História Light Of Hope - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Selena Gomez
Personagens Justin Bieber, Selena Gomez
Tags Justin Bieber, Selena Gomez
Exibições 204
Palavras 1.742
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen
Avisos: Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Prólogo.


Fanfic / Fanfiction Light Of Hope - Capítulo 1 - Prólogo.



Selena Gomez POV.
08h00PM.

— Certo, eu aceitei que você viesse morar cá com seu filho que só sabe gritar e babar pela casa toda, mas espalhar brinquedos pela sala? — acordo assustada, com minha companheira de casa gritando. — Você podia ao menos ter arrumado, eu acordo cedo para a minha corrida matinal e tenho de cumprimentar o chão devido aos brinquedos de seu filho!

— Bom dia para você também, Ashley. — ela revira meus olhos e eu encaro Lucas que dormia ao meu lado. — Me desculpe pelos brinquedos, eu prometo que irei arrumá-los...

— É, e quando é que irá começar a trabalhar? Já está aqui há um mês e ainda nem pagou a renda, nem faz as compras de casa, eu que tenho de comprar comida para seu próprio filho. Não tem vergonha na cara?

— Eu já lhe falei das minhas condições e prometi que quando eu pudesse, eu pagava... E além disso, tenho uma entrevista de emprego hoje às nove, por isso, relaxe.

— Espero que você saiba que são oito e dez, por isso, se prepare. — quando ela fala as horas, eu arregalo os olhos assustada e encaro o despertador que está ao meu lado, vendo as horas.

— Oh meu Deus! — me levanto apressada, sem tentar acordar Lucas. — Acha que pode ficar com Lucas hoje, por favor?

— Hm, não. — é tudo que ela diz, antes de sair do quarto e bater a porta com força, acordando meu filho de um ano.

Passo as mãos pela cara, tentando conter o choro que tanto insistia em cair. Às vezes eu só queria desistir, deste mundo, de tudo e de todos, mas depois eu me lembrava que tinha alguém que dependia de mim e isso só me fazia erguer e continuar a lutar, por mais difícil que fosse.

Em quinze minutos eu e Lucas já estávamos prontos e apesar de não querer, eu teria de levar ele comigo para meu local de trabalho. Quando desço, vejo Ashley vendo as noticias e penso que ela não irá se importar se eu deixar Lucas com ela por 5 minutos, então coloco ele no chão ao seu lado e corro até à cozinha, preparando algo para lhe dar durante o caminho até ao local onde ia ter a minha entrevista de emprego.

— Ashley, me empresta o seu carro? — pergunto e, pelo olhar da mesma, vejo que aquilo é um não. — Por favor, eu não sei como ir até lá por transportes, então no seu carro eu usava o gps e...

— Se eu disser que sim você cala a boca? — assinto. — Então pode, mas espero que saiba que eu irei adicionar o custo da gasolina no dinheiro que você me está devendo.

— Como quiser. — falo e após ter tudo organizado pego no meu filho e na cadeira alta dele, colocando no carro de Ashley. Após verificar se estava tudo bem e ter colocado a morada no gps, ligo o motor e arranco com o carro, conduzindo até o local onde ia ter minha entrevista.


Alguns minutos depois.
09h20AM.

Entro naquele enorme estabelecimento às pressas e quando chego na recepção assusto a mulher com a forma como bato as mãos na mesa e tento controlar minha respiração, enquanto arranjava meu cabelo. 

— Em que posso ajudá-la, senhora? 

— Eu tenho uma entrevista com o senhor Bieber hoje. Meu nome é Selena Gomez. — ela assente e desvia o seu olhar para o monitor à sua frente e entretanto eu olho para Lucas que estava distraído mordendo um de seus brinquedos no seu carrinho.

— Me desculpe, senhorita Gomez mas sua entrevista era suposto ser à vinte minutos atrás e como está atrasada, não acredito que o senhor Bieber irá lhe atender.

— Eu necessito muito disto, por favor... — imploro. — Como deu para ver, eu tenho um filho, eu necessito deste emprego.

Ela me encara e desvia o seu olhar para Lucas e quando menos espero vejo a mesma pegar no telefone ao seu lado e sorrio ao ver que a mesma estava falando com o seu chefe. 

— Último andar. — é tudo que ela me diz e eu agradeço-a, enquanto caminhava até ao elevador.

Clico no botão que marcava para o décimo andar e encarava minhas mãos. Provavelmente não iria conseguir o trabalho por não ter experiência suficiente e além disso, por ter chegado atrasado. 

Quando as portas do elevador se abrem eu me assusto com o tamanho de pessoas que estão ali. Me aproximo de uma funcionária e pergunto onde fico o escritório de Srº. Bieber e quando ela aponta para uma porta de longe agradeço à mesma, mas antes de partir, me lembro que não posso entrar com Lucas.

— Pode me fazer mais um favor? — ela assente, sorrindo. — Este pode ser mais estranho, mas como vê, eu tive de trazer meu filho e provavelmente seu chefe não vai gostar que eu entre com ele então podia ficar com ele por um pouco, por favor? — ela arregala seus olhos e eu mordo meus lábios. — Ele já está habituado a ficar com pessoas que não sou eu, mesmo que sejam desconhecidos e isso é muito mau, e você provavelmente vai pensar que eu sou uma má mãe mas... Onde eu quero chegar é que ele não lhe irá incomodar, ele bebeu seu leite enquanto vínhamos para cá então ele irá ficar quieto brincando.

Sem esperar por uma resposta, agradeço e caminho até à porta no fundo do corredor e, antes de bater na mesma respiro fundo e volto a arranjar meu cabelo e minhas roupas, antes de bater na porta.

Quando ouço um "entre" do outro lado, nervosa, abro a porta e encaro o escritório ao meu redor e logo meus olhos param no homem que estava sentado por detrás da sua mesa, me encarando e durante os dois segundos que ele me encarou antes de desviar o olhar eu me senti intimidada pelo mesmo.

— Selena Gomez? — ele diz, quando me volta a encarar e assinto. — Está atrasada.

— Eu sei e me desculpe, mas é que...

— Eu não quero explicações. — mordo meus lábios nervosa. — Sente-se, por favor. — assim o faço e pouso as minhas mãos por cima das minhas pernas que não paravam de tremer. — Senhorita Gomez, eu estive olhando para o seu currículo e não pude deixar de notar que, os seus únicos trabalhos foram na biblioteca da sua faculdade e numa cafetaria, então, porque acha que merece um trabalho na minha empresa?

— Como pode ver, eu tirei curso em gestão de Marketing, então tenho uma noção do que se trata esta empresa e...

— Mas ainda assim, não completou todos os anos desse curso.

— Sempre fui uma das melhores de minha turma, não ter completado todos os anos não quer dizer que eu não saiba trabalhar numa empresa de marketing. Eu queria imenso trabalhar aqui e se não fosse pedir muito, como sua secretária.

— Me desculpe? — ele fala, incrédulo e eu baixo minha cabeça envergonhada. — A senhora chega aqui, atrasada, com um currículo fraco e acha que merece um lugar aqui, na minha empresa ainda por mais sendo minha secretária?

Fecho meus olhos, pensando no quao ridícula eu fui por realmente achar que alguém iria me aceitar para trabalhar num local destes.

Eu devia estar tentando em locais como cafetarias, bibliotecas pois é onde eu tenho mais jeito, mas Lucas não merecia que ele sofresse pelos meus erros, então, eu queria tentar num local que eu realmente merecesse, que eu trabalhei para estar mesmo não ter feito todos os anos de escolaridade.

— Você tem razão, foi ridículo eu ter pedido isso, é só que... Eu não tenho dinheiro para pagar renda e acredito que se não pagar próximo mês minha colega de casa só não me coloca na rua porque eu sou mãe solteira e...

— Espere, você é mãe solteira? — assinto.

— Estou há três meses sem emprego, todo o dinheiro que eu tinha gastei em pensões para puder dormir e houve noites que ficava acordada devido a ter que dormir na rua e tinha medo que acontecesse algo comigo, ou com meu filho. — fecho meus olhos, mais uma vez, tentando conter o choro. — Eu não tenho ninguém neste mundo, só me tenho a mim própria e sei que estou pedindo muito ao querer ser sua secretária, mas eu também sei o quanto eu irei ganhar nesse cargo e seria o suficiente para eu sair desta miséria e puder dar a meu filho a vida que ele merece. 

Ele coloca seus dois cotovelos na mesa, juntando suas mãos e encara uma fotografia que estava à sua frente, sem me dizer nada e eu esperava que ele estivesse pensando no meu caso. 

— Sabe a posição em que me está colocando aqui, certo? 

— Sim, senhor.

— Mas, apesar disso, eu não quero ser o homem que não deu emprego a uma mulher que não tem dinheiro nem para alimentar o seu filho. Eu cresci com uma mãe solteira e imagino o quao difícil foi para ela e devido a isso... O emprego é seu. — arregalo meus olhos surpreendida, pois eu realmente não esperava que isto fosse acontecer. — Porém, eu lhe darei um mês para me provar que você merece este cargo. 

— Eu não irei lhe desiludir, prometo! — digo, feliz.

— Espero que não, Gomez. — pela primeira vez, vejo-o sorrir e quando ele se levanta eu faço o mesmo. — Irá ser um prazer trabalhar com você.

— Igualmente. — sorrio.

Ele caminha até a porta, abrindo a mesma para mim e agradeço-o, mas não estava à espera que ele saísse comigo e vou até à senhora que estava com Lucas, indo buscar o mesmo.

— É o seu filho?

— Sim, espero que não se importe pelo facto de ele ter vindo comigo, é que não tenho ninguém que cuide dele e provavelmente ele também virá comigo quando eu vier trabalhar.

— Desde que não chegue atrasada. — sorrio envergonhada e entro no elevador. — Vejo você amanhã às nove, Gomez.

Não respondo, visto que as portas do elevador se fechem e cinco segundos depois começo festejando por ter finalmente, conseguido um emprego.

— A mamãe conseguiu um emprego, Lucas! — mesmo que ele não tenha entendido o que eu falei ele ri e eu solto um gritinho. — As coisas vão finalmente começar a correr bem e vou puder provar a todo o mundo que duvidou de mim que seria capaz de sobreviver sozinha.

"A partir de agora eu vou ser forte. Eu vou jogar minha canção de luta, e eu realmente não me importo se ninguém mais acredita. Porque eu ainda tenho muita luta que ficou em mim."
— Fight Song
 


Notas Finais


SIM, ESTOU AQUI COM UMA NOVA FANFIC E SE RECLAMAREM, VENHO COM OUTRA!
O prólogo foi pequeno e explicou pouco sobre a vida de Selena, mas isso são coisas que vão sendo descobertas pouco a pouco, assim como a vida de Justin, que também não é nada fácil como vai ser demonstrada.
Queria mostrar uma foto do Lucas, mas, ainda não tenho, lol. Assim que arranjar irei mostrar para vocês. A capa da fanfic é temporária, mas já encomendei uma e estou esperando.
É só isto que tenho para falar, beijos.✨


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...