História Lies - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook, Personagens Originais
Tags Bts, Jungkook, Sexo
Visualizações 114
Palavras 3.702
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Depois de anos afastada ( exagero só um pouquinho)!!
Enfim pessoal desculpa a demora nas atualizações de fanfics ou criação de novas histórias, ando sem tempo pra vida virtual, agora que consegui ter uma folga da escola resolvi presentear vocês com um hentai super gostosinho do nosso golden maknae. Espero que gostem pois eu adorei criar esse capítulo.

Obs: A fanfic do Yoongi será atualizada dentro de alguns dias, por favor não desistam de mimm!
OBS 2: Para essa oneshot me inspirei na música Lies do Bigbang ( depois de terminar de ler podem procurar a letra pois terá algumas referências. Boa leitura!!

Capítulo 1 - Lies


Fanfic / Fanfiction Lies - Capítulo 1 - Lies

Lies 

Já era noite em Busan e chovia muito. Eu permanecia deitada no sofá com o notebook em meu colo olhando série e com uma xícara de chá nas mãos, contendo as lágrimas que insistiam em sair molhando meu rosto, tem sido assim desde que escutei Jeon Jungkook, meu melhor amigo (ex-amigo agora) gritar comigo dizendo que o mundo não girava em torno de mim e outras palavras de ódio que ele proferiu naquela noite e foi embora, dando as costas para mim e nossa amizade de anos. 


Logo ele, o dono do meu coração, por quem passei noites acordadas, pensando em como seria se ficássemos juntos, por quem eu fiz de tudo, acobertei inúmeras noites para que seu pai não descobrisse os esquemas do mesmo, sequei suas lágrimas quando sua família insistia que tinha que cuidar do patrimônio da mesma mais tarde e a única coisa que aquele menino queria era ser cantor, ou quando sua família insistia em nos afastar, já que eu era estrangeira. 


Jeon e eu éramos amigos de infância, dividimos segredos e até mesmo nosso primeiro beijo. Nossas famílias eram sócias em uma empresa, confesso que a relação de minha família com a de JK era péssima, meu pai era coreano, porém minha mãe brasileira e eu era parecidíssima com ela, acabei não herdando traços coreanos pertencentes do meu pai, os pais de Jungkook nunca tentaram demostrar que gostavam de mim, afinal, eles não gostavam mesmo, mas eu e o filho deles, como crianças nunca nos importamos com nossas diferenças, logo eu e Jungkook crescemos juntos, correndo pelos corredores da enorme empresa de nossos pais. 


A chuva aumentava na rua na mesma proporção de minhas lágrimas, o celular que estava ao meu lado vibrou com a notificação de uma mensagem. 
“ Você sabe onde está Jungkook?” XX JiminXX 
“ Não nos falamos a quase duas semanas Jimin” S/N 
“ Ele é um cabeça dura” XXJiminXX 
“ Mas eu estou preocupado com ele, cheguei em casa e ele não estava, nesse horário ele deveria estar se lamentando pela briga, falando que vai te ligar mas perdendo a coragem cinco minutos depois” XXJiminXX 
Antes que eu pudesse responder Jimin, a campainha tocou e meu coração cresceu em expectativas, será que Jeon havia se arrependido e viria atrás de mim? 
Fui até a porta, limpando o rosto, eu não conseguia conter o sorriso de pensar que poderia ter meu amigo de volta, abri a porta mas logo meu sorriso desmanchou. 
Era realmente Jungkook em minha porta, mas a imagem que via na minha frente não era de meu amigo. Enormes olheiras, ele estava totalmente molhado, seus olhos vermelhos evidenciavam que ele tinha chorado a pouco tempo, ele possuía uma sacola nas mãos que era conhecida por mim, era do meu restaurante preferido. 
- Você vai ficar me olhando com essa cara de quem viu fantasma ou vai me convidar pra entrar? Está frio aqui – Jungkook falou irritado. 
- E por que eu deixaria você entrar?- questionei cruzando os braços. 
- Aish, você me irrita, eu realmente achei que estava falando com uma garota de 20 anos, mas acho que estou falando com uma criança de 5 anos.- Jungkook virou se distanciando, eu não deixaria ele ir embora, não de novo, saí correndo na chuva e puxei seu braço- O que você quer? 
- Você acha que pode vir na minha casa e simplesmente destruir meu coração, MAIS UMA VEZ JEON JUNGKOOK, É A SEGUNDA VEZ QUE VOCÊ FAZ ISSO, VEM, ME MALTRATA E VIRA AS COSTAS , ME DEIXA AQUI SEM ENTENDER O QUE EU FIZ PRA VOCÊ, FAZ EU ME SENTIR CULPADA POR NADA, POR QUE EU NÃO SEI O QUE EU FI Z PRA MERECER ESSE SEU TRATAMENTO- eu já chorava, estava molhada por conta da chuva, mas eu nem me importava, Jungkook estava de cabeça baixa e encava seus tênis.- Você não pode fazer isso, sair da minha vida assim, você é meu melhor amigo, eu preciso da sua proteção. 


Senti minhas pernas fraquejarem e antes que eu caísse Jeon segurou minha cintura e me levou pra dentro de casa. Me colocou sentada no sofá e subiu as escadas de minha casa, logo descendo com um pijama para eu vestir e uma coberta. 
- Coloque isso ou ficará doente- Jungkook me entregou o pijama e ficou me encarando. 
- Você também ficará doente, ainda tem roupas suas no quarto de hospedes- o mesmo assentiu subindo as escadas e eu fui no banheiro me trocar. 
Alguns minutos depois Jungkook desceu as escadas e sentou-se no sofá, o silencio deixava as coisas ainda mais apreensivas, nos encarávamos esperando que algum dos dois falasse algo, mas nada saía, eu sabia, que seus olhos imploravam por desculpas assim como o meu falava “ eu estava com saudades e estou disposta a esquecer o que aconteceu”. 
Mais alguns segundos de silêncio e Jungkook começou a observar meu notebook que continuava ligado, com a série pausada. 
- Você ainda não terminou essa temporada?- sorriu, sentou-se do meu lado pegando meu notebook colocando em seu colo – está olhando essa temporada faz quase um mês, acredite, você vai odiar o final da temporada, a garota morre em um acidente de avião. 
- Aigoo você não deveria ter contado- dei um tapa em seu ombro e sorri- você sabe que eu odeio spoiler. 
- Você já jantou? – ele desvia o assunto- eu trouxe comida, daquele restaurante que você gosta! 
Já na cozinha, Jungkook não deixou que eu me levantasse da mesa, esquentou a comida , pegou os pratos, a toalha organizando a mesa, enquanto isso conversava comigo sobre como havia sido as ultimas semanas e como a empresa tem crescido, fato que fiquei questionando em pensamento já que Jungkook deixava claro que não seguiria a carreira de seus pais. Em nenhum momento falamos sobre a briga, nem motivos, nem desculpas de nenhuma das partes. 
- Está pronto- JK sentou-se na minha frente e largou dois pratos, o cheiro do jantar fazia meu estômago pular, afinal relaxei com minha alimentação nessas últimas semanas.
Comemos em silêncio, quando terminamos peguei nossos pratos e larguei na pia. 
- Limpe isso depois... eu preciso falar com você- Jungkook segurou meu braço que ia de encontro a esponja para lavar a louça- cinco minutos e eu te deixo em paz ok? 
- ok, vamos pra sala. 
Meu amigo me encara apreensivo, esfregava uma mão a outra tentando conter o nervosismo que aparentava estar. 
- Você está me assustando Jeon- falei e vi o maior me encarar irritado. 
- Não me chame que Jeon, já faz um tempo que não me sinto parte daquela família.- após um suspiro pesado ele continuou a falar- eu cometi um erro... 
- Jungkook... 
- Deixe-me terminar- ele me interrompeu- Eu cometi um erro, machuquei a pessoa que eu mais amei nessa vida, eu sei que não mereço perdão dela, por que eu a machuquei sendo egoísta, eu achava que me afastar seria correto, se essa pessoa me odiasse talvez não sofreria tanto, mas eu me odiei, me odiei cada dia depois da briga, me odiei por deixar me lavar por dinheiro, por medo que minha família tirasse meus caprichos, me odiei por que deixei que meus pais se intrometessem na nossa amizade, me odiei por ver a pessoa que faz meu coração bater mais rápido chorar e sofrer- Meu menino chorava e eu não consegui conter as lágrimas chorando junto com ele- eu sei que eu errei muito S/N, mas eu peço que não desista do seu amigo, não desista da pessoa que mais te amou nesse mundo. 
Jeon Jungkook, o garoto por quem todas as meninas eram apaixonadas, o garoto que era invejado pelos meninos por sua beleza, o mesmo garoto que esbanjava atitude, estava agora sentado do meu lado, com sua cabeça encostada em meu ombro, segurando uma de minhas mãos acariciando-a com o polegar e chorava feito criança. 
- Hey Kook- lembrei de seu apelido de infância- eu realmente fiquei magoada com tudo o que aconteceu, realmente me senti mal e chorei muito, e sim, eu tentei te odiar mas eu não consigo, você é minha família. 
- Desculpe S/N eu sei que nunca fiz nada por você, que deixei minhas cicatrizes em você, eu só queria ouvir sua voz dizendo que me perdoa. 
- Você está perdoado JK- o abracei e senti minha cintura ser rodeada por seu braços, Jungkook me abraçou retirando meus pés do chão, ficamos mais alguns segundos abraçados, sentindo o calor um do outro. 
- Posso dormir aqui hoje? Está chovendo e eu estou com saudades de você- Jungkook era a única pessoa que conseguia me convencer fazendo aegyo. 
- Aish, com essa carinha, claro que pode. 
Ficamos conversando mais um tempo na sala, depois subimos as escadas,eu fui para meu quarto e estranhei quando Jungkook me seguiu. 
- Kook, o que aconteceu? 
- Eu posso dormir com você? – Jungkook se aproximou deixando nossos rostos numa proximidade perigosa. 
- P-pode- senti uma de suas mãos acariciar minha bochecha e fechei os olhos aproveitando o carinho. 
- Você é linda sabia- abri os olhos e vi o maior sorrindo, aquele sorriso era tão lindo, eu queria mais, precisava dele, de um beijo ou até mais – no que está pensando? 
- Nada- me afastei um pouco do garoto me virando de costas indo em direção da cama para pegar meu celular quando sinto Jungkook envolver seus braços em minha cintura me abraçando por trás, sua respiração perto do meu pescoço fez com que eu arrepiasse, o maior notando isso, roçou os lábios em meu pescoço, me deixando entorpecida por aquele pequeno toque- Jungkook... 
- O que foi?- sussurrou no meu ouvido- não estou fazendo nada, apenas retomando o tempo perdido com minha amiga, a propósito poderia virar pra mim? 
- O que você quer? 
- Vire-se S/N. 
Virei-me e seus olhos me encaravam com um brilho diferente, carregava malicia desejo. 
-Eu amo você S/N, e não é como um amigo ama uma amiga, eu quero te fazer minha, quero que seja minha, e eu sei que sou estupido, estupido a ponto de só descobrir isso depois que nos afastamos- um suspiro pesado por parte dele- então... eu vou tentar te beijar agora, se você não quiser pode falar, mas eu não aguento mais esperar por isso. 
Jungkook segurou minha cintura mais forte com uma das mãos, com a outra ele acariciou minha bochecha e puxou meu rosto para perto do seu, automaticamente fechei meus olhos já sentindo sua respiração perto de mim, antes de sentir seus lábios nos meus eu sussurrei: 
- Eu amo você Kook. 
Nossos lábios se encontraram eu um selinho carinhoso, de saudade, evoluindo para um beijo, sua língua passeava por todos os cantos de minha boca, seus lábios macios, suas mãos passeando por meu corpo, fazendo novas sensações despertarem em mim. Finalizando com um selinho demorado ambos abrimos os olhos e ficamos nos encarando por alguns segundos. 
- Acho melhor nos deitarmos, já está tarde- falei o puxando para a cama. 
-Eu não estou com sono – Jungkook parecia uma criança fazendo birra, sentado na cama ele cruzou os braços e fez bico- eu quero outra coisa! 
- O que você quer Jungkook?- respirei pesadamente e logo me vi sendo empurrada na cama, ficando deitada embaixo do maior. 
- Eu quero você – Jungkook se abaixou iniciando um beijo intenso cheio de movimentos e mãos bobas. 
Nossa respiração começava a acelerar, mas os doces lábios de meu amigo não deixava com que eu colocasse um fim no beijo nem mesmo para respirar. Jungkook desceu suas mãos até a barra da blusa de pijama que eu usava e a puxou pra cima evidenciando a falta do meu sutiã. 
- Você é tão linda, me pergunto como não fiz isso muito antes. 
Revirei os olhos e puxei seu rosto para perto do meu iniciando um beijo, nossas línguas se chocavam e nossos movimentos ficavam mais rápidos, já sentia a ereção do maior crescer, tornando sua calça um incomodo para ambos. Levantei meu quadril um pouco rebolando, fazendo nossas intimidades se chocarem, causando arfares de ambos. 
A chuva lá fora só aumentava, enquanto isso em meu quarto eu realizava um desejo de ambos, ser do Jungkook.
Beijos molhados começaram a ser depositados em meu pescoço, o calor de nossos corpos já era evidente e só com aquele toque eu já poderia gozar, lentamente Jungkook foi descendo seus beijos até um dos meus seios, passou sua língua em um deles, me lançou um olhar malicioso e logo mordeu o bico do mesmo, começou a chupá-lo e com uma das mãos começou a apertar o outro fazendo meu corpo reagir da melhor maneira possível, em alguns momentos ele chupava o bico, segundos depois ele lambia toda a extensão e sua língua macia causava arrepios e fisgadas em minha intimidade, depois de maltratar ambos, Jungkook continuou espalhando seus beijos molhados por minha barriga até meu short, antes que suas mãos fossem de encontro a barra do mesmo segurei-as em reprovação. 
- O que aconteceu?- ele me olhou assustado. 
- Você ainda está totalmente vestido, sente-se na cama. 
Meu menino obedeceu encostando suas costas na cabeceira da cama, sentei em seu colo, segurando seus cabelos puxando sua cabeça levemente para o lado deixando sucções e beijos molhados por toda a extensão do seu pescoço, rebolei em seu colo fazendo o maior gemer baixo, puxei sua blusa retirando-a com a ajuda de Jungkook, observei seu abdômen definido e passei as unhas por lá. Comecei a movimentar meu quadril pra frente e para trás segurando os cabelos de kook, enquanto isso o maior beijava meu pescoço e apertava minha bunda, continuava a movimentar meu quadril, fortemente... lentamente, aquilo era uma tortura para ambos, Jungkook tentava manter a expressão seria mas estava quase impossível, ele mordia o lábio inferior tentando conter os arfares mas era em vão, soltávamos gemidos, voltei a maltratar seu pescoço com suções que deixaram sua pele avermelhada, desci os beijos por seus peitos, abdômen, até a barra da bermuda que ele usava e deixava sua ereção a mostra.

  Minha calcinha já estava encharcada e eu sentia arrepios só de imaginar o maior dentro de mim. Puxei sua bermuda e sua cueca de uma vez e olhei para Jungkook como se pedisse autorização para o que ia fazer em seguida, o menino entendeu o recado.

- Faça o que quiser de mim S/N.

- Então relaxe Kook- pisquei para o garoto e segurei seu membro.

  Com cuidado beijei a base de seu membro e passei a língua pela mesma lançando um olhar carregado de malicia para meu amigo que estava de olhos fechados e ofegante.

- Olhe para mim JK ou você perderá toda a diversão- subi rapidamente selando nossos lábios e sussurrei em seu ouvido- só irei parar quando você gozar na minha boca!

- Desde quando você ficou tão safada hein S/N?- seu olhar brincalhão e seu sorriso só me fez ficar com mais fogo.

- Estou apenas me vingando pela briga!

 Passei a língua por todo seu membro e sem pensar duas vezes coloquei o quanto consegui dentro da minha boca. Comecei a chupar e a parte que não coube comecei a masturbar com uma de minhas mãos.

- ahhhh isso S/N, sua boca ahh- Jungkook falava com dificuldade entre gemidos.

Continuei estimulando até que sinto uma das mãos do maior ir em direção ao meu cabelo, pressionando ainda mais minha cabeça na direção do seu membro, a expressão de prazer que Jungkook fazia era tesão puro, não me aguentei e enquanto chupava seu membro desci uma de minhas mãos enfiando-a dentro do meu short, coloquei a calcinha para o lado e comecei a me estimular, comecei a esfregar meu clitóris e fazer movimentos circulares, direcionei um dos meus dedos até minha entrada e sem pensar duas vezes enfiei um deles dentro, gemi alto e a vibração no membro de Jungkook fez o maior dar um gemido ainda mais alto.

 Retirava meu dedo e enfiava novamente rapidamente, Jungkook estava suado com algumas mexas do seu cabelo no rosto, ele respirava rapidamente e apertava seus olhos que já estavam fechados.

  Comecei a chupá-lo ainda mais rápido e sugava fortemente, os movimentos em minha entrada se tornaram ainda mais fortes, ele gozaria a qualquer momento, aumentei a velocidade ainda mais e senti um liquido quente preencher minha boca e escorrer pelos meus seios.

  - V-você...- ele ainda recuperava o fôlego- agora você irá pagar.

  Minhas pernas foram puxadas e fui deitada na cama, Jungkook foi engatinhando como um felino em minha direção, um beijo ardente começou, sua língua passeava pela minha boca com facilidade

 

Ooh meu Deus eu não aguentaria nem mais um segundo sem sentir seus toques.

- Nós vamos brincar S/N- ele mordeu um dos meus seios- você vai ficar olhando pra mim o tempo todo- ele chupou um dos meus seios e depositou um beijo em minha barriga- se fechar os olhos ou gemer algo que não seja meu nome- ele depositou mais um beijo, só que agora perto da barra do short- não deixarei que goze.

 Delicadamente, JK retirou meu short, analisou alguns segundos meu corpo coberto apenas por uma peça fina de renda azul claro e logo retirou-a deixando nu.

 Seus beijos começaram na parte interna da minha coxa, foram subindo até alcançar minha intimidade que já estava encharcada, ele abriu ainda mais minhas pernas e seu rosto já estava lá no meio, eu analisava cada movimento.

 Um selinho e uma forte chupada fazendo eu arquear as costas em resposta ao estimulo, Jungkook começou a lamber minha intimidade para cima e para baixo como se fosse um sorvete, chupava-a com vontade e mordia meus lábios, gemi e recebi um tapa na minha vagina em resposta, gemi alto mais uma vez e o maior parou.

- apenas meu nome baby...

Ele começou a passar sua língua em minha entrada e senti quando ele penetrou a mesma.

- AHH Jungkook...

 Sua mão começou a massagear meu clitóris enquanto ele me chupava e mordia,  palavras sujas passavam por minha cabeça e eu não conseguia mais manter meus olhos abertos, fazia certa força e  suor já escorria em minha testa.

 Seus dedos circularam minha intimidade e senti dois deles serem penetrados com força.

- ahhhh Jungkook m-mais... com força.

- Você quer que eu te foda com meus dedos? Como você quer que eu faça isso baby?- seu sorriso malicioso e seus dedos que saiam e entravam de minha buceta com agilidade, sua boca chupando e lambendo minha intimidade estavam me deixando louca.

- Com... com forçaa Ahhh Jungkook- senti o terceiro dedo ser introduzido e ele aumentar a velocidade.

 Eu me contorcia no colchão e segurava o lençol, senti um formigamento em minhas pernas e então eu explodi em um orgasmo gozando na boca e nos dedos de JK. O maior chupou a extensão não deixando nenhum resquício, se sentou encostando suas costas na cabeceira da cama, me apoiei em meus cotovelos para observar o pecado em forma humana.

- Você é tão gostosa, seu gosto é incrível- ele levou um de seus dedos até a boca e chupou- você quer experimentar?

  Fui engatinhando até ele, peguei sua mão e coloquei um de seus dedos em minha boca, chupei lentamente sem tirar meus olhos dos seus.

- Sente em meu colo baby, cavalgue em mim- Jungkook selou nossos lábios.

  Me sentei em seu colo sem colocar seu membro dentro de mim, primeiramente tratei de estimular roçando nossas intimidades nus uma na outra causando gemidos de ambos.

   Segurei seu membro e coloquei em minha entrada, coloquei minhas mãos ao redor de seu pescoço e fui descendo lentamente, deslizando em seu pau, gememos juntos. Comecei a rebolar lentamente em seu membro, depois para frente e para trás, segurando em seus cabelos o puxei para um beijo quente.

  Comecei a descer e a subir lentamente, depois aumentei a velocidade rebolando junto enquanto elevava o quadril, para cima e para baixo. Os movimentos foram ganhando ainda mais velocidade e meus seios pulavam, Jk começou a chupar um deles enquanto eu rebolava e cavalgava em seu colo, seu membro acertava meu ponto sensível fazendo eu revirar os olhos de prazer e Jungkook soltar gemidos abafados.

    Eu estava cansada, kook notou e logo inverteu as posições, deixando-me por baixo, pincelou seu pau em minha entrada, esfregou o mesmo em meu clitóris e em uma penetrada funda e com força fez-me gritar.

   A chuva não havia cessado, ao contrário, havia ficado ainda pior, o clima quente no quarto o cheiro inebriante de sexo já emanava naquela peça.

  Jungkook retirou o membro e colocou mais uma vez começando estocadas rápidas, ambos já suávamos e gemíamos coisas desconexas, palavras sujas ou até mesmo gritos que ecoavam no quarto.

   - Você está me apertando- Jungkook falou sem fôlego.

 JK penetrava rapidamente, o choque de nossos corpos, seu cabelo bagunçado, ele maltratando seus lábios tentando conter os gemidos, Jeon Jungkook era a personificação do pecado.

  Meu interior começou a contrair e eu tentava manter meus olhos abertos, eu estava em êxtase, gozaria a qualquer momento, minhas pernas começaram a formigar e meu corpo queimava, soltei um grito logo sentindo meu liquido escorrer melando todo o pau de Jungkook.

 Mais algumas estocadas fundas e Jungkook também gozou logo se retirando de mim e caindo ao meu lado.

- Uau- ele se pronunciou após alguns segundos recuperando o fôlego- você é gostosa demais S/N.

 - obrigado? Espera, isso foi um elogio né? – falei olhando em seus olhos.

- Claro que foi, não seja boba, eu amo você- JK sorriu me puxando pra perto e me abraçando.

- Eu amo você Kook- sorri e senti o maior me apertar em seus braços.

- Agora eu estou com sono, boa noite S/N.

- Boa noite Jungkook.

 Fechei os olhos para dormir nos braços de meu amado amigo/amor mas lembrei de algo, devagar fui até o criado mudo pegando meu celular e enviando uma mensagem:

“ Jimin, sou eu a S/N, não se preocupe com Jungkook, ele está em minha casa e dormirá aqui” S/N

Me deitei novamente colocando a cabeça no peito do menino e circulando sua cintura com minhas mãos. Naquela noite eu me sentia completa.

 


Notas Finais


Espero que tenham curtido a fic super beijos e até a próxima atualização!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...