História Like a Ficwriter - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Chanbaek, Comedia, Ficwriter, Hunhan, Kaisoo, Kristao, Lemon, Romance, Sulay, Xiuchen, Yaoi
Exibições 547
Palavras 1.454
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


AAAAAAAAAAAAH VOLTEI
Espero que tenham uma boa leitura <3
edito a capa depois
- coloquem os coletes á prova de balas -

Capítulo 9 - 9 - A volta dos bff's e a minha declaração


 Sabe quando você é um personagem principal de uma fanfic, ai do nada outro personagem principal solta uma verdade que te faz parar e tudo começa a fazer sentido? Estava me sentindo assim. A única diferença é que eu não era nenhum personagem principal de nenhuma fanfic. 

 Será?

 Kyungsoo estava inquieto. Parecia nervoso. Muito mais nervoso que ele sempre foi. As palavras iam se desembaralhando em minha mente, mas ficavam engasgadas em minha garganta.

 Ah meu Kwon Ji-yong, como é tão mais fácil escrever do que falar? 

 - V-você era um...

 - Leitor seu? - Perguntou, olhando para os pés - Era, e ainda sou. Deve estar se perguntando o motivo de eu estar fazendo isso... - Suspirou - Se lembra daquela sua fanfic, em que o Eunhyuk ameaçava o Heechul com um segredo dele até eles se apaixonarem um pelo outro? Então... Eu meio que... Pensei em fazer isso quando você postou seu nome na timeline e ah... Como posso falar isso?...

- Se quiser falar e correr... - Dei de ombros e ele me encarou.

Seu rosto estava totalmente vermelho. DO KYUNGSOO ESTAVA CORADO, PELO AMOR DA VIRGEM SANDARA, ALGO DE ERRADO NÃO ESTAVA CERTO.

Ele mexeu no celular rapidamente, ligou numa música que não vi qual era, adiantou uma parte e pausou.

- É que... É que... Eu meio que... Gosto de você, Jongin. - Despausou a música e correu. 

Dasi run run run

Assim, ao som de Run, Do Kyungsoo me largou sozinho, dez vezes mais confuso do que eu já era. Só me restava falar com uma pessoa. 

Tal pessoa que apareceu ofegante na minha frente, justamente quando eu ia ligar para ele.

- Jonginnie, me perdoa pelos vacilos que eu dei contigo, juro que agora em diante, vou ser o melhor amigo barra beta reader barra capista que você pode querer nessa vida! - Sehun gritou, com as mãos cruzadas. Ele havia se ajoelhado diante de mim e eu jurava conseguir ver algumas lágrimas se formando nos cantos de seus olhos.

- Antes mesmo de você dar seus vacilos, eu já tinha te perdoado, Oh Sehun. – Falei, e o projeto de poste jogou-se por cima de mim, dando início á um abraço apertado do qual eu senti falta no tempo em que estávamos afastados um do outro.

- Mano, foi mal, eu não queria ter me afastado de você, mas sabe como é a mente de uma pessoa apaixonada e rejeitada, né? Mas agora eu superei e estou pronto para ser seu bff outra vez.

- E o Lu Han?

O rosto de Sehun adquiriu uma tonalidade avermelhada, e eu sorri de lado.

- Deixa para lá. Precisamos ir pra minha casa, eu tenho que te contar toda a verdade sobre Do Kyungsoo.

Sehun balançou a cabeça em afirmação, e saímos dali.

-x-

- Eu sabia! Aquele garoto não estava se aproximando de você á toa! Eu sabia, Jongin, eu sabia! Eu quis te falar, mas você não me deu ouvidos e...

- Cala a boca, Sehun, você não entendeu que os motivos dele foram válidos? Ele gosta de mim!

- Isso ai a gente releva, até eu já gostei de você.

Lancei um olhar mortal para Sehun.

- Tá, tá, quer que eu te ajude no que?

- A me decidir. Eu não sei se gosto ou não dele, ah, como a gente percebe isso?

- Fica olhando para ele. Se seu coração bater hard quando você se aproximar dele, é porque você tem um crush em Do Kyungsoo. Senão, não é nada demais.

- Foi assim que você descobriu que gostava de mim? – Perguntei e ele revirou os olhos.

- Lógico que não, besta.

- Como você descobriu então?

- Não te interessa, agora a prioridade é você descobrir se gosta do baixinho que manja das artes das trevas.

- Você é o melhor, Sehun. – Abracei-o mais uma vez e voltamos a jogar Resident Evil 4.

-x-

Cheguei ao colégio andando ao lado de Sehun. Afinal, os bff’s mais gatões do colégio todo haviam reatado sua amizade invejável.

Estava quase chegando em minha sala quando vi Kyungsoo passar por nós. Se eu não fosse muito, mas muito atento mesmo, nem teria notado a presença do baixinho. Foi quase instantâneo. Só o tempo de eu botar os olhos no garoto para meu coração acelerar de uma maneira que nunca havia acelerado antes.

As palmas de minhas mãos ficaram levemente suadas, e a minha respiração tornou-se um pouco falha.

Estaria Kim Jongin gostando de Do Kyungsoo?

...

Estaria.

- Soo, posso conversar contigo no intervalo? – Indaguei-o. Kyungsoo levou um susto de início, mas logo um sorrisinho surgiu em seus lábios.

- Ah... Podemos. Aonde podemos nos encontrar?

- Na biblioteca, pode ser?

- Pode. Nos vemos lá. – Acenou.

Ele saiu correndo, e logo peguei a mão de Sehun, colocando-a sob meu peito, para que ele sentisse minhas batidas descompassadas.

- Parece que o mr. Ficwriter vai viver um romance de fanfic agora, não é mesmo?

- Parece não. Eu vou. – Sorri, e ele sorriu junto de mim. Esse era o Oh Sehun que eu conhecia. – Agora vamos cantarolar Super Hero por ai para comemorar nossa vitória no amor, Sehuna.

Demos os braços e começamos a cantarolar Super Hero do VIXX, como dois vixxiados que se prezam. Que se foda todo mundo, quero mais é que saibam que eu sou kpopper ficwriter dos yaoi.

“Nossa, Jongin, mas você não era hétero?”

Era meu bem, eu era.

Mas quem consegue ser hétero com vários caras maravilhosos ao seu lado? Eu não. Vou ser bi e feliz, porque é assim que se aproveita.

-x-

A professora de química liberou nossa turma dez minutos antes do sinal do intervalo.  Corri para a biblioteca. Queria dizer o que eu estava sentindo para Kyunsoo. Afinal, ele havia dito para mim que gostava de mim, porque eu não podia dizer para ele que eu estava o crushando?

Enfim, o sinal bateu, anunciando o início do intervalo.

Demorou um pouco, mas Kyungsoo finalmente apareceu naquela biblioteca praticamente vazia. A bibliotecária estava lá, o que impedia que ficássemos conversando em uma das mesas. Agarrei o braço do baixinho e levei-o até atrás de uma estante de livros.

- Hm... O que você queria falar comigo, Jongin? – Perguntou.

Tudo tem sido feito para decidir o seu destino

Seus olhos estão cheios de determinação

Lágrimas, alguns sorrisos, controle

Tudo engolido por um buraco negro

Seu amor está na minha mão

Eu travei, meus lábios queriam dizer tudo que eu estava sentindo, mas minha voz simplesmente não saia. Por que?

Siga-me, mova seus olhos e pés

Siga-me, o céu está tremendo

 

Incondicionalmente dependa de mim, tudo vai como o imaginado

O fio embaraçado, desatar ou cortá-lo, isso depende de mim

Unilateralmente dependa de mim, esses olhos ainda puros

Tudo bem continuar me amando

Fechei os olhos, respirei fundo, e fiz o que devia fazer.

Puxei Kyungsoo para um beijo calmo e lento. Diferente da última vez, estávamos totalmente lúcidos. Sabíamos o que estávamos fazendo, e ao menos agora, eu não me importava com o que pudessem falar de mim.

Eu gostava de Kyungsoo, e nada me impediria de expressar tal sentimento.

Um tempo limitado é o mesmo

Caso contrário, é muito injusto (o amor é injusto)

A semente que você plantou

Eu deixei crescer, eu alimentei

Estou viciado nesse amor vazio

 

Apenas para mim, mova seus olhos e pés

Apenas para mim, quebre esse amor

O ar fez-se necessário, e assim, nos separamos.

- E-eu... Gosto de você, Kyungsoo. Meu coração acelera tipo, muito quando eu te vejo. É como se eu não tivesse controle sobre mim mesmo e... Ah, eu nunca senti isso por ninguém.

Um sorriso surgiu no rosto de Kyungsoo.

Incondicionalmente dependa de mim, tudo vai como o imaginado

As flores secas, regar depende de mim

Unilateralmente dependa de mim e se entregue como uma criança

Meu amor devia ter sido requisitado

Kyungsoo ia dizer alguma coisa, mas nossos celulares apitaram ao mesmo tempo, anunciando uma nova atualização do twitter.

Os olhos do garoto ficaram um tanto molhados, assim que ele leu a mensagem.

“Os boatos confirmam, Oh Sehun e Kim Jongin estão juntos sim! Confiram essa foto dos dois se beijando assim que chegaram ao colégio, na manhã do dia onze de outubro”

Abaixo, havia uma montagem, de nós dois nos beijando. Pelo amor de Kim Heechul, aquilo era uma montagem. De péssima qualidade.

Kyungsoo olhou para mim, com os olhos marejados e saiu correndo.

Havia ainda mais uma mensagem.

“Kim Jongin não é quem você pensa que é! Ele escreve fanfics desde 2012 para shipps gays de grupos coreanos com a ajuda de seu namorado, Oh Sehun”

Meu queixo caiu.

Eu estava muito ferrado.


Notas Finais


A música no capítulo é Depend on Me do VIXX. ~vixxiada, sou sim~
Perceberam que dei uma adiantada no rumo da fanfic? E pensar que o próximo capítulo é o antepenúltimo, nénon? - penúltimo, se não contar com o epílogo -
venham me apedrejar no tt @ChinoFanFan
sayo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...