História Like Nobody - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shawn Mendes
Tags Shawn Mendes
Exibições 20
Palavras 850
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Minha primeira fanfic então peço que perdoem qualquer erro.
Parte da história é inspirada na música Bad Reputation
Não prometo postar rapidamente porque as coisas andam corridas e podem ocorrer bloqueios de criatividade, mas postarei assim que possível...

Capítulo 1 - Welcome to the Hell


Fanfic / Fanfiction Like Nobody - Capítulo 1 - Welcome to the Hell

Por que nós somos nós? Provavelmente a resposta da maioria das pessoas seria "Ora, eu sou eu porque sou eu", mas afinal, o que realmente te faz ser você? O que faz você ser você? E o mais importante, quem é você? Nós realmente nos conhecemos? Realmente sabemos quem somos?

A primeira coisa que me vem a cabeça quando penso sobre quem eu sou é: Eu não faço a mínima ideia, nós mudamos o tempo todo... Hoje por exemplo eu posso ter algo que direi ser meu preferido, então, amanhã posso conhecer algo que gostarei mais do que a coisa que é meu "preferido" hoje, e amanhã isso pode se tornar a minha coisa favorita, para então na semana que vem isso já mudar novamente; Hoje eu posso estar feliz, amanhã triste; Hoje posso querer comer um doce, amanhã algo salgado... O que quero dizer é que não tem como eu me definir assim, eu sempre estarei mudando, um simples acontecimento, algo pequeno que para o resto do mundo pode não fazer diferença alguma, para mim pode ser algo que mudaria tudo, tanta coisa pode acontecer e no fim disso tudo, quem eu sou hoje pode não ser quem eu serei amanhã...

Mas... o que me faz ser eu? Minha personalidade? Minhas escolhas? Meus gostos? Meus sonhos? Ultimamente todo mundo é tão tachado em ser apenas uma coisa que as pessoas acabam acreditando que apenas uma coisa pode defini-la.

O fato é que cada um de nós somos várias pessoas ao mesmo tempo, ninguém nunca será algo só, talvez até descobrirmos o alguém que queremos ser, o alguém que não podemos evitar, todos sejamos só personagens de uma história... Ok, você pode dizer "Ah, mas eu sei quem eu sou, e eu não vou mudar", mas... como você pode garantir que não vai mudar se você não sabe o que pode acontecer com você daqui um ano, um mês, um dia ou até daqui a uma hora?

Tudo pode mudar sim de uma hora para outra, e querendo ou não nós teremos que nos adaptar a novas situações, algo que hoje você ama, amanhã pode se tornar algo que você odeia... Um amigo pode se tornar um desconhecido amanhã... Assim como um desconhecido pode se tornar seu melhor amigo... E algo que você talvez odeie hoje, pode se tornar a coisa que você mais vai amar amanhã...

Tudo muda, nós não somos diferentes, querendo ou não nós vamos mudar, tudo vai mudar, e nós nunca sabemos se isso é bom ou ruim... E isso ao mesmo tempo que dá sentido à vida, também nos confunde... Podemos passar a vida toda sem sabermos quem realmente somos, pode ser que descobriremos hoje, amanhã, ou daqui 10, 20 ou 30 anos, mas também pode ser que nunca cheguemos a descobrir...

Mas... se nem eu sei quem realmente sou, como as pessoas podem dizer que sabem? Como podem julgar o tempo todo umas às outras sendo que elas não conhecem nem a si mesmas? Talvez achem mais fácil criar um pensamento sobre quem são as outras pessoas do que tentar entender quem são elas mesmas...

Eu queria entender, queria entender quem eu era, entender o porquê de ser eu, e o que havia de tão errado comigo para que tudo sempre acabasse tão ruim para mim… Ah qual é, você pode pensar “Meu Deus, que menina dramática” mas sabe de uma coisa? Eu não me importo realmente não me importo se pensar que sou dramática, chata ou o que seja que você estivesse pensando, seria só mais um rótulo sobre mim, e acredite, de rótulos eu estou cheia.

A questão é eu sou a prova viva de que a frase “Nada é tão ruim que não possa piorar” é realmente verdade, comprovada e fundamentada em “Tudo sempre pode piorar”. Minha vida não é fácil, e quando eu acho que tudo está ruim o bastante, tudo piora, o que só comprova minha tese.

Nesse momento eu estava indo para o colégio, mais conhecido como meu inferno particular, não que eu não gostasse de estudar, eu até gostava, das matérias interessantes claro, e isso não incluía física, química e matemática, que eram os meus três primeiros horários nesta querida manhã de segunda-feira, oh felicidade, nossa, você não tem noção de como eu fico feliz com isso, mas enfim… esse não era o total motivo de eu achar o colégio a pior das torturas, o motivo mesmo eram as pessoas que ali estudavam e os comentários e piadinhas que surgiriam para me atormentar assim que eu pusesse os pés naquele lugar…Hoje seria o início do novo semestre, o que significava que eu só precisava aguentar mais um semestre naquele inferno para que enfim estivesse livre.

Chegando ao portão fechei os olhos e respirei fundo, hora de vestir a máscara de quem não se importa com o que ouve, hora de estar pronta para ignorar todos os comentários que ouviria no próximo minuto, só mais um semestre… só mais um… respirando fundo mais uma vez, ajustei meus fones e me obriguei a andar.

Bem vinda ao inferno Melly…


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...