História Like A Cat (NamJin) - Capítulo 13


Escrita por: ~

Exibições 546
Palavras 2.394
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Ficção, Fluffy, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi, teu pai tem boi?

260 favoritos... DAMA DA NOITE QUE DEU A LUZ DE QUATRO NUMA BANHEIRA
EU
AMO
VOCÊS
CEIS SÃO AS COISAS MAIS FOFAS DESSE MUNDO! OBRIGADA! 😍😍❤
Agora vou ter mais tempo pra postar (tirando o fato de que tenho prova na semana que vem todos os dias), então boa leitura!
Dêem amor à Momo e ao Jooheon. 💕

Capítulo 13 - Desastre


Fanfic / Fanfiction Like A Cat (NamJin) - Capítulo 13 - Desastre

"Hyunggieeeeeee!" A gatinha gritou e correu até os os braços de Jin, que ainda estava estático, mas que em seguida riu junto e abraçou a menor com força. "Você está vivo, Jin-chan, está vivo!"


"Momo, vai assustar o seu amigo..." Jooheon disse rindo e mostrando o eyesmile. O burburinho na cozinha passou, e todos que estavam ali começaram a observar o que acontecia. "Ela é assim sempre..."


"Tudo bem, não tem problema algum. Entre!" Falei sorrindo para ele que acenou com a cabeça e também sorriu, murmurando um "licença". "Aqueles na mesa são todos meus amigos e amigos de Jin."


"A gente já vai indo..." Sana disse coçando a cabeça e todos se levantaram. Hoseok, o amante de felinos, não tirava um sorriso do rosto, por ver Jin tão feliz e abraçando uma amiga. "Depois nos falamos, tudo bem?" A japonesinha diz e se curva em cumprimento ao de cabelos vermelhos, sendo seguida pelos outros, que se despedem e saem da casa. Chamei Jooheon para pegar um pedaço de pizza e vi que Jin e Momo não paravam de cochichar, e sim, eu senti uma pontada de ciúmes.


"Heonnie, eu vou conversar sozinha com o Jin-chan, tá?" Momo diz e dá um selar na bochecha do rapaz, que fica imediatamente da cor dos seus cabelos. A híbrida de gata persa se vira para mim e se curva, se inclinando em seguida pra dar um selar em minha bochecha. "Eu sou a Momo! Fico feliz que esteja cuidando do meu amiguinho." Ela diz de forma fofa e eu sorrio pela sua infantilidade. Ainda estou com ciúmes, tá?!


"Annyeong, Momo, eu sou Kim Namjoon. Jin fala bastante de você." Respondo sorrindo e seus olhos brilham de alegria. O meu Jin vai até Jooheon e o cumprimenta com uma reverência, sorrindo em seguida. Depois vêm até mim e dá um selar na ponta do meu nariz, acenando com a mão e puxando Momo pela mão, levando a menor para o nosso quarto. Ai.


"Então, desde quando Jin está aqui?" Jooheon pergunta depois de morder um pedaço da pizza e eu saio dos meus ciumentos devaneios.


"Um mês e meio. Parece pouco tempo, mas parece que ele já está aqui a anos." Falo sorrindo e ele sorri também. "Você ficou corado quando a Momo beijou a sua bochecha..." Falo e ele fica meio vermelhinho de novo, abrindo um sorrisinho mais tímido enquanto parece admirar o tapete da minha sala.


"Momo chegou em minha casa a um mês. Eu tomei um susto no início, mas ainda assim comecei a cuidar dela. Estava horrivelmente magra, cheia de machucados e de manchas roxas pelo corpo, fora as cicatrizes de chicote em suas costas. No dia que ela chegou, já se abriu e me contou tudo, e eu decidi que iria realmente cuidar dela. Mas acho que acabei me apegando demais..." Jooheon sussurra a última frase e dá mais uma mordida na pizza. Meu ciúme caiu em 40%.


"Ela sabe que você se "apegou" a ela?" Pergunto e ele parece pensar para responder. "Vamos até a cozinha, lá poderemos conversar e comer melhor. Ainda tem uma pizza grande inteira." Falo e ele acena, se levantando do sofá e me acompanhando até a cozinha. Jooheon se senta e eu sirvo refrigerante a ele, me sirvo também e me sento em sua frente.


"Não, ela não sabe. Tenho um certo receio de contar e ela acabar achando que eu sou como aquele cientista doente que a tornou em híbrida." Jooheon diz e seu semblante fica meio entristecido. "Mas eu a amo mesmo, jamais machucaria ela."


"Tenho certeza que ela sabe ao menos disso, que você nunca a machucaria. Acho que você não precisa desse medo todo para dizer a ela, Jooheon. Tente dizer... hoje! Isso, diga hoje, assim que saírem daqui. Tipo... aja naturalmente." Falo. "Comigo e Jin foi mais complicado que isso, mas no fim deu tudo certo."


"Espera! Você e o Jin...?" Jooheon fica chocado e em seguida abre um sorriso. "Aigoo, ficam fofos! E-Eu acho que vou falar com a Momo agora..."


"Hey, deixe os dois pequenos matarem as saudades. Vamos lá, me fale de você." Falo animado, comendo mais pizza e ele sorri, começando a contar. Meu ciúme caiu em 100%.




(...)




Jin: on




Era a Momo! Era mesmo ela! Aigoo, eu estava a ponto de berrar de alegria. Estava tão feliz por ela ter conseguido alguém para cuidar dela e por ela ter tido a mesma sorte que eu. Ainda nem estava acreditando que ela estava ali, pouco depois de eu ter falado mais sobre ela para Namjoon.


Ela estava sentada no chão, encostada na cama e eu estava deitado com a cabeça em seu colo, coisa que eu fazia muito enquanto estávamos em cativeiro. "Jin-ah... seu cheiro está diferente." Momo diz enquanto acaricia os meus cabelos e minhas orelhas. Sua cauda branquinha se mexe freneticamente e acaba se enroscando na minha.


"Eu estava no cio até ontem, deve ser por isso." Falo ronronando baixo e fechando os olhos, me encolhendo e abraçando as suas pernas. "Já teve o seu cio, Momo?"


"Hein? Aigoo, mais essa?" Momo disse. "Pensei que não herdaríamos o cio da genética felina. E ainda não tive o meu. Como é?"


"Muito doloroso no início." Falo, me lembrando da dor horrível que senti antes de acabar sendo "ajudado" por Namjoon. "Antes do seu cio chegar você vai ficar bastante manhosa, e quando o cio chegar, vai... bem... vai basicamente ficar louca por sexo." Falo e me sento para observar o rosto de Momo, que tem os olhos arregalados, mas depois suaviza sua expressão.


"O seu cheiro está empreguinado naquele moço que está falando com o Heonnie..." Ela diz baixinho e fica boquiaberta em seguida. "V-Vocês dois...! É por isso que você está com o pescoço todo roxo?" Ela pergunta e eu rio, ficando de costas pra ela e tirando minha camiseta. "Minha nossa, hyung!" Momo diz boquiaberta e eu sorrio.


"Acredite... Namjoon está muito pior." Falo e visto novamente a minha camiseta. Ela pisca meio atordoada e coça a cabeça, levando as mãos até uma bolsinha rosa que segurava e retirou de lá um novelo azul. Momo segura a ponta do fio do novelo e joga na direção da porta, me fazendo inconscientemente pular em cima da bolinha de lã, com as garras afiadas.


"Sabe, Jinnie..." Momo começou, enquanto pulávamos de um lado pro outro atrás do novelo, intercalando entre tentar pegar ele todo ou a pontinha do mesmo, fazendo barulho enquanto chocávamos os nossos corpos nos móveis. "Quando o meu cio chegar... eu acho que gostaria de passá-lo com Jooheon hyung." Paro de bater a mão em cima do novelo e ela faz o mesmo, meio ofegante. "Apesar de tudo o que nós híbridos passamos nas mão do senhor Junggi, eu não tenho medo de tentar algo com Heonnie, sabe?"


"Então o que te impede?" Pergunto e ela olha para as próprias mãos, em seguida lambendo a lateral da destra e passando na orelha, ainda com a cabeça baixa.


"Ele teria que querer também né hyung?!" Momo responde meio exasperada e coça a cabeça em seguida. "Será que ele iria querer? Digo... eu sou metade humana, metade gata! Isso não parece estranho?"


"Hirai, você é mais humana. Pense em si como uma mulher que tem cio... e só. Deve ser tratada como uma humana em todos os momentos." Falo abrindo os braços e dando espaço para que ela viesse para o meu colo.


"Namjoon te trata como humano sempre? Em todos os momentos?" Momo pergunta e encosta a cabeça em meu peito, roçando a orelha em meu queixo.


"Ás vezes eu até esqueço que sou híbrido, Momo-ah." Falo e ela sorri encolhendo as pernas. "Jooheon não parece ser do tipo que vai ser preconceituoso. Pelo contrário, ele parece até gostar de você." Falo e Momo imediatamente sai do meu colo.


"Mesmo?" Pergunta com os olhinhos azuis brilhantes e as presas um pouquinho maiores, adoráveis. "D-Digo, como pode falar isso, hyung? Vocês mal se conhecem, não tem como você saber algo assim de Heonnie."


"Você não viu a maneira que ele te olhou enquanto você me abraçava, mas eu vi. Ele te olhava com certa admiração, os olhos dele brilhavam! Quando você deu um beijo na bochecha dele, ele ficou corado." Falo e Momo sorri meio tímida.


"Verdade? Bom... eu vou começar a dar beijos na bochecha dele mais vezes! Sabe, eu tenho tanta vontade de brincar com os cabelos dele..." E então Momo não para mais de falar de Jooheon. Parece realmente apaixonada, e eu tenho quase certeza que é recíproco, torço para que seja. Quero mesmo que ela tenha a mesma sorte que eu tive. Literalmente, a mesma sorte.




Jin: off




(...)




Finalmente havia chegado o dia da minha formatura. Dois meses haviam se passado desde o cio de Jin, e lá estava eu: sendo espetado por um monte de agulhinhas enquanto deixavam a roupa perfeita em meu corpo. Era um terno bastante bonito, preto, que parecia brilhar de tão novo. A gravata vermelha fazia um belíssimo contraste ali, e bom... eu estava bonito e parecia sério, se não fosse os cabelos verdes penteados para trás. Roupa social mais cabelos coloridos: igual á zero de credibilidade.


"Pare de reclamar!" Disse Jisoo, agora ruiva, enquanto eu soltava o bilionéssimo "ai" do dia. "É só uma picadinha de nada que damos sem querer, olha o seu tamanho! Você aguenta muito mais do que isso!"


"O que quis dizer com isso, Jisoo?!" Pergunto e olho pra baixo, fitando a mesma de cócoras enquanto ajeita a lateral da minha calça. A mais nova me olha e dá a língua de forma infantil. "AI!" 


"Nammie, você sabe o que ela quis dizer." Jin diz rindo, enquanto ajeita o próprio terno e os seus cabelos, agora loiros. Aish. Jin loiro é um pecado. Os cabelos, agora maiores que antes, tampavam as orelhinhas que ficavam abaixadas para melhor serem escondidas. Seus lábios estavam levemente avermelhados, contrastando com os cabelos claros. Soltei um suspiro longo pela visão tão simples e bela.


"Vocês tem todo o tempo do mundo para transar Namjoon, pare de olhar o garoto como se fosse comê-lo com rámen!" Jennie diz enquanto ajeita a parte de trás do meu terno. "Não faça essa cara, posso ver seu olhar pimbador para o hyung pelo espelho bem em nossa frente." Diz e eu dou risada.


"Tá feito!" Jisoo diz se levantando e batendo palminhas, colocando a agulha numa caixinha, sorrindo e me dando o dedo do meio em seguida.


"Aqui também." Jennie diz e vai até Jisoo, para guardar a agulha e eu respiro fundo.


"Aleluia!" Falo e vou até Jin, que começa a arrumar minha gravata quando me aproximo dele. "Estou bonito, Jinnie?" Pergunto em um sussurro, sorrindo ao vê-lo morder o lábio levemente.


"Está delicioso. Digo, maravilhoso. Você é lindo, Namjoonnie. Não vejo a hora dessa cerimônia acabar para voltarmos para casa... só nos dois aqui nesse quarto amor." Ele diz e eu respiro fundo.


"Não me faça ter uma ereção, hyung." Digo e Hoseok e Yoongi entram no quarto, e claro, Suga tem um olhar bastante impaciente. O mais velho tem agora os cabelos acinzentados, e o outro está com os cabelos castanho-claros. 


"Aí, vocês não vêm? Olha, vou desistir de levar vocês e vou só levar a minha Saninha." Yoongi diz e cruza os braços enquanto se encosta na beira da porta.


"A gente só conseguiu arrumar o terno desse ser imenso agora, seu ignorante!" Jisoo diz rindo e Yoongi mostra a língua pra ela.


"No meu carro vamos Tae, Jimin, Jungkook e eu. Alguém mais se habilita?" Hoseok pergunta.


"Jin e eu vamos com o Yoongi e Sana. Como vai ser, meninas?" Pergunto.


"Vamos no carro da Jisoo. Lisa, Rosé e eu." Jennie diz arrumando o cabelo e se virando para nós em seguida. "Então vamos? Namjoon e Sana precisam se formar."


"Até que enfim alguém disse algo coerente!" Yoongi diz e ergue as mãos para o alto. "Vamos logo."


Conversamos sobre diversos assuntos no caminho. Sana estava linda, usava um vestido longo azul marinho e tinha os cabelos loiros decorados por uma tiara prateada. Estava parecendo uma princesa, e claro que Yoongi estava babando pela quase-namorada. Sim: ele ainda não havia pedido a japonesa em namoro, estavam basicamente "se pegando". 


Jimin estava com os cabelos pretos, e em minha humilde opinião, ficava muito bem com a cor dos cabelos naturais. Jungkook estava com os cabelos castanho-médios, e Taehyung estava ruivo. V ficou ótimo com os cabelos vermelhos, mais jovial e radiante. Bom, nem vou comentar sobre os cabelos de Jin. 


A cerimônia foi longa e chata, extremamente cansativa e cheia de discursos muito bonitos, mas que me causavam sono. Aliás, eu não era o único sonolento ali. Jimin estava rindo do nosso maknae que estava com a cabeça encostada no ombro do namorado, cochilando. Yoongi nem piscava olhando para Sana, que estava nas fileiras reservadas aos formandos, assim como eu. 


Os alunos foram um a um subindo ao palco, agradecendo os professores, pais, colegas, e claro, o meu discurso não foi tão diferente dos outros. Quando aquilo finalmente acabou e fomos liberados do salão onde acontecia a cerimônia de formatura, pegamos nossos certificados e fomos embora, indo direto - claro -, para a Luxury.


"Eu trouxe uma outra roupa! Gente, me esperem, eu vou tirar esse vestido, já venho." Sana foi ao banheiro do salão e Yoongi foi discretamente atrás dela, fazendo risadas serem dadas pelos outros.


"Ah, eu vou de terno mesmo." Jin diz e balança a cabeça de modo que um pouco dos seus cabelos que caíam em sua testa fossem jogados para trás. Meu G-Dragon, Kim Seokjin estava sexy demais. Para piorar, ele passou a língua entre os lábios logo em seguida. Oh, Deus.


"Eu também vou de terno mesmo!" Hobi disse e eu assenti, como se dissesse que também iria com o meu terno. "Vou tirar só a gravata e o casaco."


"Você fica delicioso de terno, Hobie." Taehyung diz mordiscando o queixo do mais velho, que sorri ladino para o ruivo. "Ai, não olha assim pra mim não."


"Eu acho que aqueles dois vão demorar." Sussurro apenas para Jin e o menor sorri, mas logo Yoongi e Sana aparecem, ambos com um semblante bem sério. "Eita, será que brigaram?" Pergunto ainda sussurrando e Jin faz uma careta confusa. Suga segura o meu braço e me empurra para mais longe dos outros, arrastando-me até outra extremidade do salão, onde ainda haviam ainda algumas pessoas. "Owow, que merda é essa hyung?!"


"Namjoon... me ouve. A parada é séria." Yoongi diz e eu sacudo a cabeça freneticamente.


"Que parada? O que tá acontecendo?!"


"Yang Mi acabou de morrer."


Notas Finais


Não tenho nada a declarar

Ceis viram o disband oficial de 2NE1? Tô chorando muito

- sou viciada em chocolate. É sério. E meu sabor de pizza preferido é a pizza baiana. Gente aquilo é uma coisa dos deuses ❤

Até a próxima! 😍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...