História Ligados pelo destino - Capítulo 25


Escrita por: ~ e ~Ussana

Postado
Categorias Supernatural
Personagens Bobby Singer, Castiel, Dean Winchester, Gabriel, Lúcifer, Personagens Originais, Ruby, Sam Winchester
Visualizações 19
Palavras 556
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Escolar, Famí­lia, Ficção, Lemon, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 25 - Tudo errado.


Fanfic / Fanfiction Ligados pelo destino - Capítulo 25 - Tudo errado.

Cruzei os braços estufando o peito.

Samantha me olhava de soslaio.Ela praticamente ignorou minha presença.

Dei um longo suspiro a encarando.

-saia daqui-ela falava embalado o bebê.

-de quem é esse bebê Samantha?

-não interessa john.

-a mesma pirralha e mimada.Você só pensa no seu bem estar..

-a pessoa menos egoísta aqui sou eu.

-espera ai,foi você quem sumiu e foi embora.Eu te procurei por meses..eu fui atrás de você e onde você estava ?

-eu estava aqui.

-se fosse sair da minha vida pelo menos me desse a notícia.

-você estava morrendo por culpa da minha mãe..eu iria fazer o que?.

-você?você não devia ter me abandonado.

Olhei novamente para o bebê,ele parecia muito com ela.

Passei meu dedo pela extensão daquele rosto tão frágil.O bebê segurou meu dedo.

-acho que o bebê gostou de mim…

-saí daqui.

-de quem é Sam?é meu?.

-acha que foi o único homem da minha vida?.Quando fui embora conheci uma pessoa e aqui está o resultado.

Samantha falava com convicção.Eu não podia acreditar na crueldade dela.

No jeito que ela jogava as palavras na minha cara.

-eu conheci ele e em uma noite eu..você sabe John.

-eu conheci uma pessoa também-olhei nos olhos dela-nenhuma reação.-Sophia é caçadora..ela é otima.Eu não iria te esperar para sempre Sam..

-sophie Turner?-ela falava sem demonstrar reação.

Eu estava de coração partido.Tudo que eu precisava era que Sam falasse que sentiu minha falta.Ela deveria dizer que errou e que poderíamos começar do zero.

Eu e ela.

Mas daí tinha uma criança..

Dela e de outra pessoa.

Talvez ela tenha se apaixonado?.

Ela foi embora por outra pessoa.

Eu estava em pedaços.

-Sophia a neta de Rufus Turner?.

-ela mesma,eu não planejei ficar com ela só aconteceu.Papai tem muito apreço pelo senhor Turner.Eu estava frágil,meu coração estava vazio e Sophia apareceu.

-parabéns.

-vou deixar você com seu bebê.

Dei as costas.

-acho que era seu?-ela riu com sarcasmo-você se acha tão importante John..achava que eu amava você?Eu sou um demônio..

-e demônios mentem..

-estou chocada John-ela levou as mãos até a boca quase com sarcasmo.

-va se ferrar.

-eu estou ferrada.

-eu vou sair por essa porta e nao volto mais.

-eu não me importo..

-nem eu.

Sai batendo a porta.

Escutei o bebê chorando.



(...)


Meu pai estava na sala sentado.

A garota estranha me encarava com curiosidade.

-não dê bola,ela é estranha.

-pai,isso não se fala.

-eu só falei..

-qual seu nome?-olhei para ela disfarçando minha tristeza.

-HAnnah.

-eu sou o John-estiquei a mão-não consegui me apresentar antes.

-eu sei quem você é.

-você mora aqui com Samantha muito tempo?Sam cuida de vocês?.

-sim.Não posso falar mais nada desculpa.

-eu preciso falar com Sophia pai.

-vai lá.

-HAnnah foi um prazer.-dei um beijo na bochecha dela.

Ela corou.



(...)


Minha intenção era acabar tudo com Sophia.

Isso até minha conversa com Sam.

Eu também não fui muito gentil com Sophia,eu andava com qualquer garçonete que quisesse abrir as pernas.Ou qualquer troféu de caçada.

Esse era eu..

-demorou John-ela me deu um beijo rápido.

-desculpe um pequeno imprevisto.-sorri.

-acabei de voltar de uma caçada,um meta morto.-Sophia segurou minha mão.

-como foi?.

-o mesmo de sempre-sorriu-o monstro morre e eu vivo.Mas o que você queria comigo?.

-estava com saudades..-dei um beijo leve em seus lábios.

-sério?.

-saímos faz quanto tempo?.-fiz carinho nos cabelos dela.

-uns quatro meses…fora os meses que estavamos nos conhecendo..por que vai terminar comigo?.

Ela sentou no sofá,segurei suas mãos.

-não..eu vou oficializar..isso se você quiser.Acho que eu preciso e você também.

Era errado usar Sophia para esconder meus erros..mas ela tinha um filho.

Outra pessoa..eu precisava esquecer de Samantha.

Eu nunca mais voltaria atrás.

-eu..quero..nossa e muito...eu nem sei o que dizer.

-você não precisa dizer nada.

Ela me abraçou.

Espero ter feito a coisa certa.

Eu queria fazer..mas meu coração estava em outro lugar..



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...