História Life adventures - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Glee
Personagens Blaine Anderson, Finn Hudson, Kurt Hummel, Noah "Puck" Puckerman, Quinn Fabray, Rachel Berry
Tags Finnchel, Klaine, Quick
Visualizações 10
Palavras 1.124
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


To postando rápido, mas sério eu queria pedir uma coisa, que vocês comentem, porque toda a vez que eu entro aqui e não vejo nenhum comentário me desanima bastante.

Capítulo 19 - Músicas


Finn

  A Rachel gravou uma música que ela disse que não ia fazer nada com ela, que só estava fazendo aquilo por diversão.

   Hoje a Demi Lovato foi até a gravadora para gravar uma música pro novo álbum dela, até que ela ouviu a minha da minha pequena, e me perguntou quem era a dona dessa linda voz, porque ela queria conhecer ela, agora.

 Quando cheguei em casa Rach estava na sala brincando com o Allan, ela não percebe a minha presença até que eu faço a brincadeira de colocar as mão no rosto e perguntar quem é.

 _Quem é ?_ Pergunto e ela da um sorrisinho.

 _ Talvez Brody, meu antigo namorado. _ Fico meio bravo, mas como sei que ela sabe que sou eu entro na brincadeira, e ela me puxa para um beijo.

 _ Pequena, eu tenho uma novidade, hoje à Demi Lovato foi até a gravadora e talvez ela tenha descoberto a sua música, e talvez ela queira te conhecer e fazer uma música com você. _ Fico meio apreensivo com a resposta dela, mas ela não fez uma bagunça como achei que ela ia fazer, ela só deu um sorriso amarelo.

_ Mas Finn, o senhor sabe muito bem que eu não queria fazer nada com aquela música, e que eu queria ficar na minha, só sendo a sua namorada, e não sendo uma cantora. _ Ela saí da sala e vai direto pra cozinha, acho que até deu para ouvir o choro fraco que ela dava.

 Eu a sigo até a cozinha, e sim ela estava chorando, e como o bom namorado que sou, fui abraça-la.

_ Mas por que meu amor? Por que você não quer mostrar o talento que tem? É só uma música, não é o fim do mundo. _ Eu pergunto, e ela virá ainda com lágrimas nos olhos, deu muita pena, porque eu não gosto de ver a minha pequena infeliz.

_ Finn quando eu tinha 18 anos eu fiz teste pra NYADA, e eu não passei, eu só travei, em uma música que eu sempre cantei, fiquei devastada, meus pais não sabiam o que fazer, eles não sabiam como me fazer parar de chorar, foi daí que eu decidi que não ia mais cantar, e me dediquei a faculdade de publicidade. _  Ela falava chorando, eu a abracei mais forte mostrando que eu a apoiava em qualquer decisão que ela tomasse.

 Eu a apoiei, ela me contou como o antigo namorado Brody a largou depois de ser aceito na NYU, e a humilhou na frente de todos na escola, me senti muito triste por ela, não só pelo fato dela ter sofrido bullying, pelo próprio namorado, uma pessoa que deveria apoiar ela em qualquer decisão que ela tomasse, mas pelo fato dela ter reprimido o talento que ela tem, mas eu tive a ideia de levar a Rach como acompanhante e chamar a Demi, pra elas gravarem alguma coisa. Mas só vou fazer isso se ela quiser, pois eu a apoio muito e em tudo, quando íamos nos beijar, alguém bateu na porta o que era estranho porque a Lola já estava em casa e que eu soubesse os amigo da Rachel já haviam ido para São Diego, ver os pais de Blaine.

 Percebo que é outra pessoa que eu saiba não está convidada a entrar na minha casa, era a Santana gritando meu nome esteticamente, eu queria estrangular aquela pessoa, mas como não posso, volto para a sala e me sento na mesa da sala, ela se senta na minha frente e começa a falar sobre o poder que ela tinha sobre a empresa do meu pai, sobre mim e sobre a Hobbit (minha Rachel, como ela se atrevia a chamar ela de Hobbit), acho que Rach ouviu a última parte e sai da cozinha batendo a porta, e partindo pra cima da Santana gritando que nem loca.

_ Você não tem poder nenhum sobre mim, ok? Garanto que o seu querido pai não aprova o seu relacionamento com a prima do Finn, mas escuta aqui, eu não ligo, porque eu não tenho haver com a sua vida amorosa, então fica longe da minha vida amorosa. _ Fiquei muito orgulhoso da minha pequena, não por ela me defender, mas por ela defender a ela mesma e o nosso relacionamento.

Eu viro dois segundos, porque eu recebi uma mensagem, e Santana já havia dado um tapa muito, mas muito forte na cara da minha pequena, mas agora eu não ligava se ela ia foder a gravadora, ou a empresa do meu pai, eu só ligava pra minha namorada, então eu comecei a gritar pra Santana sair da minha casa.

 

Rachel

 O Finn me convenceu a ir pelo menos me apresentar pra grande e maravilhosa Demi Lovato, mas dói difícil, digamos que ele teve que fazer algumas coisas, mas esse não é o caso, escutei minha música acho que umas 10 vezes, só pra ver se era eu mesma cantando, porque eu não consegui pensar como eu consegui me expressar tanto em uma só canção que eu escrevi quando tinha 16 anos, a música era uma declaração de como eu queria ser aceita pela sociedade, porque na escola eu não era a mais popular e nem a mais bonita, eu era só a menina pequena que tinha um sonho de ir pra Broadway.

 Porém agora eu tenho um lindo namorado, a Demi que me conhecer e talvez até gravar uma música comigo, mas eu não estou pronta pra essa vida de cantora minha época de sonhos de cantora já passaram, a partir do momento em que o Brody me largou naquela estação de trem, eu não sabia como me reerguer, mas os anos passam e a gente aprende que se segurar em sonhos impossíveis nos destroem, e eu aprendi da pior maneira, me destruindo. Mas eu só quero conversar com a Demi, talvez a ajudar a escrever uma música, quem sabe.

 _ Então essa é a famosa Rachel Berry, que o Finn tanto fala. _

_ Muito prazer. _ Respondo num tom tímido, mas conforme a conversa vai, conversa vem parecíamos velhas amiga que se reencontraram.

 Como sou uma pessoa muito influenciável, ela me fez cantar a música junto dela, ela me elogiou muito, dizendo que eu tinha que gravar algumas músicas, eu fiquei meio indecisa, mas eu decidi que tenho que botar uma pedra na minha história da NYADA, e que eu devo esquecer o que o Brody dez comigo, agora eu tenho tudo o que preciso, um namorado que vai me apoiar em qualquer coisa, e que aliás é dono de uma das maiores gravadoras do mundo, então eu respondi com o maior orgulho que sim eu iria gravar umas músicas


Notas Finais


Mereço alguns reviews?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...