História Lilith -Drarry - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Potter, Astoria Greengrass, Barão Sangrento, Blásio Zabini, Dino Thomas, Dominique Weasley, Draco Malfoy, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Hugo Weasley, Lílian L. Potter, Lorcan Scamander, Louis Weasley, Luna Lovegood, Lysander Scamander, Minerva Mcgonagall, Molly Weasley, Molly Weasley II, Narcissa Black Malfoy, Neville Longbottom, Poppy Pomfrey (Madame Pomfrey), Rita Skeeter, Ronald Weasley, Rose Weasley, Rúbeo Hagrid, Scorpius Malfoy, Simas Finnigan, Ted Lupin, Tiago S. Potter, Victoire Weasley
Tags Drama, Drarry, Harry Potter, Larry, Romance, Suspense
Visualizações 475
Palavras 1.467
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drabs, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Festa, Ficção Científica, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Obs: A foto que eu coloquei neste capítulo é realmente Daniel Radcliffe (ator que fez Harry Potter). Mas o homem loiro não é Tom Felton (ator que fez Draco Malfoy). É Dane DeHaan que está interpretando o Lucien Carr, do filme Kill Your Darlings. Coloquei a imagem apenas para dar uma ideia do que aconteceu.

Ps: Assistam o filme com o Daniel Radcliffe e Dane DeHaan. Eu simplesmente amei, é brilhante! Kill Your Darlings (tem na Netflix).

Capítulo 12 - Fotografia


Fanfic / Fanfiction Lilith -Drarry - Capítulo 12 - Fotografia

O rosto do menor ficou tão vermelho que parecia que seu sangue subiu para sua cabeça. Ele não sabia o que responder e apenas deu alguns passos para trás após notar os olhares de pura dúvida e desgosto de todos em volta. Acabou de ter sido abraçado por Draco e ainda se sentiu calmo ao ter os braços do maior o rodear. Como aquela sensação podia ter sido tão boa e tão estranha ao mesmo tempo? 

—Prova-me. 

Estas palavras ecoavam em sua cabeça, está confuso demais para tentar entender de qual forma ela foi dita, em qual tom para poder o responder. Talvez tenha soado maliciosa, mas ele estava tão perdido no mar dos olhos de Draco, que não conseguiu formular uma resposta. 

—Papai Larry! 

Foi salvo pelo gongo. Ou neste caso, por Lilith.

—Ei! -ele nunca se sentiu tão aliviado em ver Hermione e Lilith. Pegou a pequena no colo e sorriu nervoso para Hermione.

—Acabamos de almoçar e eu acabei de saber que não teremos a próxima aula, aparentemente a professora de Herbologia gosta de mexer nas plantas não só nos períodos em que "tenta" ensinar algo. -pode ouvir certo deboche saindo dos lábios da morena. –Até!

Ela acenou sem dizer mais nada e saiu o quanto antes. Harry se sentiu mais aliviado após ver todas as pessoas sumirem aos poucos, até não restar quase ninguém no corredor. Lilith canta alguma coisa baixo enquanto brinca com a gravata vermelha de Harry, ela o encara e sorri para ele. 

—Eu gostaria de tirar algumas fotos, como quando fazemos aos domingos. 

—Oh, sim... eu ganhei uma câmera e trouxe, você quer usar? -ele perguntou enquanto caminha em direção seu salão, sendo seguido por Draco.

—Sim, eu adoraria! 

Em um completo silêncio, seguiram para comunal. Harry pegou a câmera instantânea e saiu novamente. Todo o percurso Draco andou calado e pensativo. Andaram pelo jardim mais próximo, dentro dos terrenos de Hogwarts. 

—Eu vou tirar algumas fotos daquelas borboletas. -ela correu indo em direção às borboletas azuis e verdes. 

Harry se sentou no pé da árvore mais próxima e se sentiu incomodado vendo Draco sentar ao seu lado.

—Por que não vai com seus amigos? Eu fico com ela.

—Blasio deve está com Astoria, acho que os dois estão tendo um caso. -Draco riu fraco com estes pensamentos e encarou Harry. –Eu gosto da Lilith, não quer que eu fique?

—Não, eu adoraria sua presença e... -seu rosto ganhou vermelhidão. Draco acha tão cômico a forma que o moreno fica vermelho com facilidade. –D-Digo... eu acho que... ah... você quisesse... eh.. hum...

As palavras saíram confusas de seus lábios. 

—Fica adorável envergonhado, eu já disse isso?

Draco gostaria de perguntar para Merlin como alguém consegue ficar tão vermelho como o moreno está neste momento. 

—Pode parar de me chamar de adorável? -ele o encarou levemente irritado.

—Não.

—O que deu em você?

—Nada, Harry. 

—Certo... 

O silêncio rondou entre eles, apenas ouvindo alguns "clic" e as risadas da pequenina que está um pouco distante.

—Eu gostaria de ser pai dela, de verdade. -ele murmurou, Harry o encarou e sorriu fraco.

—Acha que eu não desejo o mesmo? Como os verdadeiros puderam deixar ela? Tão ingênua. 

—Que continue assim... até os trinta anos! -ele falou risonho fazendo Harry rir.

E o azul encontrou o verde mais uma vez. A mistura de sensações que percorrem por seus corpos sempre que se encaram é imensa. A brisa bate forte fazendo os cabelos do moreno cair sobre seus olhos. 

—Iria ficar surpreso se eu falar adorável? -Draco murmurou. 

Harry da risada negando com a cabeça. 

—Adorável.  

Harry sorriu sentindo as bochechas voltarem ficar vermelhas. O loiro levantou a mão e tentou tirar os cabelos dos olhos do moreno, que piscou algumas vezes observando o loiro se aproximando. 

Harry observou Draco ajeitar distraidamente deus cabelos morenos, afastando a mão aos poucos, voltando a direcionar o olhar para as esmeraldas.

Uma sensação de adrenalina percorreu pelo corpo do moreno, sua mão foi para o pescoço do loiro, depositando o dedão no maxilar do outro e se inclinou, colando seus lábios. 

O cheiro de hortelã invadiu as narinas de Harry, que manteve seus lábios grudados nos lábios finos e rosados de Draco, que mesmo surpreso, se deitou levemente na grama sentindo o corpo do moreno se inclinar sobre ele, o loiro passa a língua levemente entres os lábios do moreno, fazendo ele se arrepiar totalmente.

Clic

Clic

Após os lábios de Draco ser envolvidos algumas vezes pelos lábios de Harry, se afastaram ao ouvir um som familiar quando alguém tira uma foto.

—Perfeito! -Lilith disse após segurar a foto que se mexe.

E então Harry notou o que acabou de fazer. Desta vez Draco tem certeza de que quando estiver no paraíso e encontrar com Merlim, vai perguntar para ele como alguém pode ficar tão vermelho como todas as bandeira de Gryffindor já feitas!

—Vejam, ficou ótima. -ela entregou uma das fotos para Harry e logo se afastou guardando a outra no bolso do vestidinho, correndo para perto da onde ela jurou ter visto um coelho. 

Eles observaram a imagem se mexer e mal notaram que seus corpos ainda estão um pouco juntos. 

A vergonha consumiu os rapazes que encaravam a foto se mexendo inúmeras vezes. Harry está perplexo com sigo mesmo, como pode ter sido tão fraco e o beijado? Como pode ter feito isto sabendo exatamente de quem se trata o indivíduo que tem os lábios tão macios, tão frios e... já está se perdendo em como o beijo foi incrível! 

Não! Ele não achou incrivel, ele odiou completamente! Ou é isto que ele vai forçar sua mente pensar sempre que se perder netas lembranças.

—Melhor rasgar isto. -Harry murmurou. 

—Oh... mas os ângulo está tão... quente?! -Draco disse sarcástico e sorriu maroto ao ver a forma que Harry ficou –Você a deixou perfeita.

Harry desviou o olhar e fechou os olhos com força, tentando ao máximo ignorar o que o outro disse.

—N-Não diga isto, eu... eu não posso continuar com isto! Eu não posso pensar em tudo isso sem me sentir confuso! -Harry abriu os olhos, focando o olhar novamente na foto. 

—Com isto o que? Em gostar de mim e pensar que poderíamos ter um futuro com ela?

—Eu não disse isto, mas também faz parte. Eu não quero gostar de você, eu nem queria nem mesmo sua amizade, foi uma trégua, jogamos as bandeiras.

—E agora quer as pegar de volta? -Draco disse de forma sarcástica, se afastando de Harry.

—Não, não me referi a isto, eu não quero isto, eu sou hétero, eu beijo garotas, eu desejo garotas, eu adoraria ter ela como filha, mas em saber que se ter ela inclui você no pacote, eu não quero. 

Draco abriu a boca para argumentar mas a fechou novamente. O que poderia dizer? 

Eles se encaravam com indiferença. O azul e verde não brilham como estava brilhando a pouco tempo, aos poucos sentiram a sensação do beijo sumir, como se nunca realmente tivessem se beijado. Antes de falarem algo, ouviram Lilith chamar por eles, com a voz fraca.

—Lilith? -eles disseram em uníssono se levantando e correndo para onde ela está. A mesma envolve o corpo com os braços. 

—Eu estou com frio e estou me sentindo pesada. -ela disse baixo, Draco a segurou no colo e colocou as mãos em sua testa.

—Por Merlim, como isto aconteceu tão rápido? Ela está ardendo em febre. 

Eles correram entre os alunos, passando por cima de todos e levando a pequena para madame Pomfrey. Foram expulsados pela mulher e estavam ofegantes do lado de fora, Minerva passou por eles sem dizer nada e entrou. O silêncio rondou entre eles, não se atreveram a olhar um para o outro.

Harry analisou o que disse, e nunca foi tão rude com alguém como foi com Draco. Sentiu seu coração apertar.

—Draco, eu...

A porta é aberta interrompendo o moreno.

—Ela parece está melhor, apenas adormeceu por conta da poção. Preciso falar com vocês. -Minerva disse seria, observando os jovens entrar no local.

Eles ficaram calados a encarando esperando ela falar.

—Eu suponho que vocês conheceram ou conhecem os pais dela. 

—O que? -perguntaram em uníssono e incrédulos. 

—Por algum motivo, ela adoeceu pois vocês tiveram algum tipo de briga, alterando o futuro no qual ela existe ao lado de vocês, eu suponho que ela iria começar a virar cinzas ou desaparecer de alguma forma misteriosa se não tivessem se preocupado em trazer ela.

—Por Merlim! -Draco resmungou. 

—Ainda não acabou. -eles suspiraram. –Alguma coisa ocorreu causando o nascimento dela e isto envolve um de vocês, só não da para saber mais que isto, e se vocês tiverem mais uma briga vai alterar o universo alternativo em que estamos vivendo e ela... deixa de existir.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...