História Liberte a mente - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Magia, Romance, Sobrenatural, Suspense
Exibições 10
Palavras 552
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Científica, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Bissexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - Danilo



Minha vó chega e me encontra paralisada, encarando os cacos do copo no chão, perdida em pensamentos. Contei a ela o que Tinha acontecido,  e ela, uma religiosa fanática, decidiu me levar na igreja, disse que podia ser macumba, eu mereço.

Chegando na igreja, minha vó explicou tudo ao pastor, que ficou me encarando com uma cara de medo. Ele chamou vários religiosos e sussurrou algo que eu não consegui entender.  Eles formara um circulo ao meu redor, fecharam os olhos e começaram a orar. Sério, eu acredito em Deus, mas não acho que ele gastaria seu tempo ouvindo preses de um bando de desocupados que ficam pedindo coisas que não compreendem. Então o pastou disse:

-Pronto, agora vai ficar tudo bem.

-Ta, já posso ir pra casa?-Digo, dando de ombros.

-claro, vá em paz.

Vou andando pra casa sozinha, minha vó ficou na igreja. No caminho, havia um cara me seguindo, já estava escuro e não tinha ninguém na rua, exceto eu e ele. Como qualquer outra pessoa normal faria, pego meu celular e finjo estar falando com alguém. 

-Sim amor, já estou chegando em casa.

Mas o cara ficava cada vez mais perto. Senti as suas mãos em meu ombro, me viro rapidamente e dou um soco em um de seus olhos.

Aiii- Gritou - Sou eu, o Jonny.

Meu deus, não acredito que isso aconteceu, o que ele deve estar pensando. Morrendo de vergonha, respondo:

-Ai, desculpa. Não tinha visto que era você, pensei que estavam me seguindo.

Ele sorriu, com a mão no olho, onde eu havia acertado - Você não devia andar sozinha uma hora dessas. Imagine oque poderia ter acontecido. Posso te acompanhar? - Jonny sendo fofo

-Ah, Claro.

Andamos por um tempo sem falarmos nada, então Jonny quebrou o silêncio:

-Você estava mesmo falando no telefone?

-Não - Respondi, meio sem graça.

-De onde você esta vindo?- Perguntou Jonny outra vez, que mania chata de ficar perguntando tudo.

-Da igreja.

-Ah, era você dentro daquele circulo de orações.

-Não acredito que você viu.- Eu sorri.

-Poise - Ele disse, rindo - Certamente é por aquilo que aconteceu na sala.

-Aham- corei- Você ouviu falar que foi eu?

-Claro- Disse ele, rindo - Mas diz ai, como fez aquilo?

Dei de ombros

-É aqui- digo, chegando na frente de casa - Obrigada por me trazer.

-Não vai responder?- Disse segurando meu braço.

Ele soltou e eu entrei.

-ATE MAIS ENTÃO- gritou - FOI UM PRAZER!

Entro no meu quarto, Pego umas roupas quaisquer e vou para o banho.

No banho penso em tudo que esta acontecendo, as garotas da escola falando de mim, os vidros quebrados, meus "colegas" machucados, o professor de biologia que é um gato, e principalmente no Jonny. Porra, como ele é gostoso, nunca senti isso por ninguém, e é vergonhoso sentir isso, mas eu quero muito sentar nele.

Saindo do banho dou de cara com meu irmão.

-Caralho que susto. Você não ia vir semana que vem?

-Eu estava ansioso demais- Ele disse - Não resisto a um mistério.

-Já pesquisou?- Eu pergunto, mesmo já sabendo a resposta.

-Claro, Descobri muita coisa- Diz Dani, rindo - Inclusive, descobri que você é a culpada.

-Nossa.

-Ainda não sei se você é bruxa, fada, ou tem algum dom especial- Dani diz- Mas vou descobrir. 
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...