História Ligados pela maldição - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Chiyo, Fugaku Uchiha, Itachi Uchiha, Mikoto Uchiha, Naruto Uzumaki, Orochimaru, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Sasusaku
Exibições 228
Palavras 919
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Drama (Tragédia), Fantasia, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá 😊 voltei, obrigado ~Sakururhita e ~Sakura_uchiha1 pelo comentário 😙
Nos vemos nas notas finais e boa leitura.
Obs: perdoem qualquer erro.

Capítulo 2 - 5 anos depois


Fanfic / Fanfiction Ligados pela maldição - Capítulo 2 - 5 anos depois

-Isso é jeito de me receber depois de 4 meses fora Sasuke? - repreende Itachi o irmão mais novo.

-Isso não importa agora, ficou sabendo de algo ou não? -Perguntou levantando um pouco seu  tom de voz, não estava com cabeça para brincadeiras.

-Não...- Itachi abaixou os olhos, sabia o quanto devia doer em Sasuke.-Já fui em vários lugares, na casa de férias também mais não encontrei nada, ela simplesmenTe sumiu. Não faço idéia de  onde ela esteja.-olhou para o irmão que apertava os punhos.

-Continue procurando.-Sasuke disse com tristeza no olhar.

-Devia vir junto, não acha ?- Itachi   olhou para o irmão.

-Não, quem estará aqui para receber ela quando voltar?- suspirou.

-Sasuke nem sabemos se vamos encontrar ela.-Itachi olha para o irmão.-Mais para sua segurança e a dela é bom acharmos ela o mais rápido possível e isso seria mais fácil se fossemos nós dois a procurar Sakura em vez de apenas eu.

-Já disse que não sairei daqui.-Falou frio o mais novo.

-Não pode se isolar nesta floresta, deve conhecer o mundo fora daqui também Sasuke.-Itachi estava preocupado com o irmão que se isolava a cada dia mais.

   Sasuke vai em direção ao seu quarto e quando entra vai direto pra janela se lembrando de algo que aconteceu a um tempo atrás...

-Mamãe, mamãe como ela está? - O pequeno Uchiha Sasuke acariciava a barriga já grande de Mebuki..

-Ela está bem Sasuke.-A mulher sorria ao ver como ele sempre se preocupava com sua filha que nem nascer ainda não tinha nascido.

-Ela está agitada mamãe, quer conhecer a gente logo...- ele mal terminou de falar e  a pequena em sua barriga deu sinal de vida chutando a barriga da mulher que se assustou.

-Estou vendo meu filho, vamos lá você precisa tomar seu banho para o jantar.-pegou na mão do seu filho e foram saindo do quarto.-Logo você irá conhecer ela Sasuke, vai proteger ela não vai?

-Sim mamãe.-O pequeno pulava de tanta felicidade.- Vou proteger ela com minha vida, eu a amo.- Ela sorri pois sabe que ele irá fazer isso, só falta sua pequena Sakura e toda a família estará reunida.

       
                 ...........


           5 ANOS DEPOIS :

   Sakura agora com seus 10 anos de idade era sem dúvida uma criança muito linda, sua beleza exótica e exuberante tinha algumas consequências como por exemplo a privação de ir a certos lugares, principalmente lugares públicos e que tenha muitas pessoas.

-Tsunade.... mais... mais eu quero ir!- estava com lágrimas nos olhos.

   As crianças do orfanato de Konoha iriam ir ao parque naquela manhã de um sábado ensolarado, todas iriam para um belo café da manhã no parque.

-Não insista Sakura! Já falei que não pode ir.-Tsunade se arrependeu logo depois do tom de voz que usou, Sakura começa a chorar.

-Porque todos vão ir e eu não? -Sakura já havia percebido que com o passar do tempo ficava cada vez mais excluída em relação às outras crianças, não saia, não ia junto nos lugares como as outras, não tinha muito contato com elas.

-Você é especial minha querida, pode brincar no jardim hoje se quiser, pegue a Boneca nova que te dei.-Tsunade via que a garota não melhorava não importava o quão tentasse.-Shizune?

-Sim Tsunade-sama? - shizune entrou no local.

-Preciso de um favor seu.-A loira olhava nos olhos da mais nova.

-Diga Tsunade-sama!?

-Va no meu lugar ao parque com as crianças hoje.

-Eu?-shizune olhava ela surpresa.

-Sim, você irá se sair bem eu ficarei e tomarei conta do orfanato eu e Sakura.-Shizune olhou para baixo e viu a garotinha ainda com os olhos inchados de tanto chorar.

-Claro Tsunade-sama.-Virou e sorriu para Sakura.-Estamos saindo agora, tchau Sakura.

-Obrigado Tsunade.-A pequena garota correu para os braços da mais velha abraçando a mesma.

   As duas foram até o jardim de lá que por sinal era bem grande, tinha vários tipos de flores e árvores frutíferas, mais adiante dava para ver um pequeno parque com alguns balanços, três gangorras, uma caixa de areia e algumas mesas e cadeiras infantis.

   Sakura foi para perto do portão onde se encontrava as flores roxas, suas preferidas por sinal. Pegou uma flor na mão e ela estava murcha e sem vida, colocou sua mão em cima da flor e logo ela estava cheia de vivacidade e brilhante.

-Sakura não pode fazer isso.-Ralhou Tsunade.-Sabe que é perigoso.

 -Porque não Tsunade? - A menina perguntou, porque não podia usar aquilo? Porque sempre que tentava fazer algo bom era repreendida? Não entendia. Não achava aquilo errado, se sentia tão bem, tão boa quando fazia. Uma onda de paz e tranquilidade sempre percorre ela quando libera seus poderes e aquilo sempre lhe faz bem e de certa forma a deixa Feliz.

-Nem todo mundo é bom Sakura, existe pessoas más que podem te machucar por causa desse poder.

   Eu não sei porque tenho que esconder isso das outras pessoas, mais se é assim que a tia Tsunade quer eu vou o fazer, devo muito a ela, eu a considero minha mãe que eu não tive.

   Ah,minha mãe! Para uma criança de 10 anos como eu isso não é nada fácil, perdi as contas de quantas vezes passei a noite em claro apenas em pensamentos, perguntas sem respostas. Porque abandonaram ela ? Quem eram seus pais? Estavam vivos ? Pensavam nela? Não sabia e pelo jeito nunca iria saber. Não culpava Tsunade por privar ela de certas coisas, já percebeu que era diferente e sabia que esse era um modo de proteger ela.


Notas Finais


Os comentários está livre, aceito crítica, opinião e qualquer dúvida etc.
Estava pensando em postar outro ainda essa semana mais vai depender do tempo porque com final de aula a gente fica muito ocupado.
Bjs e até o próximo 😍😍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...