História Light and Shadow - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais, Rap Monster
Tags Bts, Ficção, Kim Namjoon, Rap Monster
Visualizações 3
Palavras 815
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Parece que quem é viva sempre aparece, né? I'm still alive 🎶
Trouxe uma coisa que eu não sei fazer que é escrever contos de ficção de realidade paralela. A intenção nesse caso, era só testar se eu poderia escrever algo assim então por favor não me odeiem rs

Capítulo 1 - Os dois grandes reinos


Há alguns milênios, em uma dimensão de espaço-tempo diferente da nossa, criaram-se vários povoados que viviam simultaneamente, porém, cada um a sua maneira. Dois desses povoados cresceram mais que o esperado agregando, por meio de guerras ou acordos, vários dos outros povos se tornando o que passou a ser conhecido como reinos principais. Eles eram chamados “Light Kingdom” e “Shadow Kingdom”.

O Reino da Luz era governado pela rainha que era conhecida por todos como “Goddess of Creation”. A rainha era linda e cativante. Ela possuía cabelos longos e brancos que chegavam, por vezes, a arrastarem pelo chão, sua pele era morena e seus olhos cor de mel sorriam em conjunto com seus outros traços faciais igualmente sorridentes. Ela possuía poderes mágicos que lhe permitiam curar ou restaurar qualquer dano em qualquer ser ou coisa animado ou inanimado apenas com seu toque, além de possuir poderes de auto-cura. Nada nem ninguém podiam feri-la. A rainha era amada por todas as pessoas do reino, admirada e respeitada por quem quer que a conhecesse. Seu governo era colaborativo, ela ouvia sugestões da população e todos a respeitavam como líder.

O Reino das Sombras era governado pelo rei que atendia por “God of Destruction”. O rei possuía a pele branca, os cabelos platinados, lisos e curtos, ele estava quase sempre trajando fardas de combate e era deslumbrantemente lindo, porém, sua face era sempre carregada por traços sombrios e seu semblante nunca mostrava sorriso, pois o rei possuía poderes mágicos que desintegrava e reduzia a pó todo objeto, ser ou pessoa que ele tocasse. Os poderes do rei faziam com que todos o temessem e o respeitassem pelo medo mas, na verdade, o rei possuía uma aura interna que transbordava amor, todavia, ele não conseguia se aproximar e tocar ninguém sem que a pessoa fosse reduzida a pó. O rei carregava no coração a dor de ter desmaterializado a única pessoa que realmente amara em toda sua vida, sua querida Nari. O rei realmente a amava, não pôde suportar a vontade de abraçá-la e no momento em que cedeu ao desejo de tocá-la, viu Nari sucumbir em seus braços após o “último primeiro beijo”.

Os povoados costumavam conviver em paz, mas vez ou outra o Reino das Sombras provocava algum conflito a fim de ganhar mais terras e súditos para não ficar atrás do Reino da Luz que atraía pessoas por livre e espontânea vontade. Os dois grandes reinos eram os únicos que não se davam muito bem.

Certo dia, um dos povoados menores que era conhecido por “Red Roses” resolveu dar uma festa relativamente grande, pois sua futura governante, a princesa Gabae estava se unindo em matrimônio com o príncipe Min YoonGi, o que uniria os povoados Red Roses e Sleep Village em um só.

Convites foram enviados para os governantes de vários povos aliados, a rainha Goddess of Creation também recebeu o seu, porém, mandou dizer à sua amiga Gabae do povoado Red Roses que não poderia comparecer por estar bastante saturada com seus deveres civis para com seu povo e mandaria seu braço direito e Primeira Ministra do Reino da Luz, Jung Babi para representá-la em nome de Light Kingdom em sua festa nupcial.

Ao saber da festa no povoado das Rosas Vermelhas da qual God of Destruction fora o único a não ser convidado, o rei se enfureceu e decidiu que participaria a qualquer custo. Despojou-se de seus trajes militares, passou a trajar vestes brancas de gala de modo que ficara quase irreconhecível mesmo aos que mantinham contato próximo.

No dia marcado para o evento, a rainha havia cumprido com todas as suas obrigações e gostaria bastante de também ir à festa, mas como já havia designado esse papel à Jung Babi, decidiu que não iria como rainha, mas como uma aldeã da vila de Red Roses. E assim se fez... Ela trocou seu longo cabelo branco por um curto cabelo vermelho – algo que era realmente fácil para a deusa da criação que poderia retomar seu cabelo quando quisesse com apenas um toque – e trocou suas roupas para algo condizente com o dress code da vila das Rosas Vermelhas.

Ao chegar a Red Roses, Goddess of Creation passou a se identificar como A.J para não ser reconhecida e passar tranquilamente pelos seguranças, pois era facilmente confundida com uma aldeã da vila.

God of Destruction, por sua vez não passaria tão facilmente pela segurança, então, com um toque ele põe um muro dos fundos inteiro a baixo e entra com seu fiel escudeiro Hoseok também sem dificuldades.

Ao estarem ambos dentro do recinto, eis que pela primeira vez na história os olhares da Goddess of Creation e do God of Destruction se encontram. A sensação é de que a música ambiente e a movimentação interna do evento pararam ao redor deles. Eles permanecem um frente ao outro e apenas se olham por minutos.

To be continued...


Notas Finais


O que acharam? AJ ainda ama vocês, mesmo abandonando as histórias por quase (ou mais de) um ano.
XOXO A.J <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...