História Lindando com sí próprio! - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Capitão América, Os Vingadores (The Avengers), Viúva-Negra (Black Widow)
Personagens Anthony "Tony" Stark, Clint Barton, Dr. Bruce Banner (Hulk), Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), James Buchanan "Bucky" Barnes, James Rupert "Rhodey" Rhodes, Jane Foster, Laura Barton, Maria Hill, Mulher-Hulk Vermelha (Betty Ross-Banner), Natasha Romanoff, Nick Fury, Peggy Carter, Pepper Potts, Personagens Originais, Sam Wilson (Falcão), Sharon Carter (Agente 13), Steve Rogers, Thor, Visão
Tags Romanogers
Exibições 67
Palavras 1.914
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Bom dia galera!
Mais uma vez muuuito obrigada pelos favoritos e em especial pelos comentários!
Segue mais um capitulo pra vocês espero que gostem!

Capítulo 12 - A proposta


Fanfic / Fanfiction Lindando com sí próprio! - Capítulo 12 - A proposta

   

- Algum problema Maria? – Entro no quarto deixando a porta aberta pra que ela entre.

- Estava bom lá? Com todos aqueles "Hum", "Mais forte", "Isso Rogers" - Fazia caretas em quanto me imitava e comecei a rir.

- Não seja despeitada!

Em quanto ela falava me vesti e organizei uma pequena mochila com duas mudas de roupa e algumas outras coisas básicas para passar um dia fora.

- Todos foram pra casa do Stark, iremos isolar o prédio por alguns dias, só falta você e o Rogers sairem daqui e eu não quis ser a impata foda!

- Por quanto tempo?

- Ainda não sei, mas pelo menos até podermos investigar o lugar e como muitos de vocês não têm casa por aqui falamos com Stark pra que ele os recebesse lá.

- Tem algum problema se eu for pra outro lugar?

- Aquele teu cafofo minúsculo?

- É!

- Não! Tudo bem!

- Obrigada! – Saio a deixando pra trás e vou pro meu antigo apartamento que era minúsculo, mas era bem melhor do que ter que enfrentar os questionamentos e caras de pena dos meus amigos.

Chegando ao lugar quase não consigo abrir a porta, estava travada. Provavelmente as dobradiças estavam enferrujando, fazia anos que eu não pisava ali, a SHIELD sabia daquele lugar porque era o único bem que estava no meu nome e era fácil de rastrear meus bens dessa forma. O lugar estava exatamente como deixei poucos móveis, eletrônicos desligados, geral de energia e água desligados, roupa de cama com meses sem trocar.

- Não estou com paciência pra fazer faxina aqui! – Apenas pego as roupas de cama e as jogo em um canto do quarto, pego uma colcha limpa no guarda-roupas e um cobertor, ligo a energia e a água antes de dormir e me jogo na enorme cama de casal que era o único luxo dentro daquele lugar, minha intenção era tornar pelo menos o quarto confortável para dormir, ou pelo menos era o que eu queria.

As cinco da manhã desisti de forçar a mim mesma um cochilo e me levantei. Estava com uma dor de cabeça que parecia só aumentar, fui até o banheiro e peguei um remédio que não me parecia ser páreo para uma noite sem pregar o olho. Com uma dor de cabeça terrível e um cansaço sem medida, fui até a cozinha a procura de café, porém não tinha absolutamente nada naquele apartamento. Voltei ao quarto vesti uma calça, camiseta, casaco e botas, peguei a carteira e sai.

Na mansão do Stark.

- Ela não fugiu Bobbi tá doida mulher! – A voz de Wanda.

- Natasha foi perseguida pela antiga agência que ela era prisioneira... Sendo que até onde eu sei ela está tendo a regalia de transitar até a casa do Stark... – Parei de andar ao ouvir meu nome e fiquei ouvindo a conversa.

- Do que está falando Bobbi? – Pergunta Steve.

- Ela e eu recebemos hummm. Tipo um asilo político... A Rússia não interfere mais em nós duas, recebemos a escolha de fazer o treinamento da SHIELD para no final sermos julgados como reabilitadas. Só daí teríamos direitos de cidadão... – Diz Wanda.

- Então vocês são presos? – Pergunta Steve alterando a voz o demonstrava sua indignação. Eu nunca tinha comentado nada a respeito, nem mesmo para Clint, respiro fundo e caminho batendo os saltos para que notassem minha presença.

- Bom dia! Trouxe café e doces. – Digo depositando as caixas na mesa, e Clint surge quase que das profundezas porque não tenho a mínima ideia de onde ele estava e me agarra num abraço de urso.

- Quer me matar de susto desgraça! Onde que tu foi ontem à noite depois de tudo aquilo? - pego um copo e uma rosquinha saindo para a parte de trás da casa do Stark acompanhada por Clint onde havia a piscina. Recostei-me no parapeito da varanda e mordi o doce.

- Fui pra minha casa!

- O tal apartamento que você não vai há anos?

- Esse mesmo! Vantagem de se comprar imóveis é que nunca se acabam, ou pelo menos quase nunca. Só vim aqui porque estou adiando uma inevitável faxina que terei que fazer naquela espelunca.

- Tá tudo bem?

- Sim!

- Tem certeza? Porque não falou com ninguém...

- Não enche Clint! – O empurro com o ombro, respirei fundo e falei. - Não tenho o direito de querer que as pessoas não me julguem, a bem da verdade eu não tinha pensado na possibilidade de fugir dali por nem um momento, nem mesmo quando ainda estava sobre os efeitos do controle mental da KGB. Acho que era o que todos esperavam que eu fizesse desde o começo, mas fiquei tão deslumbrada com a ideia de poder fazer algo para me redimir que pulei de cabeça na ideia sabe!

- Oi Clint? – Fala Laura chegando onde estávamos e logo depois vem a mim me dando um abraço. Era exatamente isso que eu queria evitar, as pessoas vindo me abraçar e consolar pelo ocorrido.

- Fomos chamados para uma reunião com o Fury e a Maria. – Diz ela encosta-se a Clint que passa o braço pelos ombros dela.

- Vai me contar que pediu ela em namoro ou não? – Pergunto a Clint que fica vermelho e Laura ri de sua reação.    - Alguma ideia sobre o que seja? - Mudo o assunto.

- Faço ideia, mas não posso te dizer nada... – Diz Clint.

- Como disse a Yelena não poder não quer dizer não querer... Se não quisesse que eu soubesse não teria começado essa conversa. – Ele dá um selinho em Laura e fala algo no ouvido dela que sai com um sorriso simpático dirigido a mim.

- Vão te transferir... Aliais vão te oferecer uma posição em uma equipe ativa, mas em outra cidade. – Olhei pra ele com as sobrancelhas juntas.

- Como sabe disso?

- Sou um espião!

- Eu também! Isso me ofende sabia?

- O que?

- Como uma galinha depenada como você descobre coisas como essas primeiro que eu?

- A questão é que você não estava procurando... – Diz ele entre gargalhadas pela brincadeira.

- Porque estava procurando? Não tinha razão nem uma...

- Tinha sim... – Diz desviando o olhar.

- O que ouviu?

- Nada com o que precise se preocupar!

- Desembucha!

- Tivemos em torno de trinta baixas, dentre essas trinta só cinco eram agentes, todos os outros eram cadetes em treinamento assim como nós.

- Eles me culpam pelas mortes! – Concluo.

- Alguns...

- Devo aceitar a proposta então?

- É o que quer?

- Quero paz Clint! – Saio de lá e sigo para fora da casa, iria voltar ao meu apartamento, não falei com Steve quando cheguei nem muito menos quando sai.

Narrador.

Horas depois...

- A Natasha veio aqui? – Pergunta Pepper.

- Veio e saiu logo depois, disse que precisava ir em casa. – Diz Clint tentando justificar o sumiço da amiga. – Ela nos encontra lá.

- Iremos de ônibus? – Pergunta Bobby a Tony na sala onde todos estavam decidindo como iriam a reunião já que seria no escritório de Fury e não no prédio de treinamento onde eles costumavam ficar.

- Por mim não tem problema algum! – Diz Thor, todos concordam com um aceno de cabeça. Steve havia sumido pouco depois que Natasha chegou e entrou sem falar com ninguém em especifico a não ser com Clint. Seguiram o destino todos em um silencio estranho, todos estavam tensos com relação ao que seria aquela reunião e porque não seria no prédio da SHIELD.

- Stark você é um pão duro sabia disso? – Diz Bobby.

- Parte dos meus veículos não estão aqui Bobby, queria que fossemos em trinta viagens para assim termos o conforto. – Bobby fechou a cara pra ele e ele revirou os olhos, os outros só riam dos dois.

Chegando ao prédio foram anunciados e ficaram na sala aguardando serem chamados pelo diretor. Ao entrarem havia uma enorme mesa onde Natasha já se encontrava, Fury apontou para que pudessem se acomodar nas cadeiras ao redor da mesa. Todos já sentados, ele permanece em pé e pouco depois Steve chega. Fury começa seu discurso.

- Bem agentes... Devido aos últimos acontecimentos, vou colocar em pratica algo que ira contra a vontade dos nossos governantes! – Respira fundo e continua. – Desde o começo deixei bem claro para cada um de vocês em particular o quanto seu potencial individual era importante para nossa organização e todos vocês também sabem do projeto Vingadores. Pois bem, o treinamento que vocês vem recebendo é necessário, porém o título de cadetes é altamente injusto já que ontem mais do que nunca me provaram o quanto são capazes de executar seu trabalho.

- Nick termina logo antes que o Stark e seu ego explodam aqui! – Diz Bobbi o interrompendo.

- Pois bem senhorita Morse! Semana que vem vocês serão oficialmente o primeiro grupo ativo de vingadores! Seu líder será Steve Rogers, acredito que muitos esperavam por isso, e como seu braço direito Tony Stark.

- O que? – Bobby fala. - Poderia colocar Natasha, ou Clint, ou Visão...

- Senhorita Morse... Todos vocês ainda tem de ser trabalhados, no momento está é a decisão mais sensata. Tony? Eu espero honestamente que não faça nem uma merda! – O olha rígido.

- Agradeço pela honra Nick! – Stark diz.

- Estão dispensados! Por favor, permaneçam na casa do Stark até segunda ordem. Esta será sua primeira função como copiloto dessa equipe Tony!

Todos começam a se levantar para sair quando Nick diz.

- Romanoff! Fique por mais uns instantes, por favor? - Ela pisca para Clint que lhe devolve um sorriso e todos se retiram da sala.

- Então? – Natasha pergunta assim que a sala se encontra vazia. Nick não diz nada, apenas estende pra ela um arquivo que ditava sua posição como agente nível um no Canadá, se reportaria a Hill e teria seu próprio apartamento assim como um gordo cheque depositado em sua conta.

- Não sabia que tinha uma base lá.

- Não temos! Você não será fixa, a minha ideia é que você seja uma agente 100% em campo.

- Não poderei me estabilizar em uma casa?

- Pelo menos não pelos próximos dois ou três anos. Temos estes cinco casos a resolver e eles estão espalhados por pelo menos quatro países diferente.

Outro arquivo é direcionado na frente dela.

- Uma rede de trafico de drogas?

- Isso. Como será nível um terá com você Maria como auxílio.

- Não seria o contrário?

- Não! A missão será sua se quiser, Maria estará lá como suporte.

- Se eu fizer isso em menos tempo vou poder voltar pra cá?

- Se terminar em um dia, no mesmo dia te arranjo passagens e estadia onde quiser ir. Para cada missão bem sucedida posso te conceder de uma semana a um mês de férias, dependendo do nível de dificuldade.

- É uma oferta tentadora, mas saíram daqui pessoas com ampla capacidade assim como eu!

- Porém pouca experiência o que não é o seu caso.

- Posso pensar?

- Preciso que um agente entre nesse caso daqui a no máximo três meses, você tem esse período para se decidir, caso contrário buscarei outras alternativas.

Natasha.

- Ok! – Levanto deixando as pastas no mesmo local e ergo a mão para um cumprimento.

- Pense bem agente Romanoff! – Diz apertando minha mão e me entregando os arquivos.

- Não vou precisar. Sei o suficiente para tomar uma decisão.


Notas Finais


Acham que Natasha deve aceitar?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...