História Life of the party - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cameron Dallas, Magcon, Matthew Espinosa, Nash Grier, Shawn Mendes
Personagens Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Christian Collins, Crawford Collins, Hayes Grier, Jack and Jack, Jack Gilinsky, Jack Johnson, Jacob Whitesides, Mahogany LOX, Matthew Espinosa, Nash Grier, Personagens Originais, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Tags Cameron Dallas, Life Of The Party, Magcon, Matthew Espinosa, Nash Grier, Shawn Mendes
Exibições 166
Palavras 1.081
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Luta, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 27 - Hospital


[...]

— Acorda dorminhoca! — ouvi uma voz familiar me chamando. Estava tão bêbada de sono, que nem sei quem eu sou.

— Que horas são? — falei com a voz rouca. Meus olhos não querem abrir. Tudo o que eu mais quero agora é ficar na minha linda cama.

— 14:30 da tarde — reconheci a voz como a da minha mãe. Tentei abrir os olhos e dessa vez eu consegui.

— Que dia é hoje? — perguntei sorrindo presunçosa.

— Domingo — Ela fala me olhando com carinho — Convidei os vizinhos para almoçar aqui. — depois disso eu acordei em um estalo. Pelo que eu saiba, nossos vizinhos eram os Mendes!

— Os Mendes? A família do meu namorado? — perguntei sorrindo nervosa.

   Se minha mãe estiver falando sério, eu vou ter exatamente meia hora para arrumar minhas coisas, me arrumar, e ajeitar a casa.

— Sim! Não é ótimo! Afinal, quero conhecer o rapaz que fisgou o coraçãozinho da minha filhinha! — Eu só faltei morrer.

   Assim que ela terminou de falar, eu já estava parecendo o Flash. Arrumando tudo, catando tudo, limpando tudo. Quando terminei, faltava 10min para eu me arrumar.

   Entrei no banheiro, tirando minha roupa o mais rápido possível e entrando no chuveiro, na temperatura gelada.

   Lavei meu cabelo, passei o sabonete mais cheiroso que eu encontrei, me depilei, fiz tudo que você possa imaginar.

   Saí do box me sentindo uma sereia! Escovei meus dentes, fiz a sobrancelha, fiz buço, fiz tudo! Pode parecer exagero (talvez seja mesmo) mas, qual é! É a família dele!

   Coloco uma roupa bonita e confortável  e arrumo meu cabelo  logo saindo do meu quarto. Ouço vozes lá em baixo e...
  
   Puta merda! Eles chegaram!

   Dou uma ajeitada final no meu quarto, pego meu celular e desço as escadas. Eu já tinha conversado com a mãe dele, mas só por Face Time.

— Oi gente! — tentei dar meu melhor sorriso — Desculpe a demora — fiquei sem graça. Logo dou um abraço na Senhora Mendes e um abraço no Senhor Mendes.

— Oi Aaliyah! — Falei dando um abraço na irmã de Shawn.
  
   Ele me olhava com um sorriso no rosto, mas, eu não estava entendendo o motivo.

  Shawn veio em minha direção. Ele me deu um abraço, me dando um selinho. Claro, estamos na frente dos nossos pais, não estou afim de ver a crise de ciúmes da minha mãe.

— Crianças, podem ficar na sala um instante, os adultos vão conversar — minha mãe falou. Estranho, ela nunca tinha falado comigo assim antes, parecia até nervosa...

— Vou no meu quarto e já volto okay? — perguntei, estava meio desconfortável, não sei o por quê.

   Entro no meu quarto, e quando viro, ouço um barulho de porta se fechando. Depois disso sou virada e beijada selvagemente. Shawn invadia meu espaço, tomando todo o meu ar. Sua mão passeava possessivamente em minha cintura.

— Senti saudades — Shawn sorriu presunçoso. Sentamos na minha cama. Eu estava com a minha cabeça no peito dele, e ele estava mexendo no meu cabelo.

— Também senti — falei suspirando. Pensei no que a minha mãe falou na cozinha.

— Você também achou que nossos pais estavam estranhos? — perguntou me olhando. Parece até que ele adivinhou meus pensamentos!

— Sim, achei bem suspeito — falei rindo. Ele começou a ficar minha boca.

— Sabe oque é suspeito? — Shawn falou sorrindo — A vontade que eu estou de te beijar — disse invadindo meu espaço mais uma vez.

  Eu não sei o que houve com o Shawn fofinho, mas eu também não vou reclamar né?

— Shawn — falei repreendendo — Nossos país estão lá em baixo — concluí enquanto seus beijos desciam para o meu pescoço. Eu já ia falar de novo, já estava perdendo minha sanidade.

— Você quer que eu pare mesmo? — ele falou mordendo meu lóbulo da orelha.

— Sim — falei manhosa enquanto ele mordia meu pescoço — não mesmo — falei dando um beijo nele.

— Desculpa, mas a primeira resposta vale mais — Shawn falou divertido. Dei um soco fraco no braço dele.

— Você sempre acaba com o meu barato — falei fazendo biquinho. Shawn me deu um beijo na bochecha, então descemos as escadas. Nossos pais já estavam sentados no sofá. Quando minha mãe nos viu deu um sorrisinho malicioso.

— Mãe, para — falei em tom divertido — não foi nada — sorri nervosa. Ela deu uma risada e se calou.

— Vamos almoçar? — eu disse olhando para todos. Nós fomos para a sala de jantar. Vi que tinha lasanha! Nossa! Vou convidar o Shawn mais vezes para vir almoçar...

   [...]

— Como vai a escola? — A Sra. Mendes perguntou. Já estava comendo meu pavê, quando ouvi Shawn responder.

— Bem — Ele disse me olhando.

   Não estou entendo o motivo, mas Shawn Mendes não estava parando se me olhar. Senti meu rosto ficar vermelho quando ele sorriu para mim.

— Com licença — falei me levantando e pegando meus pratos. Coloquei encima da pia da cozinha e lavei.

   Fui subindo as escadas, me certificando que dessa vez ninguém vinha atrás de mim. Eu não sei o quê eu tenho. Estou muito mal.

   Sentei na cama e me senti tonta. Num nível extremo. Depois vi tudo girar. E não me lembro de mais nada.

[...]

— O quê será que ela tem? — ouvi uma voz distante falando. Não sei onde estou e nem sei o que estava acontecendo.

— Deixem ela descansar — outra voz falou, em tom de repreensão.

  Minha cabeça estava doendo muito, sentia latejar de tanta dor.

— Acho que está acordando — uma voz diferente disse dessa vez.

  Começo a me mexer e abrir meus olhos devagar. Não consegui mexer meus braços, pois tinham fios fincados no mesmo.

   Abro meus olhos e vejo umas 14 pessoas praticamente em cima de mim. Involuntariamente (até hoje não sei o porquê) uma lágrima caiu dos meus olhos.

— Cadê a minha mãe? — perguntei confusa, levantando meu tronco.

  Sabe o que é acordar em um lugar, e não saber o que está acontecendo? Tudo o que eu queria era ver a minha mãe; Mas quando olho para o lado, quase morri de susto.

Meu pai.

Ele estava bem do meu lado.

Eu não acredito.  


Notas Finais


Gente! Bafão! Hahahaha
Amo vcs! 😍😂❤🌼


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...