História L. I. E. - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Exibições 168
Palavras 390
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Esse capítulo vai ficar sem a foto porque o aplicativo não quis carregar, mas no próximo vai ter, eu prometo. (E vou tentar cumprir)

Capítulo 3 - Três


Quando os meus pais chegam do trabalho, me tranco em meu quarto, para evitar apresentações desnecessárias. 

Não sou muito fã de fazer novas amizades, mas gosto de manter as antigas. O meu melhor amigo, trabalha numa oficina mecânica, e, apesar de ter uma aparência séria e amedrontadora, ele é um docinho de pessoa, tanto, que o seu apelido é Suga. 

Deitada em minha cama, mal percebo quando caio no sono e, só acordo, quando ouço alguém bater na porta do meu quarto. 

Caminho até a porta, meus cabelos desalinhados e minha roupas amassadas. Nunca me preocupei com a minha aparência, mas me arrependo de não ter, pelo menos ajeitado o cabelo, ao que abro a porta e me deparo com o rosto sorridente de Jimin. 

Merda. 

- Seus pais disseram que você precisa sair um pouco - Ele fala - Ele me pediram para te chamar. 

Reviro os olhos e forço um sorriso. 

- Tudo bem, baixinho -Brinco, ao mesmo tempo estranhando a confiança que sinto quando estou perto dele - Vou me arrumar. 

O garoto sorri abertamente e eu fecho a porta e, por mais estranho que possa parecer, ao que faço isso, sinto que uma parte de mim ficou para trás, no corredor. 

Solto um suspiro abafado e começo a me arrumar. É estranho sair de casa com um estranho. Se bem que nunca saí com ninguém, nem mesmo com os meus pais. A depressão nos faz ter medo de criar laços, porque esses laços podem sofrer quando morrermos. 

O meu "passeio" com Jimin durou o que me pareceram horas, mas na verdade foram minutos. No meio do caminho, ele me deu um sorvete de menta, o meu favorito, e me perguntou como era morar aqui, em Nova York. 

Eu não sabia como responder àquela pergunta, afinal, era um lugar bom de se morar, mas eu não me adaptava à área. Expliquei como eu me sentia ali, mas citei os lados positivos da cidade. 

Ele prestava atenção à cada palavra que eu dizia e isso me acalmava. Os olhos dele brilhavam enquanto me ouvia tagarelar, e isso era algo que ninguém nunca havia feito. Nem mesmo o meu ex-namorado. 

Aquele fim de tarde tinha sido perfeito. E, pela primeira vez, eu estava me sentindo bem para sair de casa e ver o mundo. 

Talvez, porque Jimin estivesse lá. 


Notas Finais


Não sei quando eu vou postar o próximo capítulo então, até lá, vou preparar mais capítulos, para que, quando eu volte, possa agradar a todos vocês.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...