História Like I am Gonna Lose You - Camren - Capítulo 40


Escrita por: ~

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Tags Camren, Comedia, Drama, Romance
Visualizações 691
Palavras 1.117
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom dia flores

Capítulo 40 - Perdão


P.O.V  Camila

Arregalei os olhos ao ler o tal certidão, tinha a descrição de tudo e fiquei feliz por finalmente a Lauren descobrir quem são os seus verdadeiros pais. Ela está bem convicta que vai atrás deles e isso só fez o meu coração se acelerar ao imaginar o dia em que eu descobri quem são meus pais, eu não os odeio porque não sei o que aconteceu para eles terem me abandonado. Só quero os conhecer e descobrir a verdadeira historia.

Saímos daquela mansão depois de despedimos do Ryan e Lauren começou a dirigir o seu carro enquanto eu colocava o endereço no GPS, pelo que percebi, os pais verdadeiros de minha namorada moram do outro lado de Miami então vamos demorar longos minutos para chegar lá. O GPS foi dando as coordenadas para onde deveria ir, com esse embalo paramos em frente a uma casa média e cercada por grades delicadas. Ouvi a respiração forte de minha namorada e me virei para vê-la.

- Está tudo bem? – Perguntei preocupada.

- Até um tempo atrás, eu não queria saber dos meus pais verdadeiros porque eles nunca deram um sinal de fumaça – Lauren contou – Então hoje eu descubro que o Simon guardava cartas que os meus pais deixavam para mim e o Simon nunca me mostrou nenhuma delas.

- Eu sei que é difícil Lolo mas o Simon é um idiota – Pego em sua mão – Estou do seu lado para enfrentar isso.

- E eu agradeço por isso – Lauren sorriu fraco – Não sei se estou pronta para conhecer Clara e Michael.

- Você os odeia?

- Não – Negou com a cabeça – Talvez tenho magoa, essa é a palavra certa.

- Você só ira se sentir bem depois que descobrir a verdade – A olho ternamente – Porque eu tenho certeza que Clara e Michael não iriam te abandonar por um motivo bobo.

- Eu não sei – Suspirou pesadamente – Porque queriam se livrar de mim?

- Ei, não fique pensando assim – Colo nossas testa – Eu também fui abandonada e você teve sorte de achar seus pais, eu que não tive.

- Mas depois dessa bagunça toda, nós vamos atrás dos seus pais – Lauren acariciou minha bochecha – Prometo que vou estar do seu lado.

- Então agora tome uma coragem e enfrente o que está por vir – Dou-lhe um selinho – Estarei com você meu amor.

- Eu te amo tanto – Sussurrou.

- Eu também te amo Lolo.

Saímos do carro e entrelaçamos nossas mãos trocando olhares cumplices, fomos até a porta da casa dos Jauregui’s. Esperei o tempo que for para a Lauren se acostumar com essa situação, eu sei que está sendo difícil para ela porque eu sentiria da mesma maneira. Então finalmente minha namorada apertou a campainha e demorou segundos para que a porta fosse aberta revelando um homem meio gordinho, que parecia um urso muito lindo.

- Olá – Lauren murmurou com a voz baixa e aquele homem arregalou os olhos ao vê-la – Acho que você notou que me conhece...

- Meu Deus – A cortou – F-filha? É você mesma?

- Bom, eu sou uma Lauren Jauregui então... – Lauren deixou no ar a frase.

- Não creio – O homem continuava pasmo – E-eu sou Michael Jauregui, seu pai.

- Então estou no endereço certo – Lauren afirmou para si mesma e depois me olhou – Essa aqui é minha namorada, Camila Cabello.

- Muito prazer Camila – Michael sorriu amigável e com os olhos arregalados – Entrem por favor – Deu espaço e assim que entramos ele gritou – CLARA, QUERIDA, VINHA.

- O que foi homem? – Clara apareceu segurando um pano de prato mas acabou caindo quando seus olhos focaram na branquela – L-lauren?

- Anos depois, vocês conseguiram me reconhecer – Lauren comentou um tanto boba.

- Socorro – Clara se abanou e então desmaiou caindo com tudo no chão.

- Clara!

Michael correu até a sua mulher e a pegou no colo colocando-a no sofá, corri para a cozinha enchendo um copo de agua gelada e voltando para a sala onde estendi para aquele homem. Lauren não sabia o que fazer e ficou paralisada em apenas apreciar sua mãe verdadeira. Um tempo depois, a Clara despertou e não demorou muito para seus olhos encherem de lagrimas.

- Minha filha – Sussurrou tentando pegar na mão de minha namorada.

- Acho que precisamos conversar – Lauren disse um tanto seca e sentou no sofá.

- O que veio fazer aqui depois de anos? – Michael perguntou – Sempre mandamos cartas e nunca tivemos um retorno.

- Eu nem sabia que vocês me mandavam cartas – Lauren cuspiu as palavras – Para mim vocês nunca se importaram comigo, nem sequer foram atrás de mim e eu passei longos anos tendo o Simon como um pai para mim. Agora estou aqui na frente de vocês, irônico não?

- Querida – Clara suspirou tentando controlar a vontade de chorar – Eu lembro da sua data de nascimento e quando você fez 16 anos, começamos a mandar cartas para o seu pai adotivo, pensávamos que você não gostou das cartas e então paramos de tentar ter um contato. Cada ano que se passava, eu entrava em pânico bem no dia do seu aniversario.

- Porque fizeram isso comigo? – Percebi que a Lauren começou a chorar – Porque me abandonaram? Hein Clara? Michael?

- Não fizemos isso por mal querida, só queríamos o seu bem – Michael argumentou e engoliu um nó em sua garganta – Não fique brava conosco.

- Como não ficar? Vocês me abandonaram! – Gritou.

- Amor – Seguro em sua mão – Se acalme Lolo, tenha uma conversa civilizada e ouça o que eles vão dizer.

- Filha – Clara a chamou obtendo atenção – Eu era muito nova quando o seu pai me engravidou, não foi algo planejado, eu desde sempre tomava remédio e dessa vez ele não tinha funcionado, eu não era casada com Michael e eu morava com os meus pais ainda. Michael era novo para ter uma casa própria e me arrastar com ele, mas quando contei para o meu pai que estava gravida, ele pirou de vez e me expulsou de casa foi um dia tão trágico porque eu não tinha nenhum emprego sequer. Mike me acolheu mesmo não tendo um emprego fixo e esteve ao meu lado desde sempre sendo um bom namorado, quando a coisa se apertou e não tínhamos dinheiro nem para nos manter, então tomamos a decisão de te colocar no orfanato.

- Não queríamos fazer isso mas foi o certo – Mike continuou – Sabíamos que lá você iria ter abrigo coisa que não tinha conosco. Nossas vidas melhoraram alguns anos depois que consegui um emprego bom e a Clara se formou na faculdade, então começamos a mandar cartas para você que não foi correspondido.

- Espero que um dia você possa nos perdoar minha filha.


Notas Finais


Perdoa eles Lolo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...