História Life Boy - Capítulo 39


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amizade, Companheiros, Intrigas, Revelaçoes, Suspense, Vida, Yaoi
Visualizações 15
Palavras 1.042
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Festa, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 39 - O Risco


Fanfic / Fanfiction Life Boy - Capítulo 39 - O Risco

Entramos na emergência com os socorristas entregando Mario aos médicos do hospital eu vinha atrás e tudo era confuso eu só chorava e ouvia-os falarem tantas coisas.

 

Medico: Ele ta com pulso muito fraco e tem muitas escoriações e fraturas.

 

Enfermeira: Douto parece que o braço esquerdo esta quebrado e tem um perfuração no tórax.

 

Medico: Preparem a sala de cirurgia já! Se não fomos rápido pode ser o fim.

 

Com isso eles entraram com tudo por uma porta e a enfermeira disse que eu não podia entrar eu fiquei la chorando eu precisava de ajuda eu ... eu resolvi ligar.

 

Yuri: Alo preciso de sua ajuda, por favor.

Passando 15 minutos da ligação eu senti uma mão no meu ombro percebendo que era ele me joguei em seus braços e me dei a chorar.

 

Fernando: Calma, calma ta tudo bem, você esta sentindo alguma coisa se machucou também?

 

Yuri: Não eu, eu to ...

 

Eu queria falar mais entre o choro as palavras não se completavam eu respirei fundo tentando ter um pouco de calma pra falar.

 

Yuri: Eu to bem mais o Mario ta na mesa de cirurgia porem ninguém me diz nada eu quero saber que ta acontecendo la dentro pelo amor de Deus Fernando me ajuda.

 

Fernando: Eu vou ver que posso fazer.

 

Ele saiu e me deixou ali sentando meu celular vibrou no meu bolso tinha varias ligações dos meus amigos e essa vez era a Carmen eu atendi.

 

Carmen: Yuri onde vocês estão? Estamos todos esperando vocês a sessão já vai começar.

 

Yuri: Carmen aconteceu uma coisa horrível.

 

Eu contei do acidente a ela que foi o bastante para em pouco tempo todos os meus amigos estarem no hospital e o Fernando saiu e volto um tempo depois.

 

Yuri: Então, como ele ta? Eu posso vê-lo?  Fala Fernando ele vai sobreviver?

 

Fernando: Yuri ele esta bem passou por uma cirurgia pós o tórax foi perfurado e o braço quebrou com tudo isso teve que agir rápido mais ele não corre risco de vida.

 

Eu chorei agora de alivio.

 

Augusto: Não é o caso de transferir ele para um particular?

 

Fernando: Ele esta sendo bem assistido creio que não há necessidade porem tem algo que deve ser feito que seja avisar a família dele.

 

Eu nunca pensei nisso e agora lembrando eu ainda não conheço a família do

 

Mario como faria?

Yuri: Eu não tenho numero deles.

 

Fernando: Deixe comigo eu sei quem pode resolver isso.

 

Ele saiu de perto e ligou para alguém.

 

Larissa: Tome isso aqui Yuri lhe fará bem.

 

Ela estendia para mim um copo de chocolate quente que deve ter comprado na maquina.

 

Yuri: Obrigado Lari.

 

Pouco tempo depois eu vi o Sergio entra pelo corredor com mais duas pessoas um senhor e uma senhora com traços orientais estavam com cara de aflitos e chegaram perto de nós.

 

Sergio: Esses aqui são os pais do Mario.

 

Todos nos levantamos e demos boa tarde ele fizeram um reverencia.

 

Misaki ( Mãe ): Onde esta meu filho? Quero muito vê-lo!

 

Fernando: Ele passou por cirurgia e esta fora de perigo.

 

Ela abraçou o marido e chorava.

 

Toshiro ( Pai ): Eu disse que ele estava bem nosso Mario é forte.

 

Eles tinham um sotaque e uma forma de falar bem calma apesar da situação.

 

Fernando: Venham comigo e o medico que operou ele esta esperando vocês.

 

Então eles saíram e o Fernando tinha tudo sobre controle graças a Deus.

 

Sergio: Você ta bem?

 

Yuri: Sim só quero vê-lo só isso.

 

Sergio: Dependendo acho que não poderá hoje acho que deveria ir pra casa tomar um banho relaxar um pouco ele não esta correndo risco de vida como já soubemos não adianta ficar aqui para nada.

 

Yuri: Não! Sem vê-lo eu não vou.

 

Fernando: Ele esta certo Yuri.

 

Ele voltou que nem vi.

 

Fernando: Os pais dele estão aqui acho que vão querer um pouco de privacidade, você deve ir tomar banho olha sua roupas. Sem contar que ele esta sedado dormindo.

 

Eu olhei tinha sangue por toda ela mais isso não importava.

 

Yuri: Eu sou namorado dele tenho que ficar.

 

Sergio: Será que a família dele sabe disso?

 

Eu olhei para ele rápido.

 

Sergio: Reflita já esteve na companhia deles? Já foi apresentado como amigo pelo menos?

 

Eu baixei a cabeça ele tinha razão e fiz u sinal de negação.

 

Sergio: Então vamos todos embora seja melhor a se fazer.

 

Fernando: Eu deixei meu numero com eles qualquer coisa ele nos ligaram.

 

Eu não tinha como lutar contra esses argumentos levantei e sai andando.

E todos fizeram o mesmo nos despedimos na frente do hospital o Sergio pediu um taxi e viemos os três em silencio quando chegamos Dulce veio logo falar comigo já estava tarde e mesmo assim ela tava la.

 

Dulce: Venha aqui.

 

Ela abriu os braços e eu me afundei em seu abraço e chorei um pouco e ela dava tapinhas de afeição em minhas costas.

 

Dulce: Suba tome um banho eu vou levar algo gostoso para você comer.

 

Yuri: Eu não quero nada...

 

Dulce: Oxe! Tem que se alimentar ou você que estar doente quando seu amigo lá sair do hospital?

 

Eu não podia discutir com ela iria perde mesmo fiz sinal de sim ele enxugou minhas lagrimas e me virou para eu subir e o Fernando e Sergio olhavam com tristeza eu peguei na mão de cada um.

 

Yuri: Obrigado. Mais uma vez não sei que faria sem vocês.

 

Fernando: Não precisa agradecer amigos é para essas coisas.

 

Sergio: Estaremos sempre aqui.

 

Sorri forçado e larguei suas mãos e subi chegando ao meu quarto estava tudo bem limpo e a rumado pela Dulce porem o porta retrato estava caído no chão quando peguei ouvi um som de rachadura e virei o vidro da tela estava rachado e bem na parte que na foto tem eu e Mario dado a mão. Eu comecei a chorar me joguei na cama e foi compulsivo o choro e me dei conta quanto estava assustado só com a possibilidade de o Mario morrer e que eu gostava muito dele.

 

Yuri: Será que essa minha sina? Eu gosta de alguém nunca dara certo? E por

que essa sensação como se tudo isso fosse minha culpa ?

 

 


Notas Finais


O Yuri que dorzinha no coração! :(


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...