História Lies - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Claudio Marchisio, Daniel Alves, Douglas Costa, Gianluigi Buffon, Gonzalo Higuaín, Paulo Dybala, Sami Khedira
Personagens Claudio Marchisio, Daniel Alves, Douglas Costa, Gianluigi Buffon, Gonzalo Higuaín, Paulo Dybala, Personagens Originais, Sami Khedira
Visualizações 235
Palavras 1.385
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Capítulo 3


Fanfic / Fanfiction Lies - Capítulo 4 - Capítulo 3


--- Angelina ---


Quando a noite chegou, eu e Lili voltamos pra casa para nos arrumarmos.

- A gente vai na boate de sempre?

- Acho que sim. - Falei e me aproximei dela e passei a mão sobre seus cabelos. - Eu faço nossos cabelos e você faz a maquiagem ok?

- Certo, eu escolho sua roupa e você escolhe a minha?

- Sim, daqui 25 minutos vou no seu quarto.

Lili era uma irmã que eu nunca tive e eu agradeço a Deus por ter ela na minha vida.

Tomei um banho quente e demorado e sai do banheiro vestindo minha langerie vermelha de renda e coloquei meu roupão indo pro quarto da Lili. Cheguei lá e ela estava dentro no closet.

- Vai lá no meu quarto achar algo pra mim que eu procuro pra você. - Falei e entrei no seu closet.

Tinha tanto vestido ali que eu ficava perdida, eu sempre gostei mais de saia do que de vestido então não sei de ela vai pegar especificamente um vestido pra mim.

- Hmm... 

Fiz uma careta assim que vi um amarelo horrível.

- Deus me livre. - Joguei o rosa no chão. - Uh, adorei.

Peguei um preto de alcinhas e sorri, ele é maravilhoso, no final era cheio de rendas, não era muito curto mas ficaria maravilhoso nela. Peguei um par de saltos também pretos que na sola eram vermelhos.

- Achei um vestido maravilhoso pra você. - Ela falou entrando no quarto com um vestido e um salto. - Olha.

Me mostrou e eu sorri triste me lembrando do motivo por trás da compra daquele vestido. Ele era azul bem clarinho e era de mangas até meu cotovelo e realçava muito bem minhas curvas, e um salto branco maravilhoso.

- Tudo bem?

- Não. - Falei e me sentei em sua cama abraçando o vestido.

- O que foi?

- Noah me deu esse vestido. - Falei fazendo um biquinho.

- Aquele escroto? - Revirei os olhos. - Ele ficou com uma garota na sua frente.

- Mas a gente nem namorava. - Falei me levantando e tirando o roupão, coloquei o vestido e sorri pro espelho, minha bunda já era empinada, mas com esse vestido ficou mais.

- Ele tinha uma caixinha com alianças no bolso e vocês estavam ficando a uns 4 meses, pra quem você acha que era? E nessa mesma noite ele ficou com uma garota. Porra Angel ele ia te pedir em namoro e ainda ficou com outra. - Suspirei pesado.

- Ele era um babaca mesmo.

- Mas pelo menos ele serviu pra alguma coisa. - Falou se referindo ao vestido e eu ri.

- Achei um pra você, coloca. - Ela tirou o roupão e colocou o vestido comigo assobiando.

- Eu nem lembrava desse vestido.

Lili é alta e magra mas ela tem belas curvas, seu rosto é pequeno e seus olhos são negros a deixando mais linda do que já é.

- Você ficou maravilhosa. - Ela sorriu.

- Obrigado, mas você ficou mais. - Eu sorri de lado e a fiz sentar na cadeira de frente a penteadeira.

Alisei seu cabelo o deixando bem macio e liso e sorri ao ver o resultado no espelho.

- Gostou?

- Amei. 

Sorri pra ela que levantou e me sentou na cadeira e fez minha maquiagem.

- Caralho. - Falei assim que ela finalizou tudo com um batom rosa.

- Você está parecendo uma boneca. - Ela disse encantada.

- Eu vou fazer meu cabelo e você faz sua maquiagem ok? - Ela assentiu e voltamos ao trabalho.

Conversamos enquanto nos arrumavamos, me olhei no espelho e sorri ao ver meu cabelo cheio de ondas. Olhei pra Lili e ela estava incrível naquele batom vermelho.

- Porra, hoje a noite é sua. - Ela revirou os olhos.

- Digo o mesmo pra você. Vamos? -Entrelaçei nossos braços e descemos as escadas, saímos de casa e fomos em direção a casa dos garotos. Tocamos a campainha e Ryan abriu.

- Caralho, até que enfim, tava quase dormin... - Não terminou de falar pois ficou babando na gente, eu ri alto. - A espera valeu a pena.

Ri mais ainda e entrei em casa.

- Cadê o babaca? - Perguntei assim que sentei ao lado de Lucca.

- Você está sensacional e ele está lá em cima.

- Obrigado. - Deitei minha cabeça no seu ombro e ficamos esperando Paulo descer.

- Vamos? 

Por falar no diabo.

Levantei e o olhei, ele tinha um olhar irritado que só usava comigo, achei estranho mas não dei importância. Ele me olhou de volta completamente sério.

- Vocês não vão começar a brigar não né? - Lucca disse cansado.

Levantei os braços em forma de rendição e sai da casa indo em direção ao carro de Dybala.

- Quem não vai ficar bêbado hoje? - Lili perguntou e nós olhamos pra Ryan.

- Ah nem vem. - Bufei.

- Ok, acho que é minha vez. - Falei.

- Ah não amiga, hoje deveria ser sua noite. - Lili reclamou.

- Tá tudo bem. Um de nós tem que ser o responsável de hoje. - Sorri a reconfortando.

Ela assentiu e nós entramos no carro.

Logo na boate, nós entramos sem enfrentar fila e todos subiriam pra área vip e eu fiquei lá em baixo.

- Inferno.

- Tudo bem gatinha? - Um cara qualquer segurou meu braço e eu o soltei bruscamente, o fuzilei com o olhar e sai andando em direção ao bar.

- Me vê um shot de tequila. - Pedi ao barman que logo me entregou com prontidão.

Um golinho não ia fazer mal a ninguém né?

Sorri quando começou a tocar The Hills do The Weeknd e fui pra pista de dança. Comecei a me mexer conforme a música e uma menina se aproximou e começou a dançar comigo, sorri de lado e fechei os olhos rebolando conforme a música, passei a mão sobre meu cabelo e o baguncei e continuei dançando até cansar.

- Quer? - A garota perguntou e eu neguei.

- Hoje eu não bebo. - Pisquei pra ela e subi pra área vip. Já tinha chamado atenção demais.

Dei meu nome pro segurança que logo liberou minha entrada. Ri quando vi Lili saindo com um cara e Lucca se pegando com uma ruiva, e Ryan bebia como se não houvesse um amanhã.

- Tudo bem aí? - Ele assentiu e bebeu mais.

Me sentei em um sofá que tinha ali e Dybala se sentou do meu lado.

- Se você fosse eu, com qual ficaria? A loira ou a morena? - Perguntou apontando pra duas garotas que dançavam juntas olhando pra ele.

- Eu escolheria as duas. - Falei dando de ombros.

Ele deu dois tapinhas no meu ombro e foi em direção às duas garotas, logo em seguida vi ele subindo as escadas que dava nos quartos da boate com as duas garotas.

- Babaca. - Falei o xingando gratuitamente.

Balancei a cabeça conforme a música e senti um cutucão no meu braço, me preparei pra mandar quem quer que seja ir tomar no cu.

- Antonella? - Perguntei surpresa.

- Onde ele está? - Falou cruzando os braços.

 Pensei por um momento. Falo ou não falo?

- Ali. - Apontei pra onde ele tinha ido.

Ela saiu batendo os pés e eu comecei a rir sozinha.

Primeiro: Ele merecia que alguém empatasse a foda dele, pelo simples fato de eu o odiar.

Segundo: Ela merecia ver ele com duas garotas. Por que? Por que ela o traiu e eles terminaram a 3 meses, mas ela continua enchendo o saco.

Terceiro: Caguei pros dois.

E ele ficou um porre depois disso e eu sofri por causa dessa vagabunda.

Antonella desceu as escadas chorando e Dybala desceu logo atrás rindo e com raiva ao mesmo tempo.

Cômico.

Fechei os olhos e fiquei alguns minutos só escutando a música, abri os mesmos e levei um susto quando vi Paulo parado na minha frente com uma cara nada boa.

- Ah, oi Paulo, como vai? - Sorri irônica.

Ele fechou a cara e pegou o copo de Ryan que passava ali na hora, e despejou sobre mim.

Eu o encarei incrédula.

Ryan arregalou os olhos.

Lucca cuspiu toda a bebida que estava em sua boca.

E Lili se levantou e veio em minha direção.

- Essa foi por você atrapalhar minha foda. - Deu dois tapinhas no meu ombro de novo e eu levantei, tudo parecia em câmera lenta.

Lili tentou me segurar mas eu já tinha dado um tapa nele.

Eu mantinha um expressão de como se nada tivesse acontecido.

Me sentia a ponta de explodir.

- Babaca. - Falei e passei por ele descendo as escadas e ligando pra um táxi.

Eles que se virassem pra vir pra casa.

Caguei.







Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...