História Limite || [Namjin] - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Fanfic, Hoseok, Jhope, Jungkook, Lemon, Namjin, Namjoon, Park Jimin, Seokjin, Suga, Taehyung, Vizinhos, Yaoi
Exibições 327
Palavras 940
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Annygasheio!
Postei e saí correndo.
Para melhor experiência, leia o capitulo escutando "Mommae-Jay Park", e/ou "I Love It".
~perdõe algum erro.
Boa leitura!

Capítulo 34 - Noite neon


— Não se preocupe. — Disse Yoongi, em quanto abria a tampa de uma das canetas fluorecentes. — Não mancha.

— É necessário fazer isso?

— Sim.

— Aigo...

— Eu faço isso. — Joonie se aproximou, pegando a caneta de Yoongi, e se virando para mim.

— Oque desenhou? Aí. — Aponto para seu pescoço, onde havia um desenho em verde-neon.

— Era pra ser uma representação de uma fênix, mas não deu muito certo. — Ele solta uma risada abafada, segurando meu rosto com uma das mãos, em quanto deslizava a ponta da caneta por minha bochecha. — Essa é rosa. — Sorrio.

— Oque vai fazer?

— Você verá... Se eu não cagar no desenho. — Rio pelo seu comentário, sentindo o gel sendo passado pouco abaixo de meus olhos. 

— Está ficando legal, hyung. — Jimin apareceu atraz de Joonie, com um sorriso no rosto. Jimin estava com alguns desenhos aleatórios em seu pescoço na cor vermelha, não estavam se destacando ainda, por estarmos para fora da festa. Parecia que era uma lei; só entraria, se pintasse alguma parte de seu corpo. Taehyung apareceu instantes depois, com formas alienígenas em laranja fixadas em suas bochechas. Estranhamente, ele e Jimin trocam olhares. 

— Onde foi Yoongi? — Pergunto.

— No banheiro.

— Deu diarréia? — Tae sempre desnecessário.

— Não, se pintar. — Jimin nega com a cabeça, apoiando as mãos em suas ancas. — Ele é doido, vai tirar a camisa.

— Vai? — Arregalo meus olhos.

— Vou. — Riu Yoongi atrás de mim, logo se manifestando em meu campo de visão. Ele estava sem camisa, dando a visão de seu peito exposto. Havia um desenho grande sobre sua pele branca, e ele trazia consigo um sorriso vitorioso. — Um garoto fez pra mim. 

— Ficou legal. — Disse com um sorriso no rosto.

— Uh.. Oque é isso Namjoon? — Os outros mantiam o olhar em meu rosto. 

— Alguma coisa que eu não sei oque é. — Ele riu, soltando meu rosto por fim. Puxo o celular do bolso, olhando o padrão desenhado em parte de minha bochecha, que descia pelo maxilar, até meu pescoço. Era uma mistura de linhas e traços com figuras abstratas, havia ficado legal.

— Seria legal uma tattoo assim. — Yoongi fotografou meu rosto, mais especificamente o desenho.

Juntos, adentramos no espaço da balada. As luzes estavam apagadas, com alguns lazers luminosos andando pelas paredes, nas mesmas cores das canetas que estavam disponíveis. Ao olhar para os garotos, noto o efeito da tinta, os desenhos estavam ressaltados, era realmente muito legal.

— Que massa. — Taehyung sorriu, apontando para Yoongi.

— Ah... Yoongi me deixou com inveja. — Jimin resmungou.

— Posso chamar o garoto lá, e ele desenha em você.

— Serio? — Yoongi assentiu, e um sorriso tomou conta do rosto de Jimin. — Chame ele, então.

— Hoseok?! — Girou nos calcanhares, gritando pelo garoto em meio a multidão.

— Vem, vamos dançar. — Joonie me puxou pelo pulso, indo ao encontro dos outros que pulavam e dançavam em meio aos jatos de pó-flourecente, em cores diversas. Aquilo era louco, era divertido.


Park Jimin.


Em pouco tempo, Yoongi voltou com seu amigo feito a menos de uma hora, que já tinha um sorriso no rosto, e uma caneta na mão. Prosseguiu com a cor vermelha ao chegarmos no banheiro, me fazendo retirar a camisa que usava. Fiquei um pouco constrangido, mas afinal, hoje era dia para se divertir. 

— Como é seu nome, mesmo? — Perguntei.

— Jung Hoseok, muito prazer. 

— Park Jimin. — Me apresento, dando um sorriso ao ver uma forma de ave se formando. — Oque está desenhando?

— Pares de asas.

— Ya! Você poderia ter desenhado isso em mim. — Yoongi reclamou.

— Eu não tinha isso em mente, ainda. E Jimin tem mais músculos, fica legal nele.

— Tá me chamando de magrela? — Solto um riso, acompanhado de Hoseok.

— Sim, estou. Acho que... Pronto, acabou.

Me aproximo do espelho, olhando o desenho chamativo. Havia ficado legal, eu havia gostado. Combinava com o desenho vermelho feito no meu pescoço. 

— Vai lá com o Taehyung. — Yoongi sussurrou ao meu ouvido, saindo do banheiro junto á Hoseok, com um sorriso presente no rosto.

Oque?

Sacudo a cabeça, tornando a sair do banheiro, vendo imediatamente o resultado do desenho sobre meu corpo. Me aproximo do bar, pedindo imediatamente um dos drinks disponiveis. Com um sex on the beach em mãos, me dirijo para a pista, me misturando aos outros, dançando junto aos outros em quanto o álcool me deixava mais exibido. O pó que era ejaculado por canos manchou um de meus braços em laranja, e uma parte de minha bochecha por rosa. Por um momento, acabo por esquecer de Taehyung. Ele estaria bem? Algo pode ter acontecido? Talvez... Ele é um pouco irresponsável, poderia se perder...

Me bato mentalmente, tentando tira-lo de meus pensamentos, virando o copo em minha boca já úmida. Pode ser alucinação ou paranóia minha, mas um par de braços rodeiam minha cintura, e logo sinto um corpo alheio atrás do meu, acompanhando o ritmo da música que eu dançava. Eu conhecia essa musica, eu acho. Mecho meus quadris para os lados – efeitos da bebida, certamente –, levantando os meus braços. Sentia algo duro pressionado sobre minhas nádegas, oque me faz gelar. Eu poderia sair correndo? Sim, mas a possibilidade de um possível esquecimento de Tae por nos uma noite me impede, e então, continuo a dançar com o estranho roçando sua ereção em meu corpo. 

— Como é seu nome? — Pergunto num tom alto por causa da música, virando o rosto para o lado, numa tentativa de olhar para o garoto visivelmente mais alto. Qualquer pessoa era mais alta que eu, não era legal. 

— Taehyung.


Notas Finais


AJXJKDNCKDJDJ TO LOCONAA
Talvez, TALVEZ, poste o desfecho desse VMin muito louco ainda hoje.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...