História Like Nobody - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shawn Mendes
Tags Shawn Mendes
Exibições 21
Palavras 1.275
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hey, não sei o que falar por aqui então não vamos enrolar e vamos com o capítulo...

Capítulo 2 - Who is she?


Fanfic / Fanfiction Like Nobody - Capítulo 2 - Who is she?

Como eu saí de casa sem tomar café da manhã, meu estômago estava pedindo por comida e a única solução era uma dessas máquinas de lanches. Eu queria evitar ao máximo os corredores mais movimentados que eram os que geralmente tem mais máquinas de lanches, então segui para o corredor que ia em direção a secretaria do colégio que era bem menos movimentado.

Quase chegando na porta da secretaria, basicamente na “sala de espera” finalmente encontrei minha salvação, ali estava uma máquina de lanche. Eu tinha que ser rápida, se demorasse muito chegaria atrasada, e sinceramente, tudo que eu menos queria era chamar mais atenção.

Peguei o dinheiro no bolso, coloquei na máquina e cliquei na combinação correspondente a três barrinhas de cereal, eu estava com pressa e isso além de ser o mais saudável ali, também era algo que eu poderia comer rapidamente.

E então para provar como eu era uma pessoa de muita sorte, a máquina emperrou.

Dei alguns chutes para ver se a maldita máquina liberava meu lanche, mas a única coisa que consegui liberar foi a minha raiva.

— Você só pode estar de brincadeira comigo! — disse revirando os olhos e dando outro chute na máquina  — Solte isso agora sua ladra de comida.

— Wow, você tem um problema para controlar a raiva…Também não acho que brigar com uma máquina de lanches seja muito normal.

Parei ao ouvir a voz melódica e de tom brincalhão, não era de alguém que eu conhecia. Me virei e vi um garoto sentado em um dos sofás da sala de espera, alto, cabelo e olhos castanhos, e eu tinha que admitir era o tipo de garoto que as meninas daqui ficavam malucas. Estava ali sorrindo para mim… pera… sorrindo para mim? Isso era novo.

Finalmente a querida máquina ladra de lanches resolveu voltar a vida, e ao ouvir um barulho voltei a minha atenção para a mesma. Ali estava meu lanche, obrigada Deus!

Olhei para o relógio que tinha na parede, faltavam 10 minutos para bater o sinal. O que significava que eu tinha que sair logo dali e ir para a sala se quisesse chegar antes de todos e ainda comer minhas tão sonhadas barrinhas de cereais.

Por algum milagre divino eu consegui chegar na sala antes da mesma ficar cheia, procurei um lugar no canto onde passaria despercebida, coloquei meus fones e fechei os olhos enquanto a música invadia minha mente e as pessoas chegavam.

 

~Pov Shawn~

Depois de dois anos eu estava finalmente voltando para minha antiga escola, eu realmente estava louco para rever meus amigos. Nesses últimos dois anos em que eu estava longe, acabei não mantendo muito contato com as pessoas daqui, apenas algumas mensagens uma vez ou outra.

Chegando no colégio caminhei em direção à secretaria com o propósito de pegar meu horário, conforme passava pelos corredores algumas pessoas me cumprimentavam, acenei com a cabeça e continuei meu caminho.

Enquanto a secretária foi buscar meu horário me sentei em um dos sofás da sala de espera, foi então que ouvi um barulho e então olhei para o lado vendo uma garota dando um chute na máquina de lanches que havia ali, ela devia ser nova, ou não tão nova assim já que eu fiquei dois anos fora então não havia como saber.

Fiquei observando a saga da máquina emperrada enquanto a menina irritada tentava pegar seu lanche.

— Você só pode estar de brincadeira comigo! — frustrada, ela deu outro chute na máquina e eu realmente me segurei para não rir — Solta isso agora sua ladra de comida.

— Wow, você tem um problema para controlar a raiva…Também não acho que brigar com uma máquina de lanches seja muito normal. — Disse sorrindo para ela, não havia problema nenhum em fazer novas amizades.

Ela olhou para os lados aparentemente procurando quem tinha falado e quando me viu me olhou confusa, então a máquina de lanches fez um barulho soltando duas barrinhas de cereal e a atenção da garota se voltou para a máquina, olhou para o relógio na parede e saiu andando pelo corredor.

Logo a secretária chegou com meus horários e saí em direção à aula de história que seria a minha primeira e segunda aula.

Assim que entrei na sala vi muitos rostos conhecidos, mas fiquei à procura de dois em particular, meus dois melhores amigos, e felizmente os encontrei, ali estavam eles conversando e quando me viram sorriram e acenaram para que eu fosse até eles.

— Olha só quem voltou — Disse Cameron assim que eu cheguei perto deles, eles não haviam mudado muito  — Dois anos, cara… dois anos…

— Que lindo, o menino Mendes cresceu — disse Nash secando uma falsa lágrima enquanto Cameron começava a rir.

— Já vocês continuam do mesmo jeito de quando saí — digo me sentando na mesa à frente deles.

O professor chega na sala e claro, tive que me apresentar mesmo conhecendo a maioria das pessoas ali, afinal eu era “aluno novo”, a aula seguiu sem muita coisa interessante e eu fiquei ali ouvindo Nash e Cameron fazendo piadinhas e me contando um pouco de como estava a vida deles agora.

Os dois tempos de história passaram rapidamente, então sendo seguidos por Química que infelizmente eu estava sozinho já que Nash e Cameron tinham Matemática.

Finalmente chegou a hora do almoço e eu fui para o refeitório e me sentei em uma mesa com os dois patetas que eram meus amigos, estava observando as pessoas enquanto Cameron contava uma história qualquer quando ela entrou no refeitório, a menina da máquina de lanches, agora eu conseguia vê-la melhor, cabelos castanhos e olhos verdes, ela era bonita mas o que me intrigou foi o jeito que as pessoas a olhavam, algumas até cochichavam coisas e na maior cara de pau apontavam em sua direção, enquanto isso ela andava como se não tivesse ouvindo ou vendo nada, mas eu podia ver que ela estava tensa.

— Quem é ela? — Perguntei para Cameron que parou de falar seja lá o que estivesse falando e direcionou sua atenção para a garota que agora estava sentada sozinha em um canto com fones e olhos fechados.

— Melanie Young — disse ele desviando os olhos da garota e me encarando com as sobrancelhas arqueadas o que significava que ele queria saber o porquê da pergunta.

— Eu a vi hoje mais cedo  — digo e Cam e Nash me olham confusos — Quando fui pegar meu horário, ela estava brigando com a máquina de lanches, ela me pareceu legal — Esclareço quase deixando uma risada escapar ao lembrar da cena, mas então eles me olham apreensivos. — O que foi?

— Ela chegou aqui seis meses depois que você foi embora, e bom… ela não tem uma boa reputação, sempre sozinha na dela, mas os boatos… — Disse Nash e eu olhei novamente para a garota, boatos? má reputação? — A questão é que… Ela não é muito o tipo de pessoa que as pessoas acham legal, e muito menos que as pessoas se interessam ou querem ter por perto…

— Eu não… — Comecei a dizer mas fui cortado pelo sinal anunciando que o horário de almoço havia acabado.

— Seja como for… ninguém se aproxima muito dela, e só tome cuidado… — Cameron disse enquanto saia seguindo para sua aula.

Eu observei enquanto a garota saia pela porta do refeitório, ela não parecia o tipo de garota que tem uma má reputação, e ela me intrigava, eu estava curioso e precisava entender o que se passava com Melanie Young, o que havia acontecido para as coisas serem assim, ignorando o aviso de meus amigos o que eu queria no momento era me aproximar dela, e quem sabe ajudá-la… Balançando a cabeça para espantar os pensamentos caminhei para minha aula.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...