Uma garota loira e linda, vinha em minha direção. 

-Você esta no meu lugar.- Disse, com um olhar mortal- Sai logo, esquisita! 

Na mesma hora me levanto e vou pra uma cadeira na fileira da frente. O professor chegou, nem olhou para os alunos. 
Aluna nova.- Disse o professor, olhando pra mim- Sou o Sr. Paulo, seu novo professor de biologia.Biologia nunca fora uma matéria que me agrada. Foi então que o garoto do ônibus entrou na sala. 

-Desculpa o atraso.- Disse ele ao professor, então se sentou um uma cadeira atrás da minha. 

Ao longo das aulas, os alunos ficaram tacando bolinhas de papel em mim, eu já não aguentava mais, então a loira que eu tinha sentado no lugar grita. 

-Ei esquisita, sua mãe deve ter vergonha de você. 

-Minha mãe Esta morta- Sussurro, alto o bastante pra ela ouvir. 

-Então você deveria estar no inferno, junto com ela.- Disse ela, rindo.

Foi então que aconteceu. Minhas mãos se fecharam, senti um fogo se espalhando por todo meu corpo, minha cabeça doía. Então os vidros das janelas da sala quebraram, espalhando cacos por toda parte, e ferindo vários

Apaguei...
 


Notas Finais


Ain gente, sei que não sou um bom escritor, mas tenho algumas coisas na cabeça e queria compartilhar <3
Se gostarem, pfv comenta ai pra eu saber se devo continuar. Beijinhos s2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...