História Life Is Strangely Good - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Steven Universe
Personagens Ametista, Garnet, Garnet, Greg Universo, Jamie, Jasper, Lápis Lazuli, Peedee Fryman, Peridot, Pérola, Personagens Originais, Ronaldo Fryman, Rose Quartzo, Rubi, Safira, Steven Quartzo Universo
Tags Amedot, Amor, Bem Gay, Couro, Jaspis, Kevamie, Lapearl, Lapidot, Mystery Girl X Pearl, Pearlapis, Pearlmethyst, Rupphire, Yuri
Visualizações 122
Palavras 1.272
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Slash, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Coé rapaziada.
>>>NOTAS FINAIS<<<

Capítulo 18 - Cap. 18 - Bailes São Horríveis


Fanfic / Fanfiction Life Is Strangely Good - Capítulo 18 - Cap. 18 - Bailes São Horríveis

(Lapis’s P.O.V)

Sabe o que é horrível? Uma segunda-feira. Odeio segundas para um caralhinho. Meus pais diziam que esse é o melhor dia da semana, porque marca o começo da semana, uma nova chance para fazer tudo diferente… E toda essa merda hippie aí. Sinceramente, eu me pergunto como eu sou filha deles, nós não temos muito em comum, mas eu gosto muito deles apesar disso.

Levanto-me quase caindo de novo, me despedacem logo, por favor. Cogito a ideia de faltar hoje e inventar uma desculpa para Pink Diamond, mas aí eu lembro que eu tenho 22 anos, que eu sou professora e meu objetivo é infernizar a vida dos alunos.

Com esse pensamento lindo, tomo um banho ao som de músicas aleatórias de banda de um cara e faço minha própria Live In Denver ali no chuveiro. O.k., deu de perceber que eu amo cantar, mesmo sendo uma merda, mas quem não gosta de cantar, não é?

Ontem aconteceu algo legal, ontem eu conversei quase toda a madrugada com aquela pessoa que me mandou uma mensagem, dizendo ser meu ‘daddy’ -olha as ideia… Acho que é por isso que eu tô morta de sono. Eu sou uma decepção mesmo, tenho 22 e ajo como se tivesse 16.

Olho-me no espelho… Se eu for de óculos escuros para o colégio a diretora vai reclamar? Minhas olheiras são quase maiores que a minha testa. Resolvi mandar o “foda-se” logo e fui me arrumar.

(…)

Agora toda linda e poderosa, pego meu carro e dirijo até o colégio… Nada de menções à músicas agora -o mundo não é mais o mesmo.

Chego no trabalho, toda pomposa, nem parecia que tava com uma cara de cu enorme há minutos… Magia hippie. Aprendi com os meus pais hippies. Somos todos uma família de comunistas, por isso eu sou professora… O.k., brincadeiras à parte.

Ando pelo corredor, observando os grupinhos de alunos andando e rindo -também falando mal um dos outros- como alunos normais do Ensino Médio.

Passei por aquele grupo de alunas que estavam descendo o cacete em Peridot no primeiro dia que eu cheguei aqui… Eu me sinto tão respeitada e foda, acho que tem purpurina ao meu redor… Ah, espera, elas só estavam com temor porquê era a Garnet que passava, pelo meu lado. Eu também teria medo dela se fosse uma aluna, justificável.

Falando em Peridot… Ela não é fofa? Sempre sabe as respostas das perguntas que faço na aula, sempre resolve rápido as tarefas, nunca foi pra diretoria -eu acho-, amo gente assim.

Vou direto até a primeira sala do dia, nossa, bem que esse colégio poderia ser como os outros daqui, né? Cada professor teria uma sala e as aulas não seriam obrigatórias, além de Matemática, Gramática/Inglês e Histórias dos EUA… Se bem que viriam poucos para a aula de Química.

Começo a copiar umas questões no quadro, prevejo alunos me xingando mentalmente quando chegarem na sala… Ai, vida de professor.

Aos poucos, os pivetes chegam e sentam-se em seus lugares, ao ver que a sala já está com a metade dos alunos, dou início a aula. Vejo, perto da janela, um aluno desenhando, seus cabelos se assemelham ao de Peridot… Não, espera… É A PERIDOT! O que aconteceu com aquele topete dez de dez??

- Professora? A senhora parou de falar do nada. -Uma aluna fala.

- Ah? Ah sim, desculpe, me distraí. E não me chame de “senhora”, eu me sinto velha. -Falo e continuo comentando o conteúdo e gesticulando, enquanto caminho até a carteira de Peridot.- Você desenha bem. Sinto-me lisonjeada. -Comento, quando vejo que era um desenho da minha bela face.- Mas não desenhe na minha aula, por favor. -Completo, alguns alunos do fundão riem.- Só por causa dessas risadas, eu quero um resumo do que eu acabei de falar, mínimo 20 linhas. Vocês dois aí mesmo do fundão. -Termino de falar e faço um dab*.

(…)

Saio da sala depois dos alunos afobados e automaticamente sinto uma vibe ruim, coisas de hippies, acontece às vezes. Olho o relógio do meu celular… Mas que caralho, parece que ainda estou no colegial o tempo passa mais lesado que eu lidando com o amor.

Oh, falando na desgraça do “amor”, do outro lado do corredor, vejo sabe quem? Dez reais pra quem acertar… Isso mesmo, Jasper, parabéns, não vou te dar dez reais. Ela parece ocupada, conversando com alguém desconhecido aí, pai de algum aluno, eu acho… E então ela me vê e acena, me distraio um pouco com isso e bato-me de frente com… Pearl? Santa coincidência.

- Oh, olá, Lazuli, bom te ver. -Pearl diz, pegando uma pasta que deixara cair.

- Está melhor da ressaca? -Como podemos ver, eu sou muito direta às vezes.

- Sim, obrigada por ter ‘cuidado’ de mim. -Senti uma leve ironia na voz.

- Não está com raiva de mim por causa daquela brincadeirinha, não é? -Faço minha melhor cara de inocente.

- Não brinque com os meus sentimentos, Lapis. -Pearl fala e eu rio, logo ela ri também.- Eu te vejo depois, o.k.? Vou direto para a próxima sala.

- O.k… Boa aula, então. -Despeço-me dela, seguindo um caminho oposto.

- Ei! -Pearl chama a minha atenção.- Eu vou me vingar depois. -Diz. Bem, não vou me preocupar, afinal, é a Pearl, ela é muito neném para fazer algo ruim… Eu acho.

Do outro lado do corredor, Jasper só observava. Mas vá tomar no seu fiofó, caceteira, nem namoramos mais.

(…)

Eu queria sair da aula gritando “FINALMENTE”, mas isso ia ser infantil-

- FINALMENTE! -Ah, bem, um garoto fez isso por mim.

Ainda bem que minha última sala era no primeiro andar, assim não tenho que descer uma cacetada de escadas, adoro isso. Lá em baixo, perto do portão de saída, vejo Pearl e Garnet conversando com outros dois professores, acho que é a de História e o de Artes.

Caralho, olha os deuses, mano.

Pouco depois, eles se separam, Pearl despede-se dos três -que saíram andando, ainda discutindo algo. A professora de Física -é estranho chamá-la assim- vem até a minha direção, enquanto guarda aquela mesma pasta de hoje cedo em sua bolsa.

- Hey, Pearl! -Cumprimento-a com um abraço, deixando-a meio sem jeito.- O que vocês estavam falando?

- Sobre o baile de boas-vindas… É daqui uma ou duas semanas, não decidimos ainda. -Pearl explica, acho que a pasta continha coisas sobre isso.

- Oh, a segunda pior coisa depois do baile de formatura… -Solto a verdade.

- Que nada, é muito legal. Principalmente a parte de dançar! -Pearl fala, empolgada.

- Não… Eu não era muito popular… Então nunca fui em um. -Explico, meio triste em relembrar essas coisas.

- Ah, quem disse que você precisa de um par para se divertir? -Pearl sorri para mim. Gostaria de ter estudado com ela.

E de repente, uma garota passa correndo por nós, empurrando-me, parecia estar chorando… Que porra foi essa, marreco?

- Ela estava… Chorando? -Pergunto, apenas para confirmar.

- Eu sequer notei… Será que ela se lembra que é proibido correr nos corredores? -Que irônico, hehe, “correr nos corredores”.

- Sapphire, volta aqui! -Um garoto grita, acho que era Jamie, o melhor amigo ou namorado dela, não sei bem qual é a desses dois.

- Deve ter acontecido uma merda grande. -Pearl comenta. – Mas que relações temos com os nossos alunos? Deve ser só mais um drama, com certeza vão se resolver logo, logo.

(…) Terça-feira

Bem, seja lá que porra aconteceu com Sapphire -é esse o nome dela?-, deve ter sido muito pesado, porquê ela mudou de sala.

A melhor parte do meu trabalho é presenciar o drama desses adolescentes.


Notas Finais


Sinceramente, eu deveria ser mais responsável.
O.k.
Começamos pela semana de provas.
Quase fiquei de recuperação (se ficasse eu provavelmente não estaria aqui agora).
Estive um tempo ocupada sem entrar no SS.
Muita dor de cabeça e block (apenas em escrever, continuo seguindo firme nos desenhos).
Eu realmente peço pelo perdão de vocês, vocês merecem mais e eu sou uma decepção que usa o humor para esconder a tristeza e chora a noite toda. :D
Live In Denver -> Um show de Panic! At The Disco que ocorreu em Denver.
Dab -> Aquela posição de levantar os braços e inclinar-se um pouco. :v
No trecho "A professora de Física -é estranho chamá-la assim (…)" é feita uma referência à minha outra Fanfic Lapidot: Fuck Me.
Próximo capítulo é o primeiro especial da Fanfic.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...