História Life is Complicated - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Agatha, Alexy, Ambre, Armin, Bia, Castiel, Charlotte, Iris, Kentin, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Personagens Originais, Professor Faraize, Rosalya, Violette
Tags Amor Doce Lysandre, Castiel, Jogo
Exibições 125
Palavras 1.739
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Escolar, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


estou adiantando a fic na medida do possivel e nessa madrugada mexxxxmo o bloqueio foi embora !
então vamos aproveitar pra escrever !
eu espero que voces gostem desse ep, foi feito com todo carinho!
muito obrigada aos novos e aos velhos leitores, e muito bom ter voces conosco ♥
muito obrigado a todos e boa leitura ♥ beijinhos :3

Capítulo 18 - The Scape


Fanfic / Fanfiction Life is Complicated - Capítulo 18 - The Scape

As aulas matinais foram passando , acabei fazendo o exercício de física com a rosalya, o que foi bom, por que embora pareça que ela só entende de roupa, ela é muito esperta.

- mas eu fiz exatamente igual você rosa, só o resultado que não bate! -falei batendo a mão com força sobre a mesa

-alguma coisa ta errada Summer! olha de novo! vai ver foi a troca de sinais olha aqui- ela falou comparando o meu exercício com o dela- ta vendo aqui na formula é o sinal de adição, e você esta colocando de subtração, não iria bater nunca. Arruma e tenta fazendo com o “mais “- ela me disse calmamente

- tá, ta . – falei estressada .

-calma , vai dar tempo, se você abaixasse mais esse som do mp4 conseguiria se concentrar, garanto.

- ai rosa, não me apavora em , e deixa meu som como ta.

- bom, vou resolvendo os da outra folha enquanto isso.

-ta.

O bom é que terminamos a tempo. Pude entregar  minha folha ao professor e ele pareceu feliz  ao recebe-lá.

Depois tivemos aula de português, é algo que realmente amo, no entanto rosa não parecia gostar tanto. Ela parecia distraída durante a aula e pensava num tal de leigh

- rosa- falei cochichando – você esta entendendo algo ?

- ah, eu não to muito interessada. – ela falava olhando fixamente para a professora

--você parece distraída.

- como pode dizer isso, estou encarando a professora desde que ela entrou.- cochichou um pouco mais alto que o normal

-é .. mas parece que você esta pensando em outra coisa mesmo estando com os olhos nela.

- puff... e por acaso você lê pensamentos Summer ? – ela riu

- N-não .- hesitei

 

- tudo bem ai senhoritas, querem compartilhar conosco ? – a professora falou alto

- Não senhora.- falamos juntas

-Então continuemos

Rosa pegou um pedaço de papel e começou a escrever algo  até terminar e me entregar o papel :

"eu não gosto dessa aula que fala de poemas e poesia, os únicos poemas que gosto é os que leigh me envia."

" quem é leigh ? " respondi a caneta de baixo da anotação de rosa

" meu namorado."  ela respondeu a lápis com um coraçãozinho no final da frase.

- a sim - cochichei

 

Depois das aulas tivemos o horário de almoço . Não pude evitar  perceber uma movimentação estranha, castiel estava em uma mesa do outro lado do refeitório com suas mochila nas costas, ele almoçava de maneira desesperada, como se tivesse que pegar o ônibus pra salvar a vida de alguém. Em um refeitório cheio de alunos só ele estava com aquela mochila.

Depois de um tempo rosa sentou ao meu lado e começamos a conversar, logo em seguida alexy chegou com seu irmão e ali ficamos conversando.

Terminei de comer e fui pro pátio me sentar e descansar, mas antes ,passei na sala pra pegar minha garrafa de água e a mochila pois queria dar uma olhadinha grade para saber a próxima aula. Sentada no banco visualizei a aula e guardei meu caderno, fiquei ali por um tempo olhando e reparando no meu allstar, estava tão acabadinho, tão sujo, mas essas manchas me remetem a tantas histórias ..

Percebi um vulto passando e deixando rastros visuais de seu cabelo ruivo.  ERA CASTIEL que corria apressadamente em direção a uma parte  aonde havia diversas arvores, curiosa peguei minha mochila e o segui .

- o que você vai fazer ?- perguntei hesitante quando vi ele tentando escalar a grade

- não é obivio garota ? vou sair daqui! – ele falou baixo

- mas por que?

- não to disposto a ficar na aula hoje, e se eu ficar vou me enrascar mais, já estou com falta mesmo.

- você perdeu o trabalho de fisic., .. você não pode.

-posso sim. E cale a boca, volte pra sala , logo acaba o horário de almoço.

-Você vai se machucar seu estúpido, olha a altura dessa porcaria de muro !

-dane-se- ele continuou subindo, ate chegar ao topo do muro

- larga de ser teimoso !

Sem pensar duas vezes comecei a escalar a grade também, encaixando meus pés nos buraquinhos da grade., ele jogou sua mochila  passou as pernas  pro outro lado e pulou; pude ouvir o som da mochila e de castiel  quando encontraram com o chão. No entanto ele não parecia  ter percebido que eu estava ali, logo atrás

Fiz o mesmo que ele, primeiro as pernas depois a mochila e depois eu, no entanto só a parte da mochila deu certo, ao chegar La em cima tentar passar a perna eu desequilibrei e acabei indo de cara com o chão.

-MAS QUE DROGA! – ouvi de longe o castiel berrando e vir correndo em minha direção- que merda você esta pensando em fazer garota  ! voce caiu ?

- NÃO, IMAGINA, TO DANÇANDO BRAKE ! – falei enquanto me sentava na calçada

Ele parou ficou me olhando e não evitou a risada. Castiel pegou minha bolsa e me fez caminhar ate a outra esquina depois da escola aonde me sentei no chão ainda dolorida

- IDIOTA, pra que me seguir assim?

- cale sua boca,não estou seguindo voce, e você esta errado em sair da escola assim !- eu levantei o rosto e olhei pra ele

- su –summer.

- o que ?

- seu rosto , a testa. - ele disse assustado

-A droga, relaxa é só uma cicatriz ! eu to bem, só to com  uma dor de cabeça

-Não , idiota. Você ta sangrando.

Ele se agachou e levantou minha franja, fora um simples corte mas sangrava muito

-Precisamos limpar isso e estancar o sangue

-espera, tem água aqui na minha mochila, deixa eu lavar. - falei impulsionando o corpo pra levantar

- eu faço. Poe o rosto pra frente pra não molhar sua roupa -Ele falou serio enquanto pegava a garrafa do bolso externo da bolsa e a abria- vai arder um pouco mas depois você vai se sentir melhor e não vai doer tanto.

- pff.. olha a frase de efeito do cara! – falei rindo- Ai!!!!- ele jogou a água gelada- filho duma ....

-  pronto. – ele disse rindo baixo-  Você tem algo ai na bolsa pra estancar o corte ou sei La.

- tem bandaid, no bolsinho- apontei o bolso na mochila 

- Ta

-  espera eu pego!- lembrei que estava junto aos absorventes

-Você já ta toda ferrada Summer, deixa eu pegar essa merda

- NÃO !

Tomei a bolsa da mão dele e peguei o curativo

-Pronto, ta aqui!

Ele me olhou contrariado  pegou calmamente o bandaid   e disse:

-levanta toda a franja pra eu não colar junto! e a propósito, você fica bem de cabelos soltos

-tá, ai ! –falei corando e soltando o gemido quando ele apertou o bandaid contra o machucado

-Pronto. - Ele levantou e saiu caminhando.

-Ei! Onde é que você vai? – levantei as pressas pegando a mochila  e corri pra o alcançar.

-Para casa! – ele falou grosseiramente

- então eu também vou!

Senti um puxão no meu braço castiel me prensara contra a  parede e agora nossos corpos estavam muito próximos, eu olhei assustada, seu rosto estava muito próximo ao meu

- olha aqui novata, eu já estou enrascado nessa escola, então não se meta no meu caminho, eu não vou  voltar pra aula só por que você quer ! e se você for esperta você vai dar meia volta e escalar aquela grade de volta e voltar pra sala !!

- nem ferrando que vou voltar pra escola! OLHA MINHA CARA ! agir estupidamente comigo não funciona Castiel, já te deixo avisado- falei empurrando ele pra traz tirando seu peso de cima de mim

Sai em disparada rumo ao parque, eu não ia voltar pra aquela escola, não com essa cara semi ensangüentada e com bandaid na testa. Minha casa era do outro lado do parque, perto da praia. Caminhei  rápido ate o parque e quando cheguei lá diminui o ritmo das passadas.  o sol estava quente e minha ferida latejava na testa. Pude sentir alguém se aproximando. Era castiel, ofegante.

- s-summer !

- o que voce quer ? me deixa ! – falei sem sequer virar o rosto para olhar ou muito menos parar

- na-não fale assim comigo novata!

 - eu falo como eu quiser !

- aonde voce vai ?

- não é da sua conta,ruivinho !

- voce não tem cara de quem apronta – ele agora acompanhava meus passos

-e voce não tem cara de quem se mete na vida alheia

-mas voce sim!- ele esbanjou um sorriso

Parei na hora de andar e ele continuo ate parar na minha frente .

- Qual é o seu problema garoto ? no primeiro dia tava todo alegre pro meu lado, divertido descontraído, e desde a dinâmica fica me tratando mal me ignorando ou  então depositando patadas em cima de mim. Qual é ? já te perguntei se te fiz algo e voce falou que não , então , se voce não quer mais falar comigo me deixa em paz! Eu sei o caminho de casa!

 

- a então voce ta indo pra casa. – ele sorriu

- é oficial, eu te odeio! – voltei a caminhar com passos firmes

- eu já ouvi isso muitas vezes, não vai mudar nada. Mas e ai aonde voce mora? Não vale dizer no inferno.

- palhaço ! voce sabe onde é , eu pego ônibus La

- a sim, perto da rodovia pra ir pra praia. Mora um pouco perto, é no ultimo ponto, sentido contrário a praia . Da pra ver o mar dali da onde voce mora ?

-dá, sempre vejo pela varanda do quarto.

-Hum, deve ser legal seu quarto.

- olha, se voce calar a boca voce vai cansar menos, castiel.

-Relaxa Summer, to aqui pedindo trégua . Abaixa as armas, amigo... amigoo

- ta. Tanto faz.- continei andando com a postura imutavel

Continuamos caminhando só que em silencio. Chegando na frente de casa  eu puxei  o celular da minha bolsa pra ver a hora

-13:45, ótimo- a esse ponto agatha ja nbao estava mais em casa

- an ?

- nada. Até quando der castiel.

- tu não vai me oferecer nem uma água?

-Toma, pega da minha garrafa!

- não, deixa quieto. Obrigada. Até daqui a pouco.

-Hum ? coimo assim ?

-Voce vai entender !

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...