História Ligadas por acaso! - Capítulo 38


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 5
Palavras 1.746
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Legenda da foto:Essa foto é uma prova de que aconteceu mesmo obrigado @Matkeian por isso,jantar lindo com a fofa loirinha.

Capítulo 38 - Karen.


Fanfic / Fanfiction Ligadas por acaso! - Capítulo 38 - Karen.

Ouço meu celular tocar em algum lugar do quarto então levanto procurando. 

- Isso aqui ta uma bagunça. Penso alto ainda procurando a porcaria do celular,Eu quase não durmir essa semana,motivo o problema de Kaian a mãe dele não teve complicações no parto e ele também não adquiriu a cegueira após o nascimento e algo estava errado e eu bom acharia o problema e devolveria sua visão custe o que custasse. Finalmente acho o celular jogado embaixo da cama,acho que caiu quando eu cochilei nessa madrugada,Id:Princesa é ainda não mudei seu user e sabe não farei isso. 

" - Mamãe é a Cecília. Minha filha diz me fazendo rir. 

 - A Kaile que não é neh filha, aconteceu alguma coisa com a sua mãe pequeno anjo?. Pergunto já visivelmente preocupada. 

- Não Mamae é só que ela foi chamada urgentemente pra ir ao Brasil e eu tinha a escolha de ir com ela ou ficar com a senhora até ela voltar e bom eu posso ficar aí?. Ela diz tudo numa rapidez esses adolescentes de hoje,Eu descobri que estou velha quando disse essa mesma frase esses dias.

 - Claro que pode meu anjo,Eu vou ai te buscar ou sua mãe vem te trazer?. Pergunto e escuto uma buzina e em seguida a voz de Mad chamar Cecília. - Não,estou indo agora minha mãe chamou um táxi e ela vai direto pro aeroporto então não tem como me levar. Ela diz e eu suspiro. 

- Não me diga que sua mãe desistiu de mim Ceci?. Pergunto,Eu sei to sendo uma puta egoísta por querer que ela corra atrás mas é que eu fiz tanto e isso e na primeira oportunidade ela não confiou em mim e eu tenho a certeza que ela ainda acha que eu sou um tanto culpada pelo roubo de sua filha. 

- Não Mamãe ela ainda não desistiu e que você mora em frente a Bruna e parece que se a mãe for ai ela bate na Erika por ta colocando Bruna contra ela. Sorriu aliviada. - Então te espero aqui filha. Ouço Mad chamar Cecília mais uma vez.

 - Já chego aí Mamãe beijos.

 - Vem me dar aqui,diz a sua mãe que desejei Boa viajem e que ela volte logo. Me julguem por amar igual troxa.

 - Esta bem Mamãe. Então ela desliga." Olho para meu quarto enorme e cheios de papéis e sorriu lembrado de Mad nele,ouço passos e em seguida a porta abrir revelando dois bebês que eu amo.

 - Bom dia Mama!. Kaian diz e corre até a cama. 

- Ela está na poltrona Kai. Kaile diz então ele corre até mim e eu o pego nos braços. 

- Bom dia carinha!. Digo beijando suas bochechas gordinhas. 

- Bom dia Papa!. A minha sapekinha diz correndo pros meus braços também a pego e beijo seus cabelos cheirosos.

 - Bom dia princesa!,vamos tomar um banho que a irmã de vocês ta vindo pra cá. Levanto com os dois nos braços indo até meu banheiro.

 - Vamos tomar banho na banheira?. Kaile pergunta e eu assente. - Vamos ver a linda Ceci?. E a vez de Kaian perguntar. 

- Isso mesmo carinha. Respondo. 

- Ebaaaaa!. Os dois gritam em uníssono,eles são a alegria dessa casa e a felicidade da minha vida.


 Eram seis e meia eu e Cecília passamos a tarde nos divertindo com os gêmeos e eu tava com meus três filhos pertinho de mim não poderia ser melhor,acho que podia se a Mad tivesse aqui estaria muito melhor,por falar nela eu sinto tanto a falta dela esses dia tão sendo terríveis,Eu sei que a culpa é toda minha mas eu não posso mim machucar de novo com a Mad,ela não acreditou em mim e quebrou meu coração em pedaços que pra juntar tem que ter um pouco de paciência. 

- Mamãe?. Ouço a voz de Ceci e em seguida lindo uma lágrima que escapou de meu olho. 

- Oi filha. Falo a olhando e ela sorri triste,bato na minha perna e ela se aconchega no meu colo.

 - Por que estava chorando?. Ela pergunta sussurrando. 

- Sua mãe mim faz falta apenas isso. Digo e ela suspira. 

- Então deixa de doce e volta pra ela logo,vocês se amam e tem que ficar juntas. Eu sorriu e ela faz um biquinho lindo igual o da mãe dela.

 - Me respeita que eu sua mãe pirralha. Digo a fazendo sorrir. 

- Não sou mais pirralha faz tempo mamãe. Ela diz me fazendo ficar surpresa,Ei espera um pouco. 

- Aquela filha da....,Eu vou matar a Bruna. Digo tentando me levantar e Ceci me segura sorrindo. 

- Não é nada disso,credo mamãe Bruna sempre me respeitou muito durante nosso namoro. Ela diz e eususpiro aliviada a fazendo sorrir de leve.

 - Falando nisso por que vocês terminaram mesmo?. Pergunto e ela fecha a cara fazendo careta. 

- Um mês depois que fui morar com a mãe eu e Bruna vivíamos brigando e quando eu discutia com a Mad ela corria pra casa de Erika e quando ela voltava discutíamos mais pois ela disse que eu estava afastando ela dá Tia,um certo dia ela saiu com a Jessy e só volto no outro dia a acusei de traição no calor do momento e disse que ela não merecia ninguém que a amasse foi o ponto final e sua última frase foi "Eu nunca deveria ter te conhecido assim você estaria com a Tia Karen e não tiraria a única pessoa que me amou de verdade um dia sabe eu te odeio sua mimadinha". Estava de boca aberta elas terminaram da pior maneira possível. 

- Sinto te dizer mais vocês não tem mais volta filha. Digo triste por ela.

 - Eu sei disso eu a irritei a tal ponto que ela desejou não ter mim conhecido e ainda dizer que me odeia,Tem noção de como dói mamãe. Ela disse e eu apenas a abracei a apertando de leve.

 - Então você resolveu sair com meninos e que sua mãe não podesse gostar deles. Digo lembrando do que o garoto na casa de Mad disse ao Diego.

 - No começo era apenas pra mostrar a Bruna que eu seria feliz sem ela e sempre passava com um deles na sua frente,fazia questão que ela visse cada um deles,do nerd até o jogador de futebol mas então percebi que atingia a minha mãe também e pronto. A olhei incrédula.

 - Você não fez bem Cecília,a vingança e sempre a pior decisão. 

- Eu sei mais não pense que eu fiquei com todos esses garotos eram só saídas em que Julia e Diego iam comigo e eu dispensava eles todos. Balanço a cabeça negativamente,Eu não tava acreditando parece que alguém herdou a idiotisse do pai.

 - Estou decepcionado com você filha. Digo e sei que isso foi pior do que qualquer coisa que eu poderia dizer a ela,ela abaixa a cabeça e a vejo fungar,tiro suas mãos de seu rosto a puxando pra um abraço. 

- Eu não queria fazer isso mamãe só que eu estava sofrendo muito, primeiro perdi a senhora e logo depois a Bruna e ainda descubro que meu pai é um mostro e ainda tem o fato de Jessy estar namorando o Tio ou seja Bruna não me traiu. Então ela chorou mais e mais,tirei seu rosto de meu ombro e fiz ela me olhar. 

- Esta tudo bem agora,Eu estou aqui você ganhou outra mãe e tem irmãos maravilhosos. A vejo sorrir um pouco. 

- E pode demorar mas se o amor entre você e Bruna for verdadeiro vocês vão voltar não importa o que aconteça ou aconteceu. Ela me abraça de novo. 

- Obrigado Mamae,Eu amo você. Ela diz deixando um beijo em minha bochecha. 

- Eu também amo você pequeno anjo. Beijo seu rosto todo a fazendo gargalha,vejo duas coisas pequena correndo pra cima da gente e sinto mãos me fazerem cócegas. 

 - Então é guerra?. Pergunto me levantando da cama derrubando Ceci e em seguida Kaile,puxo Kaian pros meus braços fazendo cócegas em sua barriga. 

- Me ajudem meninas. Ele diz em meio a risadas gostosas. As meninas conseguem livrar ele de mim e eu ergo uma mão. 

- Eu me rendo seus pestinhas,agora os dois pro banho e Ceci me ajude no jantar. Os gêmeos fazem bico. 

- Não quero Papa. Kaile fala fazendo manha e Ceci sorri. 

- Ela é boa em Mamãe. Ela comenta e eu acabo rindo. 

- Se parece muito com você,nada de manha filha os dois pro banho agora. Pego Kaian no colo e vou até o quarto deles sendo acompanhada por uma Kaile emburrada. Término de arrumalos e vou até a cozinha preparar o jantar Joana nunca fica fins de semana eu gosto assim já que estou em casa vinte quatro horas sempre foi assim. 

- Mamãe posso pegar seu celular?. Ceci pergunta assim que arruma a mesa. 

- Pode mas cadê o seu?. Ela faz uma cara de culpada e eu cruzo os braços. 

- Bom quando eu e Bruna brigamos e ela falou em terminarmos eu o joguei nela e bom ele não quis mais pegar e a minha mãe não quis comprar outro ela disse que era uma lição. Ela diz e eu dou uma risada era a cara da Mad fazer aquilo. 

- Acho justo e bom ta ali em cima do balcão. Aponto pra ele e ela pega,começa a mexer e depois de um tempinho seus olhos se arregalam levemente e então ela põe a mão na boca- Oh meu deus eu não acredito nisso. Cecília fala escandalosamente me fazendo ficar com cara de idiota. 

- O que aconteceu filha?. Pergunto já sabendo que é uma daquelas coisas que ela fica vendo na Internet. 

- Eu tava mexendo no Twitter e o Ed vocalista do N5 postou uma foto que eu não to acreditando ainda. Não falei,surtando por carinha de banda. 

- E o que tem nessa foto que te chocou tanto?. Pergunto me aproximando dela. 

- Quem tá na foto com ele é a minha mãe. Pego o celular da mão dela e olha a bendita foto e eu quem não tava acreditando agora,eles estavam jantando e parecia que ele tinha interesse nela e bom esse sorriso dela é de "to com vergonha mas não posso ir embora" conheço bem porque era o sorriso que sempre foi direcionado a mim,Eu estava afastando a mulher que amo de mim e bom parece que estava a perdendo.


Notas Finais


Então é isso até daqui a pouco.
Ps:To tentando por a foto mas não tá ficando obg sprit


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...