História Life - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Romance
Visualizações 2
Palavras 844
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 6 - Party


Fanfic / Fanfiction Life - Capítulo 6 - Party

Acordo com minha irmã batendo na minha porta de forma desesperada. Com muita preguiça, vou até a porta, ainda com um pouco de sono. Eu abro e ela praticamente invade o meu quarto.

- Pode entrar!- digo com um tom irônico 

- Dá um tempo!

- O que foi?

- Odeio te pedir coisas, mas preciso da sua ajuda. Vou dar uma festa hoje, aproveitando que o papai não vai estar. Mas preciso de ajuda para organizar.

- Pede para a mamãe. 

- Ela mandou eu pedir para você. 

- Que saco! Sempre sobra para mim!

- Ah! Já ia esquecendo! O Nathaniel vem.

- O que?

- Peguei o seu celular e mandei uma mensagem para ele vir fingindo ser você. E eu descobri que vocês estão namorando. Então se você não me ajudar, vou contar para a família inteira! 

- Sua pirralha!- pego meu celular para ver a "tal" mensagem.

Mensagem on

Luna: Nathaniel, a minha querida, linda é super inteligente irmã vai dar uma festa, você gostaria de ir? Vai ser a melhor festa de todas.

Nathaniel: Por mim tudo bem.

Luna: Obrigada! Você vai ver todo o brilho e glamour que minha irmã tem! Ela é divina!

Mensagem off

- Eu jamais mais mandaria uma mensagem besta assim! 

- O importante é que ele vem!

Desço as escadas e começo a limpar. Lembro de quando era pequena, adorava deslizar pelo chão recém encerado. Já havia sido uma garota vaidosa e alegre, mas cresci e vi que o mundo não é como eu imaginava.

Eu percebi que as coisas não são como eu imaginava, que o mundo era cruel e ruim. Amadureci, comecei a tomar minhas próprias decisões e resolver meus problemas sozinhas. Aquela criança que eu era, havia morrido a muito tempo.

Havia acabado de limpar, agora era só colocar os enfeites. Vou até a cozinha, onde minha irmã preparava os lanches. Tudo ali estava uma bagunça.

- Eu não vou limpar.

- Tanto faz. Eu limpo depois.

- Até parece que vai limpar.

- Se você não acredita em mim é problema seu.

Como uma maçã e volto para sala. Começo a encher balões. A sala parecia mais alegre, as cores se destacaram no meio da escuridão que aquele lugar estava. Vou para o jardim dos fundos e coloco pendurou luzes, ligo uma fonte pequenina que tínhamos, vou até o lago japonês onde vejo as carpas nadando tranquilamente.  

Depois de horas preparando tudo, finalmente vou me preparar, tomo um banho demorado de banheira. Lavo e seco meus cabelos, tomando cuidado para ele não ficar armado. Visto minha roupa menos amassada e coloco flores no cabelo, afinal de contas minha irmã me mataria se eu aparecesse feia para as "amigas" dela.

Quando desço vejo minha irmã toda arrumada, não iria perder a oportunidade de provoca-la.

- Você evoluiu como um Pokémon. 

- Como assim?

- Passou de boneca Barbie para princesa do rosa barbie. Nunca vi um vestido assim, parece um bolo.

- Você está com inveja.

- Não tenho inveja, seu que tudo isso é falso.

A campainha toca, quando abro, vejo um grupo de garotos, me encarando. Eles entram e saem correndo olhando tudo como se fossem críticos do mundo da moda. 

Aos poucos, a casa foi lotando, tinha crianças de todas as idades. Vou até Sofia, que mostrava alguns brinquedos que tinham vindo dos EUA.

- Sofia vem aqui. Quantas pessoas você convidou?

- Todos do fundamenta 1.

- O que??? A mamãe concordou?

- Sim, mas cadê ela? 

- Está na sala de costura.

- Ela não vai desçer?

- Não, ela está com dor de cabeça.

Mais pessoas chegam, quando fui ver era o Nathaniel. Ele sorri ao me ver. Estava lindo, vestia uma jaqueta preta, um jeans e um all star preto.

Nós entramos e vamos para o jardim. Sentamos na grama, uma brisa suave batia no meu rosto.

- Não fui eu que mandei aquela mensagem boba 

- Eu sei, não sou idiota.

- Então por que você veio? 

- Para poder te ver.

Eu coro, ele me puxa para perto me abraçando. Seu cabelo caía sobre o seu olho, revelando um ar misterioso. Um grupo de garotos se aproxima, pareciam ser do 4° ano. Seus cabelos estavam lambuzados de gel e o cheiro de perfume masculino era muito forte.

- Quer namorar comigo? - um deles pergunta.

- Não namore com ele! Fique comigo!

- Vocês acham que ela é burra? É óbvio que ela vai ficar comigo! - O terceiro garoto fala.

- Sinto muito garotos, ela já tem um namorado. - Nathaniel diz colocando seu braço em mim.

- É verdade amor? Você namora esse idiota?

- Sim.

- Você não sabe o que você está perdendo. -um dos garotos diz- Mas estarei esperando por você querida.

- Você vai se arrepender de rejeitar um cara como eu.

Eles voltam para dentro e eu começo a rir. Nathaniel não se segura e ti também. 

- Imagina se eu não tivesse vindo? Eles poderiam ter te conquistado e eu ficaria sem minha namorada! 

- Cala a boca seu idiota! -digo em meio às risadas.

- Eu sou um idiota, mas sou o idiota que você ama. - ele me puxa para um selar demorado.

Ficamos abraçados por um tempo. Até que não tinha sido uma má idéia fazer aquela festa. 









Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...