História Ligeiramente Grávidos - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Kai, Lay, Sehun, Xiumin
Tags Abo, Baeksoo, Chanbaeksoo, Chansoo, Kaisoo, M-preg, Sekaisoo, Sesoo, Xiusoo
Visualizações 1.321
Palavras 2.911
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá pessoas linda da Tia Vick! ❤

Eu fico com o cu lacrado, toda me tremendo por não estar conseguindo escrever, aí de repente, pá, começo a escrever que nem louca e quando vejo ta com quase 3k de palavras. Alguém me segura, socorr :o

Não tive tempo de revisar, então desculpem qualquer errinho.

Espero que gostem desse final de encontro ChanSoo. Não se esqueçam de favoritar e deixar aquele comentário amorzinho. Titia ama vocês ❤

Capítulo 37 - Capítulo 37


 

Kyungsoo aproveitou a distração do alfa e o empurrou para o lado, sentando-se sobre as pernas do mesmo. Viu o olhar surpreso sobre si e sorriu inocente, vendo Chanyeol negar com a cabeça e rir soprado. Espalmou suas mãos pela barriga firme, erguendo-a a medida que puxava a camiseta para cima. Curvou-se sobre o corpo do maior para poder passá-la pelos seus braços e cabeça, aproveitando-se para mordiscar os lábios alheios quando finalmente a peça de roupa estava fora de seu caminho. 

Sorriu de lado, lambendo de leve um dos mamilos e descendo suas unhas curtas pelo tronco do alfa, que o olhava atento, sentindo sua pele se arrepiar sob os toques do menor. Levantou o quadril, se apoiando nos joelhos, puxando a calça do mais velho juntamente com a cueca, ouvindo um suspiro aliviado quando a ereção saltou para fora do tecido apertado, batendo contra seu ventre.

Voltou a se sentar nas pernas do alfa, subindo suas mãos lentamente por elas, vendo-o morder os lábios em ansiedade, as mão grandes apertando suas coxas. Envolveu o falo rígido sem muita força, bombeando-o devagar, ouvindo o maior arfar e erguer o quadril em direção ao toque.

Chanyeol deixou suas mãos irem até a bunda farta do menor, apertando a carne macia com força quando o ômega se inclinou e depositou um beijinho em sua glande inchada, rodeando-a com a língua antes de olhar para cima e sorrir pequeno, envolvendo-a com cuidado entre os lábios grossos e molhados. 

Kyungsoo sentiu seu corpo responder ao do alfa assim que ele rosnou mais alto e o olhou com uma expressão desejosa, a ereção pulsando contra sua mão, ficando ainda mais dura. Engoliu mais um pouco da extensão, sentindo-a latejar contra sua língua, gemendo baixinho, fazendo o alfa grunhir ao sentir o estímulo das vibrações. 

-Porra, Soo. - Murmurou entredentes, apertando a coxa branquinha com força a fim de descontar um pouco do tesão ao ver seu falo sumindo por entre os lábios vermelhos e inchados do mais novo, que olhava atentamente para si, os olhos brilhando, as pupilas dilatas devido à excitação. 

O ômega acomodava o máximo que conseguia em sua boca, sentindo o canto de seus lábios se repuxarem. Sua língua deslizava pelo pênis ereto, espalhando sua saliva a medida que subia e descia a cabeça, forçando seus lábios contra a carne pulsante, o som molhado e deveras excitante deixando-o ainda mais empenhado em engoli-lo com mais afinco, vendo-o ficar cada vez mais vermelho e arfante a medida que tornava-se cada vez mais rígido contra sua língua. 

A sensação de ter a boca do menor o engolindo daquela maneira era indescritível, fazendo-o imaginar como seria maravilhoso estar de fato dentro dele. Gemeu mais alto com o pensamento, sentindo seu pênis se repuxar e seus testículos se contraírem. Nem teve tempo de avisar que gozaria. Num segundo sentia seu ventre se contraindo e no outro tinha se liberado na boca gostosa do ômega, que se engasgou um pouco com o esperma do mais velho, deixando-o escorrer por seu queixo enquanto tentava se recuperar. 

Sentou-se meio bambo devido ao orgasmo, puxando o rosto do menor para si com certo desespero, se desculpando ao ver os olhos lacrimejantes.

-Tá tudo bem, Chany. Não precisa se preocupar. - Kyungsoo acariciou bochecha do alfa, que o olhava preocupado.

Deixou sua língua percorrer seus lábios, sorvendo parte do sêmen que se depositara ali, os dedos recolhendo os resquícios em seu pescoço e queixo, antes de levá-los até a boca, sugando-os vagarosamente, vendo o olhar do alfa queimar sobre si. 

Chanyeol sentiu sua garganta secar e seus batimentos cardíacos se acelerarem num ritmo desconexo, seu pênis sensível devido ao recente orgamos se repuxando de leve. 

-Soo... - Murmurou contra o rosto do moreno, apertando a cintura alva com firmeza enquanto puxava o ar com força pela boca entre aberta. 

Cada gesto do menor era, em sua visão, ao mesmo tempo lindo e extremamente sensual, bastando quase nada para deixá-lo fora de si, completamente perdido pelo mais novo. Puxou-o para si, sentindo o gosto salgado nos lábios inchados quando os sugou com delicadeza, antes de deixar sua língua se esgueirar para dentro da boca do moreno, enlaçando-a na dele. 

Uma de suas mãos subiu pelas costas do ômega, enquanto a outra descia de seu rosto até o pênis ereto e molhado pelo pré-gozo, necessitado de atenção. Puxou-o para fora da cueca, apertando-o contra seus dedos longos, engolindo os gemidos baixos do outro a medida que o beijo se tornava mais intenso. 

Kyungsoo sentiu o polegar do alfa percorrendo sua glande, apertando-a de leve numa carícia que o fez tremer todinho e se agarrar mais a ele. Teve seu falo segurado com firmeza, e logo o mais velho masturbava-o com certa velocidade, sorrindo entre o beijo ao senti-lo pulsar contra sua palma, gemendo baixinho toda vez que a glande sensível resvalava em seus dedos. 

Sentiu a bunda do ômega rebolando contra sua perna e não conteve-se em levar a mão livre até ela, apertando a carne macia por dentro do tecido da cueca, os dedos longos deslizando até o vão entra as nádegas, resvalando na entrada pulsante, fazendo-o arfar alto e inclinar o quadril a procura de mais. 

-Eu disse que ia beijar seu corpo todinho, mas eu não me lembro de ter feito isso aqui. - Disse contra os lábios do menor, o dedo médio fazendo pressão contra o anel apertado, fazendo-o arfar alto e apertar os cabelos platinados com mais força. 

Deixou um selo nos lábios vermelhos e ergueu o moreno com cuidado, deitando-o de costas e colocando um travesseiro embaixo de seu quadril. Ficou de quatro sobre ele, afundando seu nariz nos cabelos negros e cheirosos, se inebriando com o cheiro maravilhoso que ele exalava. 

Kyungsoo sentiu o nariz do alfa percorrer sua nuca, um beijinho sendo deixado perto de sua orelha, antes de seu lóbulo ser sugado lentamente. A boca quente foi em direção ao seu ombro, mordendo-o de leve enquanto uma das mãos acariciava suas costas num vai e vem suave, que fazia-o se arrepiar. 

Chanyeol desceu a trilha de beijos molhados e pequenas mordidas pela coluna do menor, vendo a pele bonita e alva se marcar momentaneamente de vermelho onde afundava seus dentes e dedos. Beijou cada uma das pintinhas que ele possuía, ouvindo-o arfar cada vez que seus lábios tocavam a pele macia. Deslizou a língua até a parte inferior das costas, sorrindo quando o menor se remexeu e soltou alguns resmungos baixos, querendo que o músculo úmido descesse ainda mais. 

Ajoelhou-se entre as pernas do ômega e espalmou ambas as mãos nas nádegas firmes e redondinhas, mordendo os lábios ao sentir seus dedos se afundando ali. Desceu a mão pelas coxas fartas, indo até o interior das mesmas, subindo novamente até quase encostar nos testículos, fazendo o moreno arfar e apertar os lençóis. 

Finalmente fez o que mais desejava, deixando seus lábios percorrerem a bunda branquinha e apetitosa, depositando vários selos e mordidinhas na pele macia e cheirosa. Deixou seu rosto se afundar no vão entre as nádegas, as mãos afastando-as enquanto as apertava com firmeza. Automaticamente o menor inclinou-se em sua direção, gemendo baixinho ao sentir a língua quente indo de seu períneo até sua entrada, rodeando lentamente antes de depositar um beijo molhado sobre ela. 

O cheiro de excitação do ômega e os gemidos necessitados eram estímulo mais que suficiente para que se empenhasse ainda mais no que fazia, beijando e lambendo aquele local com gosto, seu pênis já se enrijecendo novamente ao imaginar que era ele o responsável pelo prazer do menor, que quase choramingava, dizendo o quanto aquilo era bom. 

-Se continuar eu vou gozar, Channie. - A voz saiu baixa e entre-cortada, um gemido mais alto escapando por entre as palavras quando a língua esgueirou-se pelo anel de músculos, tocando seu interior. 

-Não tem problema gozar, bebê. - O alfa disse acariciando as pernas de Kyungsoo com carinho. 

-Eu quero gozar com você dentro de mim. - Disse e mordeu os lábios, vendo o mais velho fechar os olhos e apertar suas coxas com força, rosnando baixo antes de pegá-lo pela cintura e virá-lo na cama. 

Acariciou o rosto vermelho e os lábios trêmulos e maltratados, selando-os no seu com carinho antes de se levantar e pegar o lubrificante. 

Espalhou o gel pelos dedos e posicionou-se em cima do corpo pequeno, ficando cara a cara com o mais novo. Queria ver todas as reações do menor. Sentiu-o abrindo as pernas e se ajeitou melhor entre elas, escorregando seu dedo médio para dentro dele com certa facilidade. 

Fechou os olhos e respirou fundo ao sentir o aperto, seu pênis latejando em expectativa ao imaginar-se naquele lugar quente e apertado. Apesar da ansiedade, preparou-o com cuidado, depositando beijinhos no rosto corado e arfante, sorrindo bobo ao vê-lo sorrir para si, deixando seus narizes se tocarem numa carícia singela. 

Quando Kyungsoo disse que ele podia prosseguir, não conteve o sorriso grande, que fez o ômega rir ao ver a expressão infantil e animada do mais velho, dando um tapinha em seu ombro e dizendo o quanto ele era bobo, recebendo a língua do alfa apontada para si em resposta.

-Não me culpe por estar empolgado, Soo. A culpa é toda sua de eu ficar assim. - Disse risonho, acomodando melhor o ômega, vendo o sorriso do moreno sumir e se substituído por um arfar ao sentir a glande inchada deslizando-se por sua bunda. 

As mãos pequenas enlaçaram seu pescoço, puxando-o para um beijo quando sentiu seu interior se alargando aos poucos, recebendo o falo rígido do alfa sem muitos empecilhos. Chanyeol ficou parado, sentindo seu pênis ser deliciosamente comprimido pelo interior quente e acolhedor. Viu a expressão de leve desconforto do menor e voltou a beijá-lo, acariciando a coxa macia que estava ao redor de seu quadril, juntando seu tronco ao do outro com cuidado para não soltar seu peso sobre ele. 

Kyung gemeu baixinho quando o alfa rebolou de leve, sem sair de dentro dele, fazendo-o senti-lo ainda mais dentro de si, preenchendo completamente. Escorou sua cabeça no ombro largo, suspirando toda vez que o falo rígido se movia em seu interior. Chanyeol afundou seu rosto no pescoço do ômega, beijando-o e cheirando-o enquanto começava a finalmente se movimentar, saindo lentamente de dentro dele, voltando devagar, sentindo-o se alargar e acolhe-lo aos poucos, enlouquecendo-o com a sensação deliciosa de estar dentro dele. 

Sentiu as mãos pequenas afundarem-se em seus ombros, os ofegos baixos contra seu ouvido fazendo-o se arrepiar. Juntou os rostos novamente, mordiscando o queixo do moreno, subindo até a boca farta, sugando o lábio inferior de maneira lenta, enquanto continuava estocando-o com força e velocidade moderadas, apreciando e deixando-o apreciar o quanto era gostoso senti-lo invadindo-o aos poucos, indo fundo dentro de si, movimentando seus quadris em um rebolar ritmado, que fazia a glande inchada resvalar em sua próstata de uma maneira deliciosa toda vez que o pênis do alfa o preenchia por completo. 

Kyungsoo apertou suas pernas em torno do alfa, colando-o mais a si, sentindo-o ir ainda mais fundo, fazendo-o gemer mais alto e apertar mais as costas suadas do outro. O calor do corpo do alfa contra o seu parecia fazer sua pele formigar, o cheiro forte e potente envolvia-o de uma maneira protetora e ao mesmo tempo dominante, fazendo seu ômega choramingar de desejo e satisfação. 

Chanyeol amava-o sem pressa, seus corpos colados um no outro enquanto os olhos se perdiam na imensidão dos olhos alheios. Os movimentos eram intensos, porém sempre em um ritmo mais lento e cadenciado. As mãos livres unidas uma na outra com força, enquanto os lábios se roçavam de uma maneira gostosa e despreocupada.  

Não era pior nem melhor que a forma mais bruta com que Baek o tomava, ou o jeito mais libidinoso e firme de Sehun, ou a intensidade e experiência de Minseok ao fazê-lo seu. Era apenas diferente. Era o jeito de Chanyeol de lhe dar prazer e lhe mostrar seus sentimentos, e Kyungsoo estava amando cada minuto.

Gemia o nome do mais velho sem conseguir se conter ao sentir seu corpo sendo tomado de maneira tão intensa e ao mesmo tempo tão suave. Sentindo-o preenche-lo tão bem, de maneira tão gostosa, deixando-o a beira do orgasmo rapidamente, contudo, sem passar dali. 

Chanyeol tinha que controlar seu lado alfa para não rosnar e morder o menor com força ao ouvi-lo murmurar seu nome de maneira tão excitante, os olhos negros fechando-se sempre que se arremetia contra seu interior, que se apertava contra ele de maneira deliciosa. 

-Você é tão lindo, Soo. - Sussurrou, admirando o rosto dominado pelo prazer. 

-Channie. - O menor queria dizer algo, mas tudo o que conseguia era gemer o nome do mais velho, agarrando-se mais a ele e movimentando o quadril ao seu encontro, sentindo-o aumentar a velocidade aos poucos. - Tão bom, Channie, tão bom. - Murmurou baixinho, sentindo o nariz do alfa deslizar por sua bochecha, antes de depositar um beijinho ali. 

Sentiu o pênis deixando seu interior e o corpo quente do alfa se afastando, o que o fez abrir os olhos rapidamente e resmungar alto. Chanyeol riu baixo e deitou-se ao lado do moreno, virando até que estivesse de costas para si, de lado. Posicionou-se melhor, erguendo a perna do moreno e colocando-a sobre si, deixando-o mais aberto aos seus toques. Apoiou-se em seu cotovelo e enlaçou a cintura alva, voltando a penetrá-lo novamente. Naquela posição, teria acesso ao corpo do ômega. 

Kyungsoo levantou mais a coxa, enlançando-a no quadril do alfa, que estava praticamente colado em suas costas, estocando-o por trás. Sentiu a mão grande indo até seus mamilos, acariciando-os com cuidado, fazendo-o jogar a cabeça para trás contra o peito do maior. Logo os toques forem descendo, até chegarem em sua ereção, que necessitava de atenção. 

O mais velho envolveu o falo do moreno, movimentando-se sobre ele no mesmo ritmo em que arremetia seu quadril contra ele. Foi agraciado por gemidos ainda mais altos do menor, que inclinava a bunda em sua direção, a mão indo para trás até encontrar o pescoço do alfa, envolvendo e puxando-o mais para si. 

Kyungsoo sentia seu corpo todo tremer, os gemidos sôfregos deixando sua boca com cada vez mais frequência, a medida que o alfa aumentava a velocidade com que o penetrava e o masturbava. Sentia sua entrada apertá-lo cada vez mais, seu pênis se enrijecendo contra os dedos hábeis, que o manipulavam com destreza, dando uma atenção especial a sua glande sensível, deixando-o a beira de enlouquecer. 

O pênis do mais velho o preenchia de maneira deliciosa, indo fundo, firme, estimulando todos os pontos possíveis dentro de si. O gemido rouco do alfa contra sua nuca só piorava a situação, sem falar no cheiro delicioso que a pele quente tão colada à sua emanava. 
-Você é tão gostoso, Soo. Tão lindo. Tão único. - Chanyeol disse baixinho, depositando um beijo em seu pescoço. -Tão meu. - Acrescentou com a voz grave, antes de morde-lo de leve. 

O ômega de Kyungsoo uivou em contentamento, fazendo uma descarga de prazer passar pelo corpo do menor, que arqueou suas costas e gemeu alto ao sentir o ápice intenso. O alfa deliciou-se com o gemido maravilhoso do moreno, continuando a masturbá-lo enquanto ele se derramava sobre seus dedos, ao mesmo tempo em que o penetrava com mais velocidade, sentindo as contrações da entrada do ômega apertarem seu falo de maneira deliciosa, sugando-o para dentro dele de um jeito tão gostoso que não foi necessário muitas estocadas para que também chegasse ao clímax, se liberando no interior apertado enquanto saía e entrava mais lentamente, aproveitando as sensações do orgasmo. 

Continuou colado ao menor, sentindo seu coração bater em um ritmo alucinado, ambas as respirações altas podendo ser ouvidas no quarto silencioso, que cheirava a sexo. Virou o corpo pequeno e mole para si, abraçando-o de maneira carinhosa, sentindo-o afundar a cabeça em seu peito, depositando um beijinho ali. Acariciou as costas levemente úmidas, fazendo pequenos círculos, sentindo-a subir e descer a medida que o ômega tentava recuperar o fôlego. 

Viu-o erguer o rosto para si, ambos sorrindo um paro o outro ao mesmo tempo, a mão pequena indo até seu rosto, acariciando-o suavemente. Ficaram se encarando por um tempo, os sorrisos bobos recusando-se a deixar sua bocas, os corpos colados e os corações batendo em sintonia, enquanto seus olhos mantinham-se conectados em uma conversa muda. Depositou um beijo na testa do moreno, chamando-o para tomarem um banho. 

-Eu tô cansado. Meu corpo não me obedece. - Disse manhoso, fazendo um biquinho. 

-Own, que gracinha desse bebezinho manhoso. - Chanyeol disse de maneira brincalhona, sentando-se e puxando o mais novo para seu colo. - Depois o Sehun diz que o Lay e o Xiumin estão te mimando e vocês fingem que não sabem do que ele está falando. 

-Eles só me amam muito, ok? - Disse com falsa indignação. 

-Oh, então eu vou ter que te mimar muito, já que eu também te amo muito. - Disse baixinho, como se fosse um segredo, depositando um selo no nariz do ômega, vendo-o sorrir de um jeitinho fofo enquanto suas bochechas coravam, seu coração falhando uma batida. -Vem, vou te dar banho meu pequeno ômegazinho grávido e mimado. - Levantou-se com o moreno no colo, ganhando um beliscão de leve nas costas e uma mordida no pescoço. 

-Bobo. - Disse em meio ao riso, selando seus lábios ao do alfa enquanto ele o carregava até a banheira. 
 


Notas Finais


Quem gostou desse ChanSoo todo amorzinho já sabe: #AmemChanSoo

Eu imagino muito esse Chano todo bobo, admirando o Soo e sorrindo que nem um idiota apaixonado -qqq

Sacaram a indireta bem direta de menino Chanyeol ali no final deixando bem claro que AMA o Soo né? Pois é, não estou bem :')

Não se esqueçam de favoritar e deixar aquele comentário amorzinho. Beijão ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...